terça-feira, 30 de outubro de 2012

Nascer novamente

Essa foto do furacão atrás da estátua da Liberdade só pode ser fake. A foto dessa estátua com o barquinho próximo é muito comum na internet. Alguém colocou o furacão por trás. Além do mais, quem seria louco de ficar numa lancha com um furacão desses chegando?






Um dos grandes problemas da Bíblia é a sua interpretação. Algo que foi escrito há 2000 anos e que foi compilado por várias pessoas, que falavam línguas diferentes, que tinham um ponto de vista particular imprimiram em cada cópia um pouco de si.

Uma passagem que é usada por várias religiões é a de Jesus conversando com Nicodemos. Jesus emprega uma linguagem figurada, simbólica, cheia de interpretações, falando em "nascer de novo".  Mas por que será que Jesus falava assim? Por que não foi curto e grosso e disse para Nicodemos:
- Você tem que nascer novamente, reencarnar, cara! Entende?

Era costume da época falar dessa forma, cheio de metáforas? Não sei... Andei pesquisando sobre isso e confesso que nada encontrei.

Talvez Jesus gostasse de falar assim, contando histórias que cada um interpretasse de uma forma. Porque talvez a fé seja isso: cada um escolhe um caminho, mas o fim, o destino é sempre igual. Ou seja, cada um interpretava de uma forma o que Jesus ensinava. Mas a finalidade era uma só: ir ao Pai através Dele e de Suas palavras.

Afinal, quem foi Nicodemos?
Era um Fariseu que, como “líder dos Judeus”, parece ter sido um membro do Sinedrio. Ele aparece três vezes no Evangelho de João. 

Na  primeira vez,  Nicodemos visita Jesus à noite, presumidamente para evitar detecção por outros da liderança Judaica, mas talvez em uma visita oficial como um delegado Fariseu do Sinedrio para ter acesso às intenções e caráter de Jesus. Seu encontro com Jesus foi palco para o discurso de Jesus sobre o “Novo Nascimento” (João 3:1-21), no qual Jesus afirma a necessidade para que cada pessoa “nascer de novo”, ou "nascer do alto", dependendo de quem traduziu a palabra "anothen". 
Embora Nicodemos inicialmente tenha ficado confuso, talvez revelando que sua opinião prévia de Jesus estava sendo remodelada, Jesus enfatizou a fonte da nova vida descrevendo a si mesmo como exemplo daquele que “desceu do céu”, que Deus enviou porque ele “amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:13, 16). 


Nicodemos é mencionado novamente quando os Fariseus e os principais do sacerdotes procuram prender Jesus enquanto ele frequenta a Festa do Tabernáculo em Jerusalém (João 7:45-53). Lembrando que ele era o mesmo homem que “de noite fora ter com Jesus” (João 7:50), João nota que Nicodemos foi reprovado quando lembrou a multidão que suas leis não condenavam homem algum sem antes ouvir o que ele tinha a dizer.

Nicodemos é algumas vezes identificado como discípulo secreto de Jesus ou como um que representa aqueles que tinham falta de fé suficiente para o apoiar abertamente. Entretanto, em sua terceira aparição no Evangelho de João, no enterro de Jesus (João 19:38-42)  Nicodemos, que antes tinha vindo a Jesus quando estava de noite, veio quando era dia, trazendo consigo generosas quantidades de especiarias para ajudar José de Arimatéia a preparar o corpo de Jesus para ser colocado no sepulcro e fazendo publica seu discipulado. 
Significantemente, esse evento ocorreu depois de Jesus ter sido levantado na cruz, permitindo Nicodemos ver o cumprimento de uma profecia feita por Jesus de que ele seria levantado “como Moisés levantou a serpente no deserto” (João 3:14).



Na  New American Standard Bible (NASB), uma tradução conservadoras, Jesus diz: "Em verdade, em verdade vos digo que, se alguém não nascer [anothen] ele não pode ver o reino de Deus."
 


Algumas palavras gregas possuem inúmeros significados.
Anothen é uma delas.

Parece haver três usos  para anothen nesta ordem: 1. a partir de cima, 2.  desde o início, b. durante muito tempo, 3. de novo.
 
Quando Jesus disse a Nicodemos: "... se alguém não nascer anothen", ele pode querer dizer "de cima", ou "de novo"?


Nicodemos continua, "Como pode um homem nascer, sendo velho? Ele não pode entrar pela segunda vez no ventre de sua mãe e nascer, pode?"
 
Jesus responde sim enigmaticamente sem realmente responder a pergunta: "Em verdade, em verdade vos digo para que, se alguém não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de  Deus. "
A resposta enigmática.
 
Anothen ocorre 13 vezes no Novo Testamento. Na NASB, é traduzido apenas duas vezes como "novo", a cada vez, na passagem 3:1-17. Cinco vezes ela é traduzida como "acima." No livro de João, anothen aparece três vezes outros e é traduzido "acima" duas vezes e está sem tradução no momento final, mas a inferência é "de cima".
 
A beleza da  palavra anothen  está no fato de que ele pode conter significados duplos simultaneamente, uma característica do grego.
 

 Mas sabem o melhor disso tudo?
É que  de quem se preocupa em saber o que Jesus disse a Nicodemos, podemos tirar as seguintes conclusões:
1. leu o evangelho,
2. acredita que Jesus existiu
3. acredita que Nicodemos existiu
4. preocupa-se em saber o verdadeiro sentido da frase.
5. conclui-se, então, que essa é  uma pessoa diferente no meio da multidão, que já "nasceu de novo e do alto"...

Não tem coisa melhor? Independente da crença, da ressurreição ou reencarnação!

 SA


 Pesquisa em:
 http://jesusocristo.org/10/quem-foi-nicodemos

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Convênio médico, escola particular, seguro e Deus

Agora que terminaram as eleições municipais, deixamos de ser eleitores e voltamos à rotina de nossas vidas, com a triste convicção de que só perdemos com as eleições. Eu sou um pobre solteiro, não tenho convênio médico, não estudo, não tenho carro, mas eu tenho acesso à internet, basicamente o blogue da Selma.

Foi observando os comentários do Sr MB é que decidi não votar no PT, e o Lauro Michels do PV acabou ficando com a Prefeitura de Diadema. Já a Srta Nihil fez pouco caso dos comentários do Sr MB, e decidiu expulsar o PSDB da maior megalopole da América Latina. Olhando os jornais, temos vários munícipios com vários partidos políticos diferentes, todos prometendo a mesma coisa, ninguém falou em como melhorar o trânsito que rouba pelo menos quatro horas de nossas vidas nos ônibus, ninguém falou em estatizar as escolas particulares, ninguém falou em estatizar a Amil.

Aqui em Diadema, no entanto, o atual prefeito abriu a rede WiFi para todo mundo que passar na Praça da Moça. Eu não cheguei a usar, pois é uma rede aberta e um hacker safado pode danificar o meu aparelho, e a Samsung pode negar a minha garantia por usar uma conexão do PT. Ou seja, eu pago o IPTU para não usar o WiFi da Praça da Moça.

Acho que esse foi o maior motivo do PT perder em Diadema. A Prefeitura soltou um monte de multa para os carros que passaram pelo sinal vermelho, ou ultrapassaram o limite de 60 km/h em vários pontos da cidade, e muitos motoristas creditaram ao PT por mais esse imposto e que só serviu para manter o WiFi na Praça da Moça que ninguém usa.

Semana passada, fiquei sabendo que todo o Nordeste ficou quatro horas sem luz. Isso é um horror! A Itaipu não está dando conta do recado. Os cabos elétricos são velhos e estreitos, e a população usa mais eletricidade, pois a maior parte das pessoas decidiu casar e ter filhos, e muitos trocaram os chuveiros de 30 amperes por uma de 40 amperes. Ou seja, temos muitos partidos políticos tentando remediar os problemas do presente, mas ninguém pensa no futuro.

