sábado, 29 de junho de 2013

HDMI

O meu monitor está com problema, ele consegue funcionar por meia hora, e depois para. Faz mais de um mês que estou com esse problema, mas não consigo encontrar tempo para levar o monitor para a assistência, além do problema do tamanho de 32 polegadas também tem o problema do peso.

Hoje, no entanto, eu vi uma porta HDMI no meu Notebook, então fui pegar o meu Blu-Ray Player. Mas, na hora de pegar o Player, eu vi outro problema, ele não tinha o pino que ligava na tomada. Foi aí que eu lembrei que eu fui amarrado com um pedaço de cabo, quando fui assaltado no começo dessa semana, o cabo era do player.

Mas eu lembro que vi na sala um pedaço de fio com um pino. Então, peguei uma faca e comecei a descascar os fios, e consegui amarrar as pontas. O ideal era passar uma fita isolante nas amarrações que eu fiz, mas não achei a fita em nenhuma parte da casa. Eu não tenho a menor experiência com eletricidade, mesmo assim consegui ativar o Player do Blu-Ray, mas o notebook não deu nenhuma resposta. Aparentemente, o HDMI do notebook só serve para mandar imagens e som, mas não receber.

Como é que vou ver os filmes que compro no Shopping Popular?

Claro que esse é o menor dos meus problemas. Atualmente, o bairro onde moro vive sob medo. Muitos tiveram carros assaltados, inclusive na minha família, eu tive que ir na polícia duas vezes para fazer Boletim de Ocorrência, um veículo era da minha cunhada, e outro do meu irmão caçula. Nessa semana, quatro rapazes arrombaram a porta do meu porão, eles encontraram uma caixa onde escondi R$ 390,00, mas ficaram indignados comigo, reclamando que aquilo não é dinheiro. Eles jogaram água para cima de mim, depois que disse que eu não tinha mais dinheiro. Outro pegou o Raid e apertou o spray na minha cara, depois que disse que eu não tinha mais dinheiro. E finalmente mais um outro ameaçou de me furar com a minha tesoura, nessa hora decidi ficar quieto. Havia um quarto rapaz, sempre com o celular no ouvido, talvez recebendo orientação de como procurar as coisas na casa da vítima.

Depois de meia hora, eles decidiram me amarrar e foram embora. Certamente são ladrões novatos. Os mais profissionais certamente não me dariam nenhuma chance para voltar aqui. Nessa hora, só estava rezando, tentando me lembrar dos pecados que eu cometi para eu pedir perdão, mas não lembrei de nenhum em particular. Eu só lembrei do professor Milton Bins que defendia a pena de morte. Mesmo passando por tanto constrangimento, eu ainda não sou a favor da pena de morte, o máximo que eu pude fazer é pedir para o meu irmão consertar a fechadura. Um outro foi até a polícia fazer boletim de Ocorrência, mas ele viu que isso é bem ineficiente. Não passa nenhuma viatura de manhã, ou de tarde ou de noite, nem na segunda, nem na terça, nem na quarta, nem na quinta, nem na sexta, nem no sábado e nem no domingo, estamos sem governo, completamente vulneráveis aos bandidos ou ao Pai Todo Poderoso. Se os primeiros não matarem você, certamente o segundo não esquecerá de você.

Como é possível viver nesse clima? De acordo com o professor, o melhor é comprar uma arma e ficar esperto, puxar o gatilho primeiro e perguntar depois. Isso é bem lógico. Isso resolve o problema com os bandidos. Mas e o Pai Todo Poderoso, é possível escapar da ira dele? Não sou muito religioso, mas as vezes penso nos bandidos como instrumentos de Deus para lembrar que a vida não nos pertence. Diante disso tudo, essa foi a semana que Deus me puniu, e de todos os pecados que eu cometi, o único que consigo lembrar foram das groselhas que escrevi nesse Blog. Portanto, pessoal, agora eu tenho medo de escrever.

segunda-feira, 24 de junho de 2013

À quem possa interessar

Purgatório

Na Bíblia não existe o termo "purgatório.  segundo os católicos, o purgatório é um lugar onde a alma do morto fica para pagar alguns pecados cometidos durante a vida. Uma forma de "purificação".

Em Romanos, Paulo diz que Jesus morreu para pagar todos os nossos pecados. Portanto, considerando que o que Paulo falou é verdadeiro, não pode existir purgatório, pois Jesus "pagou" por todos nossos pecados.
Dizem que o purgatório foi criado para receber dinheiro em troca de indulgências, ou seja, perdão dos pecados, coisa que era muito comum  antigamente. Martinho Lutero era contra esse tipo de "pagamento" e criticou a igreja católica em suas 95 teses, surgindo então a Reforma. 

Uma passagem das  Escrituras que os católicos apontam como evidência do purgatório é I Coríntios 3:15, que diz:  "Se a obra de alguém se queimar, sofrerá ele prejuízo; mas o tal será salvo todavia como que pelo fogo."


Durante o Pontificado do Papa Leão X (1513 – 1521), a prática de venda de indulgências - perdão dos pecados - tornou-se um fato bem comum. Havia uma lista de pecados e seus respectivos valores para se obter o perdão:

1. O eclesiástico que incorrer em pecado carnal, seja com freiras, primas, sobrinhas, afilhadas ou, enfim, com outra mulher qualquer, será absolvido mediante o pagamento de 67 libras e 12 soldos.
2. Se o Eclesiástico, além do pecado de fornicação, pedir para ser absolvido do pecado contra a natureza ou bestialidade, deverá pagar 219 libras e 15 soldos. Mas tiver cometido pecado contra a natureza com crianças ou animais, e não com uma mulher, pagará apenas 131 libras e 15 soldos.
3. O Sacerdote que deflorar uma virgem pagará 2 libras e 8 soldos.
4. A Religiosa que quiser ser abadessa após ter se entregado a um ou mais homens simultaneamente ou sucessivamente, dentro ou fora do convento, pagará 131 libras e 15 soldos.
5. Os sacerdotes que quiserem viver em concubinato com seus parentes pagarão 76 libras e 1 soldo.
6. Para cada pecado de luxúria cometido por um leigo, a absolvição custará 27 libras e 1 soldo.
7. A mulher adúltera que pedir a absolvição para se ver livre de qualquer processo e ser dispensada para continuar com a relação ilícita pagará ao Papa 87 libras e e 3 soldos. Em um caso análogo, o marido pagará o mesmo montante; se tiverem cometido incesto com o próprio filho, acrescentar-se-ão 6 libras pela consciência.
8. A absolvição e a certeza de não ser perseguido por crime de roubo, furto ou incêndio custarão ao culpado 131 libras e 7 soldos.
9. A absolvição de homicídio simples cometido contra a pessoa de um leigo custará 15 libras, 4 soldos e 3 denários.
10. Se o assassino tiver matado dois ou mais homens em um único dia, pagará como se tivesse assassinado um só.


