domingo, 29 de abril de 2012

Google Chrome

Esse é o navegador que o William indicou para todo mundo usar. Ele gostou muito desse navegador, gostou tanto que até configurou como navegador padrão. Eu disse para ele que já conhecia o navegador, que ele não suportava o iMacros (programa de automação do navegador), bem como não consegue instalar o módulo de segurança da Caixa Econômica Federal.

Pois bem, hoje descobri que o Google Chrome é extremamente útil. Eu não sei o que ele faz no Windows 7 de 64 bits da Sony Vaio VPCCAF15FB, mas ele resolveu um velho problema que ninguém soube me dizer como resolver. Eu tenho o Office 2007, mas o hiperlynk do Excel não estava funcionando. Ou seja, eu preciso do navegador do Google para as minhas planilhas funcionarem. Isso é um absurdo, mas o mundo da informática é assim mesmo, nada faz o menor sentido.

sábado, 28 de abril de 2012

Cuidado, o Sr MB é um Hoax!

Um Hoax é uma mentira, baseado em algumas verdades. Ele é capaz de falir uma multinacional, acabar com várias crenças, transformando tudo em fatos duvidosos. Ele só quer acabar com a sua personalidade, induzindo você a pensar que todos esses anos de estudo não valeram nada. Essa é a primeira mentira: tudo o que você tentou aprender e o que conseguiu compreender valeram alguma coisa sim, a sua vida.

No mundo da Internet, você precisa de alguns parâmetros para levar alguma informação à sério.

Por exemplo, você sabe onde o Sr MB mora, qual é o endereço eletrônico dele? Quantos anos ele tem? Quanto ele ganha? Ele é casado? Ele trabalha? Ele tem filhos? Ele estuda? Ele tem cabelo? Se você não consegue responder a nenhuma das perguntas, é porque o Sr MB é um verdadeiro Hoax. Mesmo que ele apresente argumentos lógicos para sustentar as suas barbaridades, nada disso tem valor se você não consegue enxergar o caráter dele, se é que ele tem algum. A tradução mais próxima que vejo para um Hoax é leviano, é bem pior que aquele que não quer entrar no Reino dos Céus e nem deixa os outros entrarem, ele é o Maligno em pessoa.

Assim, toda vez que você ver uma mensagem do Sr MB, eu recomendo pelo menos quatro Pai-Nosso e quatro Ave-Maria. Quanto mais você rezar, melhor. Só a oração é capaz de afastar esse mal, como Jesus já havia ensinado aos seus discípulos.

http://www.fenomenum.com.br/ufo/investigacao/lua/lua.htm


Em tempo, leiam a excelente matéria de O Estado: Justiça com lentes coloridas

iBooks: The Beatles Yellow Submarine

O Submarino Amarelo e o Manual do iPhone são os dois livros que estão no topo da lista dos gratuitos dessa semana na App Store, mas eles têm comportamentos diferentes dentro do iBooks. No livro Submarino Amarelo, não há como aumentar a fonte, mas ele oferece a opção dele ler para você e se quiser até virar a página para você. No livro do Manual é possível aumentar a fonte, e assim facilitar a leitura - apesar de muita coisa ser óbvia no iPhone, lá você encontra informações que não são tão óbvias. Por exemplo, você sabia que pode mudar a música que você está ouvindo, dando dois cliques no botão do fone de ouvido? Você sabia que você também pode ativar o Voice Control, apertando o botão do fone de ouvido por vários segundos?

Falando no Voice Control, nessa semana li uma dica da Internet, onde você pode perguntar a ele "Que horas são?", e ele responderá a hora. Isso é inútil, eu sei, mas se você acorda no meio da noite e não quer ver toda aquela luz do iPhone ardendo o seu olho, nesse caso, o Voice Control é a melhor opção. O Voice Control funciona quando você aperta por vários segundos o botão Home, mesmo estando na tela de bloqueio.

Mas, voltando ao Manual do iPhone e o Submarino Amarelo, hoje estive fuçando o iTunes. Na categoria Livros, eu coloquei o mouse encima do Manual, e pedi para abrir no Windows Explorer. O navegador do Windows 7 me informou que se tratava de um arquivo do tipo Epub. Quando pedi para abri-lo, o Windows 7 abriu o programa Adobe Digital Editions, e o Manual é muito mais fácil de ler num monitor de 32 polegadas do que no iPhone de 4 polegadas. Eu não lembro como instalei o Adobe Digital Editions, mas acredito que você poderá baixar gratuitamente no portal da Adobe.

Mas na hora de fazer a mesma façanha no Submarino Amarelo, aí deu pau. Perguntei para o poderoso Google se não havia nenhum programa no PC que pudesse abrir o Submarino Amarelo da Apple, ele disse que não, e que só dá para abrir no iBooks do iPhone ou do iPad. Eu vi o Submarino Amarelo no iPad, lá é fácil perceber que o texto muda de cor na medida que está sendo lido, já na tela do iPhone, você tem que prestar muita atenção, isso se você conseguir enxergar alguma coisa.

sexta-feira, 27 de abril de 2012

iPhone Made in Brazil

Do Blog do iPhone em http://blogdoiphone.com/2012/04/funcionarios-da-fabrica-brasileira-de-iphones-e-ipads-ameacam-entrar-em-greve/

Falta de água, má alimentação e transporte precário: é disso que reclamam quase 2.500 funcionários da Foxconn, que ameaçam entrar em greve na semana que vem caso os dirigentes da fábrica não tomem uma providência para melhorar a situação.


Segundo o Jornal de Jundiaí, o Sindicato dos Metalúrgicos de Jundiaí e Região informou que os trabalhadores decidiram dar prazo de 10 dias para que a Foxconn resolva todas as questões levantadas durante a assembleia realizada na última segunda-feira.

