segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Jesus é que sabe!!!...

233 - Quanto fingimento e enganação! O lusitano sempre tem feito o que todo rivailista faz, (...)
VV - Como é por demais sabido...  ninguém por aqui,  do passado, do presente e sem duvida do futuro, é mais trapaceiro, caricato  ridículo, estupidificado, fossa mental...  do que precisamente o 233... Isto é dado  adquirido de forma irrefutável!!...
233 - ou seja, rejeitar e debochar do perdão de Deus. Afirmam ser inconcebível que Deus possa perdoar, (...)
VV - Bem... o Espiritismo faz precisamente o contrario do  despejado acima pelo trapaceiro 233...
  Todo mundo já vai sabendo que É!!! exatamente na D.Espirita/PURO CRISTIANISMO, que é negado o terror  psicológico disseminado pela maioria das doutrinas "institucionalmente ditas cristãs" que  ALGUEM seja ETERNAMENTE CONDENADO em fogos que jamais se apagam ou... 
...que alguém seja aniquilado perpetuamente como se não tivesse valido a pena ter sido CRIADO pela INFINITA PERFCEIÇÃO, isto é, por "algo/alguém/entidade" que não sabia o que estava fazendo...  
Portanto... é, sem duvida,   PONTO ASSENTE  e indesmentível que na  D. Espirita/PURO CRITIANISMO, Deus, não!!!  Cria-nenhum-FILHO-para-depois-o-descartar- como-se-fosse-um-monstro-imprestável...  (veja-se que  nem o homem comum de mente normal faz isso, quanto menos o faria, repito, a INFINITA PERFEIÇÃO!!!...
233  - que Jesus tenha morrido no lugar dos pecadores,(...)
VV - ponto 1 
Jesus NÃO morreu coisa nenhuma... Ele desencarnou e passados três dias MOSTROU!! precisamente que assim foi...Basta ver na Biblia, com honestidade intelectual (condição nobre que não faz parte do caráter233)  o relato de Suas aparições, pós tumulo...
ponto 2
 se assim fosse (para alem de fazer de DEUS-PAI um psicopata que não ficaria a dever nada ao terrifico diabo imaginado por muitos religiosos de pouca reflexão/racionalidade/sensatez)... onde o resultado pratico dessa monstruosa exigência "divina", hein???... HEIIIIIN??....
233 - mas sim que todos têm de pagar por tudo de errado que tenham feito e reparar todo o mal,
VV -Na VERDADE... essa tambem é a mais elementar forma de fazer justiça imaginada pelos simples humanos que, em muitas situações, também dá nova(s) oportunidade(s) aos faltosos... (o que nos leva para a colocação seguinte do caricato 233 
>>> voltando em trilhões de reencarnações.
VV - Mesmo tentando usar um método de expressão para impressionar os mais sensíveis às questões do tempo, vale lembrar que, ainda assim, a D.Espirita/PURO CRISTIANISMO, apresenta um DEUS muito mais Equitativo/Misericordioso/Amoroso/Perfeito... do que aquele "deus" que condena e despeja em infernos eternos, ou que nos reduza a nada, ou que exige "o sacrifício de um INOCENTE" para tudo continuar na mesma... 
(ademais, vale voltar a lembrar, que, falando-se em um CRIADOR DE ETERNIDADE, o tempo é coisa que só existe em alguns espaços fechados e que são de transação para voos mais GLORIOSOS... SEMPRE MAIS GLORIOSOS!!)... :)...
233 - Nada de perdão divino ou misericórdia. "Ação e reação", repetem eles sem cessar.
VV- Como tem vindo à ser demonstrado de forma inequívoca...  NÃO HÁ MAIOR  perdão ou misericórdia do que NUNCA DESISTIR da recuperação do "faltoso" dando-lhe SEMPRE os meios necessários à sua ascensão e saída  dos estados inferiores que o levam `a desarmonia cm a Criação/Criador!!...
 233 - Ele agora vem falar de misericórdia, é muita cara de pau! Ele tem debochado de todo versículo bíblico que fala da graça de Deus. Graça significa justamente misericórdia, é o perdão dado gratuitamente.
Quantas vezes ele zombou de versículos como Efésios 2:8-9?
"Pois pela GRAÇA sois salvos, mediante a fé, e isso não vem de vós, é DOM DE DEUS, NÃO DE OBRAS, para que ninguém se glorie."
VV - Como se pode ver com facilidade, no meu "histórico de intervenções" jamais debocho seja de que versículo biblico for (posso questionar para comigo mesmo, mas debochar não faz parte de minha maneira de estar)... o que faço e continuarei a fazer sempre que me seja possível, é dar a palavra ao Mestre e coloca-Lo na condução dos aspetos Doutrinários que servam para nosso entendimento quanto à grandiosidade da Criação... E sobre o versículo acima, eu não posso deixar de ouvir O Cristo enviado que, quando questionado diretamente sobre a "salvação", desenvolveu a lição do bom samaritano onde não duvidas absolutamente nenhumas de que somos nós quem teremos de
desenvolver esforços no sentido de melhorar nossa índole a patamres altíssimos (tão elevadíssimos ao ponto de amarmos o próximo de forma NATURAL, isto é,  sem qualquer reserva) para conseguirmos enfim a tal "salvação"...

233 - Outra coisa: "fora da caridade não há salvação" ? Como assim? No Rivailismo não há salvação. No Rivailismo ninguém é salvo de nada, mas tem de EVOLUIR.

O lusitano, evidentemente, não sabe o significado das palavras e não consegue discernir o que ele mesmo escreve.
VV - Bem.. essa máxima não é de minha autoria!  Contudo... não vejo qualquer dificuldade para uma pessoa normal entender que essa frase, dita na D. Espirita, aponta para a "salvação" dos estados inferiores de comportamento que só serão anulados/apagados/banidos... se usarmos boas formas de desenvolver nossa capacidade de escolher o que devemos fazer de bem sem olhar a quem...
É simples isto!!... :)...

88 comentários:

  1. Que é que o lusitano quis dizer?
    Jesus era um mentiroso porque revelou aos discípulos várias vezes que deveria passar pela morte e ressuscitar ao terceiro dia, que seu sangue derramado o seria para resgate de muitos, que aquele que nele cresse não permaneceria na morte, mas seria ressuscitado no ÚLTIMO DIA.
    Ora, pela doutrina de Rivail nada disso é verdade, Jesus mentiu.
    E Paulo? Embora tenha sido convocado no caminho de Damasco pelo próprio Jesus ressurreto para pregar o Evangelho, pregou tudo errado, porque ensinou que Jesus morreu pelos pecadores, que ressuscitou, que na vinda de Jesus os mortos ressuscitarão primeiro e em seguida os que estiverem vivos serão transformados, que o salário do pecado É A MORTE, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna através de Jesus Cristo.
    Caramba, tudo errado. Felizmente, depois de dezoito séculos apareceu um professorzinho na França que descobriu o verdadeiro Cristianismo. Sem Rivail, tudo estaria perdido, porque os discípulos que Jesus escolheu ensinaram tudo errado!

    Quem acha que o lusitano está errado? Quem acha que o lusitano é apenas mais um débil mental que acredita em espíritos e procura-os na Bíblia, embora ela diga que alma ou espírito não existe?

    ResponderExcluir
  2. Quanto ao exposto acima pelo fanático antiEspirita 233 ... não é necessário perder muito tempo a rebater... Basta, mais uma vez e quantas forem necessárias", dar a palavra aos evangelistas que são eficientes no esclarecimento quanto à questão que alguns retrógrado mentais ainda não querem entender... "carne ou Espirito??"...

    João 6
    63. O espírito é que vivifica, a carne de nada serve. As palavras que vos tenho dito são espírito e vida.

    I Corintios 15;50
    50. O que afirmo, irmãos, é que ***nem a carne nem o sangue podem participar do Reino de Deus; e que a corrupção não participará da incorruptibilidade.***


    Fulminante!!!...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A mesma estratégia enganadora de Rivail: retirar do contexto versículos e interpretá-los, aliás, distorcê-los segundo uma religião que não tem nada a ver com a Bíblia.
      A Bíblia diz que os mortos não sabem de nada e partiram para a região do silêncio, ou seja, não existem mais.Condena a tentativa de consultar mortos, não porque seja possível, mas porque seria seguir as práticas dos outros povos que não conheciam Javé.
      A Bíblia diz que existe morte, a qual é o salário do pecado, enquanto o Rivailismo diz que a morte não existe, por isso atraem os católicos, os quais também creem em imortalidade da alma, o que é negado na Bíblia (1Timóteo 6:16).
      Conclusão: que acreditem em espíritos, dos quais nada sabem, quem são, nem de onde vieram. Espíritos que nem sabiam que Júpiter tem mais de quatro satélites e que Marte tem dois!!! Espíritos que descrevem a vida no sistema solar e dizem existirem marcianos voadores. Espíritos que se fazem passar pela materialização de médico nazista, mas não sabem falar alemão.
      Quer também acreditar nessas baboseiras, leitor? Você que sabe.

      Excluir
    2. 233 - A Bíblia diz que os mortos não sabem de nada e partiram para a região do silêncio, ou seja, não existem mais (...)
      ---
      VV - Contudo... pegando na Biblia que o trapaceiro 233 quer somente para ele usar da forma que melhor possa atrofiar incautos e/ou "limitados mentais"...

      ... pegando nela, com olhos de ver corretamente e com mente bem formada nos aspetos de intelectualidade e principalmente de moralidade, teremos Jesus
      desmentindo CATEGORICA E INAPELAVELMENTE essa infeliz ideia colocada acima...

      Veja-se com mente adulta e sã capacidade de raciocínio e entendimento...

      19. Havia um homem rico que se vestia de púrpura e linho finíssimo, e que todos os dias se banqueteava e se regalava.

      20. Havia também um mendigo, por nome Lázaro, todo coberto de chagas, que estava deitado à porta do rico.

      21. Ele avidamente desejava matar a fome com as migalhas que caíam da mesa do rico... Até os cães iam lamber-lhe as chagas.

      22. Ora, aconteceu morrer o mendigo e ser levado pelos anjos ao seio de Abraão. Morreu também o rico e foi sepultado.

      23. E estando ele nos tormentos do inferno, levantou os olhos e viu, ao longe, Abraão e Lázaro no seu seio.

      24. Gritou, então: - Pai Abraão, compadece-te de mim e manda Lázaro que molhe em água a ponta de seu dedo, a fim de me refrescar a língua, pois sou cruelmente atormentado nestas chamas.

      25. Abraão, porém, replicou: - Filho, lembra-te de que recebeste teus bens em vida, mas Lázaro, males; por isso ele agora aqui é consolado, mas tu estás em tormento.

      26. Além de tudo, há entre nós e vós um grande abismo, de maneira que, os que querem passar daqui para vós, não o podem, nem os de lá passar para cá.

      27. O rico disse: - Rogo-te então, pai, que mandes Lázaro à casa de meu pai, pois tenho cinco irmãos,

      28. para lhes testemunhar, que não aconteça virem também eles parar neste lugar de tormentos.

      29. Abraão respondeu: - Eles lá têm Moisés e os profetas; ouçam-nos!

      30. O rico replicou: - Não, pai Abraão; mas se for a eles algum dos mortos, arrepender-se-ão.

      31. Abraão respondeu-lhe: - Se não ouvirem a Moisés e aos profetas, tampouco se deixarão convencer, ainda que ressuscite algum dos mortos.
      ---
      portanto...como se pode entender sem forçar absolutamente nada, Jesus, o Mestre dos mestras, usa, mais uma vez, de uma parábola para dar a entender ao mundo que os "mortos", afinal...

      ...CONTINUAM-BEM-VIVOS-E-CONSCIENTES-DE-SUAS-SITUAÇÕES-
      FELIZES-OU-INFELIZES... SEGUNDO-SUAS-MANEIRAS-DE-VIVER-POR-CÁ... isto é ...ENQUANTO-NA-CARNE!!!...

      :)...



      Excluir
  3. Certamente nunca o vaivoltar vai se encontrar nestes ensinos, Adilson. Mesmo porque ele faz questão por ser ignorante acerca destes assuntos de salvação.
    Eu apenas o vejo repetir alguns versículos sem qualquer base ou fundamento valido para isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel, eu respondo ao lusitano para que outros interessados leiam, porque eu sei que ele é um caso perdido, o que confirma o que Jesus disse: "Ninguém pode vir a mim, se o Pai não o trouxer."
      Ele coloca os mesmos versículos há mais de dez anos, e não adianta provar por a+b que ele está equivocado. Ele torna a repetir as mesmas passagens tiradas do contexto, ano após ano. Eu acho que escolheram chamar os faltos de inteligência de burros por causa da teimosia. Quanto mais deficiente de inteligência, quanto mais ignorante, maior a teimosia. Ele acredita até que um cadáver ficou 60 anos emparedado em paredes de madeira como prova de que as meninas Fox não fingiram as batidas do pseudoespírito. Elas mesmas confessaram que fora tudo brincadeira.Veja o absurdo: a casa era de madeira, como emparedaram o defunto? E, além disso, como o próprio espírito do morto não sabia disso e disse que fora enterrado no porão? Veja que nada tem lógica, e o infeliz ainda teima nessa idiotice.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  4. ... afinal basta ser um "um cego da mente" para se ser o aluno ideal para o trapaceiro 233 fazer ninho em seu (dele, "cego da mente") parco intelecto...

    Estou dizendo que, você, seu Daniel, reúne essas condições ideais para ser exatamente esse tipo de aluno...

    ... e sua "cegueira mental" é tão acentuada... ao ponto de nem conseguir vislumbrar que quem coloca SEMPRE AS MESMAS (des)interpretações/invenções/idiotices... (ao ponto de dizer, com aquele descaramento próprio dos indivíduos 'sem qualquer pudor intelecto(i)moral', que os relatores bíblicos nos casos em que lhe marretam a cabeçorra de forma flagrante, estarão confusos e interpretando mal os acontecimentos)...

    continuando...

    ...estava dizendo que quem vive rodopiando SEMPRE!!! à volta das mesmas tentativas de fuga ao PURO CRISTIANISMO... é precisamente o "pastor impostor 233"...

    ...o que, por ordem natural das coisas, leva à que lhe tenham de ser esfregadas na cara SEMPRE as mesmas evidencias Bíblicas (pois é disto que se trata), ora essa....

    mas... evidentemente que você, por motivo de sua limitação doutrinaria evangelica, não está em condições de ver/discernir/analisar... o que qualquer pessoa despoluída de ranços religiosos instituídos há muitos anos, consegue com facilidade!!!...

    Quem perde é você, sem duvida alguma!!!!.

    ResponderExcluir
  5. O lusitano, na sua ingenuidade, não vou chamar de burrice, acha que pode pegar uma parábola e tirar do seu enredo um ensinamento contrapondo-o a dezenas de outros textos claros. Ele quer que se considere as situações de Lázaro e do rico como verdadeiras, mas, então, teríamos de considerar todos os personagens e situações das demais parábolas como reais. O semeador seria um ser real, as dez virgens, o juiz iníquo, os trabalhadores na vinha, o filho pródigo, a ovelha perdida, o credor incompassivo, o grão de mostarda, o bom e o mau servo, a figueira etc.
    O que o lusitano não consegue enxergar é que o texto é ORIENTAL, não é com entendimento ocidental que se vai analisá-lo. Jesus disse aos seus ouvintes judeus que não adiantava confiarem no fato de descenderem de Abraão, e que não podiam achar que um pobre era pecador e um rico era abençoado por ser justo. E disse mais, e o lusitano não enxerga isso: 1) Depois da morte não há mais como mudar nada;
    2) Os mortos não tem como se comunicar com os vivos:
    3) Não há reencarnação, porque Jesus aventa uma possível RESSURREIÇÃO para um morto avisar um vivo, logo, descarta mediunidade e reencarnação.
    A parábola de Lucas 16 é totalmente antirrivailista, e o lusitano no seu desespero em negar o que a Bíblia diz sobre os mortos não discerne isso.

    Salmo 115:17:
    "Os mortos não louvam ao Senhor, nem os que descem à região do silêncio."

    Salmo 6:5:
    "Pois na morte não há recordação de Ti; no sepulcro, quem Te dará louvor?"

    Os mortos não existem mais, por isso há na Bíblia a promessa da ressurreição.
    Jesus disse: "Aquele que crê em mim, ainda que esteja morto, viverá."
    Jesus prometeu ressuscitar os seus NO ÚLTIMO DIA, logo, até o último dia, quem morreu vai continuar morto.

    A crença em alma imortal é comum às igrejas cristãs que adotaram as heresias da igreja romana, mas esse é um ensino, segundo o livro de Gênese, não de Deus, mas de Satanás. Deus avisou que a desobediência traria a morte, e Satanás o acusou de mentiroso, e disse a Eva: "não morrereis". Espírito ou alma consciente após a morte do corpo é doutrina satânica, para quem acredita na Bíblia, claro. Quem não acredita na Bíblia pode ficar com o ensino de certo professor francês do século XIX, ou aceitar as mentiras e heresias da igreja católica.

    O que a Bíblia fala sobre o homem é: "Tu és pó, e ao pó tornarás."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom... só mesmo um obscuro pastor impostor do tipo 233 é que terá o descaramento de tentar fazer passar a ideia que Jesus era um inventor de cenários que não tinham nada a ver com a realidade da Criaçãoe e da VERDADE que pretendia fosse entendida...

      Para esse trafulha 233, Jesus usava as parábolas, não para educar/Doutrinar no sentido de mostrar a forma do entendimento correto, mas sim para confundir entendimentos da pior maneira comunicativa que lhe era possível engendrar...

      caramba... esse 233 é um (des)interpretador da pior espécie somente porque se admitir a existência da Alma ( como aliás acontece com quase todo mundo religioso Cristão e até não Cristão)... todo seu antiespiritismo desmorona-se como
      monte de poeira lançado ao vento... É flagrante isto!!... :)...

      Excluir
  6. Olá amigos do Blog.

