quinta-feira, 30 de maio de 2013

De onde viemos, para onde iremos, o que somos e quem se importa?

Para quem frequenta o fórum do Android, o que mais se comenta é a chegada do Samsung Galaxy S4, por R$ 2.599,00 com o adaptador 4G, com a clássica pergunta: vale a pena comprar um? Enquanto isso, nos outros tópicos como o Note 2, o que se vê é a completa ausência de novos comentários, de repente tudo parece morto. O pior é você pedir para o Google procurar programas que mudam a performance do seu antigo aparelho, e quando você aperta "download", você recebe a triste notícia de que a página não existe mais.

Essa é a triste realidade de você ter um aparelho obsoleto em mãos.

Esse é o mesmo drama que acontece com o Blog da Sonia, os participantes se tornaram obsoletos também, não somos mais capazes de escrever algo que desperte a curiosidade de outros internautas que navegam sem rumo nenhum na internet, boa parte perdida no Facebook, compartilhando entre si inúmeros links que ninguém vê.

Temos que reconhecer, todos esses cinco anos foi tudo tempo perdido. Estaríamos bem melhor se tivéssemos investido mais no trabalho, pelo menos isso teria ajudado a trocar a caixa d'água que já deu o que tinha que dar. O pior de tudo é que não conseguimos responder as questões básicas que são inerentes ao tema da religião.

O Adilson nunca conseguiu explicar por que o Vai-Volta vem de Lisboa, bem como a Sonia também não conseguiu explicar porque acredita que o Adilson veio do Rio de Janeiro. Para onde iremos, também não conseguimos responder de maneira satisfatória, se bem que muitos sugeriram a mesma equina onde o bar oferece tubaína. Só conseguimos descobrir que somos obsoletos.

Então, quem se importa em ficar no Blog da Sonia?

Eu me importo, não tenho para onde ir, não tenho como participar de um fórum que só fala de um moderno i9500, quando nem sei como usar o meu n7100. Assim, eu vou ficar por aqui. Pelo menos eu vou tentar ler o que eu escrevo. Quanto aos outros, por favor, me poupem, depois dessa história da moça que se escondeu no armário, eu tenho uma bem pior:

O menino entrou no quarto dos pais, e viu a mãe encima do pai com as duas mãos na barriga dele. A mãe pediu para o menino ir na sala para ver televisão, ela prometeu que iria conversar com ele. Logo depois, a mãe explicou ao menino que a barriga do pai estava grande demais, e ela estava massageando para ajeitar a barriga dele.

"Mas isso não vai adiantar", retrucou o menino. "E por que não?", perguntou a mãe. "Enquanto você aperta a barriga do pai, a empregada assopra tudo".

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Pacto com o diabo. Isso existe?

Dizem que  muitos que possuem fortunas fizeram pacto com o Diabo para conseguir dinheiro e fama. A Xuxa é sempre citada como uma pessoa que "Fez" pacto com o demo. Para tanto é necessário acreditar que existe alma, espírito, diabo e vida após a morte. Sim, porque para fazer o pacto é necessário dar a "sua alma" para o Diabo, após a sua morte.

Na internet há sites que "vendem" a fórmula do pacto. Você terá fama, dinheiro e poder, muito poder! É o que afirma esse site > http://pacto-diabo.blogspot.com.br/ < mediante a colaboração de quinhentos reais, pois só depois você receberá as instruções por e-mail. Pacto online...

Dizem que existe um texto apócrifo da teologia judaico-cristã, datado de I d.C. que fala que Adão e Eva depois de expulsos do paraíso fizeram um pacto com o demônio. São três as versões principais desse pacto:

1. Adão, expulso do Éden, foi habitar as terras do Oriente Médio onde trabalhava no cultivo da terra; era um lavrador até que Satanás apareceu e usando de uma conversa maliciosa convenceu o homem de que era proprietário da Terra, posto que todos soubessem, Satanás era o Rei das coisas do Mundo e assim, não permitiria que Adão continuasse cultivando suas lavouras sem uma devida paga. Então apresentou a Adão um contrato de servidão. Desta forma, o homem passou a ser escravo do Maligno até o advento do “Salvador” Jesus que resgatou todos os pecados e erros acumulados até então pela humanidade.


2. Na segunda versão, quando Adão e Eva foram expulsos do Paraíso era crepúsculo, anoitecia, e ambos não haviam ainda presenciado o fenômeno do anoitecer. A treva assustou o casal que julgou a escuridão como parte de sua punição pela queda em pecado. Aproveitando-se deste momento de medo e dúvida, Satanás convenceu Adão a assinar um contrato de servidão em troca da Luz. Quando Adão se deu conta de que a noite era um fenômeno comum e inofensivo quis desfazer o Pacto, porém o Demônio riu-se dele e recusou-se a desfazer o acordo.

3. Finalmente, em um terceiro relato, Caim é o protagonista do Primeiro Pacto. O primogênito de Eva nasceria com um aspecto monstruoso, com duas cabeças de serpente. Durante a gravidez, ela sentia dores terríveis e soube que carregava no ventre algo que não era humano. Estava assustada quando Satanás apareceu e se ofereceu para curar Caim e aliviar seu sofrimento. O preço dos benefícios era a assinatura de Adão ou seu juramento de submissão ao Demônio por meio de um Pacto. Um bode foi sacrificado e da pele foi feito um pergaminho onde o Demo traçou os termos do contrato, escrevendo com o próprio sangue "Os viventes são de Deus, os mortos são meus!". Também Adão verteu seu sangue para assinar o Pacto. Cessaram as dores de Eva e Caim nasceu em forma humana. As serpentes, que o próprio Satan havia colocado na criança, Satan mesmo as alojou na águas do Rio Jordão com a missão de serem as guardiãs do Acordo Malígno. Milênios depois, quando Jesus foi batizado no Jordão, a humanidade se viu livre do compromisso maldito. Porém, Satanás apoderou-se do documento do Pacto e agora mantinha as almas da humanidade antes de Cristo aprisionadas no Inferno. Também a estes Jesus libertou quando, depois encerrado no sepulcro, desceu aos infernos e resgatou aqueles que ainda estavam na condição de espíritos escravizados.

A "descoberta ou redescoberta" do Pacto com o Diabo, recuperado a partir destas lendas antigas, é creditado aos judeus das primeiras décadas da Era Cristã, quando alguns místicos criaram "receitas", rituais evocativos para "contactar Satanás" (GRANDES MISTÉRIOS, 1996). Entretanto, alguns dos mais famosos supostos "sócios do Demo" foram religiosos cristãos. O primeiro registro formal de um Pacto com o Diabo data de 538 (sec. VI a.C.) quando Teófilo, arcediago da Igreja Cristã, vendeu sua alma para recuperar seu prestígio social e eclesiástico, abalados por uma série de acontecimentos escandalosos. Diz a lenda que, mais tarde, o religioso se arrependeu e suplicou à Virgem Maria que o ajudasse a anular ou romper o Pacto, no que foi atendido, salvando sua alma por conta de um remorso sincero e interferência da misericórdia divina.