Conforme o Blog do iPhone averiguou em novembro passado, a Foxconn alugou galpões próximos da Rodovia Anhanguera para abrigarem as unidades de montagem de produtos da Apple (como o iPhone e o iPad) até que as obras de ampliação da fábrica principal sejam finalizadas. Estas unidades ficam distantes do restante da sede, o que obriga a disponibilização de transporte especial para os funcionários.

Recentemente a fábrica contratou mais de mil novos empregados, mas “esqueceu” de ampliar os recursos de transporte, o que causa excesso de lotação nos ônibus. Além disso, os funcionários reclamam também de falta de água que, segundo o sindicato, não era suficiente nem mesmo para fazer comida. A empresa, depois da reclamação, disponibilizou caminhões-pipa para sanar o problema, mas aí já era tarde demais.

A qualidade da comida também não é nada boa, afirmam alguns metalúrgicos, o que contribuiu para os protestos e decisão de greve. Se até o dia 3 de maio a empresa não der uma resposta satisfatória para as exigências, a greve será feita.

É bom que a Foxconn saiba que não pode aplicar no Brasil o mesmo comportamento que tem com os funcionários na China, pois além de leis que protegem nossos trabalhadores, também somos um povo habituado a ser respeitado como profissionais. Todos devemos apoiar a iniciativa dos funcionários para que condições mínimas de trabalho sejam respeitadas.

Afinal, ninguém quer no futuro abrir um iPad e perceber que alguém cuspiu nele por estar insatisfeito no trabalho.


quarta-feira, 25 de abril de 2012

iBooks no Jailbreak 5.1 Tethered

Encontrei na página http://www.limera1n.cc/2012/04/how-to-fix-ibooks-configuration-error.html um tutorial de como fazer o iBooks funcionar num iPhone com iOs 5.1 e o Jailbreak Tethered. O meu inglês é péssimo, precisei fazer três tentativas para fazer o aplicativo funcionar, mas em linhas gerais, a dica é a seguinte:

Exclua o aplicativo iBooks, e baixe novamente o iBooks do App Store.
Através do iFile, copie iBooks.app da pasta /var/mobile/applications/iBooks na pasta /Applications.
Ainda no iFile, procure o arquivo info.plist na pasta do iBooks que você acabou de colar, e procure a chave CFBundleIdentifier, mude a string com.apple.iBooks para com.apple.iBooksFix
Salve o arquivo, feche o iFile, e faça um respring. Você verá dois ícones do iBooks, um no padrão quadrado arredondado do iPhone e outro totalmente quadrado, você apaga o mais bonitinho, o quadrado arredondado.
Faça mais um respring.

O mundo do livro digital está começando a engatinhar. Claro que o iBooks é mais ideal para o iPad do que o iPhone, mesmo assim baixe o Yellow Submarine dos Beatles, de graça. Ler inglês é difícil, mas com esse livrinho dos Beatles, você vai aprender que ouvir inglês é bem mais difícil.

terça-feira, 24 de abril de 2012

O aparelho mais confiável da era moderna

Faz mais de vinte anos que convivo com o computador de bolso, o primeiro era uma calculadora da Texas Instruments e o mais recente é o iPhone 4. O mundo do computador de bolso começou a evoluir a partir da Palm em 1999, quando era possível consultar todas as informações do Outlook, algumas tabelas do Access, textos e planilhas na palma da mão. O Zire 72 foi o mais avançado computador de bolso que eu tive e que pude comprar (na época, o aparelho mais avançado era o Pocket PC, mas isso era só para gente bastante abonada).

Alguns anos mais tarde, a minha sobrinha havia entrado no mundo do celular, era da Tim. Fiquei impressionado como ela falava naquele celular. Então, decidi comprar o Treo e conhecer o mundo do celular. Aquilo não era e não é para o meu bico, é um serviço muito caro, você precisa de R$ 3,00 (Três Reais) para conversar um minuto com qualquer cidadão no município onde você mora. Isso é um absurdo. Conversando com a minha sobrinha, ela me ensinou que o segredo é aproveitar os planos promocionais das operadoras, que deixam falar a vontade, desde que a chamada seja da mesma operadora e credenciado no plano escolhido, é um troço que achei muito complicado, mas a minha sobrinha soube aproveitar bem.

Há cinco anos, no entanto, surgiu um novo aparelho que prometia conectar o celular na Internet. Fiquei empolgado, e comprei o iPhone 3G. Que decepção! Apesar do iPhone 3G substituir com eficiência o Treo, a promessa da Internet não passava de um engodo, aquilo era serviço exclusivo de quem tinha plano pós-pago junto à operadora. A rede 3G estava fora do alcance dos aparelhos pré-pagos.

Um ano depois, a Tim lançou o plano Tim Web, que prometia o acesso à Internet para os celulares pré-pagos. Levei três semanas para tentar mudar o meu plano na Tim, mas o sistema estava sempre fora do ar, até que um dia a moça conseguiu falar com a Tim e ouviu que o plano Tim Web havia sido abandonado. Fiquei desanimado, e comecei a andar pelas ruas, e vi um cartaz da Vivo Pré, prometendo a Internet por apenas R$ 9,90 por mês. E assim foram mais três semanas de nova tentativa, agora mudando de operadora. Nessa época, consegui migrar com o mesmo número, é o que o pessoal chamava de "portabilidade". Na primeira semana, a Tim queria saber por quê eu queria mudar de operadora, e aí falei do Vivo Pré, eles não tinham como me convencer a ficar na Tim. Na segunda semana, houve complicações na hora de configurar a minha nova conta na Vivo, não foi possível aderir ao Vivo-Pré. Na terceira semana, um operador do Shopping Morumbi teve a brilhante ideia de cancelar o meu plano dentro da Vivo, e começar um novo plano, mas através do Vivo Pré. Finalmente, o iPhone entrava na Internet através da rede 3G!

