terça-feira, 29 de maio de 2012

Por que Deus não escreve no Blog da Selma?

Seguindo o raciocínio do Sr MB, a resposta é bem simples: Deus não escreve, porque Ele não existe. Não há como refutar essa tese.

Outra tese irrefutável é o do Sr Duzentos, Trinta e Três, segundo o qual Deus já escreveu tudo o que tinha escrever nos famosos Livros da Verdade e da Libertação. Deus está tipograficamente revelado nas Sagradas Escrituras, basta ler e prosseguir o caminho que ele traçou.

Enfim, temos vários vetores, mas o mais conhecido é o do catolicismo, que defende a tese de que Deus usa das pessoas para marcar sua presença. Por exemplo, através das mãos do Sr Vai Volta, Deus lembra que Ele deu a cada um de nós um par de orelhas e que, portanto, não faz menor sentido alguém aqui querer ter mais orelhas que o Sr Duzentos, Trinta e Três.

Claro que essa visão católica já foi questionado e sempre é questionado por antipatizantes do Papa e até mesmo pelos simpatizantes, o que faz mudar a questão para outro ângulo: como perceber que Ele está no meio de nós?

Ontem, por exemplo, questionei a Selma sobre a identidade visual dos espíritos, como identificá-los, se eles estão sempre reencarnando. Hoje, a Selma afirmou que o espiritismo acredita que a última encarnação é que carimba os contornos do espírito. Não sei se a resposta da Selma está certa, mas através dela é que eu senti que Deus anda lendo o que eu escrevo.

E aí sim vem aquela perguntinha chata: e eu, eu ando lendo o que Deus escreveu? A resposta é sim. Como todo bom católico, todo santo domingo leio dois ou até três parágrafos da Bíblia. Não é muito difícil de entender, mas deixar de lado as ambições pessoais para o bem estar e a paz na comunidade, isso é algo que extrapola as minhas possibilidades.

Por isso, eu admiro alguns pastores evangélicos. São bem diferentes dos nossos padres, que são, sejamos sinceros, bastante conservadores, como eu também sou. Eles apelam para a mudança individual, de que Deus estará sempre atrás de nós, para dar um empurrãzinho para uma vida longe da iniquidade, da preguiça e do medo doentio de trabalhar. Enfim, eu sempre aplaudo a carismática maneira que os pastores usam para levantar o ânimo da turma, o chato é que tudo acaba em oferta e envelopes... sim, na Igreja Católica, também tem o saco do padre, mas o que colocamos nele é bem menos do que tiramos do saco de Deus.

Ah, sim, desculpe, fugi do assunto. Ao contrário do Sr MB, eu acredito que Deus sempre escreve nesse e em todos os blogues do mundo inteiro, principalmente quando acontece o milagre da comunicação. Não se trata de simples tecnologia, mas de algo que vai muito além das nossas possibilidades e que me ajuda a entender o que a Selma tentou me transmitir: as decisões passadas são importantes, mas a que mais marca é a decisão que tomamos agora, o de acreditar que podemos pousar no Reino dos Céus seja com os dois pés, ou com apenas um...

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Vulto de Chico Xavier?


O Médium Chico Xavier, desencarnado em junho de 2002, apareceu em uma foto de seu túmulo, em Uberaba, Minas Gerais, tirada no dia 02 de novembro de 2003, dia de finados.
Oswaldo Godoy, 63 anos, presidente do Grupo de Ideal Espírita André Luiz, de São Paulo, foi o fotógrafo. A imagem foi capturada na presença de sua esposa.
Godoy afirma que foi visitar o túmulo de Chico, e quando estava na frente dele uma voz lhe disse para tirar uma foto, pois Chico estaria alí.


Com a revelação do filme, em São Paulo, surgiu a imagem materializada e sorridente de um Chico mais jovem.
Godoy fez cópias da imagem para alguns amigos e também para o próprio filho de Chico, Eurípedes, que a colocou no mausoléu do pai. 



 O que vocês acham?




Selma



domingo, 27 de maio de 2012

iPhone3,1_5.1.1_9B208

Foi nessa sexta feira que a Apple liberou uma pequena e discreta atualização do iOs 5.1.1 no seu servidor, é o firmware iPhone3,1_5.1.1_9B208, no mesmo dia em que os hackers comemoravam a distribuição do Absinthe 2.0, que tornava o Jailbreak do iOs 5.1.1 completo.

Eu usei outro caminho, o tweak do Cydia chamado Rock Racoon 5.1.1, uma vez que eu já possuia o Jailbreak 5.1.1 tethered. Graças a esse suplemento, eu consegui instalar o Camera Wallpaper, um papel de parede que tem como fundo o que a camera de trás está vendo.

Fiquei tão empolgado com as novas funcionalidades do Jailbreak que tentei instalar o Siri, um programa de reconhecimento de voz, projetado para o iPhone 4S. Mas, não deu certo, o iPhone ficou travado na tela da maçã por vários minutos.

Então, pedi para o iTunes restaurar tudo. Mas o iTunes disse que precisava fazer uma pequena atualização, e no desespero eu consenti. Depois da atualização, o iPhone estava restaurado. O passo seguinte foi pedir para o Rednow 0.9.11b4 fazer o Jailbreak, mas ele não conseguiu. Tentei de várias formas escapar do modo DFU, até que o Redsnow sugeriu usar  o firmware do iPhone. Então, pedi para o Windows exibir todos os arquivos ocultos, e pedi para o Redsnow trabalhar com o arquivo /Usuários/Frank64/AppData/Roaming/Apple Computer/iTunes/iPhone Software Updates/iPhone3,1_5.1.1_9B208, mas o Redsnow disse que não suportava tal arquivo.

Então, fui correr atrás do iPhone3,1_5.1.1_9B206 no Blog do iPhone e de lá baixei o firmware anterior. O problema é que o arquivo veio na forma de pasta compacta assim: iPhone3,1_5.1.1_9B206_Restore.zip, quando o iTunes trabalha com a extensão .ipsw. Como resolver esse problema?