Ainda durante a Idade Média, também foram acusados de conchavos diabólicos, os Papas Honório e Silvestre II, cognominado "o Mago", cuja sabedoria e extraordinária inteligência, comentários do povo atribuíam a um "contrato com o Canhoto", além do célebre São Cipriano, de Antióquia, que antes de se converter ao cristianismo foi um feiticeiro conceituado que admitia abertamente dispor de poderes mágicos graças a um pacto com o Diabo.


Em meio à nobreza européia, entre o final do medievalismo e expansão da Renascença Moderna, monarcas como Henrique III e Catarina de Médicis, considerada a criadora da Missa Negra, teriam vendido suas almas ao Todo Poderoso dos Infernos. Entre os plebeus, destaca-se o caso da Bruxa de Berkeley que tomou cuidadosas providências rituais para o próprio funeral, sem sucesso, em uma tentativa de escapar do inferno e passar o "calote" no Demo. Na França, no período mais ativo da Caça às Bruxas (os), o caso do padre Urbain Grandier causou enorme sensação e terminou com o acusado na fogueira. Na Alemanha, a lenda do Doutor Fausto e do seu funesto Pacto com o Demônio permanece até hoje como uma das mais fascinantes histórias do folclore ocultista inspirando obras de arte na literatura, pintura e música. As mesmas suspeitas pairam sobre ocultistas como Paracelso, Cornelius Agrippa e mais recentemente (sec. XIX/XX), Aleister Crowley, que já foi considerado e que admitia ser "a Grande Besta, o homem mais perverso do mundo".

(do blog: http://ja1000historiaecinema.blogspot.com.br/2009/08/origem-do-pacto-com-o-diabo-versao.html )

Artistas que algumas pessoas dizem ter feito pacto com o demônio: Banda de Rock AC/DC, Marilyn Manson, Alice Cooper,  Black Sabbath, Xuxa, Silvio Santos, Luan Santana, blá, blá, blá...


Filme sobre pacto com o diabo? Recomendo esse:  http://www.youtube.com/watch?v=sX3XcreRKUQ&list=WLVyCavsAIS2ExmuuZo9gJ77D33beqU6to
Na verdade, nesse filme, o pacto é com "uma diaba". 



SA

domingo, 26 de maio de 2013

Fazendo backup da Chave de Segurança do Bradesco no Android

Desde outubro de 2010, venho pedindo ajuda para Santa Tereza de Avila e nessa semana ela atendeu a minha prece: http://www.ibrunosousa.com/2012/10/backup-token-bradesco-android.html

A semana inteira tentei resolver o problema na base da improvisação como descrevi no Blog do Brasildroid: http://brasildroid.com.br/galaxy-note-2-n7100-desenvolvimento/17835-consegui-instalar-token-no-cyano-10-1-a.html

Agora, pessoal, preciso descansar um pouco, e depois volto aqui. Um forte abraço, Frank.

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Kardec era racista?




O propósito desse texto é analisar o porquê de alguns texto aparentemente racistas nas obras de Kardec. Como divulgador do Espiritismo e ciente das palavras de Jesus eu acho impossível que tenha sido racista.


1- “Os negros, pois, como organização física, serão sempre os mesmos; como Espíritos, sem dúvida, são uma raça inferior, quer dizer, primitiva; são verdadeiras crianças às quais pode-se ensinar muita coisa;” (Allan Kardec, “Perfectibilidade da raça negra” Revue Spirite, Abril de 1862)
2- “Sob o mesmo envoltório, quer dizer, com os mesmos instrumentos de manifestação do pensamento, as raças não são perfectíveis senão em limites estreitos, pelas razões que desenvolvemos. Eis por que a raça negra, enquanto raça negra, corporeamente falando, jamais alcançará o nível das raças caucásicas; mas, enquanto Espíritos, é outra coisa; ela pode se tornar, e se tornará, o que somos; somente ser-lhe-á preciso tempo e melhores instrumentos. Eis porque as raças selvagens, mesmo em contato com a civilização, permanecem sempre selvagens; mas, à medida que as raças civilizadas se ampliam, as raças selvagens diminuem, até que desapareçam completamente, como desapareceram as raças dos Caraíbas, dos Guanches, e outras. Os corpos desapareceram, mas em se tornaram os Espíritos? Mais de um, talvez, esteja entre nós”. (Allan Kardec, “Perfectibilidade da raça negra” Revue Spirite, Abril de 1862)
3- “O progresso não foi, pois, uniforme em toda a espécie humana; as raças mais inteligentes naturalmente progrediram mais que as outras, sem contar que os Espíritos, recentemente nascidos na vida espiritual, vindo a se encarnar sobre a Terra desde que chegaram em primeiro lugar, tornam mais sensíveis a diferença do progresso Com efeito, seria impossível atribuir a mesma antiguidade de criação aos selvagens que mal se distinguem dos macacos, que aos chineses, e ainda menos aos europeus civilizados”
(Allan Kardec, A Gênese, ed. LAKE p. 187).
4- “Em relação à sexta questão, dir-se-á, sem dúvida, que o Hotentote é de uma raça inferior; então, perguntaremos se o Hotentote é um homem ou não. Se é um homem, por que Deus o fez, e à sua raça, deserdado dos privilégios concedidos à raça caucásica? Se não é um homem, porque procurar fazê-lo cristão ?” (Allan Kardec, O Livro dos Espíritos, Instituto de Difusão Espírita, Araras, São Paulo, sem data, capítulo V, p. 127). 

5- “Esses Espíritos dos selvagens, entretanto pertencem à humanidade; atingirão um dia o nível de seus irmãos mais velhos, mas certamente isso não se dará no corpo da mesma raça física, impróprio a certo desenvolvimento intelectual e moral. Quando o instrumento não estiver mais em relação ao desenvolvimento, emigrarão de tal ambiente para se encarnar num grau superior, e assim por diante, até que hajam conquistado todos os graus terrestres, depois do que deixarão a Terra para passar a mundos mais e mais adiantados” (Revue Spirite, abril de 1863, pág. 97: Perfectibilidade da raça negra, in Allan Kardec, A Gênese, Lake _ Livraria Allan Kardec editora, São Paulo, p. 187).