    Adilson, eu vi este vídeo de debate e gostaria que você comentasse a respeito, pois o assunto tem muito a ver com o que você acredita, e agora eu também acredito. Veja que todo o debate é feito à luz da bíblia.

    http://www.youtube.com/watch?v=rglnoFYTNrA

    O Pastor traz uma afirmação, citando um versículo bíblico de que devemos temer quem pode matar o corpo e a alma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Daniel, o versículo mencionado pelo pastor Elias está distorcido, embora ele goste de bancar o entendido falando sobre "o que diz o original".
      Veja que a tradução em português não diz para temer quem pode MATAR o corpo e a alma.
      No grego, matar está usado na primeira parte, mas na segunda é usado o verbo apólymmi, que significa destruir completamente, extinguir. Por que isso? Porque não está escrito "alma" como a entendemos, mas VIDA. Não se mata a vida, vida se extingue, e só Deus pode fazer isso.
      Jesus disse o seguinte: Não temam aqueles que podem matar o corpo, mas não podem matar a vida. Temam antes aquele que pode extinguir no lago de fogo (geena) tanto o corpo quanto a vida.
      Os homens podem matar o corpo, mas a vida só Deus pode extinguir, porque os seus escolhidos serão ressuscitados:
      “Em verdade, em verdade, vos digo que vem a hora, e já chegou, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus; e os que a ouvirem, viverão” (João 5: 25).
      Os salvos, os escolhidos, ouvirão a voz de Cristo e ressuscitarão, a esses não foi possível matar, porque, embora tenham morrido, viverão de novo.

      As coisa parecem às vezes complexas, porque fomos toda a vida cercados por falsas ideias sobre existência de alma ou espírito sem o corpo.

      Excluir
  7. Existem santos, como ensina a igreja católica? Existem espíritos desencarnados, como ensina a doutrina do francês L.D.Rivail, que usava o pseudônimo Allan Kardec?

    A Bíblia registra a palavra de Deus dita por ele mesmo a Adão: "Tu és pó, e ao pó tornarás". Deus disse que Adão não tinha alma nenhuma, mas somente o corpo de carne e osso.

    Então, segundo a Bíblia, é falso o ensino católico sobre os santos e as almas no purgatório ou no inferno, porque alma não existe. Também é completamente falso o ensino rivailista de espíritos desencarnados e reencarnação.

    Portanto, são mentirosos os sacerdotes católicos. São farsantes os médiuns espíritas. Toda sessão espírita é uma farsa.

    Vejamos mais alguns versículos bíblicos sobre esse tema:

    Salmo 115:17:
    "Os mortos não louvam ao Senhor, nem os que descem à região do silêncio."

    Salmo 6:5:
    "Pois na morte não há recordação de Ti; no sepulcro, quem Te dará louvor?"

    Os mortos não existem mais, por isso há na Bíblia a promessa da ressurreição.
    Jesus disse: "Aquele que crê em mim, ainda que esteja morto, viverá."
    Jesus prometeu ressuscitar os seus NO ÚLTIMO DIA, logo, até o último dia, quem morreu vai continuar morto. Não há santo nem santa, não há almas no purgatório, não há espíritos desencarnados se manifestando em centros espíritas.

    Se você é algum católico ou espírita que até agora acreditava que a Bíblia confirmava a existência de alma sem o corpo, acorde, não seja mais enganado por esses impostores da ICAR ou do Rivailismo.

    Se você for a algum antro de enganação, como certas igrejas ou centros espíritas, e lhe disserem que foi feito algum trabalho de magia contra você, não tenha medo, isso não existe, porque não existe espírito de espécie nenhuma, nem atrasado, nem bom, nem mau. É tudo mentira, não seja trouxa.
    Se você acredita ao menos um pouco na Bíblia, leia-a. Você, porém, vai ter problemas com as traduções, vai ler que há inferno, por exemplo, mas não há tal ideia nos originais. Essa ideia de um lugar aonde vão as almas dos mortos não existe na Bíblia, porque a tal alma imortal é invenção da igreja católica que adaptou as crenças gregas. A Bíblia afirma que só Deus possui imortalidade. Veja o que está escrito em 1 Timóteo 6:14-16:

    14Cumpra a sua missão com fidelidade, para que ninguém possa culpá-lo de nada, e continue assim até o dia em que o nosso Senhor Jesus Cristo aparecer. 15Quando chegar o tempo certo, Deus fará com que isso aconteça, o mesmo Deus que é o bendito e único Rei, o Rei dos reis e o Senhor dos senhores, 16o único que é imortal. Ele vive na luz, e ninguém pode chegar perto dela. Ninguém nunca o viu, nem poderá ver. A ele pertencem a honra e o poder eterno!

    Isso é o que está ensinado na Bíblia. Não existe essa tal alma imortal, porque só Deus é imortal, eterno, infinito. Padres e pastores ensinam que você tem uma alma imortal e que você corre o risco de ter um destino de sofrimento eterno no Inferno. Você pensa, então, que a Bíblia ensina isso, mas é mentira.
    Leia a Bíblia com vontade sincera de aprender a verdade e Deus a mostrará a você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. (e lá vamos nós andando em circulo tal qual o "pastor impostor 233" deseja que assim seja)...

      Bom... só mesmo um obscuro pastor impostor do tipo 233 é que terá o descaramento de tentar fazer passar a ideia que Jesus era um inventor de cenários que não tinham nada a ver com a realidade da Criaçãoe e da VERDADE que pretendia fosse entendida...

      Para esse trafulha 233, Jesus usava as parábolas, não para educar/Doutrinar no sentido de mostrar a forma do entendimento correto, mas sim para confundir entendimentos da pior maneira comunicativa que lhe era possível engendrar... Ele falava "a" mas, segundo o caricato 233, devia se entender "b"... (mas só quando Jesus detona com o antiEspiritismo deste doentio e fanático trapaceiro 233)

      caramba... esse 233 é um (des)interpretador da pior espécie somente porque se admitir a existência da Alma ( como aliás acontece com quase todo mundo religioso Cristão e até não Cristão)... todo seu antiespiritismo desmorona-se como
      monte de poeira lançado ao vento... É flagrante isto!!... :)...

      Excluir
    2. O lusitano escreve bobagens o tempo todo, mas não é só porque lhe falta inteligência, ele não tem preparo, é um homem humilde, do tipo de que os enganadores gostam. Ele pensa que sabe alguma coisa sobre Jesus porque leu o Evangelho Segundo Rivail e os livros ridículos do Chico Xaveco Xavier. Vamos ler o que Jesus disse sobre o motivo pelo qual falava por parábolas?

      "Tendo Jesus saído de casa, naquele dia, estava assentado junto ao mar;
      E ajuntou-se muita gente ao pé dele, de sorte que, entrando num barco, se assentou; e toda a multidão estava em pé na praia.
      E falou-lhe de muitas coisas por parábolas, dizendo: Eis que o semeador saiu a semear.
      E, quando semeava, uma parte da semente caiu ao pé do caminho, e vieram as aves, e comeram-na;
      E outra parte caiu em pedregais, onde não havia terra bastante, e logo nasceu, porque não tinha terra funda;
      Mas, vindo o sol, queimou-se, e secou-se, porque não tinha raiz.
      E outra caiu entre espinhos, e os espinhos cresceram e sufocaram-na.
      E outra caiu em boa terra, e deu fruto: um a cem, outro a sessenta e outro a trinta.
      Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.
      E, acercando-se dele os discípulos, disseram-lhe: Por que lhes falas por parábolas?
      Ele, respondendo, disse-lhes: Porque a vós é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas a eles não lhes é dado;
      Porque àquele que tem, se dará, e terá em abundância; mas àquele que não tem, até aquilo que tem lhe será tirado.
      Por isso lhes falo por parábolas; porque eles, vendo, não vêem; e, ouvindo, não ouvem nem compreendem.
      E neles se cumpre a profecia de Isaías, que diz:

      Ouvindo, ouvireis, mas não compreendereis,e, vendo, vereis, mas não percebereis.
      Porque o coração deste povo está endurecido,E ouviram de mau grado com seus ouvidos,E fecharam seus olhos;Para que não vejam com os olhos,E ouçam com os ouvidos,e compreendam com o coração,e se convertam,e eu os cure.

      Mas, bem-aventurados os vossos olhos, porque vêem, e os vossos ouvidos, porque ouvem.
      Porque em verdade vos digo que muitos profetas e justos desejaram ver o que vós vedes, e não o viram; e ouvir o que vós ouvis, e não o ouviram.
      ( Mateus 13:1-17)

      Quem acha que os discípulos entenderam mal a mensagem de Jesus é o lusitano, porque ele crê que Jesus ensinou a Nicodemos que lhe era preciso nascer mais uma vez (de novo), e, no entanto, os discípulos não pregaram reencarnação, mas a salvação pela fé no sangue (morte) e ressurreição de Jesus. O lusitano acha sinceramente que isso tem lógica. Jesus escolheu a dedo os discípulos, ensinou a eles durante três anos, eles receberam de Jesus a missão de ensinar tudo que Jesus lhes havia ensinado mas fizeram tudo errado. E o que fez Jesus? Nada. Levou dezoito séculos para enviar uma comissão de espíritos superiores para assessorar um professorzinho francês e só então revelar a "lei da evolução através de trilhões de reencarnações".
      Esses espíritos enviados por Jesus eram tão superiores que não sabiam que Júpiter tem mais de quatro satélites, que Marte tem dois e que não existe abiogênese.

      Parece piada, mas é nessa baboseira rivailista que o lusitano acredita.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    4. 233 - O lusitano escreve bobagens o tempo todo, mas não é só porque lhe falta inteligência, ele não tem preparo, é um homem humilde, do tipo de que os enganadores gostam(...)
      ---
      VV - antes um milhão de vezes humilde do que uma única vez (des)interpretador biblico trapaceiro da estirpe 233!!...

      Veja-se que na questão das parábolas...

      ... é por demais sabido pelos observadores de mente límpida e racional que Jesus as usava para melhor fazer chegar - precisamente aos humilde -, de uma forma mais simples, direta e clara... os aspetos doutrinários que queria fazer entender...

      Ele bem sabia que quem complicava entendimentos, eram precisamente os "zés espertos" metidos a pastores-impostores, que nem os "doutores" do tipo 233...

      Veja-se como é facilimo confirmar isto...

      Basta reparar como age o trapaceiro 233 perante os aspetos bíblicos que lhe detonam as intenções de doutrinador-pantomineiro...

      ( abaixo apenas dois ou três exemplos dos milhares que o 233 INTENTA manipular/deturpar para que o PURO CRISTIANISMO não prevaleça... Missão IMPOSSIVEL, como é NATURAL!!!)...

      Atente-se...

      SE Jesus fala que se deixarmos matar o corpo, isso não é de consequências
      por demais gravosas, mas...

      ... se consentirmos que a Alma seja aniquilada juntamente com o corpo, então sim... isto é de gravíssimas consequências perante o "julgamento" Divino...

      então...

      logo ... logo... vem o 233, qual trapaceiro enrustido, bradar que há "deficiente interpretação" daqueles que colocaram na Biblia o "recado" de Jesus...

      -SE Nicodemos, perante uma revelação bem clara de Jesus, indaga: "como é possível à alguém que está por cá, voltar ao ventre da mãe para ser parido novamente" (?!?!?)...

      de imediato...

      vem o trambiqueiro 233, acusar de burro o interlocutor de Jesus que não percebeu direito o que o Mestre estava revelando, embora este não o emende, antes reforce exatamente o que foi entendido...

      - SE o relator bíblico, informa que Samuel, depois de já não estar por cá, compareceu perante a Saul e ambos encetaram dialogo...

      o caricato 233...

      vem dizer que aquilo foi truque do diabo para enganar o pobre informador biblico que, por um momento, deixou de ser iluminado/inspirado e passou a ser presa fácil de uma patetica, caso existisse, aberração da Criação...

      SE Jesus informa que o João Batista ERA Elias, o profeta que foi anunciado vir preparar-lhe a chegada, mas que não foi reconhecido ...

      o triste 233...

      tenta fazer da informação dada pelo Mestre, um momento de má comunicação, pois, segundo o "esperto 233", o que Jesus queria dizer é que o JB não era aquele profeta mas sim um figurante que fazia as vezes dele, Elias...

      Enfim... estes pastores impostores do tipo 233, enquanto houverem "danieis papalvos" por esse mundo fora, sempre terão terreno para despejarem sua peçonha pseudo-doutrinaria, contudo..

      leve o tempo que levar, acabarão por verem frustrados seus intentos, já que são anti Cristãos e, por isto mesmo, destinados ao inexoravel fracasso!!...

      Repito... leve o tempo que levar...

      Mateus, 23
      15. Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas! Percorreis mares e terras para fazer um prosélito e, quando o conseguis, fazeis dele um filho do inferno duas vezes pior que vós mesmos.





      Excluir
  8. A quase totalidade dos evangélicos acredita na mentira que é ensinada nas igrejas, a saber, que temos uma alma imortal, que essa alma deixa o corpo na morte deste e que vai para algum lugar onde aguarda a ressurreição em estado consciente. Essa ideia antibíblica é herdada do catolicismo e se baseia numa parábola, Lucas 16.
    Os católicos acreditam em maiores absurdos. Creem que as almas podem ir para o céu e serem promovidas a santos pela ICAR, podendo atender pedidos e fazer milagres, embora a Bíblia afirme que os mortos não sabem de coisa alguma e nenhuma parte têm mais no mundo dos vivos. Ou podem ir para o Purgatório, uma espécie de Inferno temporário, onde pagam os pecados que o sangue aguado do Jesus católico não lavou. A terceira possibilidade é irem para o Inferno direto, se não tiverem sido batizados na igreja romana.
    Onde se encontram esses ensinos na Bíblia? No livro de Gênese. A serpente (Satanás) disse a Eva que Deus mentira quando disse que ela e Adão morreriam. Satanás disse que eles não morreriam. As igrejas ensinam essa heresia criada por Satanás. Ensinam que temos uma alma imortal, e que a morte do corpo não interrompe nossa existência.
    Se você, leitor, aceitou essa mentira, desculpe, mas você está seguindo uma doutrina ensinada por Satanás, como já fora previsto nas Escrituras.

    Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios;
    Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência;
    Proibindo o casamento, e ordenando a abstinência dos alimentos que Deus criou para os fiéis, e para os que conhecem a verdade, a fim de usarem deles com ações de graças;
    Porque toda a criatura de Deus é boa, e não há nada que rejeitar, sendo recebido com ações de graças.
    Porque pela palavra de Deus e pela oração é santificada.
    Propondo estas coisas aos irmãos, serás bom ministro de Jesus Cristo, criado com as palavras da fé e da boa doutrina que tens seguido.
    Mas rejeita as fábulas profanas e de velhas, e exercita-te a ti mesmo em piedade;

    1 Timóteo 4:1-7

    A Bíblia ensina que os mortos jazem nos túmulos, aguardando a ressurreição na volta de Jesus.

    "E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno."
    Daniel 12:2

    "Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida.
    Em verdade, em verdade vos digo que vem a hora, e agora é, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus, e os que a ouvirem viverão."
    João 5:24-25

    Há livros sobre a vitória da igreja sobre os demônios com base no que Jesus disse "edificarei a minha igreja e as portas do Inferno não prevalecerão sobre ela."
    No grego, Inferno é Hades, nessa passagem, e significa o Além, a Morte, o Sepulcro. O que Jesus afirmou é que aqueles que nele cressem não ficariam nos túmulos, porque ele os ressuscitaria. Nada tem a ver com Inferno ou com demônios.

    ResponderExcluir
  9. Certo.
    Adilson, na bíblia há uma passagem que diz: "Se alguém fizer tropeçar um destes pequeninos que crêem em mim, seria melhor que fosse lançado no mar com uma grande pedra amarrada no pescoço.
    Se a sua mão o fizer tropeçar, corte-a. É melhor entrar na vida mutilado do que, tendo as duas mãos, ir para o inferno, onde o fogo nunca se apaga,
    onde o seu verme não morre, e o fogo não se apaga.
    E se o seu pé o fizer tropeçar, corte-o. É melhor entrar na vida aleijado do que, tendo os dois pés, ser lançado no inferno.
    onde o seu verme não morre, e o fogo não se apaga.
    E se o seu olho o fizer tropeçar, arranque-o. É melhor entrar no Reino de Deus com um só olho do que, tendo os dois olhos, ser lançado no inferno,
    onde ‘o seu verme não morre, e o fogo não se apaga’."

    Marcos 9:42-48

    Pode me esclarecer?

    Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel, o aramaico é cheio de expressões hiperbólicas, e Jesus falava aramaico, por isso, às vezes, o que ele falava parece estranho. Cortar o pé, arrancar o olho e outras não devem entendidas literalmente. O povo que falava aramaico usava esse tipo de exagero.
      Outra coisa, não está escrito "inferno" no original, mas geena. A Geena era o vale de Hinom, fora de Jerusalém, onde ficava uma espécie de vazadouro. Ali eram jogados para serem destruídos lixo, cadáveres de animais e até cadáveres de criminosos que se consideravam indignos de uma sepultura. As Bíblias modernas já estão abandonando o péssimo costume enganoso de traduzir Geena por Inferno.

      Excluir
  10. Adilson, eu posso perguntar se você segue a corrente arminiana e acredita na predestinação?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel, na Bíblia, Deus sempre aparece como o Senhor da História. Os salvos sempre aparecem como predestinados para a salvação.
      Já leu provérbios 16:4? "O SENHOR fez todas as coisas para determinados fins, e até o perverso para o dia da calamidade."

      Tito 1:1: "Paulo, servo de Deus e apóstolo de Jesus Cristo, para promover a fé que é dos ELEITOS de Deus..."

      "Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo;
      Como também NOS ELEGEU NELE ANTES DA FUNDAÇÃO DO MUNDO, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor;
      E NOS PREDESTINOU para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o BENEPLÁCITO DA SUA VONTADE,
      Para louvor da glória de sua graça, pela qual nos fez agradáveis a si no Amado,
      Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça,
      Que ele fez abundar para conosco em toda a sabedoria e prudência;
      Descobrindo-nos o mistério da SUA VONTADE, segundo o seu beneplácito, que propusera em si mesmo,
      De tornar a congregar em Cristo todas as coisas, na dispensação da plenitude dos tempos, tanto as que estão nos céus como as que estão na terra;
      Nele, digo, em quem também fomos feitos herança, havendo sido PREDESTINADOS, conforme o propósito daquele que faz todas as coisas, segundo o conselho da sua vontade;
      Com o fim de sermos para louvor da sua glória, nós os que primeiro esperamos em Cristo;
      Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa;
      O qual é o penhor da nossa herança, para redenção da possessão adquirida, para louvor da sua glória."