Resumindo, estamos nas mãos de Deus. Logo, precisamos rezar mais, para garantir a nossa existência no curto prazo, e de nossas crianças no longo prazo. Não caia na lábia do Sr MB que põe muito fé nesses políticos que não são do PT.

domingo, 28 de outubro de 2012

The Walking Dead (2a. Temporada)

Esse filme é bem longo, precisei de duas semanas para assisti-lo. Um grupo de sobreviventes que saiu da cidade de Atlanta estavam procurando por uma menina no meio da floresta, mas um tiro acidental feriu o menino do lider do grupo e fez com que todo o grupo acampasse numa fazenda de um veterinário que conseguiu salvar o menino. O veterinário queria todo o grupo fora da sua fazenda, assim que o menino se recuperasse. Mas o grupo não queria sair e descobriram que o fazendeiro escondia um monte de zumbis em seu celeiro, um deles era a sua esposa. O veterinário acalentava a esperança de que os zumbis tinham cura. Mas o grupo decidiu matar todos os zumbis, e o veterinário foi sozinho numa cidade a sete quilômetros da fazenda, para tomar um litro de whiskie e tentar esquecer a barbaridade desumana daquele grupo, ele não se conformava com tanta falta de esperança e fé daquele grupo. Voltando para a fazenda, ele não conseguiu expulsar o grupo, tanto ele como todo o grupo foram obrigados a sairem da fazenda, centenas de zumbis apareceram, empurrando todo o elenco para a terceira temporada da série.

Esse filme é cheio de linguiça como é a sétima temporada de Sobrenatural, no qual o anjo Castiel ressuscita pelado numa lagoa, para tirar Lucifer da cabeça do Sam, e mandar de volta ao Purgatório os leviatãs que o Castiel libertou, no seu desastrado projeto de substituir Deus.

Esses dois filmes são muito bons, eles não ajudam a procurar Deus, nem tão pouco a melhorar a pauta do Blogue da Selma, mas que eles merecem aplausos, isso eles merecem, pois conseguem mais audiência do que nós com as mesmas linguiças e groselhas de sempre.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Onde encontrar Deus?

É inegável que desde os primórdios de sua existência as criaturas buscam desesperadamente por um deus ou algo  que dotado de poderes sobrenaturais tenha a capacidade de resolver angústias e desesperos.
Os seres primitivos tinham medo dos trovões, dos raios, do fogo. Tudo aquilo que causava medo. E associavam o medo do desconhecido a um deus. No antigo Egito eram vários os deuses. Depois houve um tempo em que foi criado um deus sanguinário que vivia de sacrifícios de animais e também de humanos.

Na idade média, em nome de Deus,  muitos foram para a fogueira e tortura,  pois na ânsia de expulsar o "demônio" era a maneira encontrada pelos religiosos para chegar a té a divindade.


Meus amigos evangélicos são muito simpáticos, agradáveis e atenciosos. Falam constantemente em nome de Jesus, pois  respeitam uma das máximas de Cristo: "Ninguém vai ao Pai, se não por mim". Nos cultos, as palavras "satanás, demônio e diabo" são mais pronunciadas que "Jesus". O diabo parece estar em toda parte e é muito mais fácil de ser achado que o próprio Jesus. 
Um amigo pastor se candidatou a vereador da cidade, mas não foi eleito. Achava que todos os frequentadores da igreja votariam nele. Mas isso não aconteceu. Confessou-se, a mim, decepcionado, pois tinha como certa a vitória. Eu simplesmente  disse: "Amigo,  não se pode confiar no ser humano. Na Bíblia mesmo está escrito que só se deve confiar em Deus e não nos homens."
Fiquei surpresa e ao mesmo tempo desconcertada com a sua resposta: "Pois é, mas a gente acaba esquecendo disso."  Como Pastor de uma igreja o mínimo que eu esperava dele, é que ele entendesse melhor as pessoas do que eu.
 


Nosso amigo Filósofo nos deu a grata satisfação de uma visita, e sobre o livro de Urantia (ou Urântia?), deixou a seguinte opinião:
"Não sei se acredito em tudo, mas o livro fomenta uma religião pessoal baseado numa relação direta e filial com Deus, sem necessidade de intermediários, igrejas, santos..."
Pois é. Ele também busca- a sua maneira- Deus. Será que encontrou?

O Adilson possui um Deus teórico, meticulosamente traduzido do grego e do hebraico. Mas mesmo sendo um Deus traduzido ipsis litteris  dos livros ditos sagrados, ele coloca nesse deus as perspectivas de seu ponto de vista próprio. Que Deus é esse? Deus das escrituras ou Deus adilsoniano?

O Hosaka acredita no Deus católico apresentado pelo padre da paróquia. Muitos acreditam encontrar esse Deus nas missas: num senta-levanta cansativo, em leituras bíblicas sem explicação, em orações decoradas, em frases do salmo responsorial. É possível  encontrar Deus aí? Penso que sim, mas parece difícil.

Fica então a pergunta: Onde encontrar Deus? 
Muitas vezes me sentei contemplando o céu azul do dia. E concluí que para a existência tão perfeita de aves, flores, árvores e vida  é necessário a presença de algo maior. Muitas vezes fiquei horas contemplando o entardecer, a primeira estrela a surgir e me perguntando: Onde está Deus? Jesus? Em qual estrela Eles se escondem, em que universo paralelo eles vivem? Por que vivemos? Qual a finalidade da vida?
Fiquei esperando uma resposta. Ela não veio. Fiquei cansada e fui dormir. Sono sem sonhos.

Deus não teria alcançado nunca o grande público sem a ajuda do Diabo. (Jean Cocteau)

“Como? É o homem apenas um erro de Deus? Ou é Deus unicamente um erro do homem?”Quem “criou” quem? ou seria como se “criou”? (Friedrich Nietzsche)

"É-nos impossível saber com segurança se Deus existe ou não existe. Por isso, só nos resta apostar. Se apostarmos que Deus não existe e ele existir, adeus vida eterna, Alô, danação! Se apostarmos que Deus existe e ele não existir, não faz a menor diferença, ficamos num zero a zero metafísico" (Albert Camus)



SA

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

As mesas girantes

As mesas girantes foram um fenômeno do início do século XIX que chamou a atenção de Allan Kardec. Consistia no movimento de mesas e outros objetos pesados sem uma causa física aparente.
As mesas girantes não se limitavam a levantar-se sobre um pé para responder às perguntas feitas, moviam-se em todos os sentidos, giravam sob os dedos dos pesquisadores elevando-se no ar, às vezes. Entre os anos de 1853 a 1855, os fenômenos das mesas girantes constituíam verdadeiro passatempo, sendo diversão quase obrigatória nas reuniões sociais. Foi até considerado o "maior acontecimento do século".
Diziam até que eram mesas "fofoqueiras".


Paris inteira(sim, era em Paris o lugar preferido das mesas) assistia, atônita e estarrecida, a esse turbilhão feérico de fenômenos imprevistos que, para a maioria, só alucinadas imaginações poderiam criar, mas que a realidade impunha aos mais céticos e frívolos. 


A posição de Kardec diante dos fatos motivou o advento da Doutrina Espírita. O Codificador não os contestou, reconhecendo a primeira ocorrência como verídica, mas constituindo apenas uma fase inicial, em que tais fatos incipientes e rudimentares serviriam de alicerces do que mais tarde seria o edifício da Doutrina. 


Com a descoberta de diversos truques, perdeu-se o interesse nesse tipo de fenômeno, que desapareceu em fins do século XIX. No entanto, recentemente o filósofo e pesquisador Stephen Braude investigou o fenômeno conseguindo registrar em vídeo uma levitação completa de uma mesa.  Teria ele sido enganado ou o fenômeno seria autêntico? 




 
 Essa experiência está no site:
http://felixcircle.blogspot.com.br/2012/09/the-braude-investigation-of-mediumistic.html


No link  do grupo  pode-se ler:
"Braude vai publicar um relatório completo em uma revista científica sobre a sua investigação. Nós fomos autorizados a ler [o relatório], mas naturalmente não podemos publicá-lo no blog antes da sua publicação [oficial]."

A página informa ainda que muitos outros fenômenos aconteceram – como ectoplasmia, luzes espirituais e batidas – e que Braude também comentará sobre eles em seu relatório. 
Será?



Baseado nos sites:
 http://www.allankardec.se/Fhistoricos_03.htm
 http://obraspsicografadas.org/2012/a-volta-das-mesas-girantes-2012/#more-1347


SA

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Os acontecimentos da Igreja Católica

O acontecimento mais importante da história da Igreja Católica desde os primórdios da Idade Moderna  começou às 9 horas da manhã de 11 de outubro de 1962, no Vaticano.   Era o início do Concílio Vaticano II,  com o Papa João XXIII.

Propostas do Concílio:

As missas devem ser celebradas no idioma de cada país, com o pároco de frente para o público.
Como era: As missas eram em latim, com o padre voltado para o altar, de costas para os fiéis.