6- “Mas, então, porque nós, civilizados, esclarecidos, nascemos na Europa antes que na Oceania? Em corpos brancos antes que em corpos negros? Por que um ponto de partida tão diferente, se não se progride senão como Espírito? Por que Deus nos isentou do longo caminho que o selvagem deve percorrer? Nossas almas seriam de uma outra natureza que a sua? Por que, então, procurar fazê-lo cristão? Se o fazeis cristão, é que o olhais como vosso igual diante de Deus; se é vosso igual diante de Deus, porque Deus vos concede privilégios? Agiríeis inutilmente, não chegaríeis a nenhuma solução senão admitindo, para nós um progresso anterior, para o selvagem um progresso ulterior; se a alma do selvagem deve progredir ulteriormente, é que ela nos alcançará; se progredimos anteriormente, é que fomos selvagens, porque, se o ponto de partida for diferente, não há mais justiça, e se Deus não é justo, não é Deus. Eis, pois, forçosamente, duas existências extremas: a do selvagem e a do homem mais civilizado.” (Allan Kardec, “Perfectibilidade da raça negra” Revue Spirite, Abril de 1862)

7- O exame frenológico dos povos pouco inteligentes constata a predominância das faculdades instintivas, e a atrofia dos órgãos da inteligência. O que é excepcional nos povos avançados, é a regra em certas raças. Por que isto? É um injusta preferência? Não, é a sabedoria. A natureza é sempre previdente; nada faz de inútil; ora, seria uma coisa inútil dar um instrumento completo a quem não tem meios de se servir dele. Os Espíritos selvagens são Espíritos de crianças, podendo assim se exprimir; entre eles, muitas faculdades ainda estão latentes. Que faria, pois, o Espírito de um Hotentote no corpo de um Arago? Seria como aquele que não sabe a música diante de um excelente piano. Por um razão inversa, que faria o Espírito de Arago no corpo de um Hotentote? Seria como Liszt diante de um piano que não teria senão algumas más cordas falsas, às quais seu talento jamais chegaria a dar sons harmoniosos.” (Allan Kardec, “Perfectibilidade da raça negra” Revue Spirite, Abril de 1862).
Por favor,  somente comentários respeitosos. A finalidade não é denegrir Kardec ou o Espiritismo, mas entender.
Se alguém desejar ler o original em francês da Revue Spirite e outras obras de Kardec, consulte:     http://www.opiniaoespirita.org/obras_kardec.htm
SA

terça-feira, 21 de maio de 2013

Como saber quem fomos na outra encarnação?

A nossa amiga Nihil está convicta de que em outra encarnação foi a poetisa Safo, que viveu na Grécia. Isso porque ela era baixinha e escrevia poemas.
Pesquisando com mais afinco, descobre-se que antes de ser Safo, Nihil foi também Salomé, aquela que pediu a cabeça de  São João Batista. E depois encarnou como avó do Napoleão Bonaparte, bisavó do Lula e agora finalmente a Nihil que conhecemos.

A pesquisa sobre a vida do Adilson233 também é muito interessante. Ele foi  encarnação do Pôncio Pilatos, Pedro Álvares Cabral, avô do Hitler e depois finalmente o 233 que conhecemos.


Agora, falando sério...
Mais interessante ainda é a descoberta das reencarnações do Chico Xavier. Do livro "Chico, Diálogos e Recordações", escrito por Carlos Alberto Braga Costa. A tabela das reencarnações é a seguinte, abaixo:

A matéria foi publicada em jornal Espírita:
Aqui algumas partes do texto:


Flavia Cornélia (Roma-Itália) (de 26 DC a 79 DC)
Nesta encarnação, Chico Xavier era filha do senador romano Publius Cornelius Lentulus (Emmanuel). Arnaldo Rocha confidenciou que quando Chico se lembrava da reencarnação de Flavia sentia muitas dores, porque ela teve hanseníase. Também se percebia um forte odor que se exalava.
Lívia (Ciprus, Massilia, Lugdunm e Neapolis) (de 233 DC a 256 DC)
Foi abandonada numa estrada e achada por um escravo, que trabalhava como afinador de instrumento, e tinha o nome de Basílio (Emmanuel reencarnado). Ele a adota e coloca o nome de Lívia – ler Ave Cristo. Nesta ocasião, Arnaldo Rocha era Taciano, um homem casado que tinha uma filha chamada Blandina (Meimei reencarnada).
Certa vez, os três se encontraram e Taciano chegou a propor uma relação conjugal com Lívia, que era casada com Marcelo Volusian.
Quando a proposta foi feita, Lívia alertou que todos tinham um compromisso assumido, tanto Taciano com sua esposa, quanto ela com o seu marido.
Na oportunidade, Lívia disse: “Além de tudo, nós temos que dar exemplo a essa criança. Imagina ela ter uma referência de pais que abandonam esses compromissos.
Confiemos na providência divina porque nos encontraremos em Blandina num futuro distante”, numa clara alusão ao primeiro encontro entre Arnaldo Rocha e Chico Xavier, na Rua Santos Dumont, em Belo Horizonte, em 1946, quando o médium revelou as mensagens de Meimei do Plano Espiritual.



Do blog http://chico-xavier.com/chico-xavier-suas-vidas/





SA

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Bobagens

Era sábado pela manhã quando vi uma senhora saindo de sua casa. E logo em seguida um saltitante cachorrinho preto saiu correndo atrás dela. A mulher percebeu, virou-se e falou com o cãozinho. Não consegui ouvir o que ela dizia, mas falava e apontava a casa de onde havia saído. Obviamente que mandava o cão voltar.

O animalzinho não entendeu nada daquilo e feliz da vida pulou nas penas da mulher, que usava uma calça comprida bege claro. Diante da sujeira provocada em sua roupa, o bichinho levou uns tapas e de cabeça baixa voltou para casa.
O cão vai esquecer os tapas e quando sua dona voltar, irá recebê-la  feliz da vida. Infelizmente nó, seres humanos, não temos esse dom do esquecimento. Não esquecemos os tapas que a vida dá. Apesar de Deus ter-nos feito seres racionais. 
A maioria dos humanos têm religião. Mas não respeita quase nada dos 10 mandamentos. Os cães não têm religião mas esquecem a surra que levam. É claro que há exceções. Mas a quantidade de  pessoas que matam e agridem pessoas é muito maior que a quantidade de cães que matam e agridem pessoas.


------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Outro dia um senhor, paciente do meu consultório me falou, com ares de sabedoria:


"A coisa em São Paulo está tão feia, que estão matando uns 20 todo final de semana. 
Fiquei sabendo que os bandidos estão se unindo 
para assassinar o Mário Covas."
Cão chupando manga


E eu disse:
"O  Mário Covas* morreu faz tempo... "



"Nossa, coitado! Então os bandidos conseguiram mesmo?"

* M. Covas morreu em 2001


Tema musical: http://www.youtube.com/watch?v=kYw7uZOODuI

SA

O Cego


João 9:1-7 "Caminhando Jesus, viu um homem cego de nascença. E os seus discípulos perguntaram: Mestre, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? Respondeu Jesus: Nem ele pecou, nem seus pais; mas foi para que se manifestem nele as obras de Deus. É necessário que façamos as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar. Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo. Dito isso, cuspiu na terra e, tendo feito lodo com a saliva, aplicou-o aos olhos do cego, dizendo-lhe: Vai, lava-te no tanque de Siloé (que quer dizer Enviado). Ele foi, lavou-se e voltou vendo."



Jesus vivia sendo seguido por muitas pessoas. Mas no meio da multidão viu um cego de nascença.
Naquela época os cegos não tinham outra opção senão viver pedindo esmolas. Não era como hoje que os deficientes físicos e visuais podem trabalhar, os cegos podem ler em braile e assim estudar por conta própria. Os cegos eram hostilizados e mal vistos. Quanto preconceito! Inclusive preconceito pelos discípulos.

Tanto que perguntaram a  Jesus, quem havia pecado, se o cego ou seus pais, pois naquela época acreditava-se que os filhos pagavam pelo erro dos pais.