      Efésios 1:3-14

      Excluir
  11. Escreveu o lusitano que

    "no Espiritismo é doutrinado que nenhum medium está livre de puder ser vitima de Espiritos menos honestos, e que havendo casos em que é mais ou menos evidente o contra senso do que está sendo dito, é facil, pelo uso da sensatez, aquilatar da não veracidade do que é passado ao medium, há, também, outros casos em que é mais difícil fazer tal analise, e, aí, será o tempo que irá colocar ordem na questão já que a mentira não tem duração eterna..."

    Caro leitor, o próprio fomentador da doutrina supostamente dos "espíritos", L.D. Rivail, dizia que o grande problema das mensagens do Além era saber sua origem, pois não era possível certificar-se da autoria delas. Isso quer dizer que nenhum rivailista pode garantir nada, não sabe quem são os supostos espíritos, de onde vêm, nem para onde vão.

    O lusitano confirma que qualquer médium pode ser vítima de enganadores. É justamente isso que os evangélicos afirmam, a saber, que os tais espíritos de mortos são, na verdade, demônios enganadores.
    Analisemos o plano espiritual superior que foi enviado a L.D.Rivail para "revelar a verdade":

    1) Por que Jesus esperou dezoito séculos para enviar essa "falange da verdade'?
    2) Por que esses espíritos trouxeram ensinamentos contrários aos que Jesus deixou com os discípulos? Com quem Jesus deixou a verdade, com os espíritos ou com os discípulos?
    3) Por que seria fundamental ensinar que há reencarnação, se isso é uma lei, não sendo opção de nenhum espírito? Se todo espírito tem de passar por trilhões de reencarnações, por que seria tão necessário trazer esse ensino?
    4) Se esse tal "plano espiritual superior" veio trazer verdades, como não sabiam que Júpiter não tem somente quatro satélites?
    5) Por que os tais espíritos superiores não sabiam que Marte tem dois satélites?
    6) Por que eles não sabiam que a crença na geração espontânea é uma tolice?
    7) Por que o maior médium foi obsediado por um ou vários espíritos que se passaram pela falecida mãe dele, e lhe "revelaram" as mais idiotas descrições da vida no sistema solar?
    8) Onde estavam os espíritos protetores do Chico Xaveco e da Federação Espírita Brasileira que deixaram que fosse publicado o ridículo "Cartas de Uma Morta" e seus marcianos voadores? Por que há essa bagunça no Rivailismo?

    Reconheçamos que os evangélicos têm fortes motivos para achar que os espíritos do Rivailismo são demônios, mesmo sem usar a Bíblia.

    ResponderExcluir
  12. Vamos dar um replay nesse texto do apóstolo Paulo aos efésios, o qual é negação cabal da suposta doutrina dos supostos espíritos que nem os rivailistas podem garantir quem são, de onde vieram, nem para onde vão, embora a Bíblia declare que o destino deles é o lago de fogo:

    "Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo;
    Como também NOS ELEGEU NELE ANTES DA FUNDAÇÃO DO MUNDO, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor;
    E NOS PREDESTINOU para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o BENEPLÁCITO DA SUA VONTADE,
    Para louvor da glória de sua graça, pela qual nos fez agradáveis a si no Amado,
    Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça,"

    Agora é só escolher entre a mensagem de Paulo, apóstolo chamado por Jesus Cristo, que diz que temos a salvação, a redenção pelo sangue de Cristo, o que foi determinado por Deus antes da criação do mundo, e a mensagem daqueles supostos intermediários entre os supostos espíritos do Além e os vivos, recebida em lugares penumbrosos, que diz que Jesus não salvou ninguém, mas que todos têm de passar por trilhões de reencarnações.
    A escolha é sua, leitor, mas, se escolher a doutrina dos supostos emissários do Além, saiba que, pela lógica, terá de jogar fora a Bíblia, se tiver uma, porque ela afirma que os mortos não sabem de coisa nenhuma, e não tem mais parte alguma no mundo dos vivos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. 233 - Como também NOS ELEGEU NELE ANTES DA FUNDAÇÃO DO MUNDO

      VV - Se a colocação acima fosse levada para o entendimento que o trapaceiro 233 quer forçar, faria de Jesus um doutrinador embusteiro que enganava os interlocutores que se chegavam à Ele para serem esclarecidos...

      Veja-se, pela milésima vez, o que Jesus respondeu ao doutor da lei quando este se Lhe dirigiu perguntando diretamente: "Mestre, que devo fazer para possuir a vida eterna?"...


      ... acaso Jesus, respondeu que não valia a pena fazer fosse o que fosse se não tivesse sido escolhido ainda antes do Univ ser formado???... Não!!!... Jesus não respondeu isso!!!...

      Bem diferente do que pretende o caricato 233... Jesus apontou para a evolução de caráter, ao ponto de fazermos o bem sem se esperarmos qualquer recompensa material...

      ..tal .qual fez o samaritano (um desalinhado de Cristo) ao socorrer um maltratado por bandidos que o deixaram quase morto e que não mereceu a atenção de outros que passaram por ele...

      Está no Evangelho no Mestre!!! ... Portanto... se a escolha dos que têm Bíblia for a de seguirem o que Jesus Doutrina... então podem continuar com elas e não as jogar fora como pretende o trapaceiro 233, que ele sim... faz do Evangelho do Cristo enviado, algo intragável para qualquer mente com um mínimo de sensatez e racionalidade...





      Excluir
    3. http://4.bp.blogspot.com/_LN8dYBcOU0Q/SMMkTxGrzYI/AAAAAAAAAC0/dpjJ-VdtqmE/s320/materializacao_FCX.jpg

      Nessa farsa acima é que o lusitano acredita. Ele não aceita o que o Novo Testamento diz, a saber, que Jesus morreu pelos pecadores. Como não entende nada de Teologia, ele se apega a versículos tirados do contexto da observância da Lei mosaica.
      Ainda hoje os judeus procuram a salvação pela Lei, a antiga aliança, mas Paulo afirmou que pela Lei ninguém será salvo.

      " Ora, nós sabemos que tudo o que a lei diz, aos que estão debaixo da lei o diz, para que toda a boca esteja fechada e todo o mundo seja condenável diante de Deus.
      Por isso nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei, porque pela lei vem o conhecimento do pecado.
      Mas agora se manifestou sem a lei a justiça de Deus, tendo o testemunho da lei e dos profetas;
      Isto é, a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos e sobre todos os que crêem; porque não há diferença.
      Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;
      Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus.
      Ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus;
      Para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e justificador daquele que tem fé em Jesus."
      Romanos 3:19-26

      Para o lusitano, Paulo do Novo Testamento não merece crédito. Para ele e os rivailistas, somente interessa o Paulo do livro pseudopsicografado po Chico Xaveco Xavier, "Paulo e Estêvão".

      E Jesus? Que é que Jesus disse aos discípulos ao dar-lhes o cálice com vinho na última ceia?

      "E, quando comiam, Jesus tomou o pão, e abençoando-o, o partiu, e o deu aos discípulos, e disse: Tomai, comei, isto é o meu corpo.
      E, tomando o cálice, e dando graças, deu-lho, dizendo: Bebei dele todos;
      Porque isto é o meu sangue, o sangue da nova aliança, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados.

      Mateus 26:26-28

      Eu já disse que o lusitano tem dificuldade para entender a língua portuguesa. Ele não consegue perceber o que significa, na Bíblia, Antigo Testamento e Novo Testamento.
      Os diálogos de Jesus que o lusitano colocou estavam no âmbito da lei Mosaica, Jesus ainda não havia morrido e, sem a morte do testador, não pode vigorar um novo testamento.
      Jesus explicou aos discípulos que estava instituindo uma nova aliança, um novo testamento no seu sangue para remissão de pecados.
      Que pensa o lusitano e os rivailistas acerca das palavras de Jesus? Certamente que Jesus não sabia o que estava dizendo por já estar bêbado.

      Excluir
  13. Vale a pena ver de novo (de novo significa MAIS UMA VEZ, mas o lusitano V-V-ai-sem Volta pensa que significa trilhões de vezes):

    Selmaquarta-feira, março 20, 2013 8:51:00 AM

    O corpo do morto vira pó. Isso é correto.
    "Em verdade, em verdade vos digo, ainda hoje estarás comigo no paraíso". Foi o que Jesus disse ao bom ladrão. Isso significa que Ele sabia que o cara iria morrer e a que horas o cara iria morrer. Caso contrário ele diria: "ainda hoje virarás pó".
    Portanto Jesus afirmou a existência de um Paraíso, e que depois da morte haveria um, e que Dimas era merecedor. Com certeza o Espírito de Dimas, visto que o corpo estava lá, pendurado na cruz.

    Respostas

    233quarta-feira, março 20, 2013 11:30:00 AM

    Dona Selma, seu raciocínio está de acordo com a maioria, não dá pra desconfiar de que está errado?
    Como se dá a evolução do conhecimento humano? De acordo com a opinião da maioria? Então ainda estaríamos achando que a Terra é plana, que as estrelas estão pregadas no céu, que o sol é que gira em torno da Terra etc.
    A senhora ouviu desde pequenininha que existe alma, por isso grande é a sua dificuldade de pensar diferente.
    Já disse, a Bíblia tem de ser interpretada pelo seu conjunto, não se pode tirar versículos do contexto.
    Primeiro: Dimas não tinha merecimento nenhum. Se Deus desse algum bem por merecimento, Ele estaria sendo motivado por alguma coisa de fora de Si mesmo, e, então, não seria Deus. Deus é o motor inamovível, ele é que move, sem poder ser movido. Estou certo de que me entendeu.
    Segundo: "Hoje mesmo" se refere ao tempo do ladrão. Para quem morre e deixa de existir, não há tempo decorrido. Tanto faz um segundo, como mil anos. Para nós, Dimas continua morto. Para Dimas, ele ressuscitou instantaneamente. Para ele foi naquele mesmo dia.
    Terceiro: "Espírito de Dimas" é Rivailismo ou Catolicismo e nada tem a ver com a Bíblia. Leia o cap. 15 da 1ª epístola aos coríntios, 1ª Tessalonissenses 4:13:18, Apocalipse 20:1-15, Daniel 12:2.

    Quando Deus sentenciou a Adão "Tu és pó", falou com Adão completo, corpo e mente, não falou só com o corpo de Adão.

    ResponderExcluir
  14. Escreveu o mentiroso lusitano:

    "SE Jesus informa que o João Batista ERA Elias, o profeta que foi anunciado vir preparar-lhe a chegada, mas que não foi reconhecido ..."

    Isso só pode estar no "Evangelho Segundo Allan Kardec" , porque, na Bíblia, Jesus nunca disse que João Batista era Elias.

    Ora, como esperar que defensores duma doutrina mentirosa vão dizer verdades? Claro que vão mentir e fingir, como aquele canalha pederasta que se fantasia de espírito de médico nazista materializado no Lar Frei Luís.
    Já disse e repito: toda sessão mediúnica é impostura, porque não existem espíritos.

    ResponderExcluir
  15. VV - SE Jesus informa que o João Batista ERA Elias, o profeta que foi anunciado vir preparar-lhe a chegada, mas que não foi reconhecido ..."

    233 - Isso só pode estar no "Evangelho Segundo Allan Kardec" , porque, na Bíblia, Jesus nunca disse que João Batista era Elias.

    VV - Jesus disse sim!!!... e só deixará de dizer quando o trapaceiro 233, como faz SEMPRE!!! se meter a deturpar o que Ele diz e despejar sua (dele 233) peçonha (pseudo)doutrinaria por aqui...

    Atente-se com mente honesta, intelectual e moralmente...

    Biblia Católica
    Mateus,11
    14. E, se quereis compreender, ***é*** ele o Elias que devia voltar.

    15. Quem tem ouvidos, ouça.

    Mateus, 17
    12. Mas eu vos digo que ***Elias já veio, *** mas não o conheceram; antes, fizeram com ele quanto quiseram. Do mesmo modo farão sofrer o Filho do Homem.

    Marcos,9
    13 Mas digo-vos que também ***Elias já voltou*** e fizeram-lhe sofrer tudo quanto quiseram, como está escrito dele. (São Marcos 9, 13)

    Biblia Evangelica
    Mateus
    11:14 E, se quereis dar crédito, ***é este*** o Elias que havia de vir.

    Mateus
    17.12 Mas digo-vos que ***Elias já veio, e não o conheceram, *** mas fizeram-lhe tudo o que quiseram. Assim farão eles também padecer o Filho do homem

    Marcos
    9.13. Digo-vos, porém, que ***Elias já veio,*** e fizeram-lhe tudo o que quiseram, como dele está escrito.

    Querermos que o Mestre dos mestres seja mais esclarecedor... É IMPOSSIVEL!!!...

    ResponderExcluir
  16. Hoje, 21 de fevereiro é o dia internacional da língua materna. O lusitano não domina a própria língua materna, ele não compreende bem o português.
    Dizer este é O Elias que devia vir" não significa que João era Elias. Se aparecer um jogador português por aqui jogando muito bem, qualquer um comentarista poderia dizer "este tal Manuel Joaquim é o Cristiano Ronaldo, é só passar-lhe a bola que ele resolve!"
    Manuel Joaquim é "O" Cristiano Ronaldo é diferente de Manuel Joaquim é Cristiano Ronaldo.

    Na Bíblia, consta que Elias não morreu, mas que foi transladado aos céus numa carruagem de fogo, logo, se Jesus estivesse dizendo aos discípulos que João era Elias, teria de explicar muito bem, porque João tinha mãe e pai. A pergunta dos discípulos é sobre a vinda do próprio Elias, como Elias, porque não existia a ideia de reencarnação de um espírito em outro corpo na mente dos judeus, mesmo porque, eles nem acreditavam em espírito humano desencarnado, visto que conheciam muito bem a sentença divina; "TU ÉS PÒ, e ao pó voltarás."

    No evangelho de Lucas está bem explicada a missão de João Batista:

    " E um anjo do Senhor lhe apareceu, posto em pé, à direita do altar do incenso.
    E Zacarias, vendo-o, turbou-se, e caiu temor sobre ele.
    Mas o anjo lhe disse: Zacarias, não temas, porque a tua oração foi ouvida, e Isabel, tua mulher, dará à luz um filho, e lhe porás o nome de João.
    E terás prazer e alegria, e muitos se alegrarão no seu nascimento,
    Porque será grande diante do Senhor, e não beberá vinho, nem bebida forte, e será cheio do Espírito Santo, já desde o ventre de sua mãe.
    E converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor seu Deus,
    E irá adiante dele no espírito e virtude de Elias, para converter os corações dos pais aos filhos, e os rebeldes à prudência dos justos, com o fim de preparar ao Senhor um povo bem disposto."

    Lucas 1:11-17

    João Batista era um profeta do quilate de Elias, só isso. Ele mesmo negou ser Elias. Rivail dizia saber que fora um sacerdote druida e João, o maior profeta não sabia que tinha sido Elias?

    Esse português é um palhaço. Chama a Jesus de mestre dos mestres mas não aceita o ensino de Jesus de que seu sangue seria derramado para remissão de pecados, que Lázaro estava morto e que Deus tem os seus escolhidos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ...só mesmo mesmo mesmo... um idiota extremo é que se pode deixar convencer por estes malabarismos linguísticos ensaiados pelo trapaceiro 233...

      Metido a zé esperto... esse caricato 233, não cansa em tentar fazer de Jesus um deplorável comunicador que não tinha jeito algum para se fazer entender de forma clara e precisa, necessitando assim dum patético (des)interpretador233 para (não)esclarecer (entenda-se inventa)r o que NÃO FOI DITO, ou sequer insinuado, na revelação de Jesus...

      Veja-se pela milésima vez...

      - à pergunta feita de forma bem direta e sem qualquer segundo sentido...

      "Em seguida, os discípulos o interrogaram: Por que dizem os escribas que Elias deve ***voltar*** primeiro?" (São Mateus 17, 10)

      "Depois lhe perguntaram: Por que dizem os fariseus e os escribas que primeiro deve ***voltar*** Elias?" (São Marcos 9, 11)

      - Jesus respondeu de forma clara e inequívoca......

      Mateus, 17
      12. Mas eu vos digo que ***Elias já veio, *** mas não o conheceram; antes, fizeram com ele quanto quiseram. Do mesmo modo farão sofrer o Filho do Homem.

      Marcos,9
      13 Mas digo-vos que também ***Elias já voltou*** e fizeram-lhe sofrer tudo quanto quiseram, como está escrito dele."

      (...)

      Note-se que Marco regista de forma límpida (isto é... sem qualquer subterfugio de linguagem ou intenção ambígua) Jesus dizendo: "Elias JÁ VOLTOU"...

      Portanto... perante o exposto diretamente da Biblia...

      ...só mesmo um trapaceiro da estirpe 233 é que se aventura de forma tão despudorada, em tentativas imbecilmente alucinadas, para tapar o que está bem nítido e "sem espinhas"...

      e ainda...

      233 - porque não existia a ideia de reencarnação de um espírito em outro corpo na mente dos judeus, (...)

      VV - MAIS UMA VEZ E COMO SEMPRE!!!... a Biblia desmente categoricamente este patético pastor-impostor 233...

      Confirme-se...

      - Perante a pergunta feita por Jesus sem qualquer resquício de segundas intenções...

      Lucas, 9
      18. Num dia em que ele estava a orar a sós com os discípulos, perguntou-lhes: ***Quem dizem que eu sou?***

      19. Responderam-lhe: Uns dizem que és João Batista; outros, Elias;
      ****outros pensam que ressuscitou algum dos antigos profetas.****

      Também em...