A Igreja passa a aceitar a ideia de que, por meio de outras religiões, também é possível conhecer Deus e conquistar a salvação.
Como era: A Igreja combatia outras crenças. A única salvação para a vida eterna era a religião católica.


O uso da batina não é mais obrigatório. O objetivo é fazer com que o padre se assemelhe ao fiel.
Como era: Os padres eram obrigados a usar batina, com o objetivo de ser identificados como tais.
O que aconteceu: A medida abriu espaço para o exagero. Hoje, há padres que usam roupas de grife, ansiosos por visibilidade nos meios de comunicação.

O papa deve manter a unidade, mas compartilhar as decisões da igreja com cardeais e bispos.
Como era: O papa centralizava a maioria das decisões da Igreja.

A Igreja se autodefine como "o povo de Deus", em que não há diferenças entre classes sociais, i incentiva os trabalhos comunitários.
Como era: O conceito de evangelização era paternalista e distante dos fiéis, sobretudo dos mais pobres.
 O que aconteceu de fato: A partir de 1970, ganhou força o movimento da Teologia da Libertação, que tentou enxertar  o marxismo em ensinamentos cristãos, sob o falso argumento da opção preferencial pelos pobres, e foi rechaçado pelos papas João paulo II e Bento XVI.


Ao longo dos 200 anos de história da Igreja, ocorreram 21 concílios. Ao contrário do que aconteceu com o mais recente deles, o Concílio Vaticano II, que priorizou a relação da Igreja com o mundo que a cerca, as outras reuniões dedicaram-se a estabelecer dogmas e defender-se de pensamentos contrários aos seus.

Concílio de Niceia I - Ano 325
Realizado no papado de São Silvestre I (314 - 335), estabeleceu um dos dogmas de fé mais decisivos do cristianismo, o de que Jesus é Deus, e não criatura de Deus.

Concílio de Éfeso - Ano 431
Comandado pelo papa São  Celestino I (422 - 432), definiu o dogma de que Maria é a verdadeira Mãe de Deus - e não apenas de Jesus Cristo.

Concílio de Trento - ano 1545 - 1563
Iniciado pelo papa Paulo III (1534 -1549) e encerrado por Pio IV (1559 -1565), o evento se configurou como uma reação da igreja ao avanço do protestantismo, movimento cristão liderado pelo teólogo alemão Martinho Lutero, cujo estopim foi a crítica à falta de ética e moral eclesial. O concílio iniciou o movimento da Contrarreforma, reafirmando a importância dos sacramentos, da missa e do celibato. 


Significado de Concílio s.m. Assembléia de dignitários religiosos. Nesta assembléia discutem-se questões práticas e problemas doutrinários. Para a Igreja Católica os concílios podem ser ecumênicos, nacionais e provinciais.

 
Esse Cristo fica em Elói Mendes/MG, distante 25 Km  da cidade onde resido. está em fase de construção ainda. Não sei seu verdadeiro tamanho, mas dizem que é do mesmo tamanho do que está no RJ.



Dados da Revista Veja edição 2291, nº42, de 17/10/2012

SA

Final de 'Avenida Brasil' é notícia até fora do Brasil

Veja

O fenômeno Avenida Brasil, que termina nesta sexta-feira após contagiar o país por sete meses, chegou à imprensa internacional. A gigantesca popularidade de Carminha (Adriana Esteves), Nina (Débora Falabella) e Tufão (Murilo Benício) chamou a atenção do jornal britânico The Guardian e da rede BBC depois que a novela fez a campanha de Fernando Haddad (PT) adiar um comício com a presidente Dilma Rousseff para evitar a concorrência com o final da trama.

"Dilma pode ser uma das presidentes mais populares que o Brasil já teve, mas até ela sabe que é melhor não desafiar o poder do fenômemo do horário nobre na TV conhecido como Avenida Brasil", diz o texto do Guardian, que destaca a influência da novela entre a "nova classe média" e cita uma reportagem do site de VEJA sobre como a Rede Globo decidiu abordar a chamada classe C em sua teledramaturgia. Além disso, o jornal britânico referenda a trama como uma das grandes responsáveis pela revitalização do gênero – há pouco tempo visto como esgotado – por meio de uma "cinematografia tipo-HBO" e uma nova geração de autores, como João Emanuel Carneiro.

Com o título "Novela inovadora captura o Brasil", a reportagem da BBC, além de ressaltar a presença e a influência da "nova classe média" no programa, busca resumir o enredo que se desenrola há 178 capítulos: "Avenida Brasil emprega os usuais altos níveis de melodrama, combinados com uma intricada história de uma garotinha que retorna já adulta para vingar a morte do pai. Os telespectadores foram capturados pela batalha entre Rita e a já lendária vilã Carminha, a madrasta malvada que a abandonou em um lixão quando criança".

Parece pouco para o folhetim? Sim, e a rede britânica concorda ao partir para uma descrição mais detalhada da geografia da novela – o suburbano bairro fictício do Divino – e a sociologia dos personagens – "gente humilde", que mantém as raízes mesmo caso enriqueça.

Com a expectativa de quebrar seu próprio recorde de 49 pontos de audiência nesta sexta-feira, durante o último capítulo, Avenida Brasil atrai atenção tão grande que até na imprensa do outro lado do Atlântico a pergunta ecoa: "Who killed Max?" (Quem matou Max?).

=============================

Eu não sei quem é o Max - a minha intuição me diz que ele é o amante da patroa e da empregada, eu só vi alguns pedaços do filme. Acho que essa é a maior inovação da televisão, o de fazer novelas no mesmo estilo dos seriados americanos. Desconfio que Avenida Brasil usou de várias cenas externas, e o formato mp4 era o mais em conta para transmitir o filme de forma digital para o Brasil inteiro.

Agora, ficou essa dúvida: se Avenida Brasil é mp4, qual o nome do formato do vídeo que a televisão usou, quando transmitiu Selva de Pedra?

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Teste: uma voz no Blogue da Selma

Uma voz no Blogue

Para você ouvir o áudio será necessário fazer um cadastro no 4Shared, gratuitamente.

Caso você tenha um Galaxy S3, e queira usar o gravador de voz do celular para publicar as suas mensagens nesse blogue, você vai precisar desse tutorial: http://understech.com.br/como-converter-arquivos-3ga-para-mp3-no-galaxy-s3/ e depois fazer o upload do mp3 para o servidor do 4Shared.

The Ghost Writer*

Domingo passado vi um programa na Globo chamado "The Voice Brasil" que eu penso deveria ser "The Voice BraZil" ou então  "A Voz do Brasil". Mas tudo bem, eu entendo... Esse programa é cópia de outro programa que passa lá fora e a grande ideia  ao trazer para o Brasil foi colocar "The Voice Brasil".

Bem, voltando ao assunto, esse programa nada mais é que o velho programa de calouros modificado. Quatro jurados que são cantores profissionais e famosos, ficam sentados de costas para quem canta. Da pessoa que vai cantar, ainda nada sabem: nome, idade, profissão, cor, sexo, origem... Os vencedores são escolhidos apenas pelo que interessa: a voz. Ao gostar da voz, o jurado se vira para vê-lo de frente. E é isso que torna tudo tão interessante. E foi por isso que achei interessante.

Aqui no blog temos algo parecido acontecendo. Os leitores  se sentem atraídos primeiro pelos escritos e em associação, pelo escritor. Ou então odeiam os escritos e por associação o escritor.
Eu diria que quem escreve aqui é uma espécie de escritor fantasma. Fantasma porque não se sabe se o escritor existe ou não. Pelo menos uma parte dos que escrevem aqui são as mesmas pessoas com outros nomes ou anônimos, portanto, são fantasmas.  Um postante mostrar a foto, como mostraram no fotoblog do Historiador, não significa muita coisa. A foto pode não ser do postante.

A maioria aqui também nunca se viu pessoalmente e muito menos se falou por telefone. Portanto sempre fica a dúvida: quem somos nós, quantos somos nós?  Nós só nos conhecemos apenas pelos escritos e não pela voz e aparência.

Pelos escritos parece que muitos possuem dupla e até tripla personalidade. Bom e mau humor.
Descubro que o Hosaka vive idealizando uma mulher desde 1981, ou seja, há 32 anos e tem o dinheiro contado.
Descubro que a Nihil não usa maquiagem e gosta de pererecas.
Descubro que o 233 é super mau humorado e deve ter uns 1000 exemplares da Bíblia na casa dele...


Será que pessoalmente os escritores fantasmas são assim? Semelhante aos escritos?

Uma pergunta que não quer calar: A Nihil conheceu o Amaral pessoalmente?