Entre o iPhone 3G e o iPhone 4, conheci o Galaxy S, é um celular impressionante, ele tem FM, televisão, e o fantástico Android. O problema é que o Galaxy S é um celular voltado para usuário que guarda as informações na Web e não no PC. Eu tive muitos problemas na hora de sincronizar o celular com o PC, depois de perder informações umas quatro vezes, finalmente voltei ao mundo da Apple.

Enfim, eu gosto do iPhone 4. Ele faz muito mais rápido o mesmo serviço do Zire 72, ele também é celular e também navega na Internet na rede 3G. Ou seja, eu recebo mensagens, andando na rua. No começo, eu detestava o iTunes, ele é muito pesado, muito lento, eu clicava aqui, e depois de muito tempo que ele respondia, mas na medida que fui melhorando o hardware do PC, o tempo de resposta do iTunes melhorou sensivelmente. Não importa o quanto foi lento a evolução do iTunes, mas ele nunca destruiu a minha base de dados no Outlook. Já o Kies da Samsung me fez perder coragem de voltar ao Android. As notícias dizem que o Android cresce rapidamente no mundo, espero que a Google ganhe bastante dinheiro, bem mais que a Apple, para os desenvolvedores colocarem um sincronizador de PC e Android mais confiável. Por enquanto, fico com quem não me prejudica, não importa se não tem FM, televisão, Adobe Flash, Widget, impressora e teclado. Tudo o que eu preciso é que seja uma extensão móvel do meu PC, enquanto estiver longe dele. Claro que é possível sincronizar o PC com o Android, usando a Web como mediador, mas não confio na Web, não confio no meu iPhone, não confio no meu PC, por isso, sempre faço uma cópia de segurança no meu pendrive, na minha opinião, o aparelho mais confiável da era moderna.

Sobre Lázaro

Querem saber minha opinião sobre Lázaro. O Lázaro irmão de Maria e Marta, que morreu e foi ressuscitado por Jesus. E não o Lázaro leproso que tinha as chagas lambidas por cães. São dois Lázaros diferentes.



Lázaro sai de sua Tumba - Juan de Flandes - 1500
 Teria Lázaro realmente morrido e depois ressuscitado ou estava apenas em estado cataléptico e Jesus o chamou para fora do sepulcro?

A passagem que conta a ressurreição de Lázaro encontra-se no Evangelho segundo João, não sendo comentada nos outros três (Marcos - Mateus - Lucas).  Conta-se que Jesus era muito amigo dos três irmãos Marta, Maria e Lázaro, que moravam na Betânia, cerca de 3 kilômetros de Jerusalém. Que era muito bem recebido nessa casa e que aí gostava de ficar. Um dia recebeu um recado de Marta, dizendo que Lázaro estava doente, pedindo para que viesse  ter com ele na esperança que sarasse. Não se sabe que doença era.

Jesus demorou a voltar para Betânia na casa dos irmãos. Quando chegou, Lázaro estava morto havia quatro dias. Aliás, o próprio Jesus disse: "Lázaro está morto!"
Jesus foi até onde Lázaro estava sepultado e ordenou que tirassem a pedra de seu túmulo.  Ordenou que Lázaro se levantasse e andasse. Diante do espanto de Marta, que dizia Lázaro cheirar mal. Mas Lázaro se levantou e veio ter com eles.

E depois foi servida uma ceia e Lázaro comeu...


Lázaro estava morto ou não?
Aos seus discipulos Jesus diz que Lázaro dorme... depois diz que está morto... Marta fica brava: "se estivesse aqui, Lázaro não teria morrido". Mas Jesus a acalma dizendo que "quem crê em mim, ainda que morto viverá".
 Jesus primeiro disse que Lázaro dormia e depois disse que estava morto. Na verdade a Bíblia várias vezes usa o termo dormir para a morte. Dizer que Lázaro não estava morto é chamar Jesus de mentiroso e pior! Dizer que Jesus não faz milagres.
Mas aí caímos em um problema... Segundo Hebreus, "não se morre apenas uma vez"? Lázaro morreu duas? Se era para Lázaro morrer, por que Jesus ressuscitou? E como ficou sua saúde? Quanto tempo viveu? Casou? Teve filhos?


Lázaro teve catalepsia?
A medicina naquele tempo não era adiantada. Se teve, não se tinha meios de diagnosticar. Mas afirmar que Lázaro teve catalepsia estamos negando o poder de milagres de Jesus, e ainda pior, estamos chamando-o de mentiroso! Mas por outro lado, se ele não morreu, não ressuscitou.   Se não ressuscitou, não morreu duas vezes, não contrariando Hebreus.


O que diz o Espiritismo:
 Lázaro estava imerso no fenômeno da letargia, ou seja, perda momentânea da sensibilidade e do movimento, por uma causa fisiológica ainda inexplicada. A ciência atesta que um corpo, nessas condições, pode durar até 8 dias. Ora, havia passado apenas 4 dias, de modo que é perfeitamente possível o seu retorno à vida. Sejam quais forem as aparências exteriores, pode dizer-se que todas as vezes que houver volta à vida é que não houve morte na acepção patológica do vocábulo. Quando a morte é completa essas voltas são impossíveis, pois a isto se opõe a lei fisiológica.


A  confusão entre o conceito de ressurreição e o de reencarnação é porque os judeus tinham noções vagas e incompletas sobre a alma e sua ligação com o corpo. Por isso, a reencarnação fazia parte dos dogmas judaicos sob o nome de ressurreição. Eles acreditavam que um homem que viveu podia reviver, sem se inteirarem com precisão da maneira pela qual o fato podia ocorrer. Eles designavam por ressurreição o que o Espiritismo, mais judiciosamente chama reencarnação.

A ressurreição segundo a idéia vulgar é rejeitada pela Ciência. Se os despojos do corpo humano permanecessem homogêneos, embora dispersados e reduzidos a pó, ainda se conceberia a sua reunião em determinado tempo; mas as coisas não se passam assim, uma vez que os elementos desses corpos já estão dispersos e consumidos. Não se pode, portanto, racionalmente admitir a ressurreição, senão como figura simbolizando o fenômeno da reencarnação.