      João,9
      2. Os seus discípulos indagaram dele: Mestre, quem pecou, ***este homem*** ou seus pais, *********para que nascesse cego?**********

      Ou seja...

      tanto em Lucas quanto em João... facilmente se pode verificar com aquela nitidez que as mentes sãs conseguem fazer naturalmente (como é logico, o trapaceiro 233 está fora, !!)... a LEI da reencarnação está bem patente tanto na resposta como na pergunta feitas a Jesus... e...

      ... posso garantir de forma indubitável que não foi A.Kardec/D.Espirita que colocou essas evidencias acima no Testamento do O Cristo enviado... :)...











      Excluir
    2. A afirmação categórica da Bíblia é que não existe nada após a morte, a não ser o julgamento de Deus. Nada de trilhões de reencarnações para evolução.
      Depois da morte vem o juízo e não o Céu, o Inferno, o Purgatório ou trilhões de reencarnações:

      "E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo,"
      Hebreus 9:27

      Quem mentiu, Jesus, ou Rivail, vulgo Kardec?
      Jesus disse que Lázaro havia morrido, enquanto Kardec ensinou que Lázaro estava apenas em estado cataléptico. Certamente o professor lionês viajou no tempo e no espaço, esteve no local e pôde atestar que Lázaro não estava morto.
      Que é que a Bíblia diz?

      "Assim falou; e depois disse-lhes: Lázaro, o nosso amigo, dorme, mas vou despertá-lo do sono.
      Disseram, pois, os seus discípulos: Senhor, se dorme, estará salvo.
      Mas Jesus dizia isto da sua morte; eles, porém, cuidavam que falava do repouso do sono.
      Então Jesus disse-lhes claramente: Lázaro está morto;"
      João 11:11-14

      Por que Jesus não consolou as irmãs de Lázaro dizendo-lhes que seu irmão não morrera, só desencarnara? Por que não disse que Lázaro iria reencarnar e que, enquanto isso, podiam, via mediúnica, conversar com ele?
      Ora, os judeus não acreditavam em reencarnação e nem sabiam o que era isso:

      "Disse-lhe Jesus: Teu irmão há de ressuscitar.
      Disse-lhe Marta: Eu sei que há de ressuscitar na ressurreição do último dia.
      Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá;
      E todo aquele que vive, e crê em mim, não morrerá. Crês tu isto?"
      João 11:23-26

      A Bíblia ensina remissão de pecados mediante a fé na morte e ressurreição de Jesus. O Rivailismo nega remissão de pecados, nega que Jesus morreu, mas que somente desencarnou.
      Com quem ficamos, com Rivail, vulgo Kardec, ou com o que registraram os discípulos de Jesus, a quem ele preparou pessoalmente?

      "Depois os principais dos sacerdotes e os fariseus formaram conselho, e diziam: Que faremos? porquanto este homem faz muitos sinais.
      Se o deixamos assim, todos crerão nele, e virão os romanos, e tirar-nos-ão o nosso lugar e a nação.
      E Caifás, um deles que era sumo sacerdote naquele ano, lhes disse: Vós nada sabeis,
      Nem considerais que nos convém que um homem morra pelo povo, e que não pereça toda a nação.
      Ora ele não disse isto de si mesmo, mas, sendo o sumo sacerdote naquele ano, profetizou que Jesus devia morrer pela nação.
      E não somente pela nação, mas também para reunir em um corpo os filhos de Deus que andavam dispersos."
      João 11:47-52

      "Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora.
      Porque eu desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou.
      E a vontade do Pai que me enviou é esta: Que nenhum de todos aqueles que me deu se perca, mas que o ressuscite no último dia.
      Porquanto a vontade daquele que me enviou é esta: Que todo aquele que vê o Filho, e crê nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia."

      Se todos são espíritos imortais, por que Jesus prometeria a vida eterna a quem nele cresse?

      Excluir
  17. "Paulo, porém, fazendo-lhe o presidente sinal que falasse, respondeu: Porque sei que já vai para muitos anos que desta nação és juiz, com tanto melhor ânimo respondo por mim.
    Pois bem podes saber que não há mais de doze dias que subi a Jerusalém a adorar;
    E não me acharam no templo falando com alguém, nem amotinando o povo nas sinagogas, nem na cidade.
    Nem tampouco podem provar as coisas de que agora me acusam.
    Mas confesso-te isto que, conforme aquele caminho que chamam seita, assim sirvo ao Deus de nossos pais, crendo tudo quanto está escrito na lei e nos profetas.
    Tendo esperança em Deus, como estes mesmos também esperam, de que há de haver ressurreição de mortos, assim dos justos como dos injustos."
    Atos 24:10-15

    "Por isso, deixando os rudimentos da doutrina de Cristo, prossigamos até à perfeição, não lançando de novo o fundamento do arrependimento de obras mortas e de fé em Deus,
    E da doutrina dos batismos, e da imposição das mãos, e da ressurreição dos mortos, e do juízo eterno."
    Hebreus 6:1-2

    "Ora, para aquele que está entre os vivos há esperança (porque melhor é o cão vivo do que o leão morto).
    Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco terão eles recompensa, mas a sua memória fica entregue ao esquecimento.
    Também o seu amor, o seu ódio, e a sua inveja já pereceram, e já não têm parte alguma para sempre, em coisa alguma do que se faz debaixo do sol.
    Vai, pois, come com alegria o teu pão e bebe com coração contente o teu vinho, pois já Deus se agrada das tuas obras.
    Em todo o tempo sejam alvas as tuas roupas, e nunca falte o óleo sobre a tua cabeça.
    Goza a vida com a mulher que amas, todos os dias da tua vida vã, os quais Deus te deu debaixo do sol, todos os dias da tua vaidade; porque esta é a tua porção nesta vida, e no teu trabalho, que tu fizeste debaixo do sol.
    Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque na sepultura, para onde tu vais, não há obra nem projeto, nem conhecimento, nem sabedoria alguma."
    Eclesiastes 9:4-10

    A ressurreição significa, obviamente, que a morte existe. Em parte alguma na Bíblia você encontrará algum indício de que o homem tenha uma alma imortal. Se o homem tivesse uma alma imortal que se separasse do corpo por ocasião da morte e fosse para um destino eterno no céu ou no inferno, ou reencarnasse, não haveria necessidade de uma ressurreição. Por outro lado, uma centena de textos bíblicos mostra que a alma humana não é imortal, mas sim mortal e destrutível.(Ezequiel 18:4). Coerentemente, a Bíblia fala da morte como sendo o oposto da vida, isto é, a inexistência em contraste com a existência.

    ResponderExcluir
  18. A doutrina de Léon D. Rivail ensina que a alma deixa o corpo após a morte deste e segue viva e consciente, tomando o nome de espírito, o qual é imortal. Segue na erraticidade até estar preparada para habitar um outro corpo, o que recebe o nome de reencarnação. Isso se repete trilhões de vezes, porque o progresso do espírito não tem fim.

    A Bíblia ensina outra coisa bem diferente:

    Primeiro, Espírito, se existisse, não seria imortal, porque só Deus não morre. (1Tess. 6:16).

    Segundo, não existe alma nenhuma. As palavras traduzidas por alma, tanto no grego como no hebraico, têm originalmente o significado de vento, respiração. Na Bíblia geralmente significa vida ou pessoa. Por quê? Porque os seres vivos RESPIRAM.

    Terceiro, a Bíblia firma que os mortos viraram pó e aguardam a ressurreição nos túmulos:

    "E muitos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para avida eterna, e outros para vergonha e horror eterno." Daniel 12:2

    Não existem espíritos nem encarnados (almas), nem desencarnados. Toda sessão mediúnica é impostura para enganar bobos.
    Os bobos enganados não são somente os rivailistas e macumbeiros, os católicos também são enganados com o ensino de que há almas no inferno, no purgatório ou no céu, os "santos e santas", para os quais fazem pedidos e promessas.
    Como tem bobo nesse mundo para aceitar qualquer coisa sem prova alguma.

    É uma tolice própria de que tem deficiência mental ficar achando que pode usar alguns versículos mal interpretados e ignorar milhares de outros que dizem claramente o contrário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MAIS UMA VEZ!!!... e por força da estratégia do 233 de SEMPRE!!! tentar colocar Jesus...

      ora não sabendo se expressar ... ora ignorado-O quando a evidencia
      de Seu evangelho detona com suas (dele 233) pretensões de notório anti-Cristão...

      ...vou eu colocar PELA MILESIMA VEZ!! o Mestre dos mestres repondo a VERDADE!! dos factos que o trapaceiro 233 trouxe para aqui, repetindo o estafado carrocel volteando SEMPRE na mesma forma para os mesmos assuntos...

      Vamos lá...

      233 - A doutrina de Léon D. Rivail ensina que a alma deixa o corpo após a morte deste e segue viva e consciente, tomando o nome de espírito, o qual é imortal.

      VV - Afinal Kardec não inventa nada que o Mestre já não tivesse dado a conhecer através de Seus preceitos Doutrinários, tal como se pode ver na parábola seguinte... (parábola que, como se sabe, Jesus as usava para melhor fazer entender as REALIDADES DA DRIAÇÃO)...

      Segundo Jesus... os "mortos" continuam CONSCIENTES e cientes de sua condição pós-tumulo...

      Lucas,16
      19. Havia um homem rico que se vestia de púrpura e linho finíssimo, e que todos os dias se banqueteava e se regalava.

      20. Havia também um mendigo, por nome Lázaro, todo coberto de chagas, que estava deitado à porta do rico.

      22. Ora, aconteceu **morrer o mendigo** e ser levado pelos anjos ao seio de Abraão. Morreu também o rico e foi sepultado.

      23. E estando ele nos tormentos do inferno, levantou os olhos e viu, ao longe, Abraão e Lázaro no seu seio.

      24. Gritou, então: - Pai Abraão, compadece-te de mim e manda Lázaro que molhe em água a ponta de seu dedo, a fim de me refrescar a língua, pois sou cruelmente atormentado nestas chamas.

      28. para lhes testemunhar, que não aconteça **virem também eles parar neste lugar de tormentos.***

      continua...

      Excluir
    2. continuando...

      233-Segue na erraticidade até estar preparada para habitar um outro corpo, o que recebe o nome de reencarnação. Isso se repete trilhões de vezes, porque o progresso do espírito não tem fim.

      VV - na VERDADE!!!... a Lei da reencarnação é revelada por Jesus a Nicodemos, num dialogo que teve com ele... Portanto... mais uma vez, Kardec, não reforçou e desenvolveu nada que já não tivesse sido anunciado pelo Mestre Maior...

      João, 3
      1. Havia um homem entre os fariseus, chamado Nicodemos, príncipe dos judeus.

      2. Este foi ter com Jesus, de noite, e disse-lhe: Rabi, sabemos que és um Mestre vindo de Deus. Ninguém pode fazer esses milagres que fazes, se Deus não estiver com ele.

      3. Jesus replicou-lhe: Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer de novo não poderá ver o Reino de Deus.

      4. Nicodemos perguntou-lhe:

      ***Como pode um homem renascer, sendo velho? Porventura pode tornar a entrar no seio de sua mãe e nascer pela segunda vez?***

      5. Respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo: quem não renascer da água e do Espírito não poderá entrar no Reino de Deus.

      6. O que nasceu da carne é carne, e o que nasceu do Espírito é espírito.

      7. Não te maravilhes de que eu te tenha dito: ***Necessário vos é nascer de novo.***

      233 - A Bíblia ensina outra coisa bem diferente:

      VV - Como MOSTRADO/DEMONSTRADO acima, o Evangelho de Jesus, que está REGISTADO na BIBLIA, ENSINA PRECISAMENTE o que o Espiritismo divulga em seu preceito doutrinário...

      233 - Primeiro, Espírito, se existisse, não seria imortal, porque só Deus não morre. (1Tess. 6:16).

      VV - Por varias vezes o termo "vida eterna" aparece no registo bíblico e o conceito até foi colocado ao Mestre e este não retifica a ideia, antes a reforça...

      a seguir, meros exemplos de uma pequena amostra que pode ser muito maior...

      "Um jovem aproximou-se de Jesus e lhe perguntou: Mestre, que devo fazer de bom para ter *** a vida eterna?*** Disse-lhe Jesus: (São Mateus 19, 16)

      E todo aquele que por minha causa deixar irmãos, irmãs, pai, mãe, mulher, filhos, terras ou casa receberá o cêntuplo e ***possuirá a vida eterna.*** (São Mateus 19, 29)

      E estes irão para o castigo eterno, ***e os justos, para a vida eterna.*** (São Mateus 25, 46)

      233 - Segundo, não existe alma nenhuma. As palavras traduzidas por alma, tanto no grego como no hebraico, têm originalmente o significado de vento, respiração. Na Bíblia geralmente significa vida ou pessoa. Por quê? Porque os seres vivos RESPIRAM.

      VV - Como se pode ver a seguir, também aqui o 233 é marretado pela Bíblia em suas intenções de zé esperto, metido a pastor impostor...

      "Pois para isto foi o Evangelho pregado também aos mortos; para que, embora sejam condenados em sua humanidade de carne, vivam segundo Deus quanto ao espírito. (I São Pedro 4, 6)

      e ainda...

      ...veja-se como Jesus, quando supliciado na cruz, em seu ultimo suspiro entrega Seu ESPIRITO ao PAI...

      Jesus deu então um grande brado e disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, dizendo isso, expirou. (São Lucas 23, 46)

      bem ridículo ficaria se, seguindo o raciocínio patético do 233, os relatores bíblicos que registaram aquele ultimo brado de Jesus escrevessem...

      Jesus deu então um grande brado e disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu "vento/respiração." E, dizendo isso, expirou. (São Lucas 23, 46)

      233 - Terceiro, a Bíblia firma que os mortos viraram pó e aguardam a ressurreição nos túmulos:

      "E muitos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para avida eterna, e outros para vergonha e horror eterno." Daniel 12:2

      VV - Nas colocações anteriores já foi indubitavelmente mostrado/demonstrado que "morte" é só a do corpo carnal que apodrece, se desintegra, vira comida para os bichinhos ... e... e... e... desaparece para sempre!!!...

      Quanto ao que vem a seguir... como se trata da habitual peçonha mental que o 233 não cansa de descarregar por aqui... vamos deixar estar como está pois que mexer no lixo só faz com que ele se torne mais nauseabundo e menos suportável...

      Fui!!...

      Excluir
  19. No século IV o papa incumbiu a Jerônimo traduzir a Bíblia para o latim. Infelizmente, para apoiar a enganação de Léon Denizard Rivail, que usou o pseudônimo de Allan Kardec, Jerônimo decidiu inventar e traduziu o advérbio "ánothen" como "denuo", ou seja, "de novo". A Nova Vulgata já corrigiu esse erro e coloca "desuper", do alto, para a tradução de "ánothen".
    Rivail pinçou os versículos que lhe interessavam do diálogo entre Jesus e Nicodemos para incutir na mente dos pouco instruídos que Jesus ensinara a reencarnação a Nicodemos.

    Vou analisar versículo por versículo as palavras de Jesus segundo o original grego, para mostrar que essa interpretação rivailista é uma bobagem. Antes, porém, vamos arrazoar sobre a visão dos espíritas, ou melhor, rivailistas, sobre o texto.
    Por que Jesus "revelaria" a um mestre em Israel a "lei da reencarnação" e ocultaria isso de seus próprios discípulos? Sim, porque os discípulos de Jesus ensinaram perdão de pecados e a ressurreição dos mortos no fim dos tempos, logo, não sabiam nada sobre reencarnação e evolução espiritual progressiva. Por que isso? Qual a lógica na interpretação de Kardec?
    Outra coisa muito importante que escapa aos seguidores de Kardec, por não conhecerem a Bíblia: os versículos pinçados por Kardec precisam de interpretação kardecista, enquanto centenas de outros mostram claramente que não existe espíritos desencarnados, mediunidade e reencarnação.
    A visão de João no Apocalipse mostra com clareza que os mortos foram chamados à vida novamente porque estavam mortos, não estavam no céu, no purgatório, nem no inferno e, muito menos, reencarnando por aí:

    Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram. Esta é a primeira ressurreição.
    Apocalipse 20:5

    E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras.
    E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras.
    E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte.
    E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo.
    Apocalipse 20:12-15

    Na visão do profeta, ele vê duas ressurreições, a primeira é a ressurreição para a vida eterna, a ressurreição dos salvos. Esses não entram em Juízo, porque a sua justiça é a justiça de Cristo que lhes é aplicada (João 5:24).
    A segunda ressurreição é a dos perdidos, a esses são imputadas suas próprias obras, sua própria justiça, por isso são condenados, pois em Isaías está que:

    Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia; e todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniqüidades como um vento nos arrebatam.
    Isaías 64:6
    Esse é o ensino dos discípulos de Jesus, isto é, que ninguém pode ser salvo por mérito próprio, mas somente pela fé em Jesus e sua morte vicária. Qual a lógica de Jesus ter ensinado outra coisa a Nicodemos? Rivail só engana os ingênuos.

    Continua

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Continuação
      Essa visão do Juízo que João relata está de acordo com as palavras de Daniel 12:2, de Paulo, de Pedro, e do próprio Jesus, que afirmou que ressuscitaria aqueles que nele cressem no último dia. Então, como encaixar a evolução espiritual reencarnacionista nesses textos bíblicos? Impossível, exceto para uma mente tomada pela ideia fixa de que existem espíritos, reencarnações e médiuns.
      João viu também que a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo junto com os que não tinham seu nome escrito no livro da vida desde antes da fundação do mundo. Uma metáfora para EXTINÇÂO.
      Inferno, no original, é Hades, a palavra grega para o Além, o reino dos mortos. A etimologia de Hades é "aquilo que não se vê". O Além não existe, é um lugar imaginário. O que João viu é que a morte não mais existirá, só isso, porque os salvos terão vida eterna.