* Parodiando "The Voice Brasil" >> "The Ghost Writer"

SA

Natureza Viva - 71

Bom dia a todos.

Irei continuar a série diferente,iniciada na 70.
Era para ser só uma edição,mas os acréscimos ao conjunto de jardins que publico no espaço de réplicas não aparecem direito quando a postagem está na página anterior.
Para resolver isso, continuarei destacando em cada página do blog,enquanto houverem esses acréscimos, um endereço de flores comuns(que não são orquídeas), ao qual outras imagens se somarão.
Será uma boa iniciativa,porque tem links com algumas imagens que merecem postagem,e elas ficam melhores junto do endereço principal.
A série atual despertou interesse(vide os acessos à 70),por isso,durará um tempo.
As orquídeas,contudo, voltarão antes do número 80 da "Natureza Viva".
Talvez os crisântemos sejam as flores mais bem fotografadas da web,e com elas,não encontro a dificuldade de só achar imagens pequenas,ou que na altura,não cabem na tela.
Os visitantes irão gostar.

Sugiro que aumentem as fotografias, vcs também.

Espero que curtam.

https://www.google.com.br/search?num=10&hl=pt-BR&rlz=1T4PRFA_pt-BRBR432BR446&site=imghp&tbm=isch&source=hp&biw=1366&bih=534&q=dendranthema+grandiflora&oq=dendra&gs_l=img.1.2.0j0i10i24j0i24j0i10i24.4124.8356.0.12618.10.10.0.0.0.0.381.1692.2-1j4.5.0...0.0...1ac.1.UYwSh2Jn3qU#q=dendranthema+grandiflora&num=10&hl=pt-BR&rlz=1T4PRFA_pt-BRBR432BR446&site=imghp&tbm=isch&bav=on.2,or.r_gc.r_pw.r_qf.&fp=1&bpcl=35277026&biw=781&bih=305

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Como matar o tempo?

Há mais de um ano e meio, a Selma publicou O coelho branco de Alice, onde comenta sobre um personagem que vive de olhar para o relógio, pensando em fazer tudo, mas não alcança sequer 20% de suas intenções.

Se olharmos a nossa agenda, fazemos tudo pelos outros. Trabalhamos, não para ficarmos podre de rico, mas para deixar o patrão bem de vida. E passamos horas e horas na frente do micro ou da tevê, não para sincronizar com o mundo, mas simplesmente para desconectar de nossas vidas.

A mensagem da Selma é um alerta: sabemos o que fazemos com o nosso tempo?

Eu sinceramente não sei. Lá em 1981, eu tinha um objetivo, uma perspectiva de vida, era de ficar o maior tempo possível junto à princesa, mas no final de 1984, após vários pedidos de casamento que só resultaram em longas gargalhadas, percebi que a Princesa só conseguia ver uma bola vermelha encima do meu nariz, e mais nada além disso.

Foi um final de ano triste, mas prometi para mim mesmo que nunca esqueceria da Princesa.

E foi o que fiz e sempre faço. Todo dia eu lembro dela.

O problema é que o tempo é igual para todo mundo, para mim e para você, são 24 horas todo santo dia. Para lembrar da Princesa, eu só preciso de cinco minutos apenas. O que fazer das outras 23 horas e 55 minutos que é o meu maior problema. A minha agenda é a menor do mundo, só tem dez itens, e dá para fazer tudo em menos de quinze minutos, logo sobram 23 horas e 40 minutos.

Assim, sobra muito tempo para mim. Poderia aproveitar para ler um bom livro, mas o problema é que não lembro o que eu li nos dois parágrafos anteriores, e qualquer livro parece inelegível para mim. Eu gosto mesmo é dos comentários do Sr MB, eu tento procurar alguma diferença entre o que ele escreveu hoje com o que ele comentou ontem, mas eu não consigo achar nenhuma diferença, e isso me custa apenas dois minutos, sobrando portanto 23 horas e 38 minutos.

Por isso que sou assim, sempre escrevendo groselha na internet, é que eu tenho tempo demais.

A raiz quadrada de 233

De acordo com o meu professor do colegial, você precisa separar os números em grupo de dois, da esquerda para direita.

Assim 233, ficaria assim: 2 33

Primeiro, você calcula a raiz do primeiro grupo, no caso, o 2.

Só existe um número que multiplicado por ele dá próximo de 2, é o 1.

Logo, 1 é uma parte da raiz.

Ai, você pega o que sobrou e ajunta com o próximo grupo.

Nesse caso, temos 133.

Agora, você dobra a parte da raiz que achou e ajunta mais um dígito e tudo multiplicado por esse dígito tem que estar mais próximo do novo número que você quer radicar.

Vamos por parte: 2 x 1 (a parte da raiz encontrada) dá 2.
Por tentativa e erro, temos 21 x 1 = 21 ... muito longe do 133
22 x 2 = 44 ... ainda longe
23 x 3 = 66 ... ainda longe
24 x 4 = 96 ... está chegando perto
25 x 5 = 125 .. bem mais perto
26 x 6 = 156 .. passou!

E aqui encontramos a segunda parte da raiz, que é o 5.

Ou seja, a raiz quadrada de 233 é 15. Mas, fazendo a prova dos nove, 15 x 15 = 255, o que sobra ainda 8 até completar a tarefa.

Para completar a tarefa, vamos ter que avançar no campo dos números decimais, colocar uma vírgula, e agrupar dois zeros ao que restou na operação.

Assim teremos 800.

Como já temos 15 na raiz, o dobro dele é 30.

Por tentativa e erro, podemos começar assim:

301 x 1 = 301 ... tá perto
302 x 2 = 604 ... bem perto
303 x 3 = 909 ... ops, passou...

Logo, a raiz quadrada de 233, com uma casa decimal de precisão é 15,2.

Agora, a grande pergunta: para que serve a raiz quadrada de 233?

Isso, só Deus sabe.

Diante do Trono



Hoje de manhã, eu vi uma simpática moreninha, eu sorri para ela, e ela sorriu para mim, e aquilo me fez lembrar dos bons tempos dos anos 70, quando corria até a moça, e perguntava o nome, onde morava e se precisava de um namorado novo. Como eu sou bem velho, não perguntei nada disso, perguntei o que ela estava ouvindo pelo celular.

Ela disse que estava ouvindo uma música Gospel, Diante do Trono. Como o meu repertório está cada vez mais pobre, pelo menos tirei da moça o tema que escrevo no Blogue da Selma. A minha intenção é mudar a opinião do Sr MB que reclama da fúria das minhas palavras, mas não entende o que elas querem dizer.

De acordo com o Wikipedia, Diante do Trono não se trata de uma música gospel mas de uma banda liderada pela vocalista Ana Paula Valadão que vendeu mais de 10 milhões de CDs desde que a banda foi fundada em 1997 em Belo Horizonte. Atualmente, ela distribui os seus trabalhos através da Som Livre, o que mereceu do Bispo Edir Macedo em setembro de 2011 a fama de endemoniada, isso de acordo com o Wikipédia.

Eu não gosto de música gospel, eu acho que elas são piores do que aquelas canções lá da Paróquia, mas enfim 10 milhões de discos é um número bastante respeitável. Com esse vídeo, espero que o Sr MB sinta que dentro de mim há algo além de uma simples fúria, não sei bem o que é, mas espero que ele descubra nessa música barulhenta do grupo Diante do Trono.

domingo, 14 de outubro de 2012

A foto de R$ 1,00


Eu sou um rapaz simples que vive como se fosse uma ilha, só saio de casa para ir ao trabalho, não frequento bar, não frequento as baladas da noite, só fico vendo na internet as flores virtuais da Nihil no Blogue da Selma, na esperança de um dia ela publicar uma perereca, afinal as pererecas também fazem parte da Natureza Viva. É uma vida bem sedentária, mas bastante tranquila, não preciso me preocupar com os inúmeros viciados que roubam celulares para trocar por um papelote de maconha ou coisa parecida.

Mas toda ilha tem os seus dias de tempestade. Assim, precisei sair um pouco da rotina e buscar no continente da vida a solução de um grave problema que a minha mãe pediu para resolver. Ela é pensionista e só ganha R$ 622,00, dá para garantir o ovo, o arroz e feijão de todo mês, enquanto que eu fico com a Net, Luz e a Água com os meus R$ 622,00 como trabalhador ativo, sou um Office Man, que fica horas e horas na fila do banco, do cartório ou da prefeitura.