Fonte:  O LIVRO NEGRO DO CRISTIANISMO – Dois Mil Anos de Crimes em Nome de Deus.
Autores: Jacopo Fo., Sergio Tomat e Laura Malucelli
SA

Agradeço a atenção de todos e os meses que puderam dar atenção a esse blog e estar comigo. 
Comentar os assuntos aqui é tão simples: é necessário dedos, paciência e conhecimentos. Mas nem sempre as pessoas têm tudo isso...
Sejam muito felizes.
A vida é assim mesmo, a fila anda.

O blog fica para a Nihil.


Adeus.






Como fazer um bebê?

Essa é uma pergunta bem difícil de responder, principalmente para quem nunca fez um. Lá no UOL, o professor Milton Bins, que usava o codinome Andros, sempre repetia que nós nascemos da barriga da mãe, crescemos e vamos parar ou debaixo da terra ou, como pretende ele, espalhado pelo ar, esse é o único ciclo básico da vida que conhecemos, cada ciclo tem a sua dificuldade. O que vem antes disso ou depois disso, isso é o que chamamos de Religião.

O Catolicismo só consegue responder o que vem depois - vamos todos para o purgatório, salvo algumas exceções. Alguns vão direto para o céu. Já o espiritismo é bem mais interessante, ele afirma que já tivemos vidas passadas e vamos ter muitas outras pela frente. Mas se você perguntar para eles como fazer um bebê, provavelmente nenhum deles saberá responder. Para ser sincero, eu nunca li a Bíblia, não sei aonde Deus explica como fazer um bebê. Também não li a Doutrina Espírita, não sei como Allan Kardec explica como fazer um bebê.

Os meus colegas de escola sempre me ensinaram a não fazer perguntas idiotas desse tipo, principalmente na internet, para não cair no ridículo. A resposta é simples, basta abraçar uma moça, tirar a roupa dela, que o bebê vem em seguida. Será?

Antes do UOL, eu lembro da Maria, do quanto sonhava em abraça-la. Isso me custou quatro anos, mas o máximo que consegui foi entregar um buquê de flores, no aniversário dela em 1988. Depois do UOL, eu vejo que encontrei centenas de pessoas diferentes de mim, um querendo tirar a roupa do outro, mas abraçar, nem pensar. Ou seja, depois de muitas mensagens, não conseguimos fazer nenhum bebê.

E assim chegamos no dilema da Sônia. Para que manter um blog, se ela não serve nem para incentivar o abraço entre as pessoas? Isso explica porque o blog está cada vez mais vazio, uns foram para o purgatório, outros estão esperando outra encarnação, mas fazer bebê que é bom, isso ninguém fez. Pelo menos eu tenho uma desculpa, eu não sei ler.

domingo, 23 de junho de 2013

O que há na frente das palavras

Quando vivia numa pensão no tempo da Unicamp, convivi com várias pessoas, um deles chegou a dividir o quarto por apenas um dia. Ele era cobrador de ônibus, e tinha acabado de brigar com a companheira, ele estava frustrado por conviver com uma moça que ganhava muito mais que ele. Eu me solidarizei com ele e disse que isso não tem como resolver, geralmente nós homens fomos educados para cuidar das moças, e não há nada que possa resolver um problema que foi inventado muito antes de nós nascermos. Quando voltei da faculdade, só encontrei um bilhete, o rapaz agradeceu pelo meu conselho e disse que voltou para a companheira. Aí, na frente daquelas palavras, só estava eu, concluindo "o rapaz não entendeu nada do que eu disse!"

Semana passada, recebi um email de uma moça. Ela foi ameaçada por rapaz que ela gosta muito, ele disse iria esquecer dela para sempre, se ela não tomasse as devidas providências no blog para expulsar um colaborador que estava torrando a paciência dele. E ela pediu a minha opinião de como resolver isso. Eu escrevi "deleta tudo!". Olhando a minha caixa postal de noite, ela me escreveu "Que horror, Frank, até parece coisa de ateu! Vou pedir ajuda para Santa Tereza!" Aí, na frente daquelas palavras, estava eu novamente, concluindo "ninguém faz nada do que eu peço!"

Agora recebi uma mensagem no meu celular. O mesmo rapaz que ameaçou de esquecer a administradora do Blog me pergunta sobre o purgatório, se eu acredito nisso. Como eu sei que ele está lendo o blog, a minha resposta é essa: faz parte do dogma católico acreditar no purgatório, não está na mão da Santa Tereza, do Papa, do padre ou de quem reza o Credo Católico. Como eu já disse antes, o núcleo do catolicismo é o Evangelho, onde está escrito "Ninguém chega ao Pai sem antes passar por mim", daqui podemos extender a mensagem de Jesus assim: "e ninguém chega a Jesus sem antes passar pelo purgatório, que nada mais é que a distância que nos separa desse momento até o Salvador", o que é lógico, se você não conhecer o horror da dor e do pranto, para que vai servir o Reino dos Céus?

Diante dessas palavras estará o rapaz supra mencionado, mas também você, caro leitor.

Eu sei que você merece mais, de leituras que levantem o seu astral, despertem a esperança de um Brasil melhor, mas você precisa concordar comigo que ainda estou aprendendo, que sou tão vítima quanto você. Mas eu vou seguir o exemplo da Dilma: prometo ouvir você, quero dizer, ficar na frente das suas palavras.

[Ressurection Remix XXDLL5-AOSP] Review

[ROM][XXDLL5-AOSP] Resurrection Remix PitchBlack EDT JB V1.0.1/13.01.13/ OTA / Aroma

Trata-se de um projeto abandonado, publicado em novembro de 2012, ele recebeu 50 páginas de comentários, mas o último comentário aconteceu em março desse ano, e nada indica que o programa receberá benfeitorias.

Mas também nada garante que o ROM oficial do Note 2 ultrapassará a fronteira do Android 4.1.2, ouvi um comentário que a Samsung prometeu o Android 5.0 para o Note II, mas com a chegada do S4 e o anúncio do Note 3, eu acredito que nós fomos abandonados, não só pelo desenvolvedor do Remix mas também pelo vendedor do Note II.

Não faz nem sete meses que eu comprei o Note II, e eu me sinto chateado por estar com um equipamento obsoleto. A única alegria que eu tenho é saber que o Note II funciona, o celular, as mensagens, o Email. Eu gosto a beça do CM 10.1 bem como do sensor de movimento, o S Pen, a multijanela e principalmente o meu radinho de bateria do ROM da Sammy, mas é chato ficar zanzando de um ROM AOSP uma hora e um ROM Sammy em outra hora.

Para resolver esse problema é que foi criado o Remix. Mas ele foi projetado com uma densidade de 240 dpi, sem a opção de aumentar para 320 dpi. No Play Store, existe um clássico programa chamado LCD Density, mas ele mata o Remix bem como o Note II.

Esse é o problema do Android, ele faz o usuário ficar frustrado porque induz o usuário a querer mais, e quando o usuário chega até o Remix e percebe que o desenvolvedor sumiu, não resta outra alternativa senão ficar insatisfeito.

Talvez isso explique porque tanta gente saiu nas ruas para mostrar sua insatisfação. Nós já estamos acostumados com o abandono do governo, dos empresários, mas ser abandonado pelo desenvolvedor do Remix e pela Samsung, isso ninguém merece.