      Nas próximas postagens vou colocar os versículos do cap. 3 de João que Kardec omitiu e, depois, vou analisá-los segundo a língua original que é ensinada na faculdade de grego clássico, não segundo o grego ensinado nos seminários que seguem a interpretação equivocada de Jerônimo. Ánothen só significa "de novo" onde se prefere ignorar o grego e ficar com o latim de Jerônimo. Até o dicionário de grego-português do padre jesuíta Isidro Pereira, comumente usado nos seminários, ignora a acepção de "de novo" para ánothen. E ninguém no seminário questiona isso, exceto eu, o que deu ensejo a que perguntassem por que eu achava que sabia mais que Jerônimo e todos os eruditos que haviam examinado o NT até então! Não sei o que os tolos devem estar pensando agora que aparecem novas traduções registrando o que eu disse que devia ser.
      Qual a interpretação dada a "nascer de novo" pelos "entendidos"? Dizem eles que significa o que a Bíblia chama de metanoia: mudança de mente, conversão. Mas não foi o que Jesus quis dizer.
      Mas vamos ver na interpretação do texto o que significa "gennethénai ánothen", "nascer do alto". Aguardem.

      Continua.

      Excluir
    2. O professor de pré-adolescentes Léon Denizard Rivail, que usava o pseudônimo Allan Kardec, só pinçou os primeiros versículos, porque do 14 em diante a interpretação rivailista é desmentida:

      "E havia entre os fariseus um homem, chamado Nicodemos, príncipe dos judeus.
      Este foi ter de noite com Jesus, e disse-lhe: Rabi, bem sabemos que és Mestre, vindo de Deus; porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele.
      Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.
      Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?
      Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.
      O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.
      Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo.
      O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim étodo aquele que é nascido do Espírito.
      Nicodemos respondeu, e disse-lhe: Como pode ser isso?
      Jesus respondeu, e disse-lhe: Tu és mestre de Israel, e não sabes isto?
      Na verdade, na verdade te digo que nós dizemos o que sabemos, e testificamos o que vimos; e não aceitais o nosso testemunho.
      Se vos falei de coisas terrestres, e não crestes, como crereis, se vos falar das celestiais?
      Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do homem, que está no céu.
      E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado;
      Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
      Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
      Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.
      Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.
      E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más.
      Porque todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas.
      Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus.

      João 3:1-21

      Esse texto éstá em português, e segue a maioria das traduções que acompanharam a famosa King James Version de 1611, que, por sua vez, acompanhou a Vulgata de Jerônimo.
      Isso é correto? Jesus não falou com Nicodemos em português, inglês ou grego. A língua dos judeus era o aramaico. Temos, então, que analisar o texto pelo sentido das palavras em grego, mas não esquecendo de procurar correspondência no aramaico e na Bíblia hebraica, com apoio da Septuaginta, a tradução do AT para o grego feita no séc. III a.C.
      As palavras de Jesus, numa tradução literal, são: 'Quem não nascer do alto não pode ver o Reino de Deus." "Quem não nascer da água e do vento não pode entrar no Reino de Deus." "O vento sopra onde quer."
      Qual o sentido dessas palavras, SEGUNDO A BÍBLIA, não segundo um professor francês do séc. XIX?

      Continua.

      Excluir
  20. O culto e educado lusitano, com seu fanatismo rivailista-peruquista, não consegue entender nada da Bíblia. Ele devia abandonar essa teimosia de querer se basear na Bíblia e passar a usar os textos do professorzinho francês e os do farsante emperucado.
    Escreveu ele:

    19 - "É neste mesmo espírito que ele foi pregar aos espíritos que eram detidos no cárcere, àqueles que outrora, nos dias de Noé, tinham sido rebeldes"

    devia dizer...

    "É neste mesmo espírito que ele foi pregar "ao ar", "respiração", "alento"
    que eram detidos no cárcere, àqueles que outrora, nos dias de Noé, tinham sido rebeldes

    :)))... como é um imenso retardadão que não se enxerga, esse coitado 233...

    Ora, "espírito" , na Bíblia, é a mesma palavra que é traduzida por "vento", "respiração". A visão do judeu se reporta ao texto de Gênesis, em que Deus soprou nas narinas de Adão que fora formado do pó da terra o FÔLEGO DE VIDA (nishmat chaim), e Adão se torna um ser vivente (nephesh chaiah), isto é, um ser que respira. ´Por isso está escrito que o corpo volta ao pó, como era, e o FÔLEGO DE VIDA volta a Deus, que o deu. E no NT, como o corpo SEM RESPIRAÇÃO está morto (Tiago 2:26).

    O texto sobre os espíritos em prisão significa que Jesus, pelo mesmo Espírito que o ressuscitou, o Espírito Santo, havia pregado aos espíritos (pessoas) rebeles do tempo de Noé, isto é, que NO TEMPO DE NOÉ estavam vivas e não deram ouvido aos avisos de Noé.
    Sem conhecer as línguas originais e sem ter domínio da Bíblia por inteiro é fácil ser enganado por comentaristas reencarnacionistas pseudossábios que usam más traduções.

    ResponderExcluir
  21. O ESTADO DO HOMEM NA MORTE
    Segundo Rivail, quando morre o corpo, uma suposta entidade etérea, consciente, o deixa e continua a existir independentemente do corpo material. Rivail disse que esse ensino provinha das almas dos homens que viveram sobre a terra e que revelavam sua verdadeira condição. A Bíblia afirma categoricamente que tais "revelações" não podem provir dos mortos, porque eles não sabem de coisa alguma, eles não existem mais, porque sua consciência termina na hora da morte do corpo.
    Vejamos:
    Na Bíblia, a morte é comparada a um “sono” cerca de 53 vezes, indicando assim o estado de inconsciência dos mortos até a volta de Jesus (Salmo 6:5; 13:3; 88:10-12; 115:17; Isaías 38:18-19; Eclesiastes 9:5-6 e 10; I Tessalonicenses 4:13-16).
    “A Bíblia não apóia em absoluto a doutrina popular de que os mortos permanecem conscientes até a ressurreição. Pelo contrário, enfaticamente refuta tal ensinamento (Sl 115:17; Ec 9:5). Emprega-se comumente o verbo dormir como símbolo da morte (Dt 31:16; 2 Sm 7:12; I Rs 11:43; Jó 14:12 ; Dn 12:2; Jo 11:11,12; I Co 15:51; I Ts 4:13-17; etc). A declaração de Jesus, que consolava a seus discípulos com a ideia de que eles voltariam a estar com ele na ocasião de sua segunda vinda e não na morte, ensina claramente que o “sono” não é uma comunicação consciente dos justos com o Senhor (João 14:1-3). Do mesmo modo, Paulo explicou que ao produzir-se o segundo advento, todos os justos que então estão vivos e os mortos que ressuscitarão neste momento se unirão simultaneamente com Cristo, sem que os vivos precedam os mortos (I Ts 4:16,17)” .
    Se a morte fosse um começo de uma nova existência, ou continuação da anterior, não poderia ser chamada pelas Escrituras de nossa “inimiga” (I Coríntios 15:26); teria de ser chamada de amiga, pois estaria nos ajudando a ir para o paraíso.

    Fica provado, sem deixar dúvidas, que, segundo a Bíblia, não existem as tais comunicações dos mortos.
    Toda e qualquer sessão mediúnica é fraude, enganação, ou, no mínimo, ilusão.

    ResponderExcluir
  22. Há quase 14 anos o lusitano V-Vai-sem-Volta teima em reapresentar os versículos escolhidos por le professeur Rivail do diálogo entre Jesus e Nicodemos. A afirmação ridícula de Rivail de que os judeus acreditavam na reencarnação com o nome de ressurreição cai por terra justamente com esse diálogo. Se os judeus acreditassem em reencarnação, como um mestre em Israel não iria entender o que Jesus estaria, segundo Rivail, ensinando?

    Nicodemos foi ao encontro de Jesus às escondidas, certamente com ideias revolucionárias contra os romanos, pela visão de que o Messias seria um guerreiro libertador. Jesus, percebendo, corta o assunto levando-o para o lado espiritual:

    "1 E havia entre os fariseus um homem, chamado Nicodemos, príncipe dos judeus.

    2 Este foi ter de noite com Jesus, e disse-lhe: Rabi, bem sabemos que és Mestre, vindo de Deus; porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele.

    3 Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.

    4 Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?

    5 Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.

    6 O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.

    7 Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo.

    8 O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim étodo aquele que é nascido do Espírito.

    9 Nicodemos respondeu, e disse-lhe: Como pode ser isso?"
    (João 3:1-9)

    Se Nicodemos acreditasse em reencarnação, como poderia ficar confuso?
    Nascer de novo, no original, é "gennethênai ánothen", ou seja, NASCER DO ALTO, o que significa nascer de cima, do céu, de Deus.
    As igrejas ensinam que nascer de novo é converter-se, mudar de vida. Não foi isso que Jesus quis dizer.
    Continua.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 5 Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.

      6 O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.

      7 Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo (nascer do alto)

      8 O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito.

      O que significa nascer da carne?
      Os judeus confiavam na sua descendência de Abraão. João Batista ( Jochanan HaMat´vil, João o Imersor) lhes disse às margens do Jordão: "...e não comeceis a dizer entre vós mesmos: Temos por pai a Abraão; porque eu vos afirmo que destas pedras Deus pode suscitar filhos a Abraão." (Mateus 3:9).

      Jesus disse a Nicodemos que quem nasce da carne é carne, isto é, filhos de Abraão vão morrer, são mortais, voltarão ao pó. Quem nasce do alto, quem nasce do Espírito, quem nasce de Deus é considerado filho de Deus, estes serão espírito, ou seja, terão corpos celestiais para poder entrar no Reino de Deus (1Coríntios 15:35-58).

      É preciso nascer da Água (crer na palavra de Deus) e nascer do Espírito (receber a fé em Jesus dada pelo espírito de Deus: " Porque pela graça sois salvos, mediante a fé, e isso não vem de vós, é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie.Pois somos FEITURA DELE, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas." (Efésios 2:2-10).

      A água de que Jesus falou é a Palavra de Deus. Quando Jesus lavou os pés dos discípulos, Pedro disse que queria ser lavado por inteiro, mas Jesus respondeu que eles já estavam limpos, pela palavra que ouviram dele.

      Continua.

      Excluir
    2. Continuação.
      Quem lê autores de livros dizerem que Jesus fez um jogo de palavras com Ánothen, porque tanto pode significar "do alto" como "de novo", acredita, porque lhe foge que Jesus não falou com Nicodemos em grego, mas, com certeza, em aramaico, a língua deles. Os judeus eram nacionalistas e não usavam uma língua estrangeira, exceto em caso de muita necessidade, segundo se depreende dos comentários de Josefo. Por que Jesus e Nicodemos falariam entre si em grego? O que Jesus disse foi "min d´rish", de cima, do alto, em aramaico.
      Jerônimo traduziu ánothem por "denuo", de novo, e a famosa e quase idolatrada versão inglesa do rei Tiago, a King James Version, de 1611, acompanhou a Vulgata de Jerônimo. No seminário, eu argumentei que isso estava errado, porque eu, na época, estudava grego clássico na UERJ e não encontrara em nenhum dicionário ánothen como de novo, porque isso só se encontra nos léxicos do Novo Testamento. Perguntaram se eu me achava mais capacitado que os eruditos e teólogos, pois eles não questionavam a tradução da Vulgata. Acaso eu sabia mais que Jerônimo? Respondi que apenas me apoiava nos dicionaristas, inclusive no padre jesuíta Isidro Pereira, cujo dicionário de grego-português era adotado no próprio seminário. Hoje está provado que eu tinha razão, porque a igreja romana lançou a Neo Vulgata com a correção do diálogo entre Jesus e Nicodemos, com "desuper" em vez de "denuo".
      Em nota de rodapé, muitas Bíblias trazem que ánothen pode significar "do alto" ou "de novo", mas é mentira. De novo é PALIM.
      As expressões "os que estão em cima (da terra), hoi ánothen" e "os que estão embaixo, hoi kátoi", significavam "os vivos e os mortos.

      Mas será isso deveras importante? Por que não aceitarmos o usual "nascer de novo" com o sentido de converter-se, mudar de vida?
      Na continuação veremos isso.

      Excluir
    3. Continuação.

      Ninguém conhece a Deus por instrução ou educação, e o mestre de Israel Nicodemos não podia enxergar o reino de Deus nos sinais de Jesus e buscava um Messias conquistador dum reino terreno.
      Jesus muda o foco que Nicodemos queria e lhe diz que é necessário nascer do alto para poder enxergar o Reino de Deus já em curso na pessoa e nos sinais de Jesus. Nicodemos estava morto, embora pensasse que estava vivo, e mortos não enxergam:

      "Ele vos deu vida, estando vós mortos em delitos e pecados"
      (Efésios 2:1)

      Para um morto espiritual enxergar o Reino de Deus, só nascendo novamente pela vontade de Deus. Como é isso possível? Nascer independe da própria vontade, mas de duas pessoas, o pai e a mãe. Jesus, porém, não falava do nascimento natural que finda com a morte. Esse nascer do alto é um dom de Deus, e quem nasce dele, nasce para a vida eterna, pois passa a ser filho de Deus:

      "Veio para os seus, mas os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que creem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus."
      (João 1:12 e 13)

      Jesus, ao dizer que era necessário nascer do alto (min d´rish) não estava exortando Nicodemos a se converter, isto é, a mudar de vida. Qualquer um pode decidir mudar de vida sem haver nascido do alto. Pode-se mudar de vida e não querer saber de Jesus. Por que Jesus censurou o mestre de Israel por não entender o que ouvira? Por que Jesus afirmou que para ver (ver, não entrar) o Reino de Deus é preciso nascer da água e do Espírito? Por que Nicodemos devia saber isso?

      "Então aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados; de todas as vossas imundícias e de todos os vossos ídolos vos purificarei.
      E dar-vos-ei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne.
      E porei dentro de vós o meu Espírito, e farei que andeis nos meus estatutos, e guardeis os meus juízos, e os observeis.
      (Ezequiel 36:25-27)
      Esse é o "nascer da água e do Espírito" que Nicodemos devia conhecer.

      Quem nasce da carne é carne, isto é, quem nasce do pai e da mãe é mortal. Um dia vai morrer fisicamente e voltar ao pó. Quem nasce do Espírito ( quem nasce do alto, de Deus) é espírito, ou seja, quem recebe o dom gratuito de crer em Jesus passa a ser filho de Deus e receberá a vida eterna e poderá não somente ver o Reino de Deus aqui na terra, mas um dia entrar no Reino dos Céus.

      Por que é importante saber que Jesus não estava falando de um novo nascimento como conversão? Porque conversão soa como uma decisão humana. Ora, nascer independe da própria vontade. O nascimento espiritual também não. Ninguém resolve de si mesmo arrepender-se, converter-se e crer em Jesus. Isso só acontece pela soberana vontade de Deus:
      "O vento (=espírito) sopra onde quer, ouve-se sua voz (ruído), mas não se sabe donde vem, nem para onde vai. Assim é todo aquele que é nascido do Espírito (Santo) ( Espírito Santo=vento de Deus, Rúakh Elohim)"

      Jesus usou a mesma palavra (Rúkha, em aramaico) no sentido de vento e de Espírito. Esquecemos que "respirar e espírito tem a mesma raiz?
      Para quem fala português, parece estranho o uso da mesma palavra por Jesus, mas pode-se dar um exemplo de como devia soar aos ouvidos de um judeu o uso de vento como vento e vento como espírito na sua língua:

      "Aurora, jovem bonita, com seus cabelos loiros, estava radiante como a aurora que anuncia a manhã de verão com seus raios dourados".
      Percebemos claramente a diferença entre a moça (Aurora) e o romper do dia (a aurora), embora usando a mesma palavra, ou não?

      Continua.

      Excluir
    4. Peguei de passagem numa rádio hoje um canalha, mentiroso e, com certeza, V-V-eado, dizendo que antes dos "fenômenos" mediúnicos na França as irmãs Fox já os haviam começado, recebendo informações dum suposto caixeiro viajante assassinado pelo dono daquela casa onde elas moravam e que o esqueleto do corpo do tal "espírito" foi achado nas escavações feitas.
      O tal cadáver nunca foi encontrado, porque nunca existiu espírito de caixeiro viajante nenhum. As próprias irmãs Fox confessaram que tudo não passara duma brincadeira entre elas.
      Leitor, você também é um espírita mentiroso como a maioria? Não tem vergonha nessa cara? Você também tem coragem de se fantasiar de fantasma de médico nazista para enganar otários, como aquele pilantra do Lar Frei Luís?

      Excluir
    5. Continuação.

      Continuando com os comentários sobre o diálogo entre Jesus e Nicodemos, o que teria a igreja ortodoxa grega a dizer sobre a polêmica "ánothen/do alto" ou "ánothen/de novo"? Como os gregos entendem a língua grega do Novo Testamento?
      No exemplar do NT da igreja grega, He Kainê Diathéke Meta Syntómou Ermeneías (O Novo Testamento Com Breve Comentário), há o texto em grego koinê original e um comentário ou paráfrase em grego moderno.
      No Evangelho de João, cap. 3, versículo 3, temos o seguinte no original:
      "amén, amén légo soi, eàn tis gennethê ánothen, ou dýnatai idêin tèn basiléian toû Theoû" (em verdade, em verdade te digo, se alguém não nascer do alto, não pode ver o reino de Deus).

      Agora o comentário dos gregos da forma como entendem eles a língua grega:
      "En páse aletheía sè diabebaiô, hóti eàn kaneìs dèn gennethê apò epáno, deladè apò tòn ouranón, dèn dýnatai nà idê tèn Basileían toû Theoû."
      Traduzindo: "Verdadeiramente te asseguro que se alguém não NASCER DO ALTO, ISTO É, DO CÉU, não pode ver o Reino de Deus."
      É explicado que "nascer do alto" significa "nascer do céu", isto é, nascer de Deus.

      Cai por terra, portanto, toda e qualquer interpretação reencarnacionista que se funda na enganosa tradução de Jerônimo. São mentirosas todas as traduções que trazem "nascer de novo" e são mentirosos todos os léxicos do Novo testamento que dizem que ánothen significa "de novo".
      Jesus não estava dizendo a Nicodemos com entrar no Reino de Deus, mas como enxergá-lo, como percebê-lo, porque o Reino já estava presente na pessoa do Filho de Deus. Nicodemos estava esperando ver um reino terrestre, material, promovido por um Messias conquistador.