Uma amiga arrastou minha mãe para uma loja de cosméticos, e lá minha mãe encontrou os cosméticos da Shiseido em três embalagens diferentes, dando um total de R$ 1.000,00, e assim a minha mãe torrou a metade de sua poupança. Isso me fez lembrar do Sr MB que não cansa de repetir de que cosméticos é coisa de otária, e lá do outro lado do planeta, a minha tia informou que minha mãe foi roubada, e pediu para ela mandar fotos para o Japão, que ela iria providenciar os mesmos cosméticos a um custo bem menor.

A maneira mais fácil de mandar fotos para o Japão é através do Galaxy S3, ele tira fotos nítidas e você pode mandar diretamente na internet através da opção compartilhar, o grande problema é que eu não sei falar japonês e a minha tia não sabe falar português, e o Galaxy não tem nenhum meio de mandar fotos para o Japão sem o endereço da rede.

A única saída, pensei eu, é revelar a foto e mandar pelo endereço postal. Quando cheguei na loja que revela foto, a moça me pediu o cabo de dados do Galaxy S3 e conectou no USB do micro dela, à base de Ubuntu. O Ubuntu não conseguiu enxergar o conteúdo do cartão externo. Assim, desmontei o Galaxy S3, e tirei o cartão de memória, e o Ubuntu conseguiu enxergar todas as imagens que haviam nela. Pedi para revelar apenas a primeira foto, e depois de cinco minutos, a moça me trouxe no papel especial de fotos o que só via através da tela do Galaxy S3.

Fiquei espantado com o preço: R$ 1,00.

O continente da vida tem coisas impressionantes e caras como o Galaxy S3 e os cosméticos da Shiseido, coisas assustadoras como os maconheiros, os vereadores, os prefeitos e os petistas, e coisas boas e baratas como a revelação de uma foto de 10 cm x 15 cm, por isso, a sugestão do Sr MB é muito boa, quanto mais você estuda menos groselha você escreve no Blogue da Selma, e menos vexame você faz.

======================

Nota de última hora: a minha tia foi mais esperta. No micro dela, haviam três endereços eletrônicos que eram do Brasil. Ela escreveu "Japan" para todos eles. Uma delas chegou na minha caixa postal, o Galaxy S3 me avisou na hora que chegou, e assim economizei R$ 3,00.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

É possível ser ateu?

Ateu é todo camarada que não acredita que o vinho se multiplica e que o pão nunca se acaba. O crente é justamente o contrário.

O Sr MB (apelido usado por não sei quem para ressuscitar a memória do professor Andros do UOL e do Terra) espera por respostas mais convincentes, um pouco além da clássica "vontade de Deus".

Na verdade, se os ateus usassem um pouco de cérebro, a maneira mais correta de interpretar a "vontade de Deus" que nós crentes usamos e abusamos é mudar toda a frase assim: "eu não sei!", coisa que qualquer cabeça de porongo sabe, mas que os ateus como o Sr MB ainda não entenderam. No fundo, no fundo, nós crentes somos bem mais racionais que os ateus.

A parábola do vinho a gente vê na própria uva, ele é uma espécie de trepadeira, que produz um monte de cachos, e cada uva com um monte de sementes, e cada uma produz novas trepadeiras, e assim concluímos que o vinho nunca acaba. Por analogia, a parábola do pão é o mesmo do vinho, o trigo se multiplica, e assim o pão nunca acaba.

Certa vez, um tal de Malthus fez uma desastrosa profecia segundo a qual os alimentos cresciam em progressão aritmética e a população em progressão geométrica, e isso iria acabar com a raça humana. No século XIX, Karl Marx disse que a profecia do Malthus era uma tremenda bobagem: foi graças a fertilidade dos alimentos é que a vida humana também se tornou fértil. No tempo do Adão e da Eva, só havia uma macieira. Como hoje temos imensas plantações de soja, jaca, mandioca, trigo, feijão, arroz, cana de açuçar, quiabo, café, alface, couve-flor, jabuticaba, ervilha, é isso tudo que dá subsistência aos sete bilhões de seres humanos que habitam o planeta.

Com toda essa estatística, todos nós crentes estamos convencidos que a fertilidade do trigo e da uva nunca se acaba, e o que podemos fazer é copiar o exemplo da natureza em nossas vidas, e multiplicar os abraços para encher esse planeta de mais e mais crentes tementes à Deus. Agora, se o Sr MB não acredita na fertilidade dos abraços, que mais posso fazer, senão sugerir para plantar coquinho?

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

18 características de um bom mentiroso

O   responsável pelo marketing   de Hitler e seu amigo íntimo que acabou se suicidando juntamente com ele, Paul Goebbels, dizia que  uma mentira repetida até à exaustão é, por fim,  aceita como verdade.
Conheço muitos mentirosos, que de tanto mentir, não sabem mais qual é a verdade. Tenho muitos parentes assim, que acabei por considerá-los manipuladores e - não sei se com razão ou não - psicopatas!



A revista Scientific American mencionou recentemente o trabalho de uma equipe de pesquisadores liderados pelo psicólogo  holandês Aldert Vrij, da Universidade de Portsmouth, que listou características típicas de mentirosos convicentes para ajudar a identificá-los:

1- São manipuladores. Segundo o artigo, manipuladores mentem frequentemente e não têm escrúpulos morais – por isso, sentem menos culpa. Eles também não têm medo de que as pessoas desconfiem e não precisam de muito esforço cognitivo para fazer isso. A coisa meio que acontece naturalmente.

2- São bons atores. Quem sabe atuar tem mais facilidade em mentir e se sente confiante ao fazer isso, pois sabe que é capaz de fingir muito bem. (Antes que comece a polêmica, não estamos dizendo aqui que bons atores são necessariamente mentirosos. A lógica é oposta: bons mentirosos é que são, geralmente, bons atores).

3- Conseguem se expressar bem. “Pessoas expressivas geralmente são benquistas”, dizem os pesquisadores.  Elas dão uma impressão de honestidade porque seu comportamento sedutor desarma suspeitas logo de início, além de conseguirem distrair os outros facilmente.

4- Têm boa aparência. Pesquisas já mostraram que pessoas bonitas tendem a ser mais queridas e vistas como honestas, o que ajuda quem curte enganar os outros.

5- São espontâneos. Para acreditarmos num discurso, ele precisa parecer natural. Quem não tem a capacidade de ser espontâneo acaba parecendo artificial – e fica difícil convencer alguém desse jeito.

6- São confiantes enquanto mentem. Bons mentirosos geralmente sentem menos medo de serem desmascarados do que as outras pessoas. Então, mantêm uma atitude confiante em relação à sua habilidade de mentir.

7- Têm bastante experiência em mentir. Assim como nas outras coisas, o treino também leva à perfeição quando se trata de mentir. Quem está acostumado a isso já sabe bem o que é necessário para convencer as pessoas e conseguem lidar mais facilmente com suas próprias emoções.

8- Conseguem esconder facilmente as emoções. Em algumas situações mais arriscadas, mesmo um mentiroso veterano pode sentir medo e insegurança. Nesse caso, é fundamental conseguir camuflar bem essas emoções. Além disso, já dissemos que mentirosos geralmente são pessoas expressivas, né? Pois é: eles costumam ser bons em fingir sentimentos que não estão realmente sentindo, mas também tendem a manifestar seus verdadeiros sentimentos espontaneamente. Por isso, é necessário ter habilidade em mascará-los para que não venham à tona.

9- São eloquentes. Pessoas eloquentes conseguem confundir mais facilmente as pessoas com jogos de palavras e conseguem enrolar mais nas respostas caso lhe perguntem algo que exija outras mentiras.

10- São bem preparados. Mentirosos planejam com antecedência o que vão fazer ou dizer para evitar contradições.

11- Improvisam bem. Mesmo estando preparado, é preciso estar pronto a improvisar caso alguém comece a desconfiar da história que ele inventou ou as coisas não saiam como esperava.

12- Pensam rápido. Para improvisar bem, é preciso pensar rápido. Quando imprevistos acontecem, e fica fácil desconfiar quando a pessoa fica sem resposta ou tenta ganhar tempo dizendo “ahhn” ou “eee”. Bons mentirosos não têm esse problema e conseguem pensar em uma saída rapidamente.

13- São bons em interpretar sinais não verbais. Um bom mentiroso está sempre atento à linguagem corporal do seu ouvinte e consegue interpretar sinais não-verbais que possam indicar desconfiança. Caso identifique indícios de suspeitas, ele muda de atitude ou melhora a história.