[publicado orginalmente no Brasil Droid]

sexta-feira, 21 de junho de 2013

O que há por trás das palavras

"O tempo leva tudo. O que você quer e o que não quer. O tempo leva tudo. O tempo arrasa tudo. E, no final, só resta a escuridão. Às vezes, encontramos outros nessa escuridão. E outras vezes, perdemos eles de novo."
Stephen King



Recebi essa frase no Facebook e me interessei por ela. Profunda e verdadeira. Afinal, o tempo leva mesmo tudo e é isso que mais tem me preocupado ultimamente. Só não pode levar a dignidade. 
Afinal, qual seria o estado de espírito da pessoa que escreveu uma frase dessas? Penso que para escrever, o estado da alma importa muito, pois se houver aborrecimentos demasiados os dedos não querem passar para o papel o que se passa na alma.
Talvez seja o que vez ou outra acontece com um de nós, e então vem o desabafo: "não tenho vontade de escrever". Que não seja preguiça...

Pesquisei sobre Stephen King. Lembrava que era escritor, mas não lembrava totalmente de suas obras. Como seria vida desse homem? Teria alguma religião? Teria vida fácil e sem problemas?
Descobri que durante 10 anos foi alcoólatra. E depois sofreu um acidente gravíssimo com várias fraturas. Mas nunca desistiu.
Autor de muitos livros e contos de terror e outros nem tanto. 
Escreveu entre outras obras, "Carrie, a estranha" , "À espera de um milagre" e "A hora do Vampiro".

Quem assistiu ao filme "À espera de um milagre" percebe que o autor liga a crucificação de Jesus ao drama vivido pelo preso no corredor da morte. Conclui que ele deve ter algo de religião em si, o que Stephen King admite ser cristão.

O filme "A hora do Vampiro" também envolve o questionamento da fé. Uma cena mostra um confronto entre um padre e um  vampiro. Padre Callahan tenta proteger um adolescente brandindo uma cruz. O vampiro se atreve a dizer ao sacerdote para lançar a cruz no chão e encará-lo somente na fé. Padre Callahan hesita, pois sua fé está muito diluída pelo álcool e ceticismo. O vampiro arranca a cruz das mãos do sacerdote, enquanto o rapaz foge e torna-se um dos inimigos mais formidáveis ​​do vampiro.

Qual conclusão? O padre foi humilhado pelo "vampiro", pois não tinha fé. 
Talvez isso aconteça algumas vezes em nossa vida. Somos humilhados por falta de fé. Queremos enfrentar "os vampiros" da vida somente com um crucifixo, mas sem fé. Uma fé que Jesus deixou claro que deveria ser apenas do tamanho de um grão de mostarda. Sabe o tamanho de um grão de mostarda? Deve medir cerca de 1 a 2 mm. 



Um abraço para você que lê.
Amanhã haverá manifestação aqui, por vários motivos. Espero que não haja vandalismo.

Por violência, Fifa negocia para seleções ficarem na Copa das Confederações

O Estado de S Paulo

Jamil Chade/ Enviado Especial - O Estado de S. Paulo

RIO - Os protestos nas ruas das cidades brasileiras exigem que a Fifa passe a negociar com seleções para que se mantenham na Copa das Confederações. Por lei, a falta de garantias de segurança pode fazer o torneio ser cancelado.

Isso é o que está estipulado na Lei Geral da Copa e que permite que, se o país sede não der sinais de que tem como garantir a segurança de delegações e torcedores, além de funcionários da Fifa, o evento pode ser simplesmente suspendido. Nesse caso, um seguro bilionário seria acionado.

Ao Estado, a assessoria de imprensa da Fifa garante que o debate do cancelamento da Copa não ocorreu por enquanto e que essa possibilidade não foi debatida entre a entidade e os organizadores da competição. O Comitê Organizador Local também insistiu que, até as reuniões do final do dia de quinta-feira, essa possibilidade não foi colocada sobre a mesa.

Uma decisão que poderia mudar o rumo do torneio, porém, seria uma declaração por parte do governo de que, diante do momento vivido pelo Brasil, não haveria como manter a organização do torneio e sua segurança.

O Estado revelou em sua edição desta quinta-feira que dirigentes da Fifa montaram uma estratégia para tentar blindar a Copa. Mas os acontecimentos tem superado as previsões dos dirigentes que, nos últimos dias, não disfarçam estar perdidos em relação ao que ocorre no Brasil.

Mas cresce a pressão por parte de delegações, da imprensa estrangeira e por parte mesmo de funcionários da Fifa diante da violência. A seleção italiana já se queixou à entidade, preocupada com a segurança de seus jogadores, e quer mais garantias de que não serão atacados. Nesta quinta, foi divulgada a informação de que jogadores espanhóis foram furtados em seu hotel.

Dois carros da Fifa ainda foram atacados em Salvador, enquanto os funcionários foram orientados a não sair mais às ruas vestidos com uniformes da Fifa. A seleção da Nigéria também foi orientada a não fazer passeios turísticos.

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, já deixou o Brasil. Mas a entidade insiste que não se trata de uma fuga, e sim de uma viagem para acompanhar o torneio sub20 da Fifa. O governo brasileiro, porém, afirmou que não sabia da viagem de Blatter e que pensava que ele cumpriria sua agenda, com previsão de ficar no Brasil até o final da Copa.

Um eventual cancelamento do torneio representaria perdas bilionárias para o Brasil e para a Fifa. Para cobrir parte desses problemas, a entidade conta com um seguro que teria de compensar milhões em dólares em contratos.

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Maria

Hoje tenho 54 anos, alguns dentes e um celular da Samsung, o Note II.
Tenho também algumas lembranças da Maria, na década de 80. Naquela época, eu não sabia o que era dor de dente. E hoje também não sei. Eu sei que os dentes começaram a dar problema na década de 90, lembro que entrei num consultório no Jabaquara, às 19 horas, quando voltava do serviço. Deveria estar doendo muito para eu parar a minha volta para casa bem no meio do caminho. O dentista disse que não podia fazer nada, ele só deu um anti-inflamatório, e pediu para voltar no dia seguinte. Os meus colegas de trabalho me indicaram a doutora Denise na Av Paulista. O problema não era um dente, eram vários, e a doutora Denise gastou um ano e meio tentando salvar todos eles. Foi muito agradável todo o tratamento, a doutora Denise usou muita paciência e anestesia.
Toda a vida é cheio de dor e a anestesia é o melhor remédio para enfrentar a dor de dente.
No caso do coração, no entanto, a melhor solução é a religião. Em Campinas, a Paróquia Santa Tereza estava sempre no meio do caminho, durante quatro anos passava na frente dela. Uma vez ou outra, eu entrava lá, mas só para ver o casamento. O ritual católico é muito complicado, pensava eu. Mas a cerimônia era uma das mais belas que eu já vi.
Um dia, no entanto, uma chuva me pegou de surpresa, e não tive outra escolha, senão me proteger dentro da Paróquia Santa Tereza.
Estava acontecendo uma missa, é um ritual que nada tem a ver com o casamento, mas lá estava o Padre José dizendo:

- Deus é o princípio. Pura besteira, pensei eu.