      Excluir
    6. Continuação.
      Não foi Jerônimo o primeiro a traduzir "ánothen" como "de novo". Jerônimo, como a maioria dos tradutores, usou um outro texto como guia, a Vetus Latina.

      Vetus Latina foi o nome comumente dado aos textos bíblicos traduzidos para o latim antes da tradução de São Jerônimo, conhecida como Vulgata.

      Na Vetus Latina foi empregado o vocábulo "denuo" (dénuo) em vez de "desuper" (déssuper), que seria o correto. No site da Vetus Latina , http://arts-itsee.bham.ac.uk/AnaServer?verbum+0+start.anv, pode-se encontrar a fonte de onde Jerônimo bebeu:

      VL 2: Codex Palatinus John 3:1-7:


      1 Erat autem homo quidam de farisaeis qui uocabatur nicodemus princeps iudaeorum ·
      2 hic uenit ad ih̅m Nocte eit illi rabbi scimu͡s quia a do̅ uenisti magister et nemo potest talia signa facere quae tu facis nisi fuerit ds̅ cum illo
      3 Respondit ih̅s et dixit illi amen amen dico tibi nisi quis renatus fuerit denuo non poterit uidere regnum di̅ ·
      4 dicit ad illum nicodemus quomodo potest homo Denuo renasci cum sit senex · numquid potest in utero matris suae denuo introiere et renasci ·
      5 Respondit ih̅s amen amen dico tibi nisi quis renatus fuerit ex aqua et sp̅u non potest introire in regnum caelorum
      6 Quod natum est de carne caro est quoniam de Carne natum est · et quod de sp̅u natum est sp̅s est quoniam ds̅ sp̅s est
      7 Ne mireris quoniam dixi tibi oportet uos renasci denuo

      Ao invés de "renasci denuo", deveria ser "nasci desuper", ou seja, nascer do alto, nascer dos céus, nascer ou ser gerado por Deus. Infelizmente, esses tradutores, tal qual Nicodemos, também não entenderam nada do que Jesus falou.
      Jesus disse: " Ninguém pode vir a mim, se o Pai, que me enviou, não o trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia." Esse é o nascer do alto, é crer em Jesus, o que só pode acontecer pela vontade de Deus: "o vento sopra onde quer".

      Jesus não estava falando de uma decisão a ser tomada pela vontade humana (conversão, mudança de vida), por isso fez questão de usar a expressão "nascer". Ninguém nasce porque quer, não depende da vontade própria o nascer. o Nascimento de que Jesus falou é o que acontece pela vontade de Deus:
      "...os quais não nasceram da vontade humana, mas de Deus." (João 1:13)

      Continua.

      Excluir
    7. Vamos ver que tanto as traduções e interpretações para "nascer de novo" estão equivocadas, como também o seguimento ao diálogo com Nicodemos é a negação da visão rivailista.

      "Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo.
      O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim étodo aquele que é nascido do Espírito.
      Nicodemos respondeu, e disse-lhe: Como pode ser isso?
      Jesus respondeu, e disse-lhe: Tu és mestre de Israel, e não sabes isto?
      Na verdade, na verdade te digo que nós dizemos o que sabemos, e testificamos o que vimos; e não aceitais o nosso testemunho.
      Se vos falei de coisas terrestres, e não crestes, como crereis, se vos falar das celestiais?
      Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do homem, que está no céu.
      E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado;
      Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
      Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
      Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.
      Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.
      E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más.
      Porque todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas.
      Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus."
      (João 3:7:21)

      Jesus afirma sua autoridade para falar das coisa celestiais, porque foi enviado de lá pelo seu Pai.
      Jesus diz que veio salvar o mundo (salvar a todos, judeus e não judeus).
      Jesus diz que será "levantado como a serpente o foi por Moisés". No deserto, os judeus estavam morrendo em grande número pelas picadas de serpentes, Moisés mandou fazer uma serpente de metal e ergueu-a, para que os que fossem picados por alguma serpente, ao olhar para a imagem ficassem curados. Esse é um símbolo da obra do Messias: aqueles que por causa do pecado (o veneno da serpente satânica) morreriam, ao olhar para a cruz de Cristo recebem a salvação.
      Jesus afirma que Deus enviou seu Filho para que todo aquele que nele creia não morra a morte eterna, não pereça, mas tenha a vida eterna.
      Ninguém precisa de reencarnação, de missa, de passagem pelo purgatório. Somente a fé é suficiente.
      Quem crê em Jesus não é julgado, não tem de sofrer na erraticidade e passar por outras provas.
      O capítulo 3 do evangelho de João detona o Rivailismo, o Catolicismo e toda doutrina falsa que fala de autossalvação.
      Salvação somente pela fé em Jesus, não existe outro meio.

      Excluir
    8. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    9. José de Anchieta já é santo? E nos últimos 500 anos era ele o quê?
      A Bíblia responde:

      "No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que tornes à terra, pois dela fostes
      formado; PORQUE TU ÉS PÓ E AO PÓ TORNARÁS." Gn 3:19

      "E muitos dos que dormem NO PÓ DA TERRA ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para vergonha e horror eterno" Dn 12:2

      "Quem comer a minha carne e beber o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei NO ÚLTIMO DIA." Jo:6:54

      José de Anchieta não comeu a carne nem bebeu o sangue de Cristo, isto é, sua confiança não estava nele, mas em Maria, um criatura. Que é que a Bíblia diz sobre quem deixa de confiar em Deus e põe sua confiança no homem mortal?

      "Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem, faz da carne mortal o seu braço e aparta o seu coração do SENHOR.
      Bendito o homem que confia no SENHOR e cuja esperança é o SENHOR."
      Jr 17:5 e 7

      Anchieta morreu e está no pó, não está em céu algum, e muito menos pode ouvir pedidos e fazer milagres. Isso é o que a Bíblia diz.
      A igreja romana sabe que a maioria do povo tem pouca inteligência e aceita as mentiras e asneiras duma religião idólatra como o Catolicismo.

      Excluir
  23. Boa madrugada a vcs.
    Eu gostaria de saber onde foram parar as minhas últimas mensagens,escritas por volta do dia vinte e três de fevereiro.
    Não tenho a cópia delas, porque meu blog não está recebendo "postagens solo".
    Na data em questão,avisei vcs a respeito disso.
    As referidas permaneceram dentro do tema "religião",numa delas eu agradeci ao sr.Vaivolta por uma réplica dele no ano passado que colaborou para uma enquete criada por mim no nosso grupo religioso do Facebook.
    Essa enquete já foi encerrada,porque também não fez um sucesso total.(o que seria do mundo atual se o cristianismo não existisse? _foi o título)
    Na ocasião, especulei sobre o Adilson ser um recém conhecido do FB.
    Eles tem algumas semelhanças entre si _
    Tanto quanto o Adilson,o rapaz se importa com bem poucos assuntos do "universo religioso".
    O cara só não é especializado em "musselinas".

    Eu aguardo uma explicação para o sumiço.
    Não havia porque elas terem sido retiradas.
    Talvez a Selma poderá me contatar no "in box" do meu FB a respeito.
    Estou sem graça pelo fato do sr.Vaivolta não ter visto meu recado para ele.
    Eu queria muito que o texto figurasse aqui.
    Na data em questão,postei cinco textos,porque eu estava com a memória fraca,e não consegui ser concisa.
    Mas eu falei sobre o tema religioso _e até onde sei,esse continua sendo o assunto de relevância dessa "casa".
    Isso aí.
    Vou copiar essa mensagem numa seção avulsa do meu blog que ainda recebe postagens.
    Daqui a uns dias voltarei.

    ResponderExcluir
  24. Os pastores evangélicos Anderson Pereira, de 34 anos, e Roberto Soares, de 29, se casaram sábado na Igreja Cristã Contemporânea de Belo Horizonte, no bairro Santa Mônica, na Região de Venda Nova, na capital mineira. De acordo com Pereira, 150 convidados participaram da cerimônia, inclusive parentes como pais e irmãos, e muitos amigos. Eles vivem juntos há dez anos.

    “A Bíblia não condena o amor entre pessoas do mesmo sexo. Ela condena a promiscuidade, a falta de respeito e a traição. Jesus é amor. Onde tem amor tem a presença de Jesus”, ressaltou. Pereira falou que no dia 19 embarca com o companheiro para curtir a lua de mel em São Luís, no Maranhão.

    Esses pastores ( sic ) desconhecem a Biblia pois está escrito :

    Há no antigo Testamento duas passagens muito claras a respeito do homossexualismo. São Levítico 18:22 2 Levítico 20:13 que dizem o seguinte, respectivamente:

    “Com homem não te deitarás como se fosse mulher; é abominação” e “Se também um homem se deitar com outro homem, como se fosse mulher, ambos praticaram coisa abominável; serão mortos; o seu sangue cairá sobre eles”.

    ResponderExcluir
  25. Respostas
    1. Qualquer um pode criar uma igreja e se dizer pastor, inventar um monte de asneiras que "vê" na Bíblia e vai conseguir um grande número de imbecis para seguir suas heresias. Acaso não é isso que vemos na igreja romana? Onde estão na Bíblia as imagens, o papado de Pedro, a hierarquia sacerdotal, o celibato, o rosário, a ave-maria, o senhorio de Maria, a reza pelas almas dos mortos, o purgatório etc?
      O que esses pseudopastores gays pretendem é ridicularizar o Cristianismo além do que já fazem os católicos. Eles querem dizer é que "aqui no Cristianismo tem veadagem também, como na Macumba".
      Assim como a ICAR engana porque os seus seguidores não leem a Bíblia, esses pastores gays vão enganar alguns pelo mesmo motivo. Como um católico deve achar que naquele livro tão grande deve haver em algum lugar os ensinos e crendices da ICAR. muitos gays devem até acreditar que em alguma passagem Deus disse que ser veado é normal e Ele não tem nada contra, embora tenha criado apenas dois sexos cuja finalidade é a reprodução da espécie.

      Excluir
  26. BRASÍLIA, DF, 3 de abril (Folhapress) - O papa Francisco irá celebrar missa em comemoração à canonização do padre José de Anchieta em 24 de abril, na Igreja de Santo Inácio de Loyola, em Roma.
    No Brasil, a celebração do novo santo, conhecido como o "apóstolo do Brasil", acontecerá dia 4 de maio, no Santuário Nacional de Aparecida (SP).
    Nascido nas Ilhas Canárias (território espanhol), Anchieta veio ao Brasil aos 19 anos. Teve forte atuação missionária no século 16, na conversão dos índios ao catolicismo e na interlocução entre os portugueses e os povos indígenas. Foi um dos fundadores da cidade de São Paulo.
    "É um santo de coração brasileiro. Deu sua vida ao Brasil e aos povos indígenas", afirmou o cardeal Raymundo Damasceno, presidente da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil).

    A CNBB convidou os governadores de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo onde o padre teve forte atuação, arcebispos e os prefeitos das capitais desses Estados para a cerimônia em Roma.
    A entidade também quer levar um ou dois representantes dos povos indígenas, que serão escolhidos pelo Conselho Missionário Indigenista organismo vinculado à CNBB.

    Segundo o presidente da CNBB, o papa, que também é jesuíta, reconheceu "o mérito das virtudes" do padre, motivado também pelos apelos feitos recentemente pelo Brasil para reconhecimento da santidade de Anchieta.

    Em primeiro lugar, pó não pode ser santo ou ter santidade, pó é pó. A Bíblia diz que "o pó volta ao pó, de onde veio; e o espírito (NEPHESH, sopro de vida, nada tem a ver com personalidade que sobrevive à morte do corpo) volta a Deus, que o deu."
    Essas palavras da Bíblia significam que o homem é somente matéria, não existe alma independente do corpo. A vida, que os tradutores traduzem por "alma", é aquilo que Deus, só Ele, pode dar. Não adianta nada essas cerimônias ridículas que determinam que fulano ou beltrano virou santo, que está no céu, que ouve pedidos e faz milagres.
    Agora respondam: por que convidar índios e não convidar negros? Querem a resposta, se ainda não sabem?
    Porque os canalhas jesuítas que vieram para o Brasil se opunham à escravidão de índios, mas diziam amén à escravidão dos negros africanos, os quais, para a igreja, não tinham alma, essa invenção antibíblica tirada do Platonismo.
    Se existisse Inferno, Anchieta já estaria lá, de onde jamais sairia.

    ResponderExcluir
  27. Os mortos
    "O mais engraçado é que os católicos consideram que os espíritos do Rivailismo não são espíritos de mortos, mas de demônios. Já os mortos do Catolicismo podem ser evocados, são "santos", ou almas benditas que estão no céu."> 233


    233, você não quis dizer que os evangélicos consideram que os espíritos são demônios?

    Por que os evangélicos acreditam que todos os espíritos são demônios? Por que eles gostam de seguir o VT no que diz respeito a dízimos, falar com mortos, etc?

    Resposta do 233:
    Os pastores envangélicos fazem questão de seguir ALGUMAS passagens do VT que dizem respeito aos judeus e aplicá-las à igreja cristã, por conveniência, como o dízimo, obrigação não existente no Novo Testamento.
    Com respeito à consulta aos mortos, a proibição do VT é para o povo judeu, "que não deveria seguir o costume dos gentios". ( Dt 18:9-14)
    Os evangélicos seguem ainda muitas heresias católicas, como acreditar em alma imortal e danação eterna no Inferno.
    A afirmação bíblica de que os mortos não sabem de coisa alguma nem têm mais qualquer influência no mundo dos vivos não tem validade para os católicos, porque eles seguem o Catecismo e não a Bíblia. Os evangélicos partem do pressuposto de que, pelo que afirma a Bíblia, não são os mortos que se comunicam nas sessões espíritas, então só podem ser os demônios.
    O 233 discorda de todo mundo e acha que não são espíritos de qualquer espécie que se manifestam no Espiritismo, porque espíritos não existem. Não existe santo nenhum. Não existe alma nenhuma, nem no Céu, nem no Purgatório, nem no Inferno.Toda sessão espírita é farsa, só isso. O maior farsante brasileiro se chamava Francisco Cândido Xavier.
    Na opinião do 233, atualmente, o maior farsante é aquele palhaço e canalha gay que se fantasia de espírito de médico nazista no Lar Frei Luís, em Jacarepaguá, no Rio.
    Infelizmente, quem lê as traduções da Bíblia é enganado pelas passagens em que aparecem as palavras "espírito", "alma", "inferno", as quais, nas línguas originais, não significavam nada do que sugerem em português.

    ResponderExcluir
  28. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  29. Uma das passagens bíblicas preferidas pelos seguidores das mentiras de L.D. Rivail, vulgo Allan Kardec, é "Bem-aventurados os pobre de espírito, porque deles é o Reino dos Céus."

    Em grego, está escrito ptokhói tõ pnêumati, literalmente, pobres no espírito.
    Se essa expressão fosse clara, de fácil entendimento, ninguém ficaria discutindo-a.
    Jesus não falou nada disso. Em Isaías 66:2 está escrito:
    "Porque a minha mão fez todas essas coisas, e todas vieram a existir, diz o SENHOR, mas o homem para quem olharei é este: o aflito e abatido de espírito e que treme da minha palavra."
    Em Lucas 18:9:17:
    9 E disse também esta parábola a uns que confiavam em si mesmos, crendo que eram justos, e desprezavam os outros:

    10 Dois homens subiram ao templo, para orar; um, fariseu, e o outro, publicano.

    11 O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano.

    12 Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo.

    13 O publicano, porém, estando em pé, de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, tem misericórdia de mim, pecador!

    14 Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque qualquer que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer que a si mesmo se humilha será exaltado.

    15 E traziam-lhe também meninos, para que ele lhes tocasse; e os discípulos, vendo isto, repreendiam-nos.

    16 Mas Jesus, chamando-os para si, disse: Deixai vir a mim os meninos, e não os impeçais, porque dos tais é o reino de Deus.

    17 Em verdade vos digo que, qualquer que não receber o reino de Deus como menino, não entrará nele."

    A tradução do aramaico (Jesus falava aramaico) para o grego manteve "pobres no espírito", mas no aramaico e no hebraico essa expressão significava realmente "quebrantados pelo Espírito", isto é, aqueles aos quais o Espírito Santo, Deus, mostrara sua condição de inteira dependência de Deus.
    Jesus não quis dizer que as crianças vão para o céu por serem crianças, ele disse que os que se acham autossuficientes não acharão misericórdia, mas os que são humildes e cônscios de sua fraqueza perante Deus serão abençoados.

    A palavra "espírito", na Bíblia, não significa NUNCA alma humana desencarnada, como hoje em dia se entende. Geralmente, Espírito é abreviação de Espírito Santo, ou Espírito de Deus, ou Espírito de Jesus. Às vezes se refere a anjos, ou a pessoas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Adilson... Me disseram por e-mail que o Vai Volta morreu... Mais um, depois do Historiador e do Esio Lopes... Que pena né? Gostava de ver ele conversando com você. Abs.

      Excluir
    2. Então morreu pensando que iria voltar trilhões de vezes, mas voltou ao pó. Mergulho sem volta no Nada de onde saiu.
      O Miguel não existe mais, como nunca existiu antes de ser concebido. Menos um admirador do maior farsante brasileiro, o Chico Xaveco Peruca.
      Mas, se for verdade, quem é que anda acessando o Blog lá de Portugal?

      Excluir
  30. Mas, sr Adilson, lá em Isaías apareceu de novo a palavra espírito, não está assim no original hebraico?
    No original está RÚAKH, que significa sopro, vento, respiração, hálito, ânimo, mente, disposição.
    Abatido de espírito é o contrito, o arrependido e triste por ter pecado contra Deus.

    Vejamos o emprego de RÚAKH na Bíblia:

    “Enquanto em mim estiver a minha vida, e o RÚAKH (sopro) de Deus nos meus narizes...” - Jó 27:3.
    “O meu RÚAKH (hálito) é intolerável à minha mulher...” - Jó 19:17.
    “Se lhes cortas a RÚAKH (respiração), eles morrem, e voltam ao seu pó.” Salmos 104:29. “Despertou, pois, o Senhor, contra Jeorão o RÚAKH (ânimo) dos filisteus...” - II Crônicas 21:16.