Eu vi um documentário no YouTube, onde o rapaz usa o programa WinRar, onde ele só muda a extensão do arquivo. Como eu não tenho o WinRar, eu pedi para o Windows Explorer renomear o arquivo assim: iPhone3,1_5.1.1_9B206_Restore.zip.ispw

No iTunes, apertei a tecla {Shift}+{Restaurar}, e depois indiquei o arquivo que acabei de renomear. O iTunes conseguiu abri-lo sem nenhum problema, e o servidor da Apple autorizou a restauração. Depois de tudo restaurado, usei o Redsnow e o Rock Racoon para ter o meu iPhone completamente desbloqueado para baixar ou comprar programas no portal do Cydia. O único problema desses programas, é que a gente não sabe se todos são compatíveis com o iPhone 4 versão 5.1.1, é tudo na base da tentativa e erro, ou seja, esses programas que são vendidos fora da App Store da Apple são sensacionais, quando funcionam, mas podem deixar o aparelho bastante instável. E há casos de usuários que não conseguiram recuperar o equipamento nem na assistência técnica.

Vale a pena correr o risco? Se você for solteiro e não tem nada que fazer no fim de semana, a resposta é sim.

E se a vida for somente essa?

O padre Guilhermo defende a tese dos Evangelhos, segundo a qual a vida pode ser estendida além do famoso limite da morte, é só fazer o que Jesus orientou, ou seja, respeitar o Todo Poderoso acima de tudo, respeitar a mãe e o pai do MB (afinal, eles não têm culpa se a peça saiu direitinho da fábrica, mas o dito cujo fez mau uso de sua vida), não roubar os direitos adquiridos do Sr MB (eu também acho absurdo um camarada trabalhar dois meses, licenciar do trabalho por ter comido chocolate a vida inteira, e ganhar todo mês o valor corrigido do último salário  - não é a toa que as contas da previdência nunca fecham - hoje a previdência é mais esperta, ela só paga de acordo com a contribuição e não mais o último salário), não cobiçar esse talento que o Sr MB usa para irritar a todos que participam desse blogue. Resumindo, amar o Sr MB como se fossemos a nós mesmos, isso é uma tarefa bem difícil, o que faz muitos de nós acreditarmos que a vida é somente essa. Ou seja, se num belo dia você ver um católico mandar às favas a doutrina do Sr MB, segundo a qual o homem não pisou na Lua, isso é absolutamente normal. A Eternidade é para bem poucos, nenhum católico tem a paciência o suficiente para aguentar os desaforos desse Desanônimo dos Pampas, ainda que o prêmio do Paraíso seja muito atraente.

Enfim, o culto católico não presta para enfrentar o Sr MB no blogue e muito menos pedir ao Pai Todo Poderoso que arrebate as nossas almas nesse momento para o Paraíso. Não somos dignos para entrar na Casa do Senhor. A famosa oração à Maria espelha bem o que seja o catolicismo: o de pedir a Jesus que amorteça as dores e os prantos que enfrentamos no dia a dia, pedir uma morada garantida no Reino dos Céus, aí é pedir demais. O culto evangélico não é diferente, todo mundo pede a cura de uma doença, o emprego, o nome limpo no Serasa, mas ninguém pede para Deus levar a alma até os céus no momento do culto. O espiritismo, esse eu não conheço, mas ouvi dizer que eles também fazem orações, sempre pedindo uma força para Jesus para enfrentar as adversidades do tipo MB e semelhantes - não importa quantas vezes você já se reencarnou, engolir desaforo sempre foi difícil nesse planeta.

Ou seja, a única forma de rebater um desaforo é baixando o nível da conversa, essa é a maior lição que o Adilson e o Vai Volta passam para nós, todo santo dia. Ou seja, se algum camarada vier com essa conversa de que o homem não pisou na Lua, nada impede de você escrever a clássica frase "e o que o bolso tem a ver com a calça?", esse é o famoso jeito católico de dizer a mesma coisa, mas com palavras menos hostis. Certamente que a técnica do Sr Vai Volta e do Sr Adilson é bem melhor, eles falam diretamente do tamanho da orelha do interlocutor, mas no culto católico a imagem é tudo, e não há como escapar dessa tradição, mesmo que o interlocutor seja o Sr MB.

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Minha canção favorita






 Dust In The Wind
I close my eyes
Only for a moment
And the moment's gone
All my dreams
Pass before my eyes, a curiosity
Dust in the wind
All they are is dust in the wind

Same old song
Just a drop of water
In an endless sea
All we do
Crumbles to the ground
Though we refuse to see
Dust in the wind
All we are is dust in the wind, ohh

Now, don't hang on
Nothing lasts forever
But the earth and sky
It slips away
And all your money
Won't another minute buy
Dust in the wind
All we are is dust in the wind
Dust in the wind
Everything is dust in the wind
The wind

 Poeira No Vento(tradução)

Eu fecho meus olhos
apenas por um momento
E o momento se foi
Todos os meus sonhos...
Passam diante dos olhos uma curiosidade
Poeira no vento
Tudo que eles são é poeira no vento

A mesma velha música
Apenas uma gota de água
Em um mar interminável (infinito)
Tudo o que fazemos
destroçando(esmigalhando) ao solo [cai em pedaços]
Embora nós nos recusamos a ver
Poeira no vento
Todos nós somos é poeira ao vento

Agora, não "espere ai!" / não desperdice o minuto
Nada dura para sempre
Apenas o céu e a terra..
Isso vai embora
E todo o seu dinheiro
Não comprará outro minuto
Poeira no vento
Tudo que somos é poeira no vento
Poeira no vento
Tudo é poeira no vento
o vento.




quinta-feira, 24 de maio de 2012

O fim da pirataria

BRASÍLIA - A comissão de juristas que discute mudanças ao Código Penal aprovou nesta quinta-feira uma proposta que descriminaliza o ato de uma pessoa fazer uma cópia integral de uma obra para uso pessoal, desde que não tenha objetivo de lucro. Com a decisão, quem realizar a cópia deixa de ser enquadrado pelo crime, previsto no atual código, de "violação do direito autoral".
Dessa forma, a cópia de um CD de música ou de um livro didático para uso próprio deixaria de ser crime. Atualmente, a pena para os condenados pela conduta pode chegar a até quatro anos.
O texto aprovado pela comissão ficou com a seguinte redação: "não há crime quando se tratar de cópia integral de obra intelectual ou fonograma ou videofonograma, em um só exemplar, para uso privado e exclusivo do copista, sem intuito de lucros direto ou indireto".
O colegiado tinha prazo até o final do mês para entregar o anteprojeto do novo código ao presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). Mas os trabalhos foram prorrogados até o dia 25 de junho. As sugestões dos juristas poderão compor um único projeto ou serem incorporadas a propostas já em tramitação no Congresso.