Jesus foi enfático: “Nem ele pecou e nem seus pais. Foi para que se manifestem nele as obras de Deus”.

Portanto devemos entender que Jesus explicou ser esse uma cegueira especial, ou seja, uma cegueira que se manifestou desde quando o homem nasceu, para que se manifestasse  as "obras de Deus". Ou seja, uma cegueira  planejada no mundo espiritual  para que o homem fosse visto por Jesus e curado. 

Reencarnação? Planejamento no mundo espiritual? Só pode...

Apressado enquanto era dia, Jesus falou com o homem, cuspiu na terra e colocou o lodo nos seus olhos. Uma  mistura nojenta, que hoje em dia acredito que ninguém se atreveria a usar. Bem, Jesus fez a lama, colocou nos olhos cegos do homem e mandou que fosse lavar-se no Tanque de Siloé.
O tanque ficava em Jerusalém, feito pelo   Rei Ezequias  no ano 700 AC, Até hoje é usado como fonte de águas.
Para se chegar ao tanque teria que atravessar muitas pedras no meio do caminho... O tanque ficava na parte de baixo como se fosse uma ribanceira.  O cego acreditou nas palavras de Jesus e sozinho caminhou até o local. Lavou-se e descobriu que enxergava! Havia acontecido um milagre!

Os judeus não acreditaram no milagre. Duvidaram que o cego fosse cego de verdade e ainda criticaram Jesus por ter "trabalhado no dia de sábado".

Muitas pessoas são assim. Não enxergam a beleza do milagre, duvidam e ainda criticam que o fez. O pior cego é aquele que não quer ver.


SA

Árvore engarrafada



Hoje bem cedo, encontrei várias garrafas empilhadas numa pequena árvore e perguntei para o moço que passava o rodo no chão do bar quem havia feito isto.

"Fui eu mesmo. Aqui sempre passa um senhor de idade que fazia a maior bagunça, abrindo os sacos de lixo, procurando pelas garrafas. Eu já deixei separado para evitar isso. Depois, ele vende para o ferro velho".

Apesar de eu ter cinquenta e quatro anos, eu nunca entrei no ferro velho, eu sei que o ferro velho existe porque ouvi muito falar. Claro que a foto em si não é uma evidência científica de que o ferro velho existe, ele está aqui para mostrar o meu dote fotográfico, na esperança de aumentar a minha audiência e ficar famoso em toda a internet. Sonhar é bom.

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Um passo além da rotina

Você é lindo! É o que a moça disse para mim, antes de eu atravessar a rua.

Depois que atravessei a rua, torci o pescoço em direção à moça. E ela apontou para a amiga do lado e continuou "isso é o que a minha amiga disse!"

É muito difícil interpretar uma frase dessas. Existem várias opções, a que mais gostaria de acreditar é que sou lindo mesmo, mas ninguém é lindo com cinquenta e quatro anos. Com vinte e três anos, talvez, mas nessa época, o máximo que eu ouvi da Maria é que eu sou safado.

A mais provável hipótese é de que devo ser o japonês mais feio que as duas moças viram em Diadema. Baseado nessa hipótese é que eu disse "Ah, muito obrigado, muito obrigado mesmo", é claro, sem mostrar as aspas.

Isso me fez lembrar da resposta do Adilson que afirmou que "os mortos nada sabem" não é da autoria do Paulo, mas de um texto bem mais antigo, e isso me fez lembrar da dura crítica de Karl Marx no rodapé do famoso livro "O Capital", o de que a Bíblia nada mais é que um conjunto de versículos que se conectam entre si, formando um círculo tautológico difícil de escapar. Mas para entender o Adilson, pouco importa se os mortos sabem ou não sabem das coisas, o que importa é o autor da frase. Depois de tantos anos, aprendi com o Adilson de que a Bíblia é digno de confiança pois não foi escrito pelo professor Rivail.

Claro que não vou ser besta de afirmar que isso é um problema pessoal entre o Adilson e o professor. Já basta o pobre coitado do Vai-Volta que caiu na lábia do Adilson.

Eu aprendi a gostar dos Evangelhos graças ao Padre José, mas esse negócio de inferno, demônio, reencarnação e milagres, isso eu não levo a sério, mas eu acredito sinceramente que Jesus é uma obra de Deus, e para trazer Jesus ao mundo não haveria outra forma senão através dos Evangelhos. Ou seja, eu não tenho a menor certeza se realmente Jesus existiu, se derramou todo o seu sangue pelos nossos erros, o que importa é que são vários textos (nem todos são convergentes), e pela primeira vez Deus traz uma mensagem diferente do que deixou para Moisés na sarça ardente. Naquela época, Deus disse a Moisés que ele era o Deus de Isaac, Jacó e toda a Israel. Já os evangelhos mudam todo o roteiro, Deus simplesmente perdoa literalmente todos os nossos erros, os passados, os presentes e os futuros, você não precisa mais sacrificar mais nenhum animal para se arrepender dos seus erros, finalmente Deus aceita como nós somos, mentirosos, dissimulados, orgulhosos e felizes com a nossa ignorância, Deus não pode fazer mais nada senão perdoar.

Deus é muito esperto. Com essa nova logística, pouco importa se alguns espíritos não leram antigos textos que proibiam falar com a mãe, pois Deus também perdoou todos eles. Quanto ao resto de nós que não frequentamos os centro espíritas podemos praticar todo tipo de crime, falsificação, suborno, corrupção, lavagem de dinheiro, tráfico de drogas, pichação no blog da Doutora SA, que Deus não vai mais se importar, pois ele não é mais o Deus de Isaac, de Jacó e de toda Israel, mas um mero expectador de nossas experiências de vida, rindo por todo o universo, até o dia em que aprenderemos a perdoar o nosso próprio erro e a partir daí procurar a única saída para essa rotina de pecar antes, durante e depois de cada dia.
.

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Uma investigação sobre Chico Xavier

Sobre as cartas psicografadas de Chico Xavier:

As cartas 
Em 35% das cartas, a assinatura era muito parecida com a do morto, diz um estudo feito com familiares 

É numa gaveta do guarda-roupa que Hilda Braga mantém há 30 anos a carta do filho Eurípedes, morto aos 21 anos por um aneurisma. A casa simples da periferia de Uberaba - sem telefone e cheia de eletrônicos quebrados, como a TV preto e branco - também guardou por um tempo 100 cópias da mensagem. Mas todas já foram distribuídas por Hilda a amigos e conhecidos. "Mãezinha Hilda, agradeço as suas preces", diz o texto. "Encontrei na vovó Sinhana a continuação do seu devotamento de mãe." A mensagem foi escrita pelas mãos de Chico Xavier. Mas Hilda, hoje uma senhora de 80 anos, não tem dúvida sobre a autoria das palavras. "Vieram de meu filho." 

A declaração é comum no discurso de famílias que receberam alguma mensagem do além por Chico Xavier. Qual o trunfo do médium capaz de gerar essa certeza?

Pioneirismo não é. Nos anos 20, a carioca Yvonne do Amaral Pereira já psicografava receitas do médico Bezerra de Menezes, morto no século 19. Em Minas, Zilda Gama colocava as mãos sobre os olhos e escrevia livros com a assinatura de espíritos. Mas os textos dificilmente continham algum indício que servisse como prova irrefutável da autoria. 