    “... toda carne em que há RÚAKH (fôlego) de vida debaixo dos céus: tudo o que há na terra perecerá.” – Gên. 6:17. “
    ... Deus fez soprar um RÚAKH (vento) sobre a terra e baixaram as águas.” - Gênesis 8:1.
    “E eis que tudo era vaidade e correr atrás do RÚAKH (vento).” - Eclesiastes 1:14
    “Deu Davi a Salomão, seu filho, a planta do pórtico com as suas casas, ... também a planta de tudo quanto tinha em RÚAKH (mente), com referência aos átrios da casa do Senhor.” - I Crônicas 28:11 e 12

    Comparemos os versos abaixo e vejamos como Paulo cita Isaías 40:13.

    “Quem guiou o RÚAKH (Espírito) do Senhor ou como o seu conselheiro o guiou?” Isaías 40:13 “Quem, pois, conheceu a mente do Senhor? Ou quem foi o seu conselheiro?” Romanos 11:34 “RÚAKH em Isaías foi traduzido por “Espírito”. Paulo citando esse verso usa a palavra grega “nous” que significa “mente”! Ou seja, para Paulo o “...Espírito do Senhor...” Isaías 40:13 é como a “...mente do Senhor... Rom. 11:34

    Vimos, pois, que ler na Bíblia a palavra "espírito" e entender como "alma" ou entidade etérea que sobrevive ao corpo e tem consciência é completamente equivocado.

    Alma ou espírito como entendem os católicos ou os espíritas simplesmente não existe na Bíblia.
    Não existe, portanto, nenhuma alma no purgatório ou no inferno ou no céu. Não existe santo nem santa. Não existe manifestação de mortos nas sessões espíritas, é tudo enganação, como é enganação a igreja católica cobrar missas pelas almas dos mortos.

    ResponderExcluir
  31. Adilson, para mim a religião é uma criação dos homens e portanto, falível. Apenas uma maneira de se relacionar com Deus. Você acredita que a religião tem o poder de mudar uma pessoa? Por exemplo, um drogado deixar de usar drogas simplesmente porque começou a frequentar uma religião?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem, os descrentes vivem acusando as igrejas evangélicas de serem compostas de ex-isso, ex-aquilo, logo, parece que muitos podem ser mudados, aliás, essa foi uma observação do apóstolo Paulo:

      6.9 Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas,
      6.10 nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus.
      6.11 Tais fostes alguns de vós; mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificados em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus.
      1Coríntios 6:9-11

      Paulo listou algumas práticas dos coríntios que foram deixadas ao se converterem, e eram práticas bem sérias.
      Se a conversão não mudasse ninguém, que utilidade ela teria?
      Lembra-se daquela explicação que vc deu sobre a morte? O corpo volta ao pó, sim, porque é matéria, mas o espírito é imaterial e volta para Deus?

      De fato, é o que está escrito, mas "espírito" aí não significa "alma imortal" ou ser consciente, mas o fôlego de vida dado por Deus, referindo-se ao relato da criação de Adão, quando Deus soprou nas narinas de Adão e ele foi feito ser vivente.
      Se espírito existisse e voltasse para Deus, então voltaria o espírito do homem bom e do homem mau, todos seriam igualados. O Vai-sem-Volta certamente faria uma contorção e daria umas cambalhotas e diria que voltar para Deus é voltar ao mundo espiritual. Mas essa interpretação é forçada demais, porque o "mundo espiritual" seria o determinante, tomando o lugar de Deus.

      É claro que vou aproveitar para dizer que nem toda religião muda o homem. Na Macumba é uma veadagem total, todo "pai-de-santo" é V-V-eado. No Kardecismo os grandes e famosos médiuns são V-V-eados e farsantes, como aquele canalha que se fantasia de fantasma alemão no Frei Luís. A igreja católica está cheia de sacerdotes pederastas e pedófilos.
      Os Beatles ficaram decepcionados quando descobriram que aquele guru deles comia carne às escondidas e "papava" garotinhas.

      Mas devemos ser bastante adultos no entendimento para saber que muitos seguem maus procedimentos sem serem realmente maus. Exemplo, uma mulher pode ser forçada a ser prostituta e viciada, todo mundo sabe que isso existe. Essas se recuperam, mas e as que são por índole? Li uma vez que uma ex-prostituta japonesa disse que sempre fizera o que gostava, e parara só devido à idade, e que tinha saudade dos velhos tempos.

      Excluir
    2. Olá.
      Entrei aqui para testar minha internet,porque não estou conseguindo atualizar a página do facebook.
      Estou chocada por ouvir que o sr.João Miguel Galha morreu.
      Meu Deus!
      Vou tentar entrar na página dele,para saber se isso procede.
      Depois,caso eu conseguir acessá-los, direi o que eu souber.

      Não pode ser,não acredito,ele é quase jovem ainda...

      Excluir
    3. Vcs deveriam ter nos avisado disso lá no Facebook.
      Eu quis muito que ele visse minhas mensagens de agradecimento a ele aqui no blog por ter sido o primeiro a responder uma polêmica que criei aqui no blog,depois transferi para outro blog de vcs,e depois ainda,para o nosso grupo.
      Pedi informações no perfil dele,que acho que está sendo administrado pela filha.

      A "família" desse site,então encurtou,não?
      Que lástima,posso entender porque a Selma anda ausente.

      Um abraço por enquanto,meus sentimentos aos remanescentes do blog.

      Excluir
    4. olá dona Maletona Nihil, Estas são regras para se viver para budistas : Eles são um pouco análoga à segunda metade dos Dez Mandamentos no judaísmo e cristianismo – que parte do Decálogo, que descreve os comportamentos a evitar. No entanto, eles são recomendações, não mandamentos. Os crentes devem usar sua própria inteligência para decidir exatamente como aplicar estas regras.
      Não matarás.

      Isso às vezes é traduzido como “não prejudicar” ou uma ausência de violência.
      Não roubar.

      Este é geralmente interpretado como incluindo a prevenção da fraude e da exploração econômica.
      Não minta.

      Isso às vezes é interpretado como incluindo xingamentos, fofocas, etc
      Não abusar do sexo.

      Para os monges e monjas, isso significa que qualquer saída do celibato completo. Para os leigos, o adultério é proibido, juntamente com qualquer tipo de assédio sexual ou exploração, inclusive que dentro do casamento. O Buda não discutir o sexo pré-marital consensual dentro de um relacionamento comprometido, assim, as tradições budistas divergem sobre isso. A maioria dos budistas, provavelmente influenciado por suas culturas locais, condenam mesmo sexo atividade sexual, independentemente da natureza da relação entre as pessoas envolvidas.
      Não consumir álcool ou outras drogas.

      A principal preocupação aqui é que intoxicantes nublar a mente. Alguns têm incluído como métodos de outras drogas de divorciar-nos da realidade – por exemplo, cinema, na televisão, da Internet. 1

      Aqueles que se preparam para a vida monástica ou que não estão dentro de uma família são esperados para evitar um adicional de cinco atividades:

      6. Tomar refeições fora de hora.

      7. Dança, canto, música, assistir a mímica grotesca.

      8. O uso de guirlandas, perfumes e adereços pessoais.

      9. Uso dos lugares altos.

      10. Aceitar ouro ou prata.

      falow?

      Excluir
    5. (snif...)
      Que saudade desse apelido...de quando provisoriamente me autoentitulei "angulimaletona nihil" no gd do terra,e também nesse blog_para chamar a atenção para o budismo,um ilustre alfarrábio religioso desinteressante para muita gente.

      Frequento o budismo assiduamente, conheço sua moralidade.
      A parte mais conhecida dela está contida nos cinco preceitos e na nobre senda óctupla.
      Eu me batizei no Terra Pura,e quando eu me sentir mais "fortalecida", irei me batizar em cada um dos preceitos.
      São que nem os sacramentos da igreja católica.
      (não matar,não roubar,não se drogar,não prevaricar,não falar demais).
      Bom,talvez estar na internet não me ajuda tanto,porque aqui eu me "drogo" e "falo bastante".(hehe!)
      O melhor,Fanbims_(saudadona de você) é que as regras morais budistas são tão severas,mas tão severas,que nem as comentamos quando estamos no templo.
      A moralidade está no ar,e inculcada nos comportamentos dos que aderem a essa crença,de uma forma definitiva, à revelia de qualquer mudança,como se fosse a natureza original de cada um.
      Os que se tornam budistas, já possuíam há muito,uma rigidez provinciana.

      Em nossos locais,o que mais vc vai ver, é um monte de orientais sorrindo, e praticando certa discrição em relação aos temas nebulosos.
      Pior que às vezes,eu também me sinto "enevoada".

      Só hoje vi sua postagem,porque fiquei meses sem vir aqui.
      A atividade no facebook ficou prolífica.
      Eu gostaria muito de saber que vc também está lá,usando outro nique.
      Lembra que meses atrás te aconselhei a ir para lá?_mas há muito eu pressinto que vc está por lá.
      Imaginativamente, fico tentando adivinhar que identidade vc pode ter,e tenho a certeza de que deve estar inserido em bons grupos.
      Embora vez por outra, apareça por aqui.

      Um abraço em vc.
      Até alguma hora.

      _°_°_°_°

      Excluir
  32. Estudo sobre a parábola de Lucas 16, a qual os que acreditam em vida consciente após a morte usam para defender suas crenças.

    Lázaro e o homem rico (I)


    Temos visto até agora que a Bíblia ensina claramente que os mortos estão mortos, isto é, estão sem consciência, esperando pela ressurreição. Reconhecemos que isto vai contra a visão tradicionalista que acredita que quando alguém morre “sua alma continua vivendo”. Temos, contudo, visto a partir de inúmeras passagens bíblicas que tal visão não pode estar correta, pois contradiz as Escrituras. Existem algumas passagens da Bíblia que, sendo mal interpretadas, são usadas para apoiar essa doutrina de uma suposta vida imediatamente após a morte. Uma destas passagens é a história do homem rico e Lázaro, mostrada em Lucas 16:19-31. Assim lemos:



    Lucas 16:19-31
    "Ora, havia um homem rico, e vestia-se de púrpura e de linho finíssimo, e vivia todos os dias regalada e esplendidamente. Havia também um certo mendigo, chamado Lázaro, que jazia cheio de chagas à porta daquele; E desejava alimentar-se com as migalhas que caíam da mesa do rico; e os próprios cães vinham lamber-lhe as chagas. E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico, e foi sepultado. E no inferno, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio. E, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim, e manda a Lázaro, que molhe na água a ponta do seu dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama. Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro somente males; e agora este é consolado e tu atormentado. E, além disso, está posto um grande abismo entre nós e vós, de sorte que os que quisessem passar daqui para vós não poderiam, nem tampouco os de lá passar para cá. E disse ele: Rogo-te, pois, ó pai, que o mandes à casa de meu pai, pois tenho cinco irmãos; para que lhes dê testemunho, a fim de que não venham também para este lugar de tormento. Disse-lhe Abraão: Têm Moisés e os profetas; ouçam-nos. E disse ele: Não, pai Abraão; mas, se algum dentre os mortos fosse ter com eles, arrepender-se-iam. Porém, Abraão lhe disse: Se não ouvem a Moisés e aos profetas, tampouco acreditarão, ainda que algum dos mortos ressuscite."



    Agora antes de dizermos algo sobre a passagem, especialmente aquela que parece contradizer muitas outras passagens, necessitamos estudar seu contexto. Para quem Jesus conta esta história? Isto pode ser facilmente encontrado ao olharmos os versículos que precedem a texto acima. Começando em Lucas 16:1 vemos que o Senhor Jesus falou a Seus discípulos e lhes deu um ensinamento que cumulou com a seguinte conclusão: “Nenhum servo pode servir a dois senhores; porque, ou há de odiar um e amar o outro, ou se há de chegar a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom”(Lucas 16:13). Agora para os Fariseus que o cercavam respondeu como segue: “E os fariseus, que eram avarentos, ouviam todas estas coisas, e zombavam dele.” Lucas 16:14).

    Continua.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parábola do rico e do mendigo, continuação:

      Lázaro e o homem rico (II)

      Então Jesus se adiantou e respondeu-lhes:



      Lucas 16:15-19
      “E disse-lhes [aos Fariseus]: Vós sois os que vos justificais a vós mesmos diante dos homens, mas Deus conhece os vossos corações, porque o que entre os homens é elevado, perante Deus é abominação. A lei e os profetas duraram até João; desde então é anunciado o reino de Deus, e todo o homem emprega força para entrar nele. E é mais fácil passar o céu e a terra do que cair um til da lei. Qualquer que deixa sua mulher, e casa com outra, adultera; e aquele que casa com a repudiada pelo marido, adultera também. Ora, havia um homem rico, e vestia-se de púrpura e de linho finíssimo, e vivia todos os dias regalada e esplendidamente.”



      Eu incluí intencionalmente o versículo 19 acima porque esta é a parte da mesma fala que começou no versículo 15 e foi direcionada a “eles”, os Fariseus. Foi a eles que Jesus contou a história de Lázaro e o homem rico. Ele não estava dando um sermão geral às pessoas ou ensinando a Seus discípulos (embora eles estivessem presentes). Ao contrário Seus olhos estavam voltados aos Fariseus e Sua Palavra foi dirigida a eles. Foi somente após terminar a história que ele voltou-se novamente para os discípulos, conforme lemos em Lucas 17:1 “E disse aos discípulos….”. Em outras palavras, olhando o capítulo 16 como um todo, vemos que o Senhor Jesus direcionou sua fala a dois grupos distintos: De Lucas 16:1 a 13 foi dito aos discípulos com os Fariseus escutando e zombando Dele. Então dos versículos 15-31 (o qual inclui a história que estamos estudando) Ele se dirige aos Fariseus. Quando Ele termina de falar com eles volta-se novamente aos discípulos (Lucas 17:1).



      Foi então aos Fariseus que o Senhor contou a história de Lázaro e o homem rico. Agora olhando para esta história podemos ficar perplexos, pois existem elementos que não são vistos em outras partes da Bíblia. Vejamos alguns destes elementos:



      i) o homem rico morreu e foi para o Hades, onde ele estava aparentemente atormentado. Conforme aparece na passagem ele estava consciente e podia ver, sentir e falar. Mais ainda, ele tinha a simpatia e preocupação pelos seus irmãos e queria avisá-los. Esta descrição do Hades e o estado de morte é uma contradição óbvia com muitas Escrituras, algumas das quais damos abaixo:



      Eclesiastes 9:4-6, 10
      "Ora, para aquele que está entre os vivos há esperança (porque melhor é o cão vivo do que o leão morto). Porque os vivos SABEM que hão de morrer, MAS OS MORTOS NÃO SABEM COISA NENHUMA, nem tampouco terão eles recompensa, mas a sua memória fica entregue ao esquecimento. Também o seu amor, o seu ódio, e a sua inveja já pereceram, e JÁ NÃO TÊM PARTE ALGUMA PARA SEMPRE, EM COISA ALGUMA DO QUE SE FAZ DEBAIXO DO SOL...Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, PORQUE NA SEPULTURA [Sheol em Hebraico], PARA ONDE TU VAIS, NÃO HÁ OBRA NEM PROJETO, NEM CONHECIMENTO, NEM SABEDORIA ALGUMA."



      Salmo 6:5
      “Porque na morte não há lembrança de ti; no sepulcro [Hebraico: Sheol, Hades na Septuaginta] quem te louvará?”



      Salmo 31:17
      “Deixa confundidos os ímpios, e emudeçam na sepultura [Hebraico: Sheol, Hades na Septuaginta].”



      Salmo 115:17
      “Os mortos não louvam ao SENHOR, nem os que descem ao silêncio. [Septuaginta: descem ao Hades, ou seja, Hades = silêncio].”



      Salmo 30:9
      “Que proveito há no meu sangue, quando desço à cova? Porventura te louvará o pó? Anunciará ele a tua verdade?”



      Isaías 38:18-19
      “Porque não te louvará a sepultura [Sheol em Hebreu], nem a morte te glorificará; nem esperarão em tua verdade os que descem à cova. O vivente, o vivente, esse te louvará, como eu hoje o faço; o pai aos filhos fará notória a tua verdade.”



      O mesmo texto em Septuaginta:

      "Pois aqueles que estão na sepultura [Grego: Hades] não te louvarão, tampouco os mortos te bendirão, nem aqueles que estão no Hades esperam por tua misericórdia. Os vivos te louvarão como eu o faço.”

      Continua.

      Excluir
    2. Parábola do rico e de Lázaro
      Continuação

      Como está óbvio na passagem acima, Sheol (em hebraico) ou Hades ( em grego) é um lugar de silêncio e de não consciência. Lá não existe tormento ou refrigério. Neste lugar não há sentimentos de simpatia ou entendimento. Tampouco há louvor a Deus nesse lugar. Existem realmente mais de 70 ocorrências das palavras Sheol e Hades na Bíblia e em nenhuma delas vemos as características que encontramos na história acima. De fato, na história nós vemos o homem rico no Hades, falando, sentindo, tendo preocupações e tormentos. Por que isto? Antes de vermos o porque, vamos também ver alguns outros pontos desta história. Concentremo-nos no pobre Lázaro.



      ii) Em relação ao pobre Lázaro lemos:



      Lucas 16:22
      “E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão.”



      Mais uma vez esta sentença contém referências estranhas, sem precedentes na Bíblia. De fato, não há outra referência bíblica ao “seio de Abraão” e anjos levando pessoas a ele. Conforme já dissemos, existe mais de 70 ocorrências de palavras Sheol e Hades na Bíblia que define Hades literalmente como sepulcro, lugar para onde vão todos os mortos, sem distinção. Mas nunca lemos sobre “seio de Abraão”, nem que o pobre ou justo vão para um lugar diferente dos ricos ou injustos. Por que Jesus está fazendo tais referências sem paralelo algum com as Escritura? Não é bastante contraditório?