- Deus é o fim. Outra grande besteira, pensei eu.

- Deus é o que guarda esse momento. Ops, o que é que esse padre está falando? Foi nesse momento que comecei a assistir várias missas e prestar atenção no trabalho do padre José. Depois de oito anos de Campinas, essa é a primeira vez que eu sinto que encontrei o meu espaço dentro dessa cidade, comecei a conhecer a comunidade onde vivia. Até 1983, saia do trabalho e ia direto para casa. Em 1984, eu cheguei levar até uma hora para voltar para casa, pois encontrava muita gente no caminho que gostava de conversar comigo. Não foram os dentes que me ajudaram a conviver no Parque Industrial, mas sim foi o fato de participar das missas, a única maneira que eu encontrei para estudar o padre José. O núcleo do catolicismo é um livro chamado "Evangelho", mas o padre José celebrava a missa, baseado na premissa de que nenhum católico lê a Bíblia. São textos bastante antigos, mas o Padre José usava de sua criatividade, tentando tirar pelo menos duas lições das leituras que aconteciam nas missas. Lembro uma vez que o texto mencionava Jesus afirmando que Deus é bom, e o padre José apertou todos na Paróquia, perguntando por que Deus é bom. Um disse "é porque Ele nos ama", "é quase isso", afirmou o Padre José, e continuou "Por que Deus nos ama?". Enfim, o padre José encontrou o caminho para passar os dogmas do catolicismo, mostrando que o "Evangelho" é muito mais que um texto antigo, mas o que dá respaldo a várias festas que se comemora dentro da Paróquia, como as festas juninas, o presépio de Natal, os santos apóstolos e particularmente a idolatria à mãe de Jesus.

É muito bonito a canção "Maria de Nazaré", ela não é cantada pelo padre, mas sim pelos católicos. O Adilson tem razão, os católicos louvam muito mais a Maria do que o seu filho ou o Pai que criou tudo em seis dias. Eu me simpatizei muito com o catolicismo, é a única religião que me permite louvar as duas Marias mais importantes da minha vida. Essa é a melhor anestesia para quem tem poucos dentes e um celular coreano.

Frank K Hosaka
fhosaka@uol.com.br (11)9-8199-7091 Diadema-SP

Comunicado

Estou com pena de deletar o blog.
Gosto muitíssimo de ler as crônicas do Hosaka e não queria ficar sem elas.
Também gosto dos frequentadores do blog.
Mas o blog é de religião e tecnologia.
Se houver a promessa de que os assuntos serão SOMENTE  de religião e tecnologia, poderemos voltar ao normal. Ou estou pensando em passar o blog para o Hosaka.

O problema é fugir dos assuntos, só isso... Mais seriedade.


Os comentários estão liberados. A Nihil pediu para deixar "em modo de leitura". Eu deixei. Só que ela me mandou um e-mail acabando comigo...
Oras bolas... Modo de leitura não tem comentários! Vai entender...




SA

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Agradecimentos

Eu quero agradecer a todos, em especial a Sonia, pela oportunidade que eu tive para escrever nesse Blog bem como pelos textos que eu li.

E quero aproveitar esse último texto, para relembrar o meu email e telefone, fhosaka@uol.com.br 9-8199-7091.

Quem passa por nós, não nos deixa sós. Deixa um pouco de si, e leva um pouco de nós.

Obrigado, Sônia, Nihil, professor Milton Bins, Adilson, Esio Lopes, Daniel, Vai-Volta, Filósofo, Paulo Rogério, Amaral, Católico, Dith, pelo que sou hoje.

E obrigado a você, Maria, por ter me inspirado a escrever.

E obrigado, Jesus, por ter encontrado um pouco de paz e discernimento nesse pequeno espaço da internet. Que o Senhor nos acompanhe nos próximos passos que seguiremos.

terça-feira, 18 de junho de 2013

[App] Voice Shortcuts Launcher

https://play.google.com/store/apps/details?id=uk.co.projecttrinity.voiceshortcuts.free&hl=pt_BR

Apesar desse aplicativo ser citado em meia dúzia de tópicos dentro desse fórum, achei oportuno destaca-lo.

Ele é um excelente aplicativo para quem está cansado de ver tantos atalhos e widgets na tela.

Ao invés de trabalhar com o atalho do programa Voice Shortcuts, aconselho a arrastar o widget 1x1 na área de trabalho. E com ele na tela de trabalho, você pode eliminar um monte de atalhos ou, como no meu caso, todos eles.

Por exemplo, você grava "Telefone" e associa ao programa Telefone. Você grava "Banco de Dados" e associa ao programa Handbase. Você grava "Calculadora" e associa à Calculdora, e assim vai. Para executar o programa, basta ativar o Widget, você diz o que você quer, e ele faz o resto.

Eu achei o máximo!!! Nota 10!!!!

[publicado originalmente no Brasil Droid]

segunda-feira, 17 de junho de 2013

A noite que o Brasil mudou

De acordo com o noticiário da tevê, está acontecendo em todo o território brasileiro manifestação em escala gigantesca contra a carestia, em particular a passagem de ônibus. As pessoas estão insatisfeitas com os ônibus, os hospitais, as escolas e principalmente os blogs. Então, pessoal, antes que eu leve uma surra, vou dar um jeito de sumir por algum tempo, até a poeira assentar. Se a internet estiver ativo na semana que vem, estarei de volta. Boa sorte para vocês.

domingo, 16 de junho de 2013

Vale a pena acreditar no Blog?

Essa é uma clássica pergunta que todos nós fazemos antes, durante e depois de ler as mensagens que são publicados nesse blog. O correto é fazer uma enquete, mas a Sonia liberou o acesso para todo mundo, e assim a enquete seria prejudicada pelo Sr JF que responderia Não tantas vezes quanto ele puder clicar o mouse.

Diante do exposto, só me resta apresentar os meus argumentos que justificaria o meu Sim.

1. O Blog é melhor que o confessionário

Aqui eu me sinto bem a vontade para expor os meus defeitos, o de idolatrar a Santa Tereza mais que Maria, idolatrar Maria mais que Jesus, e idolatrar mais Jesus do que Deus. Não sei como o Adilson consegue idolatrar Deus acima de tudo, deixando em segundo plano Jesus, e em terceiro plano o Vai Volta.

2. O Blog é bom para desabafar

Hoje, comecei a ver o Projeto Dinossauro, filme em alta definição que mostra um grupo de exploradores, indo para a África, em busca de dinossauros. Aos 37 minutos, o monitor se desligou e não quis ligar novamente. Levei o disco na casa da minha mãe, que fica logo acima de mim, mas o aparelho dela disse que o meu disco não segue os padrões que ele esperava. Então, levei para a casa da minha mãe o meu aparelho. Aos 50 minutos, o aparelho parou de exibir o filme, o disco estava danificado. Tive que usar que o meu notebook, e encontrar uma cópia do filme no YouTube, em baixa resolução. E quando o filme terminou, fiquei indignado, o tema é bom, mas não acrescenta nenhuma informação, a não ser o de que não temos a menor ideia de quantos seres habitam esse planeta.