O princípio da reencarnação funda-se, a seu turno, sobre a justiça divina e a revelação. Dessa forma, a lei de reencarnação elucida todas as anomalias e faz-nos compreender que Deus deixa sempre uma porta aberta ao arrependimento. E para isso, Deus, na sua infinita bondade, permite-nos encarnar tantas vezes quantas forem necessárias ao nosso aperfeiçoamento espiritual, utilizando-se deste e de outros orbes disseminados no espaço. (Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. IV, it. 4.)http://www.ceismael.com.br/tema/ressureicao-e-reencarnacao.htm




O que eu penso?
Bem...
Continuo querendo saber qual a doença de Lázaro e o que aconteceu depois que ressuscitou e quanto tempo viveu.



S.

domingo, 22 de abril de 2012

Socorro à vida

de Bezerra - Divaldo Franco
distribuido na Internet por Dr Esio Lopes

Senhor!
Os homens reúnem-se no mundo para pedir, reclamar, maldizer; legiões humanas devotadas à fé entregam-se para que as comandes; multidões sintonizam Contigo buscando servir-Te.
Permite-nos agora um espaço para a gratidão por estes dias de entendimento fraternal que vivemos na Casa que nos emprestastes para o planejamento das atividades evangélicas do futuro.
Como não estamos habituados a agradecer e louvar sem apresentar o rol das nossas súplicas permite-nos fazê-lo de forma diferente.
Quando quase todos pedem pelos infelizes, nós nos atreveremos a suplicar pelos infelicitadores; quando os corações suplicam em favor dos caídos, dos delinquentes, dos que se agridem, nós nos propomos a interferir em benefício dos que fomentam as quedas, os delitos e a violência; quando os pensamentos se voltam para interceder pelos esfaimados, os carentes, os desiludidos, nós nos encorajamos a formular nossas rogativas por aqueles que respondem por todos os erros que assolam a Terra, estabelecendo a miséria social, a falência moral e a derrocada nas rampas éticas do comportamento.
Não Te queremos pedir pelas vítimas de todos os matizes, senão, pelos seus algozes, os que entenebreceram os sentimentos, a consciência e a conduta, comprazendo-se, quais chacais sobre os cadáveres dos vencidos.
Tu que és o nosso Pastor e prometeste apoio a todas as ovelhas, tem misericórdia deles, os irmãos que se cegaram a si mesmos e, ensandecidos, ateiam as labaredas do ódio na Terra e fomentam as desgraças que dominam no Mundo.
Tu podes fazê-lo, Senhor, e é por isto que, em Te agradecendo todas as dádivas da paz que fruímos, não nos podemos esquecer desses que ardem nas labaredas cruéis da ignorância, alucinados pelos desequilíbrios que os tornam profundamente desditosos.
Retira dos nossos sentimentos de amor a cota melhor e canaliza-a para os irmãos enlouquecidos na volúpia do prazer, que enregelaram o coração longe dos sentimentos de humanidade e que terão que despertar, um dia, sob o látego da consciência que a ninguém poupa.
Porque já passamos, em épocas remotas, por estes caminhos, é que Te suplicamos por eles, os irmãos mais infelizes que desconhecem a própria desdita.
Quanto a nós, ensina-nos a não fruir de felicidade enquanto haja na Terra e na Pátria do Cruzeiro os que choram, os que se debatem nos desvãos da perturbação, e, consciente ou inconscientemente, Te negam a sabedoria, o amor e a condução de ternura como Pastor de nossas vidas.
Quando os Teus discípulos, aqui reunidos, encerramos esta etapa, damo-nos as mãos, e, emocionados, repetimos como os mártires do passado: - Ave Cristo! Em Tuas mãos depositamos nossas vidas, para que delas faças o que Te aprouver, sem nos consultar o que queremos, porque só Tu sabes o que é de melhor para nós.
Filhos da alma: que vos abençoe o Pai de Misericórdia e que Jesus permaneça conosco são os votos do servidor humílimo e paternal de sempre.

Eu sou homófobo

Desde criança, eu me acostumei com a ideia de existir afetividade entre um homem e uma mulher, para dali prosperar o núcleo de uma família, a menor célula social que inventamos para perpetuar a existência de nossa espécie. Ou seja, eu nasci homófobo, cresci homófobo, mas graças a iniciativa do Dr Esio Lopes agora não passo de um criminoso por não reconhecer os direitos dos homoafetivos.

Eu sei que temos muitas regras escritas, como a Lei de Responsabilidade Fiscal, a Lei do Confaz, e que os governadores fazem vistas grossas, e agora temos várias administrações estaduais com as finanças à beira da falência, o que atinge também o Governo Federal, que fica de mãos amarradas para implantar uma política de desenvolvimento mais racional para o bem estar do povo em geral, não conseguindo sequer fiscalizar o dinheiro do contribuinte para vários projetos que tem emblemas bonitos do tipo PAC, mas o contribuinte só consegue ver esgoto à céu aberto, ruas esburadas, semáforos quebrados, professores em constantes greves, e hospitais vazios.

Os tempos mudaram, alega o Dr Esio Lopes. Agora, eu sou obrigado a assistir novela de televisão, onde os homoafetivos se beijam, se abraçam, e eu não tenho direito de reclamar com a emissora. Pelo contrário, o meu lugar é na cadeia, principalmente se eu faltar com respeito aos direitos consolidados aos homoafetivos.

Eu não tenho nenhum desembagador para defender o meu direito de ser homófabo, senão desligar a televisão, fazer vistas grossas, e ficar em silêncio toda vez que vejo um casal de homoafetivos andando pelas mesmas calçadas que eu ando, enfim, eu perdi o meu direito de protestar. Lei é lei, tudo homologado pelos profissionais devidamente credenciados pela OAB.