      A resposta pode ser encontrada se voltarmos ao contexto: Para quem Jesus contou esta história? Como vimos este não era um ensinamento sobre mortos dado a todos, mas foi dirigido especificamente aos Fariseus que zombavam dele por haver dito que não tem como servir a Deus e ao dinheiro. Os Fariseus eram “amantes do dinheiro”, “ambiciosos” e eles eram "justos diante dos homens”. Os Fariseus tinham, com lemos em outra parte da Escritura, tradições que não condiziam com a Palavra de Deus. Eles acreditavam em coisas que estavam fora da Escritura e tornavam a Palavra de Deus sem efeito. Marcos 7:1-13 nos dá alguma dica de quão longe da Bíblia eles estavam:



      Marcos 7:1-13
      “E ajuntaram-se a ele os fariseus, e alguns dos escribas que tinham vindo de Jerusalém. E, vendo que alguns dos seus discípulos comiam pão com as mãos impuras, isto é, por lavar, os repreendiam. Porque os fariseus, e todos os judeus, conservando a tradição dos antigos, não comem sem lavar as mãos muitas vezes; E, quando voltam do mercado, se não se lavarem, não comem. E muitas outras coisas há que receberam para observar, como lavar os copos, e os jarros, e os vasos de metal e as camas. Depois perguntaram-lhe os fariseus e os escribas: Por que não andam os teus discípulos conforme a tradição dos antigos, mas comem o pão com as mãos por lavar? E ele, respondendo, disse-lhes: Bem profetizou Isaías acerca de vós, hipócritas, como está escrito: Este povo honra-me com os lábios, Mas o seu coração está longe de mim; Em vão, porém, me honram, Ensinando doutrinas que são mandamentos de homens. Porque, deixando o mandamento de Deus, retendes a tradição dos homens; como o lavar dos jarros e dos copos; e fazeis muitas outras coisas semelhantes a estas. E dizia-lhes: Bem invalidais o mandamento de Deus para guardardes a vossa tradição. Porque Moisés disse: Honra a teu pai e a tua mãe; e quem maldisser, ou o pai ou a mãe, certamente morrerá. Vós, porém, dizeis: Se um homem disser ao pai ou à mãe: Aquilo que poderias aproveitar de mim é Corbã, isto é, oferta ao Senhor; Nada mais lhe deixais fazer por seu pai ou por sua mãe, Invalidando assim a palavra de Deus pela vossa tradição, que vós ordenastes. E muitas coisas fazeis semelhantes a estas."

      Continua.

      Excluir
  33. Os mortos, segundo a Bíblia.

    Os evangélicos acreditam que temos uma alma imortal que, após a morte, vai para um lugar de felicidade onde aquele que creu em Jesus aguarda a ressurreição na volta de Jesus, para estar para sempre com ele, no céu. Quem não creu em Jesus vai para um lugar de sofrimento, de onde sairão para o destino de sofrimento eterno no Inferno.

    Os católicos também acreditam em alma imortal. Após a morte, quem pertence à igreja católica passa pelo Purgatório, um lugar onde têm seus pecados restantes, que nem Jesus nem as penitências puderam tirar, "purgados". Deste lugar eles saem através de missas, rogos de Maria e méritos dos mártires. Quem não pertence à igreja católica, vai para o tormento eterno no Inferno.

    Os espíritas acreditam que seu espírito imortal deixa o corpo após a morte deste e fica um tempo na erraticidade, onde se prepara para outra reencarnação. As reencarnações são o meio pelo qual o espírito vai evoluindo, até atingir a perfeição. Penas ou felicidade após a morte depende do bem ou do mal praticado durante a vida encarnada.

    E a Bíblia? Que é que a Bíblia diz sobre o destino da alma?
    Segundo a Bíblia, essa tal alma imortal não existe. Quem morreu, morreu. Quem creu em Cristo vai ressuscitar e ficar com Ele eternamente, após ressuscitar, na Sua volta, como Ele prometeu.

    Estado do homem após a morte segundo a Bíblia.

    Após a morte, segundo a doutrina espírita, o espírito permaneceria num estado chamado de “erraticidade”, onde ele ficaria imantado ao local ou esfera compatível com seu estado de evolução. Tal doutrina ensina que existiriam, no plano espiritual, cidades compostas de estruturas próprias e características para abrigar tais espíritos desencarnados, que se preparam para as novas encarnações. De acordo com sua necessidade de aprendizado e crescimento espiritual, receberiam programações de vida, genes, potencialidades, enfim, para suportar as provas e expiações por que teriam de atravessar em sua próxima vida (encarnação).

    Vejamos o que a Bíblia diz acerca do que fazem ou sabem os mortos:

    “Pois os vivos sabem que morrerão, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco têm eles daí em diante recompensa; porque a sua memória ficou entregue ao esquecimento. Tanto o seu amor como o seu ódio e a sua inveja já pereceram; nem têm eles daí em diante parte para sempre em coisa alguma do que se faz debaixo do sol.” Ec. 9: 5-6

    “Os mortos não louvam ao Senhor, nem os que descem ao silêncio;” Sl. 115:17

    A elucidação bíblica é diametralmente oposta à doutrina espírita. Os mortos não sabem coisa alguma e não ficam aguardando reencarnações. Eles tão-somente aguardam o dia da execução do juízo, quando ressuscitarão para a vida ou para a condenação.

    “Porque, se os mortos não são ressuscitados, também Cristo não foi ressuscitado. E, se Cristo não foi ressuscitado, é vã a vossa fé, e ainda estais nos vossos pecados. Logo, também os que dormiram em Cristo estão perdidos. ICo 15:16-18

    Aqui podemos constatar claramente que a tese da reencarnação não encontra base bíblica, mas ao contrário, claríssima contestação bíblica.

    A Palavra de Deus expressa que Cristo ressuscitou, e não que “reencarnou”. E ressuscitou para voltar uma segunda vez, com o objetivo de resgatar, buscar os justos vivos e mortos, como revela a Bíblia.

    Essa passagem bíblica pode explicar aos que não acreditam que, se não fosse possível a ressurreição dos mortos quando da volta de Jesus, também não seria possível crer na possibilidade da nossa salvação ou daqueles que morreram acreditando nessa verdade.

    O princípio da “reencarnação” traz em seu interior a negação da verdade cristocêntrica. Este talvez seja o seu maior e mais disfarçado perigo: pregar que o ser humano não precisa de Cristo para se salvar, mas apenas de si próprio; que ele, por meio das suas próprias obras, pode evoluir e chegar à perfeição; que Cristo não resgatou nossos pecados, mas o próprio homem os resgata através das suas reencarnações; que Cristo não é o caminho, a verdade e a vida, mas sim as reencarnações o são!

    ResponderExcluir
  34. Sonia Araújoquinta-feira, abril 24, 2014 12:33:00 PM

    Adilson, para mim a religião é uma criação dos homens e portanto, falível. Apenas uma maneira de se relacionar com Deus. Você acredita que a religião tem o poder de mudar uma pessoa? Por exemplo, um drogado deixar de usar drogas simplesmente porque começou a frequentar uma religião?


    Adilson233quinta-feira, abril 24, 2014 2:42:00 PM
    Resposta:

    Bem, os descrentes vivem acusando as igrejas evangélicas de serem compostas de ex-isso, ex-aquilo, logo, parece que muitos podem ser mudados, aliás, essa foi uma observação do apóstolo Paulo:

    6.9 Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas,
    6.10 nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus.
    6.11 Tais fostes alguns de vós; mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificados em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus.
    1Coríntios 6:9-11

    Paulo listou algumas práticas dos coríntios que foram deixadas ao se converterem, e eram práticas bem sérias.
    Se a conversão não mudasse ninguém, que utilidade ela teria?

    Comentário de hoje:

    Segundo o filósofo Henri Bergson, a mente só apreende aquilo para o qual está preparada.
    Jerônimo seguiu a tradução errônea da Vetus Latina e optou por colocar "nascer de novo" em vez de "nascer do alto", para "guenethê ánothen" (gue em vez de ge, para reproduzir a pronúncia da letra gama do grego).
    Jerônimo, como o tradutor antes dele, não conseguiu entender o que Jesus quis dizer com "nascer do alto", e colocou "nascer de novo", porque lhe pereceu mais lógico.
    Nascer de novo aponta para a conversão, Jesus estaria ensinando que é preciso mudar de vida, converter-se, para ver o Reino de Deus. Esse é o ensino das igrejas cristãs. "Converta-se, aceite (creia em) Jesus e você será salvo. Se você não aceitar Jesus, queimará para sempre no Inferno."
    Jesus não disse nada disso a Nicodemos. O que Jesus falou é que ele não era o que Nicodemos estava esperando dele: um líder enviado por Deus (o Messias) para libertar Israel do jugo romano.
    Jesus disse que o vento ( Rúakh) sopra onde quer, e é preciso nascer do alto, nascer do Espírito (Rúakh) para poder ver o Reino de Deus. Quem não nascer do alto, ou seja, pelo poder do Espírito (Rúakh) e da água ( a Palavra de Deus) não pode ver o Reino dos Céus, porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu (enviou para morrer na cruz) seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna." (João 3:16, versículo omitido por Allan Kardec, claro, porque não dá suporte a sua doutrina da reencarnação.)

    Não, portanto não, a religião não pode mudar ninguém, a não ser que o Espírito (Rúakh, vento) de Deus sopre, sem isso, ninguém muda.
    É exatamente isso que Paulo disse em Efésios 2: 8 :
    "Pela graça sois salvos, mediante a fé, e isso não vem de vós, é dom de Deus."

    ResponderExcluir
  35. De vez em quando eu ouço a Rádio Rio de Janeiro, rádio espírita, para me divertir. O mais doente mental é um senhor chamado Gérson Simões Monteiro, o chefe dos dementes. Outra noite, eles estavam falando que nossos irmãozinhos marcianos, preocupados com a situação do planeta Terra, estão enviando vibrações positivas e que os cientistas da Terra já detectaram estranhas energias que não souberam explicar.
    Hahahahahahaha!
    Por isso é que eu aconselhava nossa amiga Selma a se afastar desses lunáticos, quem sabe maluquice pega? Eles acreditam mesmo nas esquizofrenografias do Chico Farsante Xavier, que descreveu Marte com mares, florestas, cidades e marcianos voadores.

    ResponderExcluir
  36. No livro de Gênesis, é dito que Deus criou, primeiramente, os luminares para servirem como sinais, depois para tempos determinados e, por fim, para dias e anos. Leia o texto sagrado:

    “E disse Deus: Haja luminares na expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; E SEJAM ELES PARA SINAIS e para tempos determinados e para dias e anos.” (Gênesis 1:14)
    Como diz a Palavra de Deus, o sol e a lua (os luminares) têm como principal função servir como sinais relacionados ao cumprimento do Plano de Deus expresso nas Escrituras Sagradas.
    Além do sol e da lua que servem como sinais, o Senhor também determinou suas festas ao seu povo Israel, no Livro de Levítico cap. 23, as quais são, de acordo com Colossenses 2:17, como sombras da coisas futuras. A relação dos sinais do sol e da lua com as festas reveladas pelo Senhor nos fará entender que vivemos justamente momentos importantíssimos dos tempos finais.



    ResponderExcluir
  37. Durante mais de dez anos o lusitano V-Vai-sem-V-Volta defendeu o farsante Emperucado, que chamava de "médium impoluto". Chamar um enganador descarado de impoluto é prova de debilidade mental.
    O V-V jamais respondeu minha pergunta: o Emperucado era V-V-eado porque era médium, ou era médium porque era V-V-eado?

    ResponderExcluir
  38. A Falsa Crença da Imortalidade da Alma
    Os primeiros reformadores eram sacerdotes católicos, Lutero, Calvino, e levaram consigo a crença católica da alma e sua imortalidade, oriunda do Platonismo. As igrejas protestantes ensinam essa ilusão, e usam as más traduções com convicção.
    Vamos ler alguns versículos, para ver se a Bíblia ensina a existência da alma e, pior ainda, sua imortalidade.

    Deus disse a Adão que se comessem do fruto proibido seguramente morreriam. A serpente (Satanás) disse a Eva que Deus mentira, que eles não morreriam.
    O ensino da alma imortal diz exatamente isso, ou seja, a morte não existe. O corpo desce à sepultura, mas a alma continua a existir consciente, aguardando a ressurreição, no céu, no Inferno, ou no purgatório (segundo os católicos). Não existe passagem bíblica nenhuma que mostre religação de corpo com alma na ressurreição. Nós só entraremos no Paraíso se estivermos constituídos de um corpo.
    2 Coríntios 5:52-54
    Deus é único possuidor de imortalidade incondicional.
    1 Timóteo 6:16
    A nossa cidadania nos céus irá se concretizar quando Cristo transformar nossos corpos humilhados semelhantes ao seu corpo glorioso (ou seja, na ressurreição).
    Filipenses 3:20,21
    Na lista de seres no Céu, Paulo não inclui espíritos humanos (inclui apenas Deus e os anjos eleitos), nada de santos, santas nem Nossa Senhora.
    1 Timóteo 5:21
    Fogo eterno, na Bíblia Sagrada, não é porque o fogo não apaga nunca, mas sim pelas conseqüências irreversíveis da destruição completa.
    Isaías 34:9,10; Jeremias 17:27; Ezequiel 20:47,48; Judas 7
    É ilógico os salvos terem que comer da árvore da vida na ressurreição para viverem eternamente caso já possuíssem uma alma imortal.
    Apocalipse 22:2
    É ilógico crer que os mortos que já estão queimando no inferno serão ressuscitados, voltarão para os seus corpos, serão julgados, e voltarão do mesmo jeito para o inferno a fim de continuar queimando infinitamente.
    É ilógico crer que Cristo tirou Lázaro do conforto celestial para trazê-lo a este mundo que jaz no maligno, ou ter-lhe dado uma segunda oportunidade de salvação, retirando-o do inferno.
    João 11:11-17
    O ser racional de Lázaro estava na sepultura, e não no Céu ou no inferno.
    João 11:43
    A doutrina que Paulo pregava ia frontalmente contra a doutrina da imortalidade da alma pregada pelos gregos.
    Atos 17:32
    É antilógico Cristo fazer a promessa de uma vida eterna caso já possuíssemos uma alma imortal.
    1 João 2:25
    O homem com a morte não vai para o Céu.
    João 7:33,34
    A esperança viva dos cristãos é a da “herança” reservada no Céu, e que será desfrutada pelos filhos de Deus, não quando morrem e suas almas vão para o céu, mas sim “no último tempo... na revelação de Jesus Cristo”.
    1 Pedro 1:3-7
    O foco da Igreja Primitiva era completamente voltado à ressurreição dos mortos, assunto que praticamente foi extinto nas igrejas cristãs devido à falsa crença na imortalidade da alma.
    Atos 16:6-8; Hebreus 11:35; Atos 4:2; 17:18; Atos 23:6; 24:15


    Pode-se dizer,então, tranquilamente, que alma imortal, como é ensinado nas igrejas e no Espiritismo, é ensino satânico:

    "Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim?
    E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos,
    Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais.
    Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis.
    Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal."

    Gênesis 3:1-5

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Adilson.
      Dei uma passada aqui,para ver se eu encontrava o sr.Hosaka.
      Ele se excluiu do facebook.
      Gostaria pelo menos de ver o fantasma dele em algum lugar,mas parece que não há nem sombra.
      Hoje é aniversário dele.

      Bom,um "tapaço nas costas" por enquanto.
      Qualquer hora,conversaremos mais.

      Excluir
  39. Hosaka completou neste domingo ultimo a feliz idade de 84 anos. Ao amigo do Magalha nosso abraço e homenagem : A verdadeira religião vem de um coração honesto. A Bíblia diz em Isaías 29:13 “Por isso o Senhor disse: Pois que este povo se aproxima de mim, e com a sua boca e com os seus lábios me honra, mas tem afastado para longe de mim o seu coração, e o seu temor para comigo consiste em mandamentos de homens, aprendidos de cor.”
    A verdadeira religião está focada em Jesus e não em filosofias. A Bíblia diz em Colossenses 2:8 “Tendo cuidado para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo.”
    A verdadeira religião produz frutos espirituais. A Bíblia diz em Mateus 21:43 “Portanto eu vos digo que vos será tirado o reino de Deus, e será dado a um povo que dê os seus frutos.”
    A verdadeira religião é ajudar os outros e manter-se fiel ao Senhor. A Bíblia diz em Tiago 1:27 “A religião pura e imaculada diante de nosso Deus e Pai é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas aflições e guardar-se isento da corrupção do mundo.”

    ResponderExcluir
  40. Budismo : Com aproximadamente 375.440.000 fiéis, ocupa o quinto lugar dentre as maiores religiões. É uma religião e uma filosofia que se espelham na vida de Buda. Este não deixou nada escrito, porém seus discípulos escreveram acerca de suas realizações e ensinamentos para que seus posteriores fiéis pudessem conhecê-lo.Siddhart Gautama, o Buda, nasceu no século VI a.C., em Kapilavastu, norte da Índia, que hoje corresponde ao Nepal. Ele era um príncipe que, logo após seu nascimento, foi levado pelos seus pais ao templo para ser apresentado aos sacerdotes. Lá surgiu um senhor sábio que havia dedicado sua vida toda à meditação longe da cidade; ele tomou o menino em suas mãos e profetizou "este menino será grande entre os grandes. Será um poderoso rei ou um mestre espiritual que ajudará a humanidade a se libertar de seus sofrimentos". Após essa profecia, os pais de Siddhart resolveram criar o filho superprotegido para que ele não optasse por estudos filosóficos como foi profetizado. Aos dezesseis anos, ele se casou com sua bela prima Yasodhara; desse relacionamento nasceu seu único filho, Rahula. Contudo, sempre se mostrou curioso com a vida fora dos portões do palácio, por fim, em um belo dia, decidiu descobrir o que havia do outro lado. Siddhart se chocou com a realidade de seu povo e, aos 29 anos, decidiu buscar uma solução para aquilo que afligia seu coração: o sofrimento humano. Abriu mão de sua família e foi em busca de uma resposta. Foi nesse caminho que ele se tornou Buda, o iluminado.
    Fundou a doutrina budista, cujo principal conceito é de que as respostas do homem se encontram em seu interior.

    ResponderExcluir