3. Só aqui é que você encontra o Vai Volta

Ele defende uma tese bastante interessante sobre a teoria da vida após a morte e a existência dos espíritos. De acordo com a tese dele, quanto menos o camarada acredita em espírito menos caráter ele tem. Eu não sei se os espíritos existem ou não, mas que a tese do Vai Volta é interessante, ah isso é sim!

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Quem nos dá a vida?

"Os rivailistas(espíritas), como você, acreditam que a alma(ou espírito) já existia antes e vem para habitar o corpo. Mas se a vida é transmitida pelos pais, não é pela encarnação da alma que existe a vida. Dizem os escritos de Rivail que, se uma criança não é destinada a viver, não lhe é destinado nenhum espírito. Mas é possível uma criança nascer sem o cérebro, por exemplo, e nasce com vida, embora morra logo depois. No ventre materno essa criança vive, logo, não é a alma que gera a vida."233

Se quando uma criança não é destinada a viver, não é dado espírito, significa que quando a vida deve cessar deve ser "retirado" o espírito.
Segundo o Espiritismo, no momento da fecundação que é o encontro do óvulo com o espermatozoide, o espírito já deve ser atado ao novo corpo e nova vida que se inicia. Por isso tanto o Espiritismo (como todas outras religiões) é contrário ao aborto, pois é um assassinato a ser cometido. Hoje em dia virou moda o abandono de crianças à própria sorte, no lixo ou nas ruas por mães que não aceitam ou não queriam ter filhos. Obviamente que o fato é horrível. Mas entre entre esse fato e o aborto só vejo semelhanças. Matar ainda na vida de embrião (ou feto)  ou depois de nascido é a mesma coisa.

Mas, voltando ao assunto, o 233 afirma que "não é a alma que gera a vida", e que uma criança sem cérebro vive no ventre materno e morre logo após o nascimento. É baseado nisso que o Brasil aprova agora o aborto para anencéfalos.

Criança com anencefalia:  fotos anencefalia

O alegado é que uma criança sem cérebro vive pouco: horas ou dias. Mas há casos em que a criança pode viver um ano, dois anos... Anencefalia não é transmitida geneticamente, é uma falha que ocorre durante a formação do feto.

Há crianças que nascem mortas. É o chamado natimorto. Durante a vida intrauterina possui vida, movimentos. Quando nasce está morta. Provavelmente tinha uma vida vegetativa. Sem espírito.

Os pais transmitem o corpo físico, material. Para que esse corpo viva há necessidade do espírito.  

Veja a equação abaixo:


                                    Corpo material + Corpo espiritual= Vida

                                    Corpo espiritual = Vida - Corpo material





quarta-feira, 12 de junho de 2013

A morte é linda

Hoje celebramos o Dia dos Namorados, uma data romântica e bastante significativa, e para despertar velhas paixões dos idosos desse blog, olha só o que eu encontrei no YouTube:



O rapaz que publicou o vídeo, pegou imagens da Tina Charles dos anos 70 até 2008.

Eu não preciso de nenhuma data em particular para lembrar da Maria, desde 1981 não faço outra coisa. Antes de conhece-la, a minha vida não fazia o menor sentido. Depois dela, conheci a Paróquia Santa Tereza bem como um pouco (bem pouco mesmo) dos evangelhos, são livros que eu tenho uma brutal dificuldade para ler.

Eu e a Maria nunca falamos sobre religião. Tudo o que eu sei é que eu estava com ela na casa dela, ou na fábrica ou numa paróquia, assistindo vários casamentos das moças que cultivamos a amizade dentro da fábrica. Era fácil perceber que o amor estava presente naquela fábrica. Eu lembro de uma moça que estava desanimada, e o Sr Kosta tentou animá-la, lembrando que a idade dela era boa, e ela retrucou "Mas, Sr Kosta, a idade é boa, mas a época é ruim!"

A minha vida nada mais é que o conjunto dessas pequenas lembranças que guardei daquela fábrica de camisas. Lembro que a Maria ausentou várias vezes, e é óbvio que tentei saber o porquê. Morte em família e de parentes que foram enterrados lá no Paraná, e eu não podia fazer nada, nem sequer podia abraça-la. O máximo que pude fazer foi emprestar os meus ouvidos, e compartilhar um pouco da tristeza que é esse tipo de acontecimento e fatalidade. Nesse caso, os evangelhos em nada ajudam, mas depois de tantos parentes que ela perdeu no começo da década de 80, a Maria deixou uma frase que ficou para sempre comigo "a morte é linda".

O que ela quis dizer, eu não tenho a menor ideia, mas ficou o timbre da voz e aquele brilho nos olhos dela, e por isso eu sou grato a Deus por esse raro momento. Não existe coisa melhor nesse mundo, quando você consegue conversar com quem você mais gosta. Claro que nem tudo foi um mar de rosas entre mim e a Maria, apesar de sermos apenas colegas de trabalho, teve muitas ocasiões que trocamos farpas, mas nós fizemos de tudo para que as farpas não apagassem as nossas lembranças. Também acredito que as farpas me ajudaram a encontrar o que exatamente sentia pela Maria, se eu não consegui ser o namorado da vida dela, pelo menos tentei ser o melhor colega de trabalho.

Ontem, no entanto, eu estava no banco, e a mãe do menino chamou-lhe de Apolo. O Deus da Grécia? Não, não, o amigo de Paulo. Por mais que eu tentasse, não lembrava de ninguém com esse nome nos evangelhos. A mãe do menino disse que ele é mencionado na primeira carta aos Coríntios. Os textos do Paulo são os mais difíceis de ler, mesmo assim, como a fila do banco era enorme, decidi ler a primeira carta do Paulo em busca do Apolo.

Paulo menciona sim o Apolo, mas não consegui ver onde fica Corintíos, de onde Paulo escreveu a carta, onde estava Apolo, o máximo que eu vi é que Paulo foi vítima de uma fofoca. Não lembro do nome do fofoqueiro, mas o sujeito, ao invés de falar das boas obras da Igreja de Corintíos, ele disse que alguém estava abraçando a madastra de outro fulano. Paulo ficou indignado, e escreveu aquela enorme carta, ameaçando de passar o chicote em todo mundo, e usou de tudo que é tipo de palavrão: idólatra, adoradores de imagens, e etcetara. Ele orienta aos colaboradores da igreja ficar longe das coisas terrenas e valorizar mais a sabedoria divina.

Depois que eu li a primeira carta aos Coríntios, lembrei mais uma vez a Maria, ela tem razão: a morte é linda.

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Nota fiscal deve detalhar impostos a partir desta segunda

O Estado

SÃO PAULO - Começou a valer nesta segunda-feira, 10, a lei que obriga as empresas a informar para os seus consumidores o valor relativo aos impostos embutido nos preços dos produtos ou serviços adquiridos. O governo federal, porém, vai encaminhar nesta semana ao Congresso Nacional proposta que amplia em um ano o prazo para que os estabelecimentos informem os impostos incidentes nos produtos e serviços, considerando a complexidade da medida e "diante das várias demandas recebidas para determinação de tempo de adaptação à lei, segundo nota de esclarecimento publicada no site da Casa Civil, da Presidência da República.