Ricardo Brito, da Agência Estado

quarta-feira, 23 de maio de 2012

100.000 visitantes!



O contador de visitas atingiu a marca de 100.000 visualizações do Blog!
Agradeço a todos vocês que participaram e participam tanto lendo quanto escrevendo nesse espaço. Meu muito obrigado!
                                                            

                  

How deep is your Love

segunda-feira, 21 de maio de 2012

A pipoca e os espíritos




Não sei quando foi a primeira vez que senti o sabor de uma pipoca, mas sei que foi paixão à primeira vista. Lembro de quando estava no ensino fundamental, sempre pedia dinheiro para meus pais com a finalidade de devorar  um saquinho de pipocas no final das aulas. Ia embora com minhas amigas, fofocando e comendo pipocas.

Depois me lembro das pipocas que comprava do carrinho que ficava em frente ao cinema. Eram pipocas salgadas com queijo. Boas lembranças do Cine Rosário e do cine Rio Branco de Jacareí, que hoje já não existem mais pois  foram vendidos para virar   "Igreja Universal do Reino de Deus".Penso que hoje em dia os carrinhos de pipoca ainda devem estar lá, esperando a saída dos evangélicos da Igreja.  Pipocas maravilhosas também as que se vendiam na praça de Caraguatatuba, litoral norte de São Paulo. Bons tempos aqueles...

Pipocas mais maravilhosas ainda são aquelas do Cinemark. Um pacotão, com milhares delas, que você pode degustar  calmamente enquanto aprecia um belo filme. Aqui na minha cidade não tem cinema (é roça!) e portanto não tem como apreciar  a dita cuja. O último filme que vi saboreando pipocas em um cinema foi "Infidelidade", e isso já faz tempo, pois a Globo até já passou esse filme na Tela Quente. É a história de uma mulher que conhece um rapaz e... Bem, deixa para lá, pois eu quero mesmo é falar de pipocas.


Aqui na minha cidade, para ver um bom filme é necessário alugar um DVD ou comprar um. Se tiver alguém que saiba baixar filmes da internet (ou melhor, tenha paciência para isso), é muito bom. Graças ao meu filho eu assisto qualquer filme: Avatar, Nosso Lar, Chico Xavier, Cisne Negro  ou seja  lá o que for. Às vezes ele consegue filmes recém lançados no cinema, que algum fulano grava escondido enquanto está assistindo. Foi assim com o filme "2012" que ele trouxe  quando ainda estava sendo exibido nos cinemas. Algum tuberculoso gravou, pois havia alguém tossindo durante o filme todo.  Legal também foi  "Os Smurfs", e outros mais que as vezes não dá vontade de ver.

O curioso é que algumas tribos indígenas americanas costumavam dizer que os espíritos viviam dentro de cada grão de pipoca. Os espíritos estavam em paz, mas quando suas "casas" eram aquecidas eles ficavam furiosos, fazendo com que o grão pulasse e finalmente estourasse libertando o espírito, que saía sob a forma de uma névoa. 

Mas atenção, 233!  Não se deixe enganar! O que acontece é que dentro de cada grão de pipoca existe uma pequena quantidade d'água, cercada por uma pequena camada macia. Quando você aquece o grão de pipoca, seja com óleo ou microondas, essa água começa a se expandir, e a pressão se torna tão intensa que ela explode o grão e expande a camada macia, que é a parte branca da pipoca onde você coloca sal. Essa é a verdadeira explicação científica de porque a pipoca estoura. Não existem espíritos morando dentro da pipoca!

Experimentem comer pipoca lendo esse Blog. É interessante.



(Selma)

domingo, 20 de maio de 2012

3 horas

O tempo que eu levo de Diadema até Campinas é exatamente 3 horas, tanto a ida como a volta. São 30 minutos à pé de casa até a Rodoviária de Diadema, mais 30 minutos da Rodoviária até a Estação Jabaquara do Metrô, mais 30 minutos do Jabaquara até o Tietê, e mais uma hora e meia da Rodoviária do Tietê até o cruzamento da Estrada do Anhanguera e a Av Amoreiras, em Campinas.

É uma viagem bastante agradável, você só vê montanhas, morro, capim, árvores e mato, e só nesse momento é que você consegue refletir sobre a vida, de quanto tempo passou, se valeu a pena ter vivido tudo isso para ter a certeza de que não aprendeu nada, etc, e aí você pega no sono, e quando você abre o olho, você corre desesperado até o motorista, pedindo para parar o ônibus.

Eu vou a Campinas pelo menos uma vez por ano.

Mas na minha volta, pela primeira vez um vi uma placa no acostamento da Rodovia Bandeirantes que me deixou intrigado. Era um enorme E com um X encima dele. Tive que esperar até voltar em Diadema, pois a bateria do meu iPhone estava quase terminando. Chegando em Diadema, eis que o Google me explicou que se trata da seguinte mensagem: "Proibido Parar e Estacionar".

Essa é nova para mim.

Mas fico imaginando na tese espírita de que desencarnamos na hora de nossa morte e da Terra, vamos direto para o Nosso Lar. A minha dúvida é a seguinte: existe placa de sinalização daqui até lá, ou a gente é simplesmente rebocado pelos guinchos espirituais?

11 anos

Essa é a décima e primeira vez que participo da festa de aniversário do Diego, em Campinas. Dessa vez, eu tinha duas tarefas, consertar o iPod e montar o novo micro. Pensei em levar o notebook, mas como eu ia montar um novo micro, deixei o meu notebook de lado.

Eu detesto montar micros, eles têm cabos demais, eu já não tenho PC em casa já faz muito tempo, apesar da Lilian viver reclamando que falta um. Quando terminei de montar o micro, eis a surpresa, não era Windows mas sim uma versão do Linux que eu não conhecia. Então, fiquei sabendo que o Vanderlei é que havia comprado o micro. O Vanderlei é um desses tios do Diego que não aparece em seu aniversário já faz muito tempo, aliás, nessa festa, a esposa do Vanderlei também não apareceu.