Concluindo, creio que preciso de mil encarnações até acostumar com a ideia de que foi totalmente errado eu querer sonhar com a princesa, e que o meu destino era de criar uma família com um principe, mas como isso é um processo muito demorado e longo, no momento, tudo o que posso dizer é que o meu coração está incorfomado, incoformado e incorfomado. Mas se o Dr Esio está feliz com a derrota da minoria homófaba, parabéns, mas, por favor, não me obrigue a ler textos que o meu espírito não está preparado para engolir. O meu espirito é bem devagar, ele só evolui de encarnação em encarnação, e não no mesmo momento histórico em que está encarnado.

Indicado por Dr Esio: O primeiro casamento homoafetivo no Rio

A alma de um asno

No dia a dia do Blog da Selma, temos os Srs Vai Volta e 233 num longo debate sobre as vantagens e desvantagens de ser espírita, intercalando o livro do Rivail e várias passagens dos Evangelhos. Eu não posso colaborar com nenhum dos dois, posto que não li nem o livro do Rivail e nem tampouco os Evangelhos.

Mesmo eu sendo um completo analfabeto, isso não impede de escrever besteiras nesse Blog. É claro que nada impede do administrador do Blog sumir com o meu texto, mas se o meu texto for completamente inútil e não oferecer nenhum perigo de tornar a vida do leitor mais proveitoso, certamente que a Selma não vai censurar o meu texto, pois a Internet só serve para isso, só para gastar o seu tempo.

Diante do exposto, começo a minha dissertação com aquela velha pergunta que me atormenta e que atormentou os nossos pais e pessoas mais idosas: como provar que a alma de um asno é imortal?

Lembrando os comentários do Sr Vai Volta no tempo do UOL, do Terra e agora no Blog da Selma, é fácil concluir que o Sr Vai Volta acredita que todo asno tem alma, e assim ele gasta quatro horas todo santo dia para educar um asno de que a vida é muito mais que um amontoado de pó.

Eu, sinceramente, não sei se o asno tem alma, se é imortal, mas acho bastante admirável a energia e o tempo que o Sr Vai Volta dedicou e dedica para um asno só. A vida como conhecemos é muito curta, e essa tática de ganhar audiência na Internet ao tentar doutrinar um asno é, no mínimo, bastante questionável. Eu sou da tese de que a vida vale mais que um monte de pó, e para tanto não é preciso ler o Rivail ou os Evangelhos, quando muito convencer um asno de que é possivel projetar o nosso pensamento além do limite corpóreo. Não adianta falar do cordão de prata, quando o asno não sabe nem o que fazer com o próprio rabo.

Crisantemos, Tulipanes e Jacintos

A Srta Nihil mandou uma foto com bastante flores, e aqui escolhi três maneiras de encaixar na tela do iPhone entre infinitas maneiras que o aparelho oferece. A foto da Nihil é mais compatível com o iPad. Um bom domingo a todos. Logo abaixo, a foto original da Srta Nihil:

sábado, 21 de abril de 2012

Um porta retrato no iPhone

O iPhone tem vários programas que capturam qualquer imagem do Álbum de Fotos ou da Internet e copiam no fundo da tela, é o famoso Wallpaper. O problema são os ícones que acabam ofuscando a beleza dessas imagens. Para resolver isso, a seguir a minha sugestão, espero receber críticas e não negativação, já estou com três pontos negativos.

Lamentavelmente, para esconder ícones no mundo do iPhone é necessário o Jailbreak. O primeiro programa que utilizei foi o Winterboard, ativando o tema "Transparent Dock".

O segundo programa, FolderEnhancer ($ 2.99), pega todos os ícones do iPhone, inclusive os ícones docados, e joga tudo numa só pasta, e essa pasta você joga na área reservada aos ícones docados.

O terceiro programa, Springtomize ($ 2.99), usa a função "Resize Dock Icons" em 10%, e também usa a função "Hide Dots" na opção "Pages".

Claro que é um porta retrato meio caro ($ 5.98), assim espero sugestões de como baratear esse processo. Mas, por favor, Dona Olga, não me negative, já basta a reputação que eu tenho na Internet só por ser o único que acredita que o Homem foi na Lua.

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Carecas

Afinal, como diz a música, é dos carecas que elas gostam mais?
Claro... Principalmente se o careca tiver cartão de crédito, uma gorda conta bancária e for muito generoso. Bem, essa não é a minha opinião, é o que dizem por aí. A verdade é que a luta é grande para transformar carecas em cabeludos.

Eu tinha um professor no ensino médio que usava peruca. A criançada toda ria do coitado (longe dele, claro),  que era muito sisudo. A gozação só não era maior por medo das notas das provas, o que fazia com que todos se comportassem em sua terrível aula de matemática.

Durante muito tempo observei também um senhor próximo ao meu serviço lá em São Paulo. Ele era careca e havia deixado os poucos cabelos que restavam  na parte de trás da cabeça crescerem e puxava tudo para a frente. Era uma espécie de peruca natural...

Se o emperucado não tivesse morrido, em breve tempo poderia deixar de ser emperucado e ser cabeludo. Os cientistas conseguiram através de células tronco fazer crescer cabelos em um rato pelado.
Em breve, ter cabelo deixará de ser um sonho para os carecas e se tornará realidade. Imagino que por um valor bem alto, mas uma doce realidade.