14- Afirmam coisas que são impossíveis de se verificar. Por motivos óbvios, bons mentirosos costumam fazer afirmações sobre fatos que sejam impossíveis de se provar e evitam inventar histórias mirabolantes que poderiam ser facilmente desmascaradas.

15- Falam o mínimo possível. Quando é impossível falar algo que não pode ser verificado, o mentiroso simplesmente não diz nada. Se a peguete pergunta ao mentiroso onde estava naquela noite em que não atendeu ao telefone, ele vai preferir responder algo como “honestamente, eu não me lembro”. Melhor do que inventar que teve de levar a avó ao médico. Quanto menos informação fornecer, menos oportunidade ele terá de ser desmascarado.

16- Têm boa memória. Quem quer desmascarar um mentiroso procura por contradições no seu discurso, porque muitas vezes eles podem simplesmente se confundir ou esquecer detalhes que inventaram. Mas não se impressione se a pessoa conseguir se lembrar e repetir cada vírgula do que lhe contou anteriormente. Bons mentirosos geralmente têm ótima memória.

17- São criativos. Eles conseguem pensar em saídas e estratégias que você nunca imaginaria. Mas não se deixe levar pelo seu brilhantismo – afinal, é isso o que eles querem.

18- Imitam pessoas honestas. Mentirosos procuram imitar o comportamento que, no imaginário das pessoas em geral, são típicos de quem só diz a verdade – e evitam se parecer com a imagem que se tem dos mentirosos.

Apesar deste parecer um manual para ajudar as pessoas a mentir melhor, os pesquisadores têm certeza de que essa lista não é capaz de melhorar a capacidade mentirosa de ninguém. Isso porque a maioria dessas características são inerentes à pessoa e têm a ver com aspectos da sua personalidade. Para a ciência, o melhor mentiroso é aquele que nasceu assim.


 http://blogs.scientificamerican.com/bering-in-mind/2011/07/07/18-attributes-of-highly-effective-liars/

SA

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Subpoderes e superpoderes

Poder é algo difícil de definir para mim, pois eu tenho pouca cultura e pouca leitura. Ao contrário do Sr Adilson que leu todos os textos do professor Rivail em menos de oito anos, eu nem consegui chegar no terceiro parágrafo de Gênesis. Eu presumo que o Sr Adilson leu muito além do nascimento dos gêmeos, e também sabe como Adão e Eva se viraram para saber quem era Caim e quem era Abel.

Ou seja, eu e o Sr Adilson somos diferentes. Ele tem superpoder de leitura e eu subpoder de leitura. Depois de oito anos, estudando o professor Rivail à exaustão, o Sr Adilson chegou à conclusão de que os espíritos não existem. Como eu não li nenhum parágrafo do professor Rivail, eu não tenho nem como contestar e nem como corroborar a tese do Sr Adilson.

Mas, um dos argumentos mais fortes do Sr Adilson sobre a farsa do espiritismo são as famosas fotos de espíritos se materializando na forma de um lençol. Isso eu tenho que dar o braço a torcer ao Sr Adilson. Toda vez que levo um monte de papelada lá na Prefeitura, eles simplesmente se recusam a protocolar o Requerimento, quando esqueço de autenticar algum documento. No caso das fotos dos espíritos materializados, nenhum deles têm autenticação de nenhum cartório, quando muito firma reconhecida.

Ou seja, aquelas fotos não são válidas como prova autêntica de que os espíritos existem. Só resta saber em que cartório o Sr Adilson foi para autenticar e reconhecer a firma da sua tese de que os espíritos não existem, que no ponto A havia pó, que no ponto B haverá pó, e no meio há apenas carne e osso que dão vida ao que chamamos de o Blogue da Selma.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

A Constituição da internet

O Estado de S Paulo

Ao culpar o Google pelo que aparece no YouTube, determinando a prisão do diretor-geral da empresa no Brasil e a suspensão, por 24 horas, da divulgação de vídeo considerado ofensivo por um candidato à Prefeitura de Campo Grande, a Justiça Eleitoral de Mato Grosso do Sul mostrou a dificuldade de alguns setores da magistratura de entender o funcionamento das novas tecnologias de comunicação.

Fundado há 14 anos por dois estudantes da Stanford University, o Google é uma multinacional de serviços online e software, que atua como mecanismo de busca de informações e hospeda uma série de serviços e produtos na internet. Com base em diferentes bancos de dados no mundo inteiro, o Google processa 1 bilhão de solicitações de pesquisa diariamente. Já o YouTube é um canal da internet especializado em divulgar vídeos, com audiência mundial.

Esta não foi a primeira vez que o Judiciário brasileiro tomou uma decisão equivocada envolvendo as novas tecnologias de comunicação. Há seis anos, um juiz paulista ganhou as manchetes da imprensa mundial por ter determinado o bloqueio do acesso dos internautas brasileiros ao YouTube. Segundo ele, a medida foi tomada porque a empresa se recusou a tirar do ar um vídeo que exibia uma apresentadora de televisão e seu namorado. Por desconhecer o funcionamento da internet, o juiz não sabia que o YouTube, por ser uma empresa americana, estava subordinado às leis dos Estados Unidos.

Para esclarecer problemas como esses no Brasil, que tem quase 70 milhões de internautas, várias escolas de magistratura incluíram tecnologia de comunicações no currículo. A Secretaria de Assuntos Legislativos, em parceria com a Escola de Direito da FGV, no Rio de Janeiro, foi além. Preparou um projeto de lei para disciplinar a utilização da internet no País. Chamado de Marco Civil da Internet, o projeto foi enviado para a Câmara e submetido à audiência pública, tendo recebido mais de 800 sugestões de aprimoramento. O texto também foi discutido pela internet, tendo registrado 12 mil acessos entre abril e maio. Dias antes de ser preso por ordem da Justiça Eleitoral de Mato Grosso do Sul, o diretor do Google e dirigentes do Facebook, uma rede social com 950 milhões de usuários no mundo inteiro, assinaram um manifesto apoiando a aprovação do Marco Civil.

Inspirado na legislação americana, o projeto - que também é apoiado pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor - estabelece direitos e deveres para o uso da internet. Fixa sanções para quem violar sigilo de dados. Determina que os provedores na internet não são responsáveis pelo conteúdo publicado por seus usuários. E prevê que os provedores só responderão por informações postadas pelos usuários se não tirarem o conteúdo do ar após ordem judicial.

Apesar de a comissão especial da Câmara ter marcado a votação do projeto na semana retrasada, ele acabou sendo retirado da pauta por falta de acordo entre as lideranças. Uma das divergências é relativa à guarda dos registros de acesso do usuário - o que permite identificar seus hábitos. Outra divergência gira em torno do "princípio da neutralidade da rede", segundo o qual não pode haver discriminação de usuário ou conteúdo. O governo quer que o controle da "neutralidade da rede" fique a cargo da Agência Nacional de Telecomunicações. Já os autores do projeto querem que o controle seja regulamentado pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil, integrado por 21 representantes de setores de telecomunicações. Eles ponderam, com razão, que quanto menos o governo interferir na regulação da internet, mais será protegida a liberdade desse meio de expressão e de seus usuários.

Leis semelhantes ao Marco Civil também já existem na Europa. Na América Latina, o Chile foi o primeiro país a tomar essa iniciativa. Ao assegurar proteção aos provedores, o Marco Civil promove a liberdade de expressão, garante o acesso à informação e possibilita um diálogo virtual sem interferências, gerando com isso novas formas de mobilização social e atuação política. A aprovação do Marco Civil definirá as garantias, os direitos e deveres de todos - autoridades e usuários - que se valerem dos meios mais modernos de comunicação.

================================================================================

A matéria acima é bem complexa, está muito além da minha compreensão. Mas o que mais chamou a minha atenção é que O Estado grafa internet com a primeira letra em minúsculo. No tempo de escola, a regra era usar a capitalização em substantivos próprios, e até eu ler a matéria, eu imaginava que a internet era substantivo próprio. Agora estou confuso: o correto é escrever Adilson 233 ou adilson 233?

domingo, 7 de outubro de 2012

Como fazer o boot do Ubuntu no Samsung 530U, sem instalar no HD?