No caso dos produtos parcial ou totalmente importados, a lei estabelece ainda que os tributos de importação serão discriminados para o consumidor quando corresponderem a mais de 20% do preço do produto. Também no caso em que os encargos da Previdência Social dos funcionários incidirem diretamente sobre o valor final ao consumidor, esses deverão entrar na soma dos impostos.

Quem descumprir a lei fica sujeito às sanções previstas no Código de Defesa do Consumidor, o que incluiu multas, interdição do estabelecimento e até mesmo suspensão e cassação de licença.





Janaina Mesquita Lourenço, assessora jurídica da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), disse que a notícia é bem-vinda, mas ressaltou que "nota de esclarecimento não tem valor legal". "É preciso que o governo oficialize formalmente a sua intenção." Segundo ela, a lei está em vigor e, se a fiscalização quisesse autuar um estabelecimento que não estivesse discriminando os impostos, já poderia fazer isso. A assessora jurídica reconheceu que a maioria do comércio não está cumprindo a determinação.

Janaina explicou que a FecomercioSP é favorável à lei, mas cobrava do governo uma explicação mais detalhada de como a medida funcionaria. A lei foi aprovada em dezembro, com prazo de seis meses para entrar em vigor. No dia 1º de abril, preocupada com a adequação do comércio à medida, a FecomercioSP pediu à Presidência e ao Ministério da Justiça um prazo de mais seis meses.

"Havia algumas dúvidas em relação à lei. Por exemplo, como a informação estaria destacada na nota fiscal? Com o total dos impostos? Em real ou porcentual? Haveria separação de tributo federal, estadual e municipal? Até agora não teve regulamentação", disse Janaina.

Entram na conta Imposto sobre Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS); Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS); Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI); Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguro, ou Relativas a Títulos ou Valores Mobiliários (IOF); Contribuição Social para o Programa de Integração Social e para o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/Pasep); Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins); e Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico, incidente sobre a importação e a comercialização de petróleo, gás natural, etanol e seus derivados (Cide).

Ressurreição

A história de Jesus é conhecida por todos. Onde quer que você vá, você encontrará alguém que conhece a Sua vida.
Cristo está em toda parte: nas obras mais importantes da história da arte, nos roteiros de Hollywood, nos letreiros luminosos de novas igrejas, nas canções evangélicas em rádios gospel, nos best-sellers de auto-ajuda, nos canais de televisão a cabo, nos adesivos de carro, nos presépios de Natal. Onde você estiver, do interior da floresta amazônica às montanhas geladas do Tibete, sempre será possível deparar com o símbolo de uma cruz, pena de morte comum no Império Romano à qual um homem foi condenado há quase 2 mil anos e depois ressuscitou.

A palavra “rencarnacion”, em Francês, foi criada por Allan Kardec na segunda metade do Século XIX, e traduzida simultaneamente por sábios da época por “rencarnation”, em Inglês, e, para o Português, reencarnação, cujo significado etimológico em todas essas línguas é “ação de novo na carne”, isto é, retorno do espírito a um novo corpo.


Até então, usava-se geralmente o termo renascimento, entre quase todos os povos, para designar a ideia do que entendemos hoje por reencarnação. Mas empregavam-se também outros vocábulos para expressar esse fenômeno da busca de um novo corpo por parte do espírito desencarnado.

 E entre esses vocábulos destacam-se transmigração, metempsicose, metensomatose e ressurreição. A metempsicose, mais comum entre os hinduístas, admite que o espírito possa voltar reencarnado em um ser biológico de outra espécie que não humana. Por exemplo, voltar encarnado em um cão, um cavalo, etc.

Já a ressurreição, palavra muito usada na Bíblia, era de sentido ambíguo para os Judeus, pois eles não sabiam direito se a ressurreição seria do espírito ou do corpo, embora prevalecesse mais o sentido da ressurreição do espírito, enquanto que o Cristianismo optou para a ressurreição do corpo, quando dele foi banida a reencarnação. 

Assim foi que, no Credo Católico, introduziu-se a expressão “creio na ressurreição da carne”, ao invés de “creio na ressurreição do espírito”, consoante o ensinamento e exegese bíblicos racionais e não dogmáticos, pois da Bíblia, no seu Novo Testamento, consta claramente que a ressurreição é do espírito.
Santo Atanásio

 Frase de São Paulo: “Há dois corpos, um natural e outro espiritual, e ressuscita o corpo espiritual” (1 Coríntios 15: 44).

Assim, quem crê na reencarnação, não nega a ressurreição, como o afirmam, frequentemente, alguns antirreencarnacionistas. Pelo contrário, estes até acreditam em mais de uma ressurreição, ou seja, a ressurreição do espírito no mundo espiritual, após a morte do seu corpo, a ressurreição do espírito na sua nova reencarnação, num novo corpo que nasce, e a ressurreição definitiva do espírito no mundo espiritual, quando de sua libertação da matéria carnal no nosso Planeta Terra. 


Quem criou a frase “creio na ressurreição da carne” foi o reencarnacionista Santo Atanásio, a qual faz parte do retocado Credo de sua autoria rezado nas missas, não sendo ela, pois, da Bíblia.
 Santo Atanásio deveria ter querido dizer, pois, “creio na ressurreição na carne”, e não da carne. E poderia também ter querido expressar o seguinte: Creio na misericórdia de Deus, que fará ressuscitar para mim uma nova carne, um novo corpo carnal, para que eu possa continuar a minha evolução espiritual na minha peregrinação terrena.

Jamais existiu na História da Humanidade uma crença tão poderosa como a Doutrina da Reencarnação, que alguns pesquisadores modernos preferem chamar de Teoria da Reencarnação. Ela sempre existiu em todos os Continentes, em todas as épocas e em todas as religiões. No Ocidente, com o fim da repressão inquisitorial, ela ressurgiu a todo vapor, após ter sido perseguida pela Igreja durante cerca de mil anos. E isso se deu com o surgimento do chamado Neo-Espiritualismo, um movimento de novas idéias espiritualistas independentes, do qual merece destaque o surgimento do Espiritismo e da Sociedade Teosófica, bem como o renascimento da Maçonaria e dos templários, fatos estes todos acontecidos no Século XIX, o “Século das Luzes”. 

E foram esses movimentos filosófico-religiosos que fizeram frente ao materialismo representado pelo Positivismo e o Marxismo, entre outros, pois a Igreja, com a sua Filosofia e Teologia, via-se impotente para tal. Aliás, os ensinamentos dogmáticos dela estavam mais criando ateus do que adeptos para ela.



SA

Baseado em: http://groups.yahoo.com/group/JesusHistorico/message/11521
http://www.espirito.org.br/portal/artigos/jose-chaves/a-universalidade.html

sábado, 8 de junho de 2013

Implicância compulsiva




Ainda sobre As Aventuras de Pi, gostaria de comentar que esse é um filme com uma excelente fotografia. O filme fala de um menino e um tigre que sobreviveram a um naufrágio. Sem muito o que fazer no imenso mar e dentro de um pequeno bote, os dois apelaram para os seus instintos. Um começou a mostrar suas garras e seus dentes afiados, e o outro mostrou o seu enorme pau e ameaçou de enfiá-lo na garganta do outro.