Era tão pouca gente, que dessa vez eu consegui conversar mais, participar mais da festa. Ali na mesa da cozinha, haviam duas moças. Uma delas, chama-se Fran. Durante dez aniversários, sempre houve uma ligeira confusão entre os nomes, ela tem quase o mesmo nome que o meu. Mas, dessa vez, fiquei sabendo que ela trabalha numa creche da prefeitura, e também estava lá uma outra funcionária, falando do seu desespero que é trabalhar no berçário, ela só não sai de lá, pois ainda não conseguiu encontrar outra colocação dentro da prefeitura. Apesar do descaso do atual prefeito, que vai aumentar a sua remuneração em 100% e dos demais funcionários em 5%, ele conseguiu comprar um enorme fogão para as creches. O problema é que o fogão não cabe na cozinha, "é um desperdício de recurso, quando o correto é valorizar mais os monitores das creches ou, pelo menos, tirar os capins das praças".

"Capim? Que capim?" Perguntei. "É que você só aparece de noite aqui em Campinas, só de dia é que você consegue enxergar a pouca vergonha desse prefeito", continuou a mãe do Diego.

Enfim, a mãe do Diego não ficou nada contente ao saber que eu não podia consertar o iPod. Para consertar um brinquedo desses é necessário o Windows e o iTunes. A mãe do Diego decidiu telefonar para a esposa do Vanderlei, e eu pedi para ela pegar o iPod e tentar consertar no sitio onde ela mora, onde o Vanderlei tem um computador a base de Windows.

A Fran ouviu toda a conversa e comentou que detesta o iTunes, que é uma porcaria, e é difícil gerenciar as músicas através dele. Apesar de eu ser usuário do iPhone, na hora decidi marcar presença, concordando com a Fran, afirmando que o iTunes é uma porcaria mesmo, mas era o único meio que eu conhecia para consertar o iPod. E por cinco minutos consegui um pouco de silêncio, todos ouvindo a minha pequena aula de Linux, elogiando a escolha do Vanderlei. O Diego já havia infectado tanto o PC de sua mãe com os vírus com os jogos que ele pega do seus amigos,  tornando o PC de sua mãe um aparelho inútil, principalmente na mão de pseudo técnicos de Campinas "que enchem o gabinete de durex", que eu achei muito sábio a decisão do Vanderlei.

Só não sei por quanto tempo o Linux vai aguentar o Diego. Como ele já tem onze anos, dentro de pouco tempo ele vai saber que é possível instalar o Windows no novo micro com apenas R$ 10,00, o único problema é quem vai instalar o Windows - se depender de mim ou do Vanderlei, o Windows não será instalado tão cedo, pois o Linux é o melhor sistema operacional para esse pequeno psicopata que gosta de jogar futebol num quintal com os seus primos e amigos cheio de janelas e portas de vidro.

sábado, 19 de maio de 2012

O fim do controle de Calendário no Access 2010

Desde 1990 até o Access 2007 é que eu vinha usando o controle do Calendário nos formulários para filtrar os lançamentos contábeis através de uma data escolhida. Comecei a estudar o Access 2010 hoje, e fiquei desgostoso ao saber que a migração não vai ser nada fácil. A primeira coisa que o Access 2010 me advertiu é que tenho que estudar um pouco mais para atualizar as minhas chamadas aos APIs, principalmente quando o ambiente é o Windows 7 de 64 bits.

Navegando a esmo pelo Google, finalmente encontrei um texto que explica como poderia resolver o problema do calendário: simplesmente você não usa mais nenhuma OCX, uma simples caixa de texto já resolve tudo. Ou seja, junto com o calendário, eu usava um botão para voltar à data atual, e um outro botão para tornar visível o controle do calendário para poder navegar entre as datas; enfim, eu tinha uma dúzia de rotinas que tornavam possível navegar no diário contábil, escolhendo uma data.

Já a caixa de texto é uma novidade para mim. Existem várias propriedades na caixa de texto, e para o calendário dele funcionar, defini os seguintes parâmetros:

Mostrar Selecionador de Datas -> Para Datas
Fonte do controle -> Vazio
Formato -> Data abreviada

O formulário chama-se frmDiário, ele tem uma caixa de texto chamado txtCalendário e um subformulário chamado fsubDiário. Quando o frmDiário é aberto, ele dispara o seguinte comando:

Sub Form_Load ( )
txtCalendário = Date
End Sub

O fsubDiário está vinculado ao txtCalendário, através das seguintes propriedades:

Vincular campos mestres -> txtCalendário
Vincular campos filho -> [Data]

O problema é que nada disso parece óbvio, lembra muito o famoso celular da Apple, o iPhone. Você precisa se familiarizar com a nova funcionalidade da caixa de texto. Para você visualizar o calendário, você precisa clicar na data, dentro do txtCalendário. Do lado direito, então, é que surge um calendário. Mas navegando pelo calendário, nada acontece, assim, eu fui obrigado a criar a seguinte rotina:

Sub txtCalendário_Change ( )
fsubDiário.SetFocus
End Sub

Só assim, o subformulário acompanha a data escolhida. O problema é que ele não soma os débitos e os créditos que eu defini no rodapé do fsubDiário, ele só apresenta esses valores se eu clicar com o mouse na área do subformulário. Como o Windows 7 de 64 bits é extremamente rápido, praticamente não é necessário criar código nenhum para resolver esse problema. Achei esse recurso interessante, e ele também funciona no Access 2007, só que não é qualquer usuário que está acostumado com o novo modismo do iPhone. Depois que você aprende a usar parece fácil, mas para explicar é que são outros quinhentos.

-----------------------------

Para rodar o Access 2007 e o Access 2010 no mesmo micro, eu tive que particionar o HD, instalando o Windows 7 e o Office 2010 Professional na nova partição. Na hora que o Notebook é aberto, existe um menu que pede para você selecionar o sistema operacional, o duro é que os dois têm o mesmo nome. Para particionar um HD, sem perder informação e sem usar aquelas complicadas linhas de comando, veja esse vídeo no YouTube: http://www.youtube.c...R&v=Jr0jI6P1p78

sexta-feira, 18 de maio de 2012

A sombra na Bíblia

Significado de sombra, de acordo com o Dicionário Aurélio:

Sombra - s. f.