Já as psicografadas por Chico tinham indícios: dados familiares aos quais o médium supostamente não teria acesso. Na assinada por Eurípedes, são citados a avó Sinhana, o pai, Ibrahim, e um irmão, Vicente. Além dos amigos, que estavam com ele nos últimos momentos de vida, e da morte pelo aneurisma. 

É um padrão nas cartas de Chico. Nomes de parentes aparecem em 93% das mensagens analisadas em um estudo da Associação Médico-Espírita de São Paulo, de 1990. Baseada em entrevistas com 45 famílias para quem Chico psicografou, a pesquisa também mostrou que a assinatura da carta era tida como muito parecida com a de seu suposto autor em 35% dos casos. 

"Foi um susto ver nas cartas o nome da babá que trabalhava em casa", diz a mineira Célia Diniz, que recebeu uma mensagem assinada pelo filho, morto em um acidente de bicicleta aos 3 anos de idade. Célia representa o público cativo de Chico: as mães. Atrás de notícias dos filhos mortos, elas compareciam em massa nos dois centros que Chico teve - o primeiro em Pedro Leopoldo, cidade mineira onde o médium nasceu, e o segundo em Uberaba, onde ele virou mito. Chico recebeu até mães famosas, como a atriz Nair Bello. Ela foi 3 vezes a Uberaba antes de receber, em 1977, uma mensagem do filho Manoel, morto dois anos antes em um acidente de carro. 

A atração das cartas estava no conforto que traziam. As mães buscavam consolo, explicação para a perda ou um mero alívio para a saudade. E encontravam isso nas mensagens. Além das referências familiares, que davam o ar de autenticidade, as cartas traziam boas notícias sobre o além. E vinham cheias de expressões reconfortantes. Grande parte começava do mesmo jeito: "Querida mãezinha". 

A rotina nas sessões de psicografia era assim: Chico se sentava à cabeceira da mesa, todas as sextas e sábados. Psicografava 4 ou 5 cartas de parentes de alguns sortudos entre as dezenas de presentes à sessão. Segundo Chico, ele não podia escolher quem seria atendido - apenas os próprios espíritos. "O telefone só toca de lá para cá", dizia. Quem entrava na fila deixava o nome em uma lista de espera e podia até acompanhar as sessões de psicografia, mas sem garantias. Daí a estupefação das famílias quando Chico lia em voz alta uma mensagem cheia de referências à família e a situações vividas pelo morto.

Até hoje poucos estudos tentaram verificar a autenticidade da psicografia de Chico. Um dos que mais avançaram, conduzido hoje pela Federação Espírita Brasileira, aponta que os textos podem ser genuínos. A prova seriam fatos históricos que Chico dificilmente conheceria, mas aparecem em alguns de seus textos.

O fato é que as cartas ganharam credibilidade, inspiradas por fontes do além ou terrenas. Até serviram como prova em 3 julgamentos - e absolveram um empresário acusado de homicídio. (Chico psicografou uma mensagem da vítima dizendo que a morte havia sido acidental.) As cartas geraram mais fé do que desconfiança. 


A CIÊNCIA E CHICO XAVIER
Palavras do outro mundo? Fraude? Nem um nem outro. Para cientistas, a explicação pode estar num meio-termo. 

Psicose
Nada de espíritos - por essa tese, as cartas seriam produzidas pelo próprio Chico. Só que ele não se lembraria disso. É como se fosse uma ação do inconsciente, ou de uma outra personalidade que ele assumiria. "A mente deixaria de ser única e vários pedaços assumiriam vida autônoma", afirma o psiquiatra Alexander Moreira de Almeida. "Mas fizemos testes com 115 médiuns, e eles têm uma sanidade mental acima da média da população", diz. 

Epilepsia
Nos anos 70, a revista Realidade publicou a cópia de um eletroencefalograma do cérebro de Chico Xavier. Sem saber o nome do paciente, um médico analisou o exame e concluiu: havia ali uma descarga elétrica anormal, capaz de provocar uma convulsão. "Poderia causar alheamento, sensação de ausência, automatismo psicomotor", afirmava o médico Juvenal Guedes. 

Criptomnésia
Um distúrbio de memória que faz com que as pessoas se esqueçam de que conhecem uma determinada informação. Os dados que Chico colocava nas cartas seriam apenas lembranças escondidas em seu próprio subconsciente. "Mas não há exame que detecte memórias falsas. Para evocá-las, o cérebro usa exatamente o mesmo mecanismo das verdadeiras", explica o neurologista Ivan Izquierdo, especialista em memória da PUC do Rio Grande do Sul.

Telepatia
Tem cientista que acredita que Chico poderia captar, inconscientemente, as memórias do morto - só de conversar com um parente dele. "O médium poderia usar poderes considerados paranormais para captar informações direto da cabeça das pessoas", afirma o psiquiatra Almeida. Até hoje, no entanto, a telepatia ainda não foi provada pela ciência.

SA

Do site da Revista Superinteressante: http://super.abril.com.br/religiao/investigacao-chico-xavier-561667.shtml

terça-feira, 14 de maio de 2013

Um espírito incomoda muita gente...


... dois Espíritos incomodam muito mais...
Faz muito tempo que falar com espíritos incomoda algumas pessoas. Sabe-se lá quanto tempo. Talvez desde que surgiram os neanderthais, deve ter surgido um neanderthal 233 que encrencou com um neanderthal kardec que gostava de falar com espíritos de neanderthais mortos.



Mas vamos falar de Moisés, que viveu cerca de 1500 anos andes de Cristo. E quem foi Moisés? Moisés foi um legislador hebreu que escreveu cinco livros que fazem parte do Velho Testamento:


  1. GÊNESIS, que trata da criação do Mundo;
  2. ÊXODO, que trata da saída dos hebreus do Egito;
  3. LEVÍTICO, que trata da organização do culto;
  4. NÚMEROS, que dá o recenseamento do povo e
  5. DEUTERONÔMIO, que resume as leis e instruções de Moisés.
Em Deuteronômio Moisés proíbe as comunicações com os espíritos. O mesmo Moisés que colocou uma cobra para falar com Eva.
Moisés não gostava que seu povo ficasse procurando por adivinhações, tentando saber o futuro através da consulta de adivinhadores. Ele queria que seu povo obedecesse somente a um Deus, que era o seu Deus e não ficasse perdendo tempo com futilidades.

"Não vos desvieis do vosso Deus para procurar mágicos; não consulteis os adivinhos, e receai que vos contamineis dirigindo-vos a eles. Eu sou o Senhor vosso Deus." (Levítico, 19:31.)