Na Universidade de Tóquio, cientistas conseguiram realizar o crescimento de cabelo em um rato sem pelos por meio de células-tronco humanas.
Tal estudo foi publicado nesta terça-feira (17/04/2012) na revista Nature Communications. A pesquisa pode apontar uma esperança para resolver problemas de calvície, além de também representar um avanço em pesquisas com células-tronco.
As células-tronco, que também são chamadas de células-mãe  podem se transformar em qualquer um dos tipos de células do corpo humano e dar origens a outros tecidos.
Liderada pelo professor Takashi Tsuji, os cientistas criaram folículos (parte que dá origem aos pelos) a partir das células-tronco de seres humanos adultos e fez o implante nas costas dos ratos sem pelo algum.
O implante apresentou um crescimento de cabelo na região onde foi transplantado. Segundo os pesquisadores, esse implante efetuou a criação de um novo ciclo capilar, e isso quer dizer que, mesmo que esses primeiros cabelo eventualmente caiam, outros novos continuarão crescendo.
Tal estudo pode demonstrar um grande potencial para o tratamento de regeneração de cabelo, além da criação de órgãos usando células-tronco adultas.
Pesquisas clínicas deste estudo devem começar no prazo de três a cinco anos, e o tratamento com pacientes somente daqui uma década.

S.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Como tirar uma casquinha da moça?

Existe uma lenda entre os rapazes que é preciso ter um carro para sair com as moças, enfim, no papo do dia a dia, além do futebol, o segundo tema predileto são os carros. Eu mesmo não sei diferenciar um Scort de uma Kombi, para mim, tudo não passa de um monte de lataria encima de quatro rodas. Mas eu já foi dono de um fusca, foram dois meses de puro pesadelo. Quanto mais andava com o fusca, mais os meus pés tremiam. Eu achava aquele carro enorme, principalmente porque ele não fazia nada do que eu queria. Eu queria fazer uma pequena ré, e pronto, lá ele estava de ponta cabeça na garagem ou enterrado num barranco.

A minha sorte é que sempre havia um samaritano por perto que sabia como dirigir e tirava o seguinte comentário dele "Puxa, cara! Como você conseguiu fazer isso?" Depois que eu bati no traseiro de um senhor de idade a exatos 10 km por hora, eu simplesmente desisti. Dirigir não é a minha praia.

Mas a vida é inevitável. Deixar de lado a carteira de motorista de lado não significa que o pesadelo terminou. Mesmo que eu seja bastante reservado, de pouca conversa, ainda assim encontro pessoas que gostam do meu jeito fechado de ser. A Edna, por exemplo, era apaixonado pelo meu par de ouvidos. Ela insistiu, insistiu e insistiu tanto que um dia aceitei a carona dela.

Eu sempre imaginei que a vida do passageiro fosse mais fácil, que não tinha que se preocupar com a embreagem, a mudança de marcha, a cor do semáforo, alguém que pode abrir a porta inesperadamente ali do lado da esquina, mas a Edna me ensinou que não. Ela adorava puxar uma conversa ali no carro e, o que é pior, sempre olhando os meus olhos, e eu não sabia mais o que fazer. No tempo que andava com o fusca, eu me atrapalhava todo com os três retrovisores, o lado da frente, o lado direito e o lado esquerdo, mas a Edna, não, ela usava os olhos dela para mim. Enfim, as minhas pernas começavam a tremer. A Edna adorava o meu silêncio, ela imaginava que estava prestando atenção nela, mas o meu instinto de sobrevivência me pedia para olhar aonde a Edna não estava olhando.

Enfim, só existe um jeito de silenciar uma mulher. No meu caso, eu precisei recusar os convites da carona da Edna. "Puxa, Frank, eu dirijo tão mal assim?" Graças a Deus, ela não comentou esse incidente com ninguém, afinal era a reputação de condutor da Edna que estava em jogo. Quanto à minha reputação, não me importei com ela, aliás é bom ter péssima reputação. Você ouve muito menos besteiras.

Mas os anos passaram e finalmente chegou 2006, quando a Dith sugeriu para eu ver a princesa. Fui bem de noite, num fim de semana. Lá conheci a Paula, acho que estava com dez anos. Ficamos conversando durante quase duas horas, e na hora de ir embora, no entanto, a princesa me ofereceu uma carona. Eu disse que não queria dar trabalho, mas ela disse que precisava sair para comprar pãosinho. Enfim, não consegui recusar. Eu sabia que toda a minha vida estava nas mãos da princesa, mas essa foi a primeira vez que as minhas pernas começaram a tremer. O trajeto não durou mais que dez minutos, mas para mim pareciam horas. Tanto quanto a Edna, a princesa também gostava de puxar uma boa conversa, dessa vez era comigo e com o Edson ao mesmo tempo.

Enfim, eu sou automófobo. Por mais que eu evite, sempre vejo na televisão e nos jornais notícias de tragédias envonveldo carros e tirando muito mais vida do que os americanos perderam no Vietnã. E recentemente fiquei sabendo que o Governo criou a Lei Seca, presumindo que é o alcóol que tira a atenção do condutor do volante. Como eu gosto de ficar em silêncio, quando as minhas pernas tremem, acredito sinceramente que não é o álcool que anda tirando muitas vidas na estrada, mas sim essa mania que o brasileiro tem de conversar, quando está dirigindo.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Das vantagens de ser bobo

Das vantagens de ser bobo

Clarice Lispector
                                                             Tela de Chagall*

O bobo, por não se ocupar com ambições, tem tempo para ver, ouvir e tocar o mundo. O bobo é capaz de ficar sentado quase sem se mexer por duas horas. Se perguntado por que não faz alguma coisa, responde: "Estou fazendo. Estou pensando."

Ser bobo às vezes oferece um mundo de saída porque os espertos só se lembram de sair por meio da esperteza, e o bobo tem originalidade, espontaneamente lhe vem a idéia.

O bobo tem oportunidade de ver coisas que os espertos não vêem. Os espertos estão sempre tão atentos às espertezas alheias que se descontraem diante dos bobos, e estes os vêem como simples pessoas humanas. O bobo ganha utilidade e sabedoria para viver. O bobo nunca parece ter tido vez. No entanto, muitas vezes, o bobo é um Dostoievski.