1. Claridade atenuada pela interposição de um corpo entre ela e a fonte de luz.
2. Silhueta que um corpo desenha numa superfície quando ele se interpõe entre ela e o sol ou uma fonte de luz.
3. Em estádios, praças de touros, anfiteatros, etc.
4. Ausência de luz.
5. Peça de candeeiro ou de vela para diminuir ou desviar a intensidade da luz.
6. Leve defeito.
7. Feição que um objeto apresenta à vista.
8. Leve noção.
9. Segredo; mistério.
10. Corpo magro, esquelético.
11. Pessoa que acompanha outra constantemente ou a persegue.
12. O que entristece o espírito.
13. Vislumbre do que perdeu o seu antigo brilho, a sua antiga grandeza ou influência.
14. Alma de um morto.
15. Cosmético destinado a dar cor à zona das pálpebras.
16. Conjunto das tintas escuras que representam a sombra.
17. Prisão.
18. à sombra da bananeira:  numa posição de inação ou de conformismo.
19. à sombra de:  sob a proteção de; ao amparo de.
20. estar à sombra:  estar em lugar onde não se é incomodado ou onde não se corre perigo; estar na cadeia.
21. na sombra:  sem ser identificado.
22. nem por sombra(s):  de modo nenhum.
23. sombra espúria:  penumbra de eclipse.
24. ter boa sombra:  ser simpático.
25. ter má sombra:  trazer consigo a infelicidade.



A palavra sombra é citada 82 vezes na Bíblia, sendo 73 no Velho Testamento e 9 no Novo Testamento. A palavra é usada tanto para coisas "boas" como para coisas "más":

 
Vou-me como a sombra que declina; sou sacudido como o gafanhoto.
Salmos 109:23

Ou descobriram-se-te as portas da morte, ou viste as portas da sombra da morte?
Jó 38:17

Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará.
Salmos 91:1

O homem é semelhante à vaidade; os seus dias são como a sombra que passa.
Salmos 144:4

Guarda-me como à menina do olho; esconde-me debaixo da sombra das tuas asas,
Salmos 17:8

Ainda que nos quebrantaste num lugar de dragões, e nos cobriste com a sombra da morte.
Salmos 44:19

Os meus dias são como a sombra que declina, e como a erva me vou secando.
Salmos 102:11

Tirou-os das trevas e sombra da morte; e quebrou as suas prisões.
Salmos 107:14

Pelo que já se escureceram de mágoa os meus olhos, e já todos os meus membros são como a sombra.
Jó 17:7

Não há trevas nem sombra de morte, onde se escondam os que praticam a iniqüidade.
Jó 34:22

As árvores sombrias o cobrem, com sua sombra; os salgueiros do ribeiro o cercam.
Jó 40:22

E, dizendo ele isto, veio uma nuvem que os cobriu com a sua sombra; e, entrando eles na nuvem, temeram.
Lucas 9:34

Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.
Salmos 23:4

Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.
Tiago 1:17

Pois, quem sabe o que é bom nesta vida para o homem, por todos os dias da sua vida de vaidade, os quais gasta como sombra? Quem declarará ao homem o que será depois dele debaixo do sol?
Eclesiastes 6:1

Porque somos estrangeiros diante de ti, e peregrinos como todos os nossos pais; como a sombra são os nossos dias sobre a terra, e sem ti não há esperança.
1 Crônicas 29:15

O povo que andava em trevas, viu uma grande luz, e sobre os que habitavam na região da sombra da morte resplandeceu a luz.
Isaías 9:2

Também estes com ele descerão ao inferno a juntar-se aos que foram traspassados à espada, sim, aos que foram seu braço, e que habitavam à sombra no meio dos gentios.
Ezequiel 31:17

Por isso estão diante do trono de Deus, e o servem de dia e de noite no seu templo; e aquele que está assentado sobre o trono os cobrirá com a sua sombra.
Apocalipse 7:15

E fez o SENHOR Deus nascer uma aboboreira, e ela subiu por cima de Jonas, para que fizesse sombra sobre a sua cabeça, a fim de o livrar do seu enfado; e Jonas se alegrou em extremo por causa da aboboreira.
Jonas 4:6

Mas, tendo sido semeado, cresce; e faz-se a maior de todas as hortaliças, e cria grandes ramos, de tal maneira que as aves do céu podem aninhar-se debaixo da sua sombra.
Marcos 4:32

Os quais servem de exemplo e sombra das coisas celestiais, como Moisés divinamente foi avisado, estando já para acabar o tabernáculo; porque foi dito: Olha, faze tudo conforme o modelo que no monte se te mostrou.
Hebreus 8:5



Na Bíblia a sombra tem vários significados.
- Sombra no sentido de "sombra" mesmo, quando a luz é encoberta por algo, produzindo então o seu produto: sombra.
- Sombra no sentido de morte. Jó parece ser o mais depressivo, pois usa sempre a palavra sombra no sentido de infelicidade e morte.
- Sombra no sentido de proteção, que é o caso de "Sombra do Onipotente".
- Sombra no sentido de brevidade:  "Nossos dias são como a sombra - Jó"
- Sombra no sentido de ignorância.


"Acho que o Emperucado pensava como você, porque ele disse que o clima de Vênus é ameno...460ºC! Para ele, qualquer sombra devia ser muito fria..." (by 233)









(Selma)


Bolsa remendo

Texto distribuido por Andros 3C (amaral3x@hotmail.com)

Aconteceu no Ceará!

Curso para 500 mulheres.

Como o setor têxtil é de vital importância para a economia do Ceará, a demanda por mão de obra na indústria têxtil é imensa e precisa ser constantemente formada e preparada.


Diante disso, o Sinditêxtil fechou um acordo com o Governo para coordenar um curso de formação de costureiras.

O governo exigiu que o curso devesse atender a um grupo de 500 mulheres que recebem o Bolsa Família.

De novo: só para aquelas que recebem o Bolsa Família.

O importante acordo foi fechado dentro das seguintes atribuições:

O Governo entrou com o recurso; o SENAI com a formação das costureiras, através de um curso de 120 horas/aula; e o Sinditêxtil, com o compromisso de enviar o cadastro das formadas às inúmeras indústrias do setor, que dariam emprego às novas costureiras.

Pela carência de mão obra, a idéia não poderia ser melhor.

Pois bem...

O curso foi concluído recentemente e, com isso, os cadastros
das costureiras formadas foram enviados para as empresas, que se
prontificaram em fazer as contratações.

E foi nessa hora que a porca torceu o rabo, gente.

Anotem aí: o número de contratações foi = ZERO.

Entenderam bem? ZERO!