Saul foi o primeiro rei do antigo reino de Israel.  O velho profeta Samuel morrera e  Saul, o rei de Israel, ia de mal a pior, abandonado por Deus. Os filisteus estavam a concentrar contra ele os seus exércitos.
 As formas normais de revelação divina estavam-lhe fechadas, por causa da sua deliberada desobediência. “Porém o Senhor não lhe respondeu, nem por sonhos, nem por Urim, nem por profetas” (1 Samuel 28.6). A iminência da batalha com os filisteus enchia-o de terror e não sabia para onde se virar. 
Pensou em Samuel e desejou ardentemente uma palavra dele, como dantes. Ele sabia que os que tinham relações com os espíritos  possuíam a fama de serem capazes de invocar os mortos. Embora Saul, no início do seu reinado, tivesse suprimido, sob pena de morte, todos os médiuns, feiticeiros, seguidores de magia negra, agora no seu desespero e na sua superstição, procura uma mulher que praticava ilegalmente a feitiçaria na cidade de Endor.

Saul disfarçou-se e foi ter com a mulher. Ela lembrou-lhe que Saul proibira semelhantes práticas, sob pena de morte. Porém, depois de receber uma promessa solene que não receberia nenhum castigo, perguntou: “A quem te farei subir? E disse ele: Faze-me subir a Samuel”. Saul pediu que fizesse subir a Samuel. ( 1 Samuel 28: 7,15,16 e 19). E através da mulher o espírito de Samuel falou que ele iria morrer.

Será que foi realmente Samuel a falar através da mulher?

Deve ser. Porque também foi dito que o Diabo é pai da mentira, e o que a mulher falou tornou-se realidade. Não era mentira, portanto não era o Diabo.

A Bíblia não condena os espíritos que falam através dos profetas quando é a vontade do Senhor.


Jesus deixou bem claro que “é o espírito que vivifica, a carne para pouco aproveita” (João 6: 63)
 Logo, o espírito que volta para Deus é a verdadeira individualidade  e não um fôlego vital  desorientado. Jesus também informa que não devemos temer quem mata o corpo e não pode matar a alma (Mat.10: 28). Apenas Deus teria esse poder, se quisesse.

 Jesus também  usou a parábola do rico e do Lázaro bem vivos depois da morte. Ele não teria escolhido essa parábola se acreditasse que a morte é o fim de tudo...




SA

Tema musical:
http://www.youtube.com/watch?v=WrkHE_KoB34

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Imortalidade da Alma - um Interessante Testemunho (Sinopse).



Evidentemente que para o feroz anti-Espirita 233, essa moça aí é uma farsante pró-Espiritismo...

... mas essa posição do dito 233, é o que menos preocupa e interessa na procura da verdade... (uma pessoa tão fanatizada em sua postura contra esta Doutrina, jamais poderá ser levada em conta
para o analisar corretamente as questões que favorecem o Espiritismo)...

Quanto a mim... bastará que uma única pessoa entenda verdade/honestidade no depoimento dessa jovem, e já terá valido a pena colocar o vídeo... :)...

Revenge

Ele é um seriado que fala de vingança, o de fazer a justiça com as próprias mãos. O nome da moça é Amanda, mas ela usa outra identidade, o de Emily, que usa desse disfarce para conviver com a família Grace e procura dentro dela evidências que inocentem o seu pai da acusação de ter derrubado um avião com trezentos passageiros. O filme insinua que nos Estados Unidos existem muitos esquemas de lavagem de dinheiro que financiam terroristas, o suficiente para comprar promotores, juízes, juris e testemunhas para acusar qualquer um de um crime que não cometeu. Mas, o que faz um ser humano buscar a justiça?

O filme tenta mostrar que é o amor que a filha sente pelo pai que motiva a Amanda a buscar na vingança o único meio de fazer justiça. Ou seja, todo mundo que é condenado pela justiça tem o direito de questionar a sentença, mas com tanta corrupção e tanto dinheiro que compra uma sentença, a Amanda não encontra solução senão fazer a justiça fora do tribunal. Ou seja, a Amanda usa os mesmos métodos ilegais para fazer com a família Grace, o que essa família fez com o seu pai.

Na verdade, a origem de toda essa confusão acontece no momento que o pai da Amanda vai para a cama com a esposa do Sr Ray, e como o Sr Ray estava sendo investigado pelo FBI sobre o esquema de lavagem de dinheiro para financiar um grupo terrorista, ele montou um belo contra-esquema, fazendo com que a esposa infiel acusasse o pai da Amanda de beneficiar terroristas.

Ou seja, nos Estados Unidos, para condenar um criminoso basta uma testemunha qualquer. O único problema é determinar a quantia de dinheiro necessária para comprar uma testemunha. E isso não é nada barato. No caso da Amanda, ela conseguiu muito dinheiro, graças a uma empresa de seu pai que ganha rio de dinheiro, vendendo DVD pirata e espeto de churrasco, tudo sem Nota Fiscal.

A primeira temporada tem vinte e quatro episódios, e mostra que muitos escritores e pintores ficaram famosos graças ao dinheiro sujo do tráfico de drogas e do mercado de especulação da Bolsa de Valores. A Amanda conseguiu entrar no esquema, mas não conseguiu inocentar o pai, mas pelo menos ela conseguiu botar o marido na cadeia, matar o cachorro do Jack, acabar com a reputação de um senador e jogar uma piranha de um prédio de cinco andares, só que a piranha não morreu, graças ao poder do dinheiro que compra os melhores médicos que milagrosamente consertam colunas e rostos deformados.

Enfim, isso me fez lembrar aquelas matérias chatas que vi na escola como Renascimento, Romantismo, Modernismo, onde autores ficaram consagrados com obras que ficaram imortalizados e são cobrados no Vestibular, o que me faz concordar com Karl Marx de que só temos duas classes sociais: aqueles que tem muito dinheiro e outros que só tem o blogger do Google para desabafar o quanto é chato ser pobre.

sexta-feira, 10 de maio de 2013

O crime de terrorismo

O Estado de S Paulo

Ao aceitar sediar a Jornada Mundial da Juventude, a Copa das Confederações, a Copa do Mundo e a Olimpíada, o Brasil se comprometeu a adotar rígidas medidas no campo da segurança pública. Uma dessas medidas é a modernização da legislação penal.


Como a tramitação dos projetos de lei costuma ser lenta, a modernização da legislação penal deveria ter sido iniciada há muito tempo. Mas, como é rotineiro no País, essa providência não foi tomada em tempo hábil e o Legislativo agora corre para votar esses projetos antes que se iniciem os eventos. Por isso, a comissão mista do Congresso criada para consolidar a legislação penal decidiu dar prioridade ao tema de maior interesse dos organismos multilaterais: a tipificação do crime de terrorismo.

Relator da matéria, o deputado Miro Teixeira (PDT-RJ) prometeu entregar seu parecer nesta semana. Ele propõe que a pena máxima aplicada a quem for condenado por crime de terrorismo seja de 30 anos - limite imposto pela Constituição. Em seu parecer, Teixeira não concede ao terrorista o regime de progressão da pena, regulado pela Lei de Execução Penal, que permite ao preso com bom comportamento passar do regime fechado para o semiaberto. Mas assegura a liberdade ao terrorista arrependido que colaborar com as investigações. "Como estímulo à colaboração em favor da sociedade, temos de isentar de pena o integrante de quadrilha que se arrepender, confessar e impedir que o crime ocorra, denunciando-o às autoridades", diz Teixeira.