Há desvantagem, obviamente. Uma boba, por exemplo, confiou na palavra de um desconhecido para a compra de um ar refrigerado de segunda mão: ele disse que o aparelho era novo, praticamente sem uso porque se mudara para a Gávea onde é fresco. Vai a boba e compra o aparelho sem vê-lo sequer. Resultado: não funciona. Chamado um técnico, a opinião deste era de que o aparelho estava tão estragado que o conserto seria caríssimo: mais valia comprar outro. Mas, em contrapartida, a vantagem de ser bobo é ter boa-fé, não desconfiar, e portanto estar tranqüilo. Enquanto o esperto não dorme à noite com medo de ser ludibriado. O esperto vence com úlcera no estômago. O bobo não percebe que venceu.

Aviso: não confundir bobos com burros. Desvantagem: pode receber uma punhalada de quem menos espera. É uma das tristezas que o bobo não prevê. César terminou dizendo a célebre frase: "Até tu, Brutus?"

Bobo não reclama. Em compensação, como exclama!

Os bobos, com todas as suas palhaçadas, devem estar todos no céu. Se Cristo tivesse sido esperto não teria morrido na cruz.

O bobo é sempre tão simpático que há espertos que se fazem passar por bobos. Ser bobo é uma criatividade e, como toda criação, é difícil. Por isso é que os espertos não conseguem passar por bobos. Os espertos ganham dos outros. Em compensação os bobos ganham a vida. Bem-aventurados os bobos porque sabem sem que ninguém desconfie. Aliás não se importam que saibam que eles sabem.

Há lugares que facilitam mais as pessoas serem bobas (não confundir bobo com burro, com tolo, com fútil). Minas Gerais, por exemplo, facilita ser bobo. Ah, quantos perdem por não nascer em Minas!

Bobo é Chagall*, que põe vaca no espaço, voando por cima das casas. É quase impossível evitar excesso de amor que o bobo provoca. É que só o bobo é capaz de excesso de amor. E só o amor faz o bobo.

Clarice Lispector



Nada contra Clarice Lispector que , aliás, é minha escritora favorita. Mas que perseguição é essa contra o povo de Minas?  "Minas Gerais facilita ser bobo"...
Nasci no Estado de São Paulo e São Paulo continua sendo minha paixão, apesar de morar há quase 10 anos em Minas. Mas isso me deixa chateada. Outro dia disseram aqui no blog  que "Minas é roça"... Foi uma maneira de chamar o habitante mineiro de "ignorante" e burro...




S.

terça-feira, 17 de abril de 2012

Livro ateu infantil para ensinar criancinhas

Quando criança minha avó paterna contava estorinhas infantis para mim. Branca de Neve, Cinderela, Peter Pan, fadas... Adorava ler os livros que ela tinha, ricamente ilustrados. Penso que isso despertou desde cedo em mim o gosto pela leitura. E também - sem ser essa a intenção - depositou em mim a sensação da fantasia, dos contos de fadas e talvez da crença no Espiritismo.

Richard Dawkins lançou um livro ateu para crianças. Explicações realistas e sem fantasias. Uma parte do livro você poderá ler no link abaixo e quem sabe até dar de presente para alguma criança, afastando desde já crenças em fadas, bruxas e duendes. Para que essa criança se transforme em um adulto mais racional, tendo esperança somente naquilo que se pode ter esperança, sem alimentar fantasias inúteis.
Aliás, como disse Albert Camus: "Toda infelicidade dos homens provém da esperança". Ou seja, quanto mais você alimenta uma esperança infundada, mas infeliz você se tornará quando ela (a esperança) morrer.

Leia uma parte do livro em:
http://hypescience.com/livro-infantil-do-ateu-mais-famoso-do-mundo-agora-em-portugues/


Livro: "A Magia da Realidade", de Richard Dawkins
Editora "Cia das Letras"

“E aqueles que foram vistos dançando foram julgados insanos por aqueles que não podiam escutar a música”. NIETZSCHE


O brasileiro tem uma imaginação muito fértil... Olhem só a letra dessa música ( que demonstra a perda de esperança também):
"Ex my love, ex my love... Se colocar seu amor na vitrine ele não vale mais que um e noventa e nove"
Rimou love com nove... rsrsrs!


(Selma)

domingo, 15 de abril de 2012

Bíblia Sagrada (Netillter)

Eu acredito que a melhor versão da Bíblia para o iPhone é a AcroBible, mas ela custa 10 dólares. Com esse aplicativo é possível baixar uma versão em português, é o que eles chamam de AA (Almeida Atualizada).

Hoje, a religião dominante é o ateísmo, onde ninguém deixa nenhum centavo na mão do padre. Mesmo assim, é obrigação de qualquer ateu tirar o chapéu para o Santo Papa Bento XVI, ele merece ser respeitado por comandar a empresa mais antiga do mundo. A Telefônica já faliu, a Mesbla já faliu, o Mappin já faliu, o Banco Real já faliu, o Banco Noroeste já faliu, o Unibanco já faliu, a TV Tupi já faliu, enfim várias empresas poderosas já faliram, algumas nem chegaram a ficar meio século no mercado, já a empresa do Sr Bento XVI está aí há dois milênios, muito próximo do conceito de "eternidade".

Mas a Bíblia que o Sr Bento XVI usa é diferente do que é instalado no AcroBible. O Santo Papa tem a cópia de mais sete livros, são eles: Judite, Tobias, Sabedoria, Eclesiástico, Baruc, I Macabeus e II Macabeus, sem falar do capítulo 13 e 14 do Daniel e 11 a 16 de Ester. Para corrigir esse problema, entre no Apple Store e procure por Bíblia Sagrada, editado pela Netilter Ltda, sem pagar um tostão ao Sr Tim Cook.