Enquanto ouvia o relato, até imaginei que o número poderia ser baixo, mas o fato é que não houve uma contratação sequer. ZERO. Sem nenhum exagero.

O motivo? Simples, embora triste e muito lamentável, como afirma com dó, o diretor do sinditêxtil: todas as costureiras, por estarem incluídas no Bolsa Família, se negaram a trabalhar com carteira assinada.

Para todas as 500 costureiras que fizeram o curso, o Bolsa Família é um benefício (grátis... sem precisar TRABALHAR..... ) que não pode ser perdido.

É para sempre!!!!!

Nenhuma admite perder o subsídio SEM NEGÓCIO.

Repito: de forma uníssona, a condição imposta pelas 500 formadas é de que não se negocia a perda do Bolsa Família.

Para trabalhar como costureira, só recebendo por fora, na informalidade.

Como as empresas se negaram, nenhuma costureira foi aproveitada. Casos idênticos do mesmo horror estão se multiplicando em vários setores por lá e pelo BRASIL.

QUEM ESTÁ CRIANDO ELEITORES DE CABRESTO,
COMPRADOS ATÉ EM SUA DIGNIDADE,
RECUSANDO-SE A TRABALHAR PELO SEU SUSTENTO?
E QUEM PAGA O PATO, TODO MÊS 27,5 %?
SE VOCÊ É UM BRASILEIRO DE BOM SENSO, ENTÃO REPASSE POR FAVOR!


======================
Nota do editor: eu particularmente sou contra esse tipo de divulgação através de lista de contatos do email. O texto carece de fontes confiáveis, onde o leitor tenha mais informações para poder confrontar. Frank K Hosaka.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

O suposto vírus

A Lilian reclamou que o vírus voltou no Notebook da Itautec, e deixou o aparelho comigo. Eu pensei em levá-lo de volta ao Edson, mas pensei, pensei e pensei, e decidi estudar um pouco sobre os vírus, com o tradicional Google. Li vários textos, um dizia que o vírus é um produto inventado por quem vende anti-vírus. Outro dizia que é inútil formatar o HD, pois o vírus se esconde na memória do computador para depois voltar com segurança no HD. Enfim, depois de ler tanto texto inútil, decidi me reportar ao Norton.

No portal do Norton, eles oferecem de maneira gratuita o Norton Eraser, mas ele não localizou nenhum vírus. Então, o Nortou sugeriu o Norton Power Eraser, que também não localizou nenhum vírus. Finalmente, o Norton ofereceu o Norton Bootable, você monta um CD com um Windows básico e o serviço de varredura do HD - nesse caso, você precisa ser cliente do Norton, o que eu já sou desde 1990. O disco de boot do Norton, no entanto, também não detectou nada.

Finalmente, eu decidi pegar o meu HD externo, onde eu consegui instalar o Ubuntu. Depois do boot, eis a surpresa: antes que eu pudesse me logar no Ubuntu, ele já havia aberto umas quatro janelas na área de trabalho. Isso é um absurdo. Vírus é um programa chato que torna o Windows inoperacional, mas vírus no Ubuntu (uma variante do Linux), isso é novidade.

Conversando com o Edson, chegamos à conclusão de que não se trata de um vírus, mas sim de problema no hardware. Como o notebook do Itautec custa apenas R$ 1.200,00 é fácil concluir que o pessoal da fábrica não tem ninguém na área de controle e qualidade, e vende esse aparelho de baciada nas prateleiras da Magazine Luiza. Eu gostei bastante do Itautec, principalmente o preço, mas como não existe assistência técnica em Diadema, eu decidi estudar um pouco mais o problema.

Tudo o que o suposto vírus faz é abrir janelas do navegador, praticamente o programa mais usado nos PCs de hoje. A pergunta é: como um simples mortal pode abrir o navegador? A resposta é simples: apertando o botão Web, de acordo com o Edson. Então, quando o suposto vírus abria o navegador, eu já apertava duas vezes o botão Web do notebook. E assim descobri que o suposto vírus parava de abrir janelas. Desconfio que o teclado foi montado em Aceburgo, bem no começo de Minas Gerais. Passei a dica para a minha sobrinha e devolvi o notebook.

Agora, estou de volta à minha rotina, e o primeiro texto que eu vejo é o do fim do mundo, da Selma. Eu também fiz as minhas previsões catastróficas, eu acreditava que o mundo iria acabar em 1984, baseado num romance de Arthur C Clarke "1984, a escolha do futuro". E acabou mesmo, foi o último ano em que eu e a princesa trabalhamos juntos na mesma fábrica, em Campinas. De lá, voltei para São Paulo, é a cidade do corre-corre. Aqui o tempo voa, a gente vive só de comer. Em Campinas, sempre botava a minha cabeça para funcionar, arquitetando um plano para roubar o abraço da princesa. Aqui, não, tem o MB, o Adilson, o William, testando e testando a minha paciência... sim, o mundo acabou em 1984.

O fim do mundo





Às vésperas do ano 1000,  teóricos do apocalipse já previam a hecatombe mas, como nada aconteceu, a data "certa" passou a ser 1033, isto é, 1000 anos após a morte de Cristo.

 Em 1524, astrólogos previram o início do fim do mundo para 1º de fevereiro com uma inundação em Londres. Como nenhuma gota caiu na cidade naquele dia, a justificativa dada foi que houve um erro de cálculo. O "certo" era 1624.

 Em 1533, Melchior Hoffmann previu que o mundo seria consumido pelas chamas. Ao final, nada aconteceu, e ele foi preso e morreu na prisão. 

Em 1537, o astrólogo Pierre Turrel afirmou dispor de quatro datas para o fim do mundo: 1537, 1544, 1801 e 1814. Acabou ficando para a história como o que mais datas usou para safar-se do vexame. 

Cento e onze anos depois, em 1648, o judeu Sabbatai Zevise auto-intitulou o próprio Messias, que desta feita viria para expulsar os maus da Terra. Como naquele ano nada aconteceu, previu o apocalipse para 1666 e acabou preso. Decepcionado, converteu-se ao Islamismo.

 Em 1736, o teólogo William Whiston, repetindo o mesmo erro de 1524, anunciou que em 13 de outubro haveria uma gigantesca inundação, fazendo com que o rio Tâmisa lotasse de embarcações em rota de fuga. Como ocorrera em 1524, no dia anunciado da catástrofe sequer choveu. 