A maior dificuldade enfrentada pelo relator está, justamente, na definição do crime de terrorismo. Teixeira adotou a mesma tipificação prevista pelo projeto do novo Código Penal, que está em tramitação no Senado.

Segundo esse projeto, terrorista é quem "causa terror na população" mediante várias condutas ilícitas - como sequestrar ou manter alguém em cárcere privado; usar, transportar, guardar ou portar explosivos, gases tóxicos ou "outros meios capazes de causar danos ou promover destruição em massa".

O projeto do novo Código Penal do Senado também classifica como crime de terrorismo incendiar, depredar, saquear ou invadir bens públicos ou propriedades privadas; interferir, e danificar sistemas de informática e bancos de dados; e sabotar o funcionamento ou apoderar-se do controle de bens de comunicação ou transporte, de portos, aeroportos, estações ferroviárias e rodoviárias, hospitais, casas de saúde, escolas, estádios esportivos, instalações públicas ou locais onde funcionem serviços essenciais, instalações de geração ou transmissão de energia e instalações militares.

Os autores do projeto do novo Código Penal tiveram o cuidado de detalhar as condutas que podem ser classificadas como terroristas, mas a definição é criticada por grupos de esquerda e vários partidos que integram a base aliada do governo no Congresso.

Eles alegam que uma tipificação detalhada do crime de terrorismo abre caminho para a criminalização dos movimentos sociais, permitindo com isso, por exemplo, que os participantes de invasões de propriedades rurais, lideradas pelo Movimento dos Sem-Terra, ou de edifícios urbanos, realizadas pelo Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto Urbanos, possam ser processados como terroristas.

A polêmica não é nova. Em 2002, o então deputado Robson Tuma apresentou um projeto que tipificava o terrorismo como "toda ação, individual ou coletiva, tendente a causar insegurança, pavor ou dano, com a finalidade de coagir alguém a praticar ou deixar de praticar determinados atos, ou, ainda, subverter a ordem política constituída". Doze anos antes, a Lei 8.072 deixava de incluir o terrorismo na lista de crimes hediondos, embora o considerasse crime "insuscetível de anistia, graça, indulto, fiança e liberdade provisória".

Nas últimas décadas, as nações desenvolvidas reformaram a legislação penal, tipificando o crime de terrorismo. Por causa da resistência dos movimentos sociais e dos partidos de esquerda, o Brasil até hoje não conseguiu modernizar seu direito penal.

terça-feira, 7 de maio de 2013

Desânimo

Parece que o afastamento do  Sr.  IEU causou desânimo aos comentaristas do blog. 

Tenho uma perguntas a fazer,  baseadas no texto abaixo, sobre profecias bíblicas:


No Salmo 90 temos as seguintes palavras, a que Pedro aponta nos Atos como profecia da traição de Judas: "O homem com quem Eu vivia em paz, em quem Eu depositara a minha confiança, que comia à minha mesa, esse mesmo foi buscar a minha perdição. Porém, Tu, Senhor, terás piedade de Mim e me ressuscitarás".

O profeta Zacarias havia predito que Cristo seria "comprado" pela quantidade de 30 moedas de prata e que esta quantia depois retornaria ao Templo (Zacarias 11:12;/ Mateus 27:9).

Pois bem:

1. Se estava  "previsto"  que Jesus nasceria e seria traído, é porque tudo já estava planejado na espiritualidade, ou seja, Jesus encarnou com essa missão;

2. Se estava previsto que Jesus seria traído, é porque um espírito deveria encarnar como traidor, que foi o caso de Judas. 


SA

domingo, 5 de maio de 2013

O meu terceiro banho

Eu acho impressionante o trabalho da Comgás, ao invés deles abrirem enormes valas na rua inteira, eles usam uma espécie de toupeira, empurram a tubulação até aparecer no outro buraco. Mas a Comgás falou com o meu irmão, e ele decidiu trazer a tecnologia do gás encanado para a casa da minha mãe. Mas, na hora de instalar o chuveiro aquecido à gás, minha mãe não gostou da ideia de ver um tubo passando pelo seu quarto, eles decidiram instalar aqui no porão.

Como ninguém deixou nenhum manual para mim, eu usei o velho método da tentativa e erro, para aprender a tomar banho. No meu banheiro havia um registro para o chuveiro, agora tenho dois. O antigo só solta água fria pelo chuveiro. O novo também solta água fria, mas com o passar do tempo, ele vai aquecendo. O volume de água parece maior, e ele me lembra aquele filme "O sonho da liberdade" que passou nessa madrugada no SBT, quando os guardas lavam os novos prisioneiros com uma mangueira.

O novo registro tem uma haste bem mais longa, coisa de meio metro, para abrir é fácil, para fechar que é problema. Eu preciso usar a toalha para fechar com mais força e estancar a pingadeira. O problema do novo banho é a inclinação da água, antes a água caia na minha cabeça, agora tenho que me adaptar com a nova inclinação de 45o.

Claro que isso nada tem a ver com religião, e assim volto no Evangelho, no tempo que o Batista batizou Jesus, nos primeiros versículos do capítulo 20 do Lucas, onde os sacerdotes indagam a autoridade de Jesus, e Jesus indagou sobre o batismo do Batista, se era um batismo dos céus ou se era batismo dos homens. Os sacerdotes não souberam responder, e Jesus também decidiu não revelar de onde vinha a sua autoridade para anunciar o Evangelho.

Lá em 1984, o batismo que recebi foi através de uma espécie de cuia, o suficiente para molhar o meu cabelo. Lá em 1988, uma bela moça, simpatizante dos Testemunhos de Jeová, me informou que o batismo é feito num rio, onde mergulha todo o corpo do novo discípulo, ou seja, até agora nunca ouvi falar de batismo com o chuveiro elétrico ou chuveiro a gás. No tempo de Jesus, a água do rio era a água da vida, hoje muitos peixes morrem asfixiados e a Sabesp não aconselha a beber a água do Rio Tamandatui, Pinheiros ou Tietê, quando muito limpar a alma nessas águas.

Eu sou de opinião que os próximos batismos deverão ser feitos com chuveiros elétricos ou a gás, pois a água já vem tratada com cloro, não é próprio para o consumo, mas acho que é suficiente para fazer o batismo de homens, é um ritual como outro qualquer. Na crença católica, ninguém poderá ir ao Reino dos Céus se não for batizado, ou seja, o batismo é necessário, mas não uma vez, mas todos os dias de nossa vida. Aliás, não é só Deus, mas nem nós conseguimos aguentar o nosso mal cheiro.

Claro que esse tipo de batismo não atinge a alma, ele só limpa a casca. A Igreja Católica orienta aos seus fiéis a rezarem bastante, talvez isso não seja eficaz para limpar a alma, mas pelo menos sobra menos tempo para você pensar em besteira e emporcalhar ainda mais alma. Outra forma de limpar a alma é através da caridade, quanto mais atenção você dá a quem você precisa, menos tempo sobra para você praticar aquela longa lista do Paulo que descrevem a nossa iniquidade. Enfim, lavar a alma é bem difícil, ainda mais quando a gente não tem a menor noção de como funciona um chuveiro elétrico ou aquecido à gás.