Fórum do Ubuntu


Encontrei o Samsung 530U no Magazine Luiza por 10 parcelas de R$ 260,00. Ele não tem leitor óptico, mas tem o processador i5 com dois núcleos, 4 gb de RAM, e vem com o Windows 7. Graças a um aplicativo que aparece logo no ínicio, o notebook é otimizado de tal forma que o boot do Windows 7 seja bem mais rápido. Outro ponto forte desse notebook é que ele tem uma bateria que dura três horas, ao invés das duas horas dos outros notebooks. Ele faz parte de nova família de notebook chamada de ultra-notebook.

O problema é como colocar o Ubuntu nessa máquina. Como sou usuário do Windows, eu uso o Ubuntu na forma de CD, pendrive ou HD externo, mas o notebook da Samsung não queria fazer o boot do Ubuntu de jeito nenhum. Passei dois dias pesquisando, alterando as prioridades do boot do BIOS, mas sem nenhum resultado. Agora pouco, fui no sítio da Samsung perguntando se o 530U é alérgico ao Ubuntu.

Depois que fiz a pergunta malcriada para a Samsung, encontrei um vídeo do YouTube, mostrando que é possível rodar o Ubuntu no 530U, e lá embaixo, nos comentários, um rapaz explicou como fazer o boot pelo CD, Pendrive ou HD Externo: é só desativar a opção Quick Bios. Quase que fui na loja para reclamar do notebook... Gostei dele!

Adilson, um bom pastor

O título dessa mensagem é ambíguo mesmo. Ao invés de afirmar que o Adilson é um bom pastor, usei a famosa vírgula. O verbo ser na terceira pessoa do singular é uma poderosa ferramenta de linguagem que conecta o sujeito ao predicado, já a vírgula abre um novo precedente: o leitor pode deduzir que estou fazendo uma lista das coisas que gostaria de falar e que, portanto, a vírgula separa duas coisas diferentes.

Já a Doutora S/A é de opinião que o uso ou a abstinência da vírgula pouco ajuda a diminuir a ambiguidade das nossas mensagens, ele faz parte da nossa cadeia genética e não há como eliminá-lo, mesmo que todo o nosso destino se resuma a um monte de pó. Mas como a minha tarefa aqui é aumentar a ambiguidade e não acabar com ela, vamos seguir em frente.

Jesus é considerado O Pastor, pois Ele é o Único que conhece o verdadeiro caminho que nos conduzirá ao Pai Todo Poderoso, o único que pode dizer se o Adilson vai sentar à direita ou à esquerda do Vai-Volta. Já o Adilson é considerado UM pastor, pois ele só sabe afirmar que o caminho dos padres, dos budistas e dos espíritas não leva a lugar nenhum.

Jesus cansou de ensinar ao povo em geral que fora da Bíblia não existe salvação, já o Adilson não se cansa de falar dos defuntos que não sabem consertar computadores, usando de uma bonita lógica: se os vivos não sabem como consertar computadores, como é que os mortos vão saber?

O Adilson lembra uma velha anedota muito comum lá na Paróquia. Se a fofoca desse dinheiro, o Adilson ficaria podre de rico. Lamentavelmente, na Paróquia temos muitos irmãos que falam mal um do outro. Mas o Adilson superou: ele fala mal dos espíritas, dos budistas e dos católicos, já Jesus é bem mais benevolente com os pecadores, pois Ele sabe que não temos a menor ideia do que fazemos com as nossas vidas.

Enfim, podemos eliminar a ambiguidade do título dessa mensagem, mudando o texto assim: o Adilson não é um, não é bom e nem tampouco é pastor. O máximo que podemos deduzir é que ele é careca, como afirmou o Filósofo no Terra: esse ódio doentio dele por Vai-Volta, pela S/A, pela LG, pelo MB, por mim, é porque ele não tem a mesma coragem que o Sr Francisco Candido Xavier teve ao usar uma simples peruca para se apresentar mais sociável aos que estavam encarnados em sua época. Esse foi o maior erro do Xico, ele esqueceu de avisar a turma que não é preciso ser espírita para usar uma peruca.

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

O Bom Ladrão




Vamos ver sobre o bom ladrão nos quatro evangelhos:

Mateus 27, 38 e 44 – E foram crucificados com ele dois ladrões, um à sua direita e outro à sua esquerda. E os mesmos impropérios lhe diziam também os ladrões que haviam sido crucificados com ele. 

Marcos 15, 27 e 32 – Com ele crucificaram dois ladrões, um à sua direita, e outro à sua esquerda. Também os que com ele foram crucificados o insultavam.

Lucas 23, 39-43 – Um dos malfeitores crucificados blasfemava contra ele, dizendo: Não és tu o Cristo? Salva-te a ti mesmo e a nós também. Respondendo-lhe, porém, o outro repreendeu-o dizendo: Nem ao menos temes a Deus, estando sob igual sentença? Nós na verdade com justiça, porque recebemos o castigo que os nossos atos merecem; mas este nenhum mal fez. E acrescentou: Jesus, lembra-te de mim quando vieres no teu reino. Jesus lhes respondeu: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso. 

João 19, 18 – Onde o crucificaram, e com ele outros dois, um de cada lado, e Jesus no meio


Vamos analisar:
1. Mateus, Marcos e João nada relatam de qualquer diálogo entre os três crucificados.

2. Mateus e Marcos dizem que os ladrões estavam, isto sim, entre os que escarneciam de Jesus. Só Lucas diz que Jesus teria dito para um deles que hoje estarás comigo no Paraíso.

3. João, que estava ao pé da cruz, ou seja, a testemunha ocular, nada diz sobre este diálogo de Jesus com um dos ladrões. 

O que podemos concluir?

 "Os manuscritos originais do Novo Testamento não possuíam pontuação, e em face do fato de o grego clássico (incluindo o grego koiné, no qual foi escrito o Novo Testamento) gozar de ampla liberdade no tocante à ordem das palavras, é impossível, à base do próprio texto grego, provar um lado ou outro dessas idéias contraditórias". 

 Analisando, especificamente essa frase, e, se admitirmos que isso realmente tenha acontecido, teremos uma contradição de Jesus, pois Ele mesmo disse: a cada um segundo suas obras (Mateus 16, 27). E, quando do episódio com Madalena, após sua ressurreição, disse Ele a Madalena: "Não me detenhas, porque ainda não subi para meu Pai, mas vai para meus irmãos, e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus" (João 20, 17). 

Ora, se Jesus, três dias após sua morte, ainda não tinha subido ao Pai, como Ele poderia ter afirmado ao "Bom Ladrão", que hoje estarás comigo, ou seja, justamente no dia de sua morte na cruz.?

Por outro lado, o "Bom Ladrão", ao reconhecer que "nós na verdade com justiça, porque recebemos o castigo que os nossos atos merecem; mas este nenhum mal fez", ele está aceitando a justiça dos homens, e por mais forte razão, aceitaria a Justiça de Deus que lhe daria uma pena merecida.

Além disso, o dito "Bom Ladrão" (e, diga-se de passagem, é o único ladrão bom da história da humanidade) somente reconheceu que ele e o outro tinham motivos para morrerem crucificados, e que Jesus era um inocente sendo condenado, assim, já que não houve nem mesmo um simples arrependimento, por que o prêmio?

Narra Mateus (20, 20-23) que a mãe dos filhos de Zebedeu chega a Jesus com o seguinte pedido: "Ordena que estes meus dois filhos se sentem um à tua direita e outro à tua esquerda, no teu reino".  
Não vemos Jesus atendendo ao pedido desta abnegada mãe, ao contrário, disse-lhe: "Mas quanto a vos sentardes à minha direita ou à minha esquerda, não me cabe concedê-lo, porque estes lugares são destinados àqueles para os quais meu Pai os reservou".

 Ora, se aqui Jesus afirma que não cabe a Ele conceder um lugar no Paraíso ou reino dos céus, como, então promete um lugar ao "bom ladrão"? Será que Ele estaria contradizendo-se? Acreditamos que não, pois tanto nesse caso, quanto no outro, agiria sem conceder qualquer tipo de privilegio, ou seja, "a cada um segundo suas obras".

 Vamos colocar  a frase do seguinte modo: 

Em verdade te digo hoje, estarás comigo no paraíso.

 Veja como uma simples vírgula muda completamente o sentido do texto. Desta forma, é muito mais condizente com a Justiça Divina, pois somente um indivíduo irá para o Paraíso, quando tiver realizado as obras que justifiquem merecê-lo, não importando quanto tempo levará para isso.
 




SA

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Perdendo minha religião

Você trocaria sua religião ou se tornaria ateu por amor à outra pessoa?

Vídeo da canção "Losing my religion > Perdendo minha religião". Canção do início dos anos 90, do grupo REM.