Em 1843, o líder adventista William Miller previu o apocalipse para 3 de abril, depois 7 de julho, depois 21 de março de 1884 e, finalmente, 22 de outubro. Desacreditado, morreu cinco anos depois da última previsão.

 Em 1881, alguns egiptólogos previram o fim do mundo baseados em alguns escritos encontrados. Refizeram as contas, mudando o ano do fim para 1936. Obrigados pelas circunstâncias, reformularam as previsões, empurrando-as para 1953. 

No início do século XX, foi a vez dos Testemunhas de Jeová. Foram três os anos previstos para o fim, todos obviamente errados: 1874, 1814 e 1975. 


Já ao final do século XX, no ano de 1980, um presságio astrológico árabe dizia que o mundo deveria se preparar para uma catástrofe devido a uma conjunção de Júpiter e Saturno em Libra.


Chegando em 1999, os crentes nas previsões de Nostradamus davam como certo um cataclismo em 10 de março. Atribuíram o erro ao próprio Nostradamus. 


Em 2000, teóricos do apocalipse disseram que o juízo final ocorreria 2000 anos depois de Cristo. Como aconteceu no ano 1000, a previsão "pulou" para 2033.



 Recentemente, como todos sabem, são as profecias maias as utilizadas para novamente espalhar o temor. 

Agora apareceu uma "profecia" de Chico Xavier para 2019... Segundo sua " profecia",  se isso acontecer,  somente o Brasil será "poupado".  "Brasil, coração do mundo, pátria do Evangelho".



Em O Livro dos Espíritos, bem como em O Livro dos Médiuns temos comentários sobre “previsões”.

Cap. XXVI, item 289 de O Livro dos Médiuns: Podem os espíritos dar-nos a conhecer o futuro?
Re: Se o homem conhecesse o futuro descuidaria do presente (...) Se quiseres questão absoluta da resposta, recebê-la-eis de espíritos doidivanas...


O Livro dos Espíritos, questão 868: Pode o futuro ser revelado aos homens?
Re: Em principio o futuro lhe é oculto e só em casos raros e excepcionais permite Deus que seja revelado. Ou seja, estas previsões de futuro que andam por ai, nada são que suposições, sem base doutrinária. Se existem alguns espíritos fazendo estas previsões, cuidado, pois podem ser espíritos brincalhões, a zombar de nossa credulidade ou falta de discernimento.




Não acredito que o "mundo" tem data marcada para acabar. Quando ouço falar em "fim do mundo" imagino o planeta Terra explodindo e não se acabando por partes. Isso com certeza acontecerá um dia, não sei quando... Mas antes disso acontecer, o fim dos humanos terá acontecido há tempos.
As pessoas têm se matado, odiado, invejado... Ô raça!


Fontes:

Revista Veja – “O Fim do Mundo”



Selma

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Não será em 2012

Livro:
Não será em 2012
Autores:                                                               
Marlene Nobre*
Geraldo Lemos Neto**
Editora FE



De acordo com os autores, Marlene Nobre e Geraldo lemos, o fim do mundo não será em dezembro de 2012 e sim em julho de 2019.
O livro  possui  sete capítulos:
Cap I      - "Os maias e o ano de 2012"
Cap II     - "Renovação moral - a essência de nossa evolução"
Cap III    - " A Bíblia tem explicações sobre o momento de transição que vivemos"
Cap IV    - "As profecias de Cristo"
Cap V     - "As revelações de Chico Xavier"
Cap VI    - "Importantes testemunhos sobre o papel do Brasil na Nova Era"
Cap VII   - "Revelações de Chico Xavier sobre o papel do Brasil na transição"




No jornal Folha Espírita, nº 439 (maio 2011) temos uma  revelação: Chico Xavier teria dito a Geraldo Lemos em 1986,  que a data limite para o mundo (ou seja, a transformação do planeta de mundo de provas e expiações - Terra - para um mundo de regeneração) não seria 2012 (conforme  previsão dos maias), mas 2019.

Em resumo, tal revelação(segundo as palavras de Chico para Geraldo)  está baseada no fato de que a chegada do homem à Lua despertou  interesse (e receio) na comunidade espiritual do Sistema Solar. Uma reunião foi marcada entre  os espíritos superiores, na qual o futuro da humanidade seria decidido. Ficou acordado, mediante intervenção direta de Jesus, tido como governador espiritual da Terra, que a humanidade teria o prazo de 50 anos, a contar da chegada do homem à Lua (20/07/1969>>20/07/2019) para que os países aprendessem a conviver em harmonia, evitando a todo custo uma terceira Guerra Mundial.  Se isso acontecesse, a humanidade entraria em uma fase de progresso nunca antes vista, em que veríamos a cura das doenças...
Caso contrário se partíssemos para conflitos nucleares, por exemplo,  uma nova idade das trevas iria começar,  podendo o planeta  levar até mil anos para se recompor.

O texto do livro é o seguinte:
“O Governador Espiritual da Terra, que é Nosso Senhor Jesus Cristo, ouvindo o apelo de outros seres angelicais de nosso sistema Solar convocara uma reunião destinada a deliberar sobre o futuro de nosso planeta. Depois de muito diálogo entre eles foram dadas diversas sugestões e do final desse conclave, a bondade de Jesus decidiu conceder uma última chance a comunidade terráquea.”
“Nosso Senhor deliberou conceder uma moratória de 50 anos à sociedade terrena a iniciar-se em julho de 1969 e, portanto, a findar-se e, julho de 2019”.


Segundo Chico Xavier, o futuro da humanidade está nas mãos de nós, humanos (óbvio!). Depende do comportamento da humanidade... Se todos nos comportamos com boas maneiras iremos descobrir a cura para muitas doenças através de manipulação genética, haverá solução para a pobreza, para a fome, todos os outros problemas que castigam o planeta Terra. Inclusive receberemos a visita de habitantes de outros planetas que nos trarão novos conhecimentos.

No livro também previsões do Chico sobre o Brasil. Ele diz que nosso país sofrerá efeitos de algumas catástrofes e deixará de ter a atual extensão, sendo dividido entre outras nações.