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Esfera ovoide


Texto dos livros espíritas aos quais o 233 faz referência:

“Ante o intervalo espontâneo, reparei não longe de nós, como que ligadas às personalidades sob nosso exame, certas formas indecisas, obscuras. Semelhavam-se a pequenas esferas ovoides, cada uma das quais pouco maior que um crânio humano. Variavam profundamente nas particularidades. Algumas denunciavam movimentos próprios, ao jeito de grandes amebas, respirando naquele clima espiritual; outras, contudo, pareciam em repouso, aparentemente inertes, ligadas ao halo vital das personalidades em movimento”. (“Libertação- Chico Xavier/ André Luiz”, FEB, p.84)



Podendo ser encontrado também em “Evolução em Dois Mundos”, psicografado por Chico Xavier e Waldo Vieira, também da FEB.
"Nesse período, afirmamos habitualmente que o desencarnado perdeu o seu corpo espiritual, transubstanciando-se num corpo ovoide, o que ocorre, aliás, a inúmeros desencarnados outros, em situação de desequilíbrio, cabendo-nos notar que essa forma, segundo a nossa maneira habitual de percepção, expressa o corpo mental da individualidade, a encerrar consigo, conforme os princípios ontogenéticos da Criação Divina, todos os órgãos vitais de exteriorização da alma, nos círculos terrestres e espirituais, assim como o ovo, aparentemente simples, guarda hoje a ave poderosa de amanhã, ou como a semente minúscula, que conserva nos tecidos embrionários a árvore vigorosa em que se transformará no porvir”.


O termo esfera ovoide é usado em vários outros textos não espíritas:

http://media.axon.es/pdf/88664_1.pdf
"El globo ocular tiene una forma de esfera ovoide de unos 23 mm de diámetro y ocupa la mitad  anterior de la órbita. Pesa alrededor de 7 g y su  consistencia es muy fi rme, dando la sensación de ser un cuerpo duro y sólido. Esta consistencia se debe a la presión de los líquidos que contiene."



http://mparalelos.jimdo.com/2013/04/04/la-esfera-de-ucrania-un-objeto-de-otra-dimensi%C3%B3n/
La esfera tiene forma ovoide, el eje de simetría mide 8,75 centímetros, y el diámetro perpendicular de mayor longitud es de 8,47 centímetros. Su peso es de 617,22 gramos.


http://www.ufpa.br/ppgcf/arquivos/dissertacoes/dissertacaoAno2011-ElianeSilva.pdf
A espécie Symphonia globulifera Linn. f. (Figura 1) é uma árvore de  ocorrência principalmente na Mata de várzea amazônica. Da mesma família  botânica do bacuri (Platonia insignis Mart.), pode ser encontrada na Amazônia,  Maranhão, Rio de Janeiro, nas Guianas, America Central (México), África e Madagascar.  Suas inflorescências são vermelhas e florescem durante os meses de julho a  setembro . As bagas são dispersas por morcegos. O fruto é comestível por animais silvestres, sendo uma esfera ovoide  de 2,5cm de comprimento de cor marrom claro composta de uma massa de cor amarela e estão maduros entre os meses de dezembro a janeiro.


Pode-se ver através dos links citados acima que há muitos textos citando "esfera ovoide", não sendo isso caracterizado como uma ignorância atribuída ao espiritismo. A leitura dos textos deixa claro a intenção do autor em querer mostrar o que é na realidade uma "esfera ovoide".


Amanhecer na zona rural de MG (sábado 26/04/13 - 7:00 H). Neblina e céu azul.


SA.

O Blog da SA no meu celular

Não sei o que aconteceu, mas nessa semana recebi várias notificações no meu celular, avisando que a Nihil havia acrescentado um comentário no blog. Mas depois percebi que a notificação não era no meu celular, mas sim na minha caixa postal. Eu não sabia que isso era possível. Hoje, olhei o meu perfil no Blogger e vi que todos os comentários de todos os blogs que participo devem ser encaminhados para a minha caixa postal. Não me lembro de ter feito essa configuração, mas se você quer acompanhar o Blog em tempo real através do celular, basta entrar no perfil do seu Blogger, no tópico Configurações > Celular e Email.

Apesar dessa novidade tecnológica, eu não consigo acompanhar o Blog em tempo real. Veja que estou publicando essa mensagem às 00:48, eu sei que a Srta Nihil escreveu bastante o dia todo, mas não consegui ler nenhum comentário. O dia foi bem corrido hoje.

A primeira coisa que pensei hoje foi na Samanta, ela pediu para eu tirar o xerox de um cheque.

Passei em frente a uma das igrejas que pertence ao Sr Romildo Ribeiro Soares, onde havia um rapaz de plantão e me passou um panfleto, só o que consegui ouvir foi "o louvor que salva". Entrei na Lanhouse, mas percebi que estava sem dinheiro. Entrei num restaurante que frequento muito, e lá eu pedi um misto, um café com e leite e R$ 10,00, tudo pelo cartão de débito do Bradesco. O dono do restaurante quebrou o meu galho e me arranjou o dinheiro para usar o micro e a impressora da Lanhouse. Não precisei mais que duas folhas e quinze minutos, e a Lanhouse me cobrou R$ 2,00, só não lembro onde enfiei os outros R$ 8,00 que não consegui achar até agora.

Fui em direção à Prefeitura encontrar o Sr Vitorino, ele é dono de um restaurante há quarenta anos. Expliquei a ele que precisava da autorização dele para poder tirar uma cópia de um cheque que já foi compensado. Ele não quis assinar, ele disse que iria ao Santander comigo para falar direto com o gerente. E quando chegamos no Santander, para a nossa surpresa, nem o gerente e nem o supervisor do gerente estavam lá. Só perdemos tempo.

Bem de tarde, no entanto, o Sr Severino me ligou, dizendo que conseguiu o xerox do cheque e ele até trouxe o xerox para mim. Ah, agora lembrei onde foi parar aqueles R$ 8,00 - eu digitalizei o xerox e comprei um monte de envelope kraft.

Liguei para a Samanta, e pedi o endereço eletrônico.

- E aí, Samanta, chegou?
- Sim, a sua mensagem chegou.
- E a cópia do cheque está legível?
- Espera aí... ah, sim, dá para ver tudo.
- Samanta, isso é o máximo que posso fazer por você, daqui para frente, não posso fazer mais nada.
- Valeu!

A internet é fabuloso, quando funciona, é claro.

O rolo todo do cheque do Sr Severino é que eu passei o cheque dele de R$ 780,00 para a Samanta, só que a Samanta passou para outro fornecedor como se fosse de R$ 80,00, e o fornecedor depositou como se fosse de R$ 80,00, e a turma da compensação também considerou como se fosse de R$ 80,00, ou seja, ninguém conferiu nada, só eu e o Sr Severino. Não sei como o banco, o fornecedor desconhecido, e a Samanta vão se virar para resolver todo esse rolo, mas pelo menos eu consegui uma boa pauta para escrever, mas acredito que aquele colaborador do Sr Romildo Ribeiro Soares é que estava com razão: só o louvor é que salva.