Depois de muitos miados e gritos, os dois começaram a usar um pouco da razão. O tigre não podia matar o menino, pois ele não sabia pescar e nem coletar água potável no mar. E o menino lembrou de todas as religiões que havia frequentado e nenhuma incentivava a matar um animal solitário, indefeso e ameaçado de extinção.

Assim, os dois começaram a falar de religião. O menino disse que os espíritos não existem, eles não passam de reflexo que vemos nos olhos dos outros. O tigre retrucou, e lembrou de um caso nos Estados Unidos, no final do século XIX. Numa sessão mediúnica, um espírito se materializou, mas, de repente, apareceu o Sr Kook, fantasiado de bicho papão, e que assustou todo mundo, inclusive o espírito. O espírito tentou fugir, mas ficou preso na parede de madeira, ele não estava completamente desmaterializado.

- Deixa de ser idiota, Sr Richard Parker, até parece que você nasceu em Lisboa! A Bíblia nunca falou de nenhum espírito semi-desmaterializado, ainda mais preso na parede de madeira.

- É a mais pura verdade, seu esterco ambulante! Tanto isso é verdade, que a parede de madeira com o infeliz do espírito semi-desmaterializado foi para o respeitável Instituto de Provas Científicas da Doutrina Espírita dos Estados Unidos, e está lá, desde 1904. Aliás, a sua Bíblia está bastante obsoleta. Ele fala do Lula e do PT?

- Espera um pouco... Ah tá aqui, é um texto do Paulo, ele fala dos mentirosos, soberbos e dos vaidosos, que falam muito de si, e que encontram milhares de imbecis que dão ouvido a ele, relegando em último plano a Palavra do Senhor.

- Viu só! Viu só! O Paulo está falando do Herodes e, ao mesmo tempo, de sua reencarnação na eleição de 2002!

Enfim, os dois chegaram em terra firme. Pi desmaia na praia, mas consegue ver o Sr Parker indo em direção à floresta, e usando todas as forças que lhe restavam, ele gritou: "Os espíritos não existem! Os espíritos não existem, Sr Parker".

O tigre seguiu o caminho, sem olhar para trás, não dando menor bola para o pobre menino que só acreditava no que estava escrito.





quarta-feira, 5 de junho de 2013

As aventuras de Pi e meu ponto de vista

No filme “As aventuras de Pi”, o personagem principal é um garoto indiano chamado Pi, que questiona a existência de Deus e qual a melhor das religiões.
A Índia possui várias religiões e muitos deuses. O garoto é hindu como seus pais, mas também foi católico e muçulmano.
Seu pai diz que “religião é escuridão”.

Um dia procura um padre e pergunta a ele  o porquê de Deus deixar seu filho morrer de forma tão sofrida. E recebe de volta a clássica resposta de que “Jesus morreu pelos nossos pecados”.
“Por que uma pessoa morre pelos pecados dos outros? Isso não está certo!”
Mas seu questionamento fica sem resposta.

Sua família possui um zoológico e a mais recente aquisição é um tigre de bengala. Ele insiste em alimentar o tigre segurando um pedaço de carne com as próprias mãos, porque “viu nos olhos do tigre que ele é bom e possui alma”. O pai intervém a tempo, e para provar para o filho que tigres “não têm alma”,e afirma que  o menino não vê nos olhos do tigre a alma do animal e sim o reflexo de sua própria alma. O pai  coloca então uma cabra amarrada na jaula do tigre  para que o garoto veja como ela será devorada em instantes.
Pi diz que após esse acontecimento tudo mudou e perdeu o sentido em sua vida.

Semelhante ao garoto do filme, também procuro por Deus. Não entendo os assassinatos que crescem assustadoramente no país. Se quem mata está sem Deus no coração – como dizem e como deve ser - quem morre também deveria então estar sem o mesmo Deus no coração. A menos que morrer seja o desejo de Deus. Mas muitos dos que morrem deixam famílias abandonadas, filhos pequenos, mães e pais idosos.
Seria o desejo de Deus que quem está sem Deus no coração mate  o próximo?

Também procuro e procurei Deus em várias religiões. Estudei o budismo, mas o budismo exige um autocontrole que penso ser impossível desenvolver. Pelo menos no meu caso.  Conheço budistas, mas a maioria é estressada e sem paciência.
Não consegui encontrar Deus no catolicismo, que manda as pessoas para céu e inferno. As almas ficariam eternamente queimando no inferno? Seria falta de perdão?

Não consegui também encontrar Deus nas igrejas evangélicas, onde é mais fácil conversar com o demônio que sempre está presente.

Não consigo crer que vamos ressuscitar um dia. Como ressuscitar um corpo decomposto? Que foi cremado?

Ah, mas dizem, para Deus tudo é possível. Mas se tudo é possível, o mais adequado não seria reencarnar?
"Ah, mas espíritos não existem!"
Mas o que são anjos? Santos? E o próprio demônio?
Ah, mas é diferente...
Diferente por quê? Deus não criou todos iguais?
“ Para Deus tudo é possível!”
Mas se é possível, reencarnar não seria mais sensato?
“Não. Espíritos não existem”
Oh Meu Deus! Circulo vicioso... Sempre as mesmas respostas!

Ao contrário do pai de Pi, meu pai nunca me disse que religião é escuridão. Aliás, ele não fala em religião. Mas afirma que Deus existe e que Deus Todo Poderoso não nos criaria para acabar em pó. Deus existe e colocou em nós um espírito imortal.
Mas ainda não me basta, porque além de Deus também procuro sua justiça.
Também não entendo que tenha mandando seu filho mais perfeito de sentimentos para morrer “pelos nossos pecados” na cruz. Bem, entendo que ele morreu na cruz porque a crucificação era a pena de morte da época. Mas porque Ele?
Dizem que  quem não crê que Cristo morreu pelos nossos pecados, não é cristão. Como não?

O garoto pensou ter visto alma e bons sentimentos em um tigre.
Eu pensei ter visto alma e bons sentimentos em muitas pessoas. Entreguei meu coração à elas, e meu coração foi devorado porque elas não serviam a Deus, serviam a Mamon. Assim como o menino disse que nada mais foi o mesmo depois de ter visto o tigre despedaçando a cabra, eu digo que nada mais em minha vida foi o mesmo depois que meus sentimentos e confiança foram despedaçados.
Um dos piores sentimentos é aquele que você sente após ser traído. Não tem como descrever, por mais que se tente. Você olha nos olhos de outras pessoas e vê a alma e bondade. Depois descobre que se enganou ou que não viu nada. Talvez eu tenha visto o reflexo de meus próprios sentimentos.

Procuro então a justiça divina.

Meu pai afirmou que existe.

SA

terça-feira, 4 de junho de 2013

As duas vidas de Audrey Rose

A história se passa  em Nova York, na segunda metade dos anos 70, onde se  discute abertamente a questão da reencarnação. Há basicamente dois núcleos na história:  osTempletons e Hoover.