Texto do livro:
“Nosso Brasil, como conhecemos hoje, será desfigurado e dividido em 4 nações distintas. Somente um quarto do nosso território permanecerá conosco. Os norte americanos, canadenses e mexicanos ocuparão os Estados da região Norte do país, em sintonia com Colômbia e Venezuela. Os europeus irão ocupar  os Estados do Sul unindo-os ao Uruguai, à Argentina e Chile. Os asiáticos, notadamente chineses, japoneses e coreanos ocuparão o centro oeste em conexão com  Paraguai, Bolívia e Peru. Por fim, os Estados do Nordeste serão ocupados pelos russos e eslavos”.

Ainda segundo Chico, “o Brasil  ficará  limitado a alguns estados as região Sudeste, Centro oeste e Sul. O país será composto de Minas Gerais, São Paulo, Goiás e DF e uma parte dos estados do Rio de Janeiro e Paraná.”


Tive conhecimento desse livro faz pouco tempo  e eu diria que não está de acordo com o Espiritismo e nem com Chico Xavier. Será que o Chico disse todas essas coisas mesmo? Desde quando ele faz previsões? Ou estão aproveitando o embalo de mania de “fim-do-mundo” para lançar o livro e faturar um pouco?

Algumas datas estão erradas, tais como o dia que o homem pisou na lua, que foi em julho e não em junho. E a data que os maias consideram fim do mundo, que é 21/12/2012 e não 22/12/2012.


Algum comentário?







*Marlene Nobre é médica ginecologista aposentada, especialista em prevenção do câncer uterino. Trabalhou com Chico Xavier nas seções públicas da Comunhão Espírita Cristã, em Uberaba, Minas Gerais, entre os anos de 1959 e 1962. Preside também a Associação Médico-Espírita do Brasil e a Associação Médico-Espírita Internacional, é editora responsável pelo jornal Folha Espírita e diretora da Creche Lar do Alvorecer, em Diadema/SP.

**Geraldo Lemos Neto, escritor, articulista, orador, médium psicógrafo, residente na cidade de Belo Horizonte.



Selma





(Marcos 13:32) -  Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos que estão no céu, nem o Filho, senão o Pai.






A solidão das baratas


Baratas não podem viver sem amigos, diz estudo

Não é apenas o chinelo ou o inseticida que podem fazer mal às baratas, a solidão também não ajuda estes insetos a se desenvolverem.
Um estudo publicado pela revista "Insectes Sociaux" afirma que as baratas não gostam de ficar sozinhas e sofrem de problemas de saúde quando isso acontece.
A pesquisa ainda aponta que estes insetos são animais sociáveis e sofisticados, capazes de reconhecer membros de sua família e suas diferentes gerações.
Em grupo, elas formam sociedades igualitárias com uma estreita relação, baseadas em estruturas e regras, sendo capazes de tomar decisões coletivas para o bem de todas as baratas.
Apesar de existerem mais de quatro mil espécies de baratas catalogadas, apenas 25 são adapatadas para conviver com pessoas, como a barata alemã (Blattella germânica) e a barata americana (Periplaneta americana).
Uma doença que elas podem sofrer é a síndrome de isolamento. Segundo a pesquisa, baratas alemãs ou americanas que vivem isoladas demoram mais para crescer e tornar-se adultas.
Dessa forma, o estudo coloca as baratas como insetos sociais assim como os cupins, as abelhas e as formigas. 





O 233 tem razão... Não se pode esmagar baratas a qualquer hora. Coitadinhas, até de solidão elas sofrem... Podem ser a encarnação da vovozinha de alguém.



Selma

domingo, 13 de maio de 2012

Consegui instalar o Ubuntu no HD Externo

Depois de seis tentativas fracassadas, finalmente consegui instalar o Ubuntu no HD Externo da Samsung de 500 gb.
Eu tenho um notebook com Windows 7. A primeira vez que instalei o Ubuntu no HD Externo não tive nenhum problema. O problema foi quando tirei o HD Externo do notebook, o Grub não foi carregado e assim não consegui usar o Windows 7. Para corrigir isso, eu utilizei o disco de instalação do Windows 7, e executei o comando bootsect /nt60 ALL /force /mbr, só não lembro como consegui chegar no prompt de comando. Depois que arranquei o grub do notebook, aí foi o HD Externo é  que não conseguia carregar o Ubuntu.
Outra tentativa fracassada que vale a pena comentar é essa ideia de tratar o HD Externo como se fosse um pendrive, eu segui o tutorial que encontrei no Google, e o que acabei tendo foi uma cópia básica do Ubuntu, onde você precisa definir a senha da rede wifi toda vez que você usar o Ubuntu, ou seja, faz a mesma coisa que o disco de instalação, só que mais rápido.
O grande truque mesmo está no programa de instalação. Se você souber um pouco de inglês, onde estiver escrito "Device for boot load installation", leia-se "onde você quer enfiar o Grub", geralmente ele aponta para o disco sda, quando o melhor é o disco sdb. Se você colocar o Grub no disco sda, isso pressupõe que você nunca vai tirar o HD externo do notebook; e colocando o Grub no sdb, ou seja, no HD externo, você pode executar o Ubuntu em qualquer micro, é claro, se a placa mãe der suporte a boot em dispositivos móveis. Agora tenho um micro que roda o Ubuntu, quando estiver com o HD externo, e o Windows 7, quando estiver sem o disco externo.

Claro que tudo isso não passa de uma grande besteira, uma vez que o HD do notebook suporta os dois sistemas ao mesmo tempo. Eu trabalho com o Office de 32 bits lá de 2007, mas eu queria mesmo conhecer o poder do Office 2010 de 64 bits (a minha sobrinha tem uma cópia desse programa, e eu achei muito rápido), assim comprei o HD Externo na esperança de estudar o mundo dos 64 bits, mas não consegui instalar o Windows no HD. Eu vi alguns tutoriais no YouTube e até cheguei no portal do NT6.X Fast Installer, mas o máximo que consegui foi uma tela azul no notebook. Já o Ubuntu faz do jeito que eu queria que o Windows funcionasse, fazendo tudo no HD Externo, atualizar e guardar as configurações e sem mexer em nada no notebook. Outra alternativa é eu atualizar o meu notebook, mas eu já fiz alguns testes no notebook da minha sobrinha, e muitos dos meus formulários que inventei no Office 2007 de 32 bits não funcionam no mundo do Office 2010 de 64 bits, foi por isso que comprei o HD Externo. Mas, no momento, o máximo que consegui foi fazer o Ubuntu funcionar dentro dele.