Natureza Viva - 70

Bom dia aos leitores.
A "Natureza Viva" dessa página será um pouco diferente.
Decidi - para essa edição,lembrar a encantadora simplicidade das outras flores,o que farei agora,e nos acréscimos que aparecerão nos próximos dias.
(as orquídeas retornarão na próxima edição)
Espero que curtam as imagens de hoje-e as que as seguirão.


https://www.google.com.br/search?num=10&hl=pt-BR&rlz=1T4PRFA_pt-BRBR432BR446&site=imghp&tbm=isch&source=hp&biw=911&bih=356&q=tibouchina+semidecandra&oq=tibouchina+semidecandra&gs_l=img.3...2072.7938.0.9193.23.16.0.0.0.0.0.0..0.0...0.0...1ac.1.5wQ10Fq4Yyg&sout=0&sa=X&ei=wiVtULadCcnl0gHKq4HIBA&ved=0CCEQxxQ

terça-feira, 2 de outubro de 2012

A oração do poder

Deus de toda força e poder,dai-me hoje a esperança
do teu amor e a certeza de que estás comigo;peço ajuda
e proteção nesta hora tão difícil de minha vida,
preciso de tua assistência, do teu amor e também
de tua misericórdia.

Tire de mim o medo, tire de mim a dúvida, esclarecendo
o meu espírito abatido com a luz que iluminou o teu divino
filho Jesus Cristo aqui na terra;

Que eu possa perceber toda tua grandeza e tua presença
em mim, soprando o teu Espírito dentro de mim, para que
eu me sinta fortalecido com a tua presença em minha vida,
hora por hora, minuto por minuto.

Que eu sinta o teu Espírito e a tua voz ao meu redor, em
minhas decisões, e que, no decorrer deste dia, eu sinta
o teu maravilhoso poder pela Oração, e, com esse poder,
espero pelos milagres que podes realizar em meus problemas.

Não me deixes e nem me abandones para que eu não caia
no desespero e nem perca a fé que tenho em ti;

Pai, não me deixes cair!
Levantai o meu Espírito quando me encontrares abatido.
Entrego-te, neste dia, a minha vida e a da minha família.
Curai-me de minhas moléstias, ainda que seja por milagre.
Obrigado Mestre, meu senhor, meu Irmão e Amigo;
Sei que vais me dar a solução de que tanto preciso e desejo.

Amém!!!

fonte: http://www.apol.net/teixeira/oracao_do_poder.htm

O poder da oração

Há dias em que acordo com vontade de não sair de casa. Principalmente quando surgem problemas de difícil solução. Queria ser mais "cabeça fria" para poder não esquentar com nada, e como diz a canção, "deixar a vida me levar". Mas sou do tipo ansioso, perfeccionista...

Muitas vezes as coisas não dão certo... Muitos problemas acontecem, e uma das melhores coisas é ler um trecho do Evangelho, como Mateus7, vv 7 - 11.



7 - Pedí, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei e abrir-se-vos-á.
8 - Pois todo o que pede, recebe; e quem busca, acha; e ao que bate, abrir-se-lhe-á.
9 - Ou qual dentre vós é o homem que, se seu filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra?
10 - Ou, se lhe pedir peixe, lhe dará uma serpente?
11 - Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas dádivas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhas pedirem?


Quem deixou de orar para pedir uma ajuda a Deus? Provavelmente somente os ateus. Mas eu confesso que nas piores horas de minha vida rezei muito para Deus me ouvir. E muitas vezes é difícil orar nos piores momentos da vida, porque o cérebro parece estar anestesiado.

É a fé que salva. Sem sombra de dúvidas. Exemplos disso estamos cheios. 
Mas estaríamos orando para defuntos, como gosta de dizer (ou melhor, escrever) nosso amigo 233?



Essa foto acima é da gruta de Nossa Senhora dos  Remédios que fica em São Lourenço. O lugar é fantástico: bem cuidado, e tem uma paz maravilhosa, um convite à oração.
Pode-se ver pelas placas de agradecimentos, que muitos foram ouvidos em suas orações. 

"Ajuda minha incredulidade!"
"Tudo é possível ao que crê"
" Pedí, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei e abrir-se-vos-á."


Uma boa tarde para todos!
As fotos são lembrança de meu passeio (e curso) no último final de semana de setembro.



S.A.

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

O que sai pela boca

Escribas e fariseus eram enviados pelas autoridades religiosas  de Jerusalém para vigiarem Jesus. Ele era considerado perigoso, pois poderia subverter as ordem religiosas, com ensinamentos que contrariavam a lei mosaica.

Logo escribas e fariseus constataram uma falta gravíssima de Jesus: seus discípulos não se submetiam ao ritual das mãos. Aparentemente não lavavam as mãos antes de comer, e se lavavam, não cumpriam o ritual adequado.

A boca fala do que o coração está cheio

E perguntaram para Jesus:
- Por que transgridem teus discípulos a tradição dos mais velhos? Pois não lavam as mãos quando comem.

Você deve estar pensando: "Poxa, onde já se viu comer sem lavar as mãos? Jesus e seus discípulos não tinha higiene? E as bactérias?"

Mas não era essa a intenção, mesmo porque não havia mínima noção sobre a existência dos microrganismos. Tratava-se de mera prática ritualística.
Por isso mesmo, nas regiões onde havia escassez de água, fazia-se a ablução areenta. Usava-se areia para substituir o precioso líquido. No aspecto higiene, seria preferível não fazer nada.
Ritual enjoado. Devia-se banhar as mãos duas vezes, até os pulsos. Na primeira eram retiradas as impurezas. Na segunda, as gotículas residuais contaminadas. Depois, ficavam erguidas, até secarem. Mera tradição dos antigos, tornara-se prática formal que se devia observar com rigor.
A maior divergência de Jesus com o judaísmo dominante era essa intransigência. O Mestre reiterava que os aspectos exteriores da religião são secundários. Importa o empenho de renovação, o esforço por cumprir a vontade de Deus, amando e servindo o semelhante.


 Respondeu Jesus: – E por que vós transgredis o mandamento de Deus, por causa da vossa tradição? 

 Moisés ensinou:"Honra a teu pai e a tua mãe e quem amaldiçoar o pai ou a mãe seja punido com a morte." Vós, porém, proclamais: "Quem disser ao pai ou à sua mãe: – é oferta ao Senhor o que poderias aproveitar de mim, esse não precisa honrar nem a seu pai nem a sua mãe." Assim, invalidastes, pela vossa tradição, o mandamento de Deus.

Hipócritas! Bem profetizou de vós Isaías, quando disse: "Este povo honra-me com os lábios, enquanto o seu coração está bem longe de mim. Em vão me prestam culto, ensinando doutrinas que são preceitos humanos".


Honrar pai e mãe implicava não apenas em respeitá-los, mas, também, em dar-lhes amparo e assistência na velhice. No entanto, para livrarem-se desses encargos, certamente vários daqueles questionadores situavam seus bens como corbã, isto é, constituíam ofertas ao templo. Poderiam ser utilizados para o que desejassem, menos para dá-los aos genitores.
Assim, sentiam-se desobrigados de ampará-los na velhice, não obstante o preceito divino. Mais interessante e econômico cumprir o corbã. Com invejável conhecimento das escrituras, Jesus expunha as mazelas dos escribas e fariseus.



Voltando-se para a multidão, Jesus enunciou um de seus ensinamentos mais importantes:
 – Ouvi-me todos e entendei: Não é o que entra pela boca que contamina o homem, mas o que sai da boca, é isso que o contamina.

Mais tarde, conversando com os discípulos, explicou:

 – Tudo o que entra no homem não pode contaminá-lo, porque não entra no coração, mas no ventre, e é lançado em lugar escuso. O que sai do homem, isso é o que o contamina, pois do interior, do coração dos homens, é que procedem os maus pensamentos, as prostituições, os furtos, os homicídios, os adultérios, a cobiça, a malícia, a mentira, a intemperança, a inveja, a calúnia, o orgulho e a loucura; todas essas más coisas procedem de dentro e contaminam o homem.


Com esse texto tento  explicar  o que tentei dizer sobre o "jejum e oração", quando Jesus expulsa o demônio do menino. Como para Ele o mais importante é o que sai e não o que entra pela boca, acredito que o jejum ao qual ele se referia era o "jejum moral"




Baseado em: http://www.ceerj.org.br/portal/artigos/129-richard-simonetti/1524-a-verdadeira-pureza