Sr. Hoover perde a mulher e filha, Audrey Rose, em um acidente automobilístico
O início já se dá com a busca de Hoover pela filha dos TemplentonIvy, uma menina de dez anos, que Hoover acredita receber o espírito de sua falecida filha, ou melhor, ser sua filha reencarnada. Já consultou videntes que lhe garantiram isso.
 Ivy sofre desde pequena de ataques psicóticos e com o aparecimento de Hoover os ataques ficam mais violentos.

Ele tenta diversas aproximações e provoca uma desestrutura na família Templeton.  O  Sr. Hoover tenta sequestrar Ivy em uma de suas crises psicóticas. Muito interessante o livro e o filme.




segunda-feira, 3 de junho de 2013

A Bíblia confirma a existência de espíritos?

Dizem que a Bíblia condena falar com espíritos, e para isso citam a passagem escrita por Moisés, onde ele proíbe consultar adivinhos e falar com mortos. Isso já foi dito por muitos e eu também sempre digo isso: "Se  Moisés proibiu seu povo de conversar com espíritos, é porque espíritos existem e falavam com os vivos". 
A feiticeira de Endor incorporou o espírito de Samuel para que esse falasse com Saul. Isso está claramente escrito. E são vários os relatos de espíritos na Bíblia. Para não tornar o texto cansativo, coloco aqui dois relatos de aparições de espíritos.



Aparições de espíritos:

Números 11:23-25 - Saiu, pois, Moisés, e relatou ao povo as palavras do Senhor; e ajuntou setenta homens dentre os anciãos do povo e os colocou ao redor da tenda.
 Então o Senhor desceu: na nuvem, e lhe falou; e, tirando do espírito que estava sobre ele, pô-lo sobre aqueles setenta anciãos; e aconteceu que, quando o espírito repousou sobre eles profetizaram, mas depois nunca mais o fizeram.



1 Epistola de João 4 :1 - A recomendação é a seguinte; Amados não deis credito a qualquer espírito: antes, provai os espíritos se procedem de Deus. 
Não está falando que existem espíritos?


SA

Navio afundando



Quando um navio está afundando, há 3 atitudes a tomar:
1. afundar junto;
2. fugir e deixar o navio afundar sozinho;
3. tentar consertar o erro.


Vamos tentar revigorar o blog. A partir de agora os comentários estão sendo compartilhados com o Google+, a fim de que mais pessoas possam manifestar a sua opinião.

Passei o feriado longe da cidade  e evitei internet para conseguir descansar tanto mental como fisicamente. Liberei os comentários para todos, inclusive anônimos, na esperança de que alguém sem e-mail do Google quisesse comentar algo. Pensava no Filósofo ou Católico.  Para minha surpresa encontrei a despedida do 233 e quem aproveitou a configuração das mensagens foi a Nihil que fez um festival de siri, maionese e tricácas.

Se o 233 não se manifestar, o V V também não irá escrever nada... Claro que acho que o 233 exagera, mas ele entende muito da Bíblia e o V V é muito providencial em seus comentários. Assim como os textos do Hosaka são excelentes e geram muitas visitas.

SA

As mulheres estão acabando com as igrejas



O vídeo foi enviado na minha caixa postal pelo Esio Lopes, mostrando a sua indignação com os ladrões de templo como o Papa, os padres, os pastores e afins. Esio Lopes reza todo dia para que as igrejas caiam em ruínas, mas eu gostei muito da oratória do Bispo Edir Macedo. Ele é muito profissional na sua arte de passar a mensagem, lembra muito o legendário Joseph Goebbels. O vídeo mostra que existem duas formas de assaltar um fiel: ou você aponta uma arma ou você usa o Evangelho com a ajuda de uma mulher com a mesma convicção. Ou seja, na igreja que "presta", você nunca é roubado por um pastor (atrás dele tem uma mulher). O vídeo é excelente, não importa o quanto o Bispo tira do bolso do fiel, mas acredito que a palavra dele traz um novo alento para o fiel a batalhar por uma vida melhor. Isso é muito perigoso, mas esse tipo de vídeo é preciso ser arquivado e passar para as gerações futuras, para mostrar a elas o quanto somos frágeis para ouvir um pastor como Edir Macedo, e deixar de pensar.

Se você prestar bastante atenção no vídeo, chegará na conclusão de que a Igreja Católica sobreviveu graças ao celibato clerical.

domingo, 2 de junho de 2013

Não se vá

A luz do Blog

Agora pouco, o Adilson deixou a sua mensagem de despedida e com ele foi a minha esperança de obter as respostas das clássicas perguntas que fazia no UOL e no Terra: se ele era casado, se tinha filho, se estudava e se trabalhava. Fica difícil fazer uma biografia de alguém que tenho pouca informação, ainda assim pretendo me aventurar, principalmente agora que estou com bastante tempo livre.

Eu lembro do Adilson no UOL e no Terra como o maior Anti-Esio Lopes e Anti-Vai-Volta, sempre questionava o tamanho da massa encefálica dos dois, por defenderem a doutrina Espírita. Eu conheço muito pouco dessa doutrina, principalmente o capítulo que fala sobre reencarnação e ressurreição.

Mas o Adilson também trouxe aquilo que Jesus havia pedido no seu famoso sermão, o de ser a luz do mundo. A Srta Nihil, por exemplo, era uma moça solitária e quieta, acompanhou silenciosamente o longo debate que se arrastou nesses últimos dez anos. O Adilson conseguiu despertar nela a sua paixão pelas crônicas virtuais, esses textos que a gente escreve aqui na internet. O Adilson conseguiu despertar nela uma antiga paixão de uma cronista da Antiga Grécia, e agora ninguém consegue fazê-la parar de escrever.

Assustado com o tamanho dos textos da Srta Nihil, todos eles com mais de dois parágrafos cada um, o Sr Adilson justifica a sua futura ausência nas costas da pobre moça. A Senhorita Nihil é boa moça, ela só não consegue mais segurar a sua mão no teclado porque ela perdeu o controle de sua mente. É o que os médicos chamam de perda permanente do parafuso, não há cura. Ou seja, a Srta Nihil não é responsável pelas coisas que escreve.

Quanto a mim, a Srta Nihil não é problema. Eu não consigo ler mais de dois parágrafos por mais que eu queira. A Senhorita Nihil explicou outro dia que cada tipo de tópico é identificado por um nome diferente ("triplicata", "maionese", e não lembro dos demais), mas eu li sim um ou outro tópico, o que me faz discordar do Sr Adilson, ela não está falando e escrevendo para ela mesma, mas ela está expondo todo o seu drama pessoal, pedindo socorro para recuperar o parafuso perdido.

Isso é uma coisa interessante. Ao invés de abandonar a Srta Nihil e o blog, muito mais sensato seria se o Adilson abrisse os evangelhos e procurasse o capítulo e o versículo onde Jesus ensina o que um discípulo pode fazer para recuperar o parafuso perdido, que é tão pequeno quanto um grão de mostarda.

Quanto a mim, faço o que melhor aprendi com o Padre José: eu finjo que leio.