A Bíblia do AcroBible é do concorrente do Santo Papa, que não reconheceram a assinatura digital do Criador do Mundo nos livros que acabei de citar. Já o ateismo reza que não viemos de nenhum lugar e voltaremos para lá e essa coisa que chamamos de existência não passa de uma ilusão, que jamais lembraremos que um dia existiu, pois não há como criar algo do nada. O Santo Papa reza que o Criador do Mundo tem um poderoso iPhone que registra cada uma de nossas boas e más ações, e que a soma algébrica de tudo é que vai determinar se teremos outra chance de continuar sonhando em conquistar a princesa, ou não, tudo vai depender da média aritmética de nossas bondades e maldades, ou seja, o Papa oferece a sua igreja como uma porta da salvação, ele defende a tese de que não há como ser bom se você continuar ateu.

Mas, qual a utilidade da Bíblia no iPhone para quem é ateu?

Essa é fácil de responder. Veja no primeiro capítulo de Números ou no segundo capítulo de Esdras. Em números, o Criador pediu para Moisés contar os jovens acima de dezoito anos aptos para a guerra, deu mais ou menos um milhão. Em Esdras, não sei quem pediu para fazer a contagem das famílias que voltaram do cativeiro da Babilônia, mas deu mais ou menos 50.000 pessoas, ficaram de fora os ateus e os escravos. Ou seja, se você é um empresário que não vê cliente entrar na loja, mas vê os seus funcionários curtindo a vida no Facebook, você pode usar a Bíblia como inspiração para achar ocupação para a rapaziada, como contar as calcinhas do estoque, arrumar a prateleira para enfrentar um possível dilúvio prevista no Widget do Tempo que está na barra de Notificação, e por ai vai. Enfim, a Bíblia é uma coleção de livros, onde em nenhum momento o Criador revela como ele criou as coisas, como fez Jesus transformar água em vinho, mas que conseguiu arranjar um monte de ocupação para gente desocupada nesse planeta, isso com certeza ele arranjou! Enfim, nenhum ateu acredita que o Criador exista, mas nada lho impede de ser pior que o Criador descrito na Bíblia, impondo medo e respeito daqueles que deveriam ser seus prediletos servos.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Ciência X Milagres




Muito progresso científico já foi feito desde que Jesus andou pela Terra. Nesse tempo todo, será que os cientistas já conseguiram replicar os milagres ou o filho de Deus ainda está inalcançável?

Virgem grávida
De acordo com a Bíblia, Cristo foi concebido imaculadamente. Hoje, isso acontecer não é nem um pouco impossível, graças à inseminação artificial, quando não é necessário sexo. O primeiro processo desse tipo foi realizado em 1786, por Lazzaro Spallanzani, em um cachorro. John Hunter fez o mesmo com um humano apenas quatro anos depois. Hoje, já é um método comum.

Transformar água em vinho
Infelizmente, ainda temos que pagar caro por um bom vinho. Até onde eu sei, nenhum cientista cogita a ideia de transformar água em vinho. Uma pena, eu diria – e ponto para Jesus.

Curando um aleijado
De acordo com a Bíblia, Jesus curou um homem aleijado, que conseguiu sair andando. Os cientistas já deram os primeiros passos nesse ponto. Vários grupos já estão desenvolvendo terapias para que paraplégicos consigam andar e ficar de pé, ancorados em nervos de plástico, ou estimulando nervos independentes do cérebro.

Alimentando o povo
Não, os cientistas não conseguem multiplicar os pães e peixes. Entretanto, avanços na agricultura e na genética fizeram com que a produção alimentícia crescesse dramaticamente desde a década de 60. O uso de fertilizantes também vem ajudando a multiplicar os nossos alimentos.
Fazer  cego enxergar
Jesus fez um homem cego ver. Hoje, os cientistas fazem isso constantemente. Quase metade dos casos de cegueira é decorrente da catarata, a degeneração dos olhos. Com um procedimento de 15 minutos, oftalmologistas conseguem restaurar a visão do paciente.
Com cirurgias laser, médicos podem curar miopias e outras alterações visuais. Em alguns casos, os cientistas conseguem fazer a visão da pessoa ficar duas vezes melhor do que a normal. Por essa nem Jesus esperava.

Ressurreição de Lázaro
Após quatro dias de morte, Jesus ressuscitou Lazaro. Será que a ciência conseguiu isso? À parte de eletrochoques e outros métodos de ressurreição, os cientistas ainda não conseguiram descobrir um método de devolver a vida após um período maior. E como os tecidos humanos apodrecem muito rápido sem oxigênio, nesse ponto Jesus tem o monopólio da técnica.
Mesmo assim, o biólogo Mark Roth e colegas estão desenvolvendo uma técnica para colocar e retirar animais de um estado de quase morte, chamado de “animação suspensa”. Eles descobriram que a maior parte dos mamíferos possui um gene dominante que permite uma “flexibilidade metabólica” similar a dos ursos quando hibernam no inverno.
“Nós usamos o termo animação suspensa para um estado onde todos os processos vivos observáveis são parados: os animais não se movem ou respiram, e o coração não bate. Nós conseguimos colocar alguns animais nesse estado por até 24 horas”, afirmam os pesquisadores.
Caso isso pudesse ser aplicado em humanos, seria o mesmo que dar tempo para que médicos pudessem fazer reparos em traumas e prevenir a perda de sangue.
Talvez na próxima vinda de Jesus, os milagres tenham que ser ainda mais impressionantes!





(Selma)

A importância do dentista

O DENTE E A CRIATURA

WALCYR CARRASCO

Não sou santo. Aliás, quem é? Faz algum tempo uma criatura de 18 anos começou a me escrever pelo Twitter. Falava de sua admiração por minhas novelas, por meus livros que leu quando criança. Adorei os elogios. Concluí se tratar de uma figura inteligente e criativa. Nunca senti atração por alguém tão mais jovem. Mas tremi nas bases quando a criatura me enviou a seguinte mensagem privada: “Sonhei que nos encontramos na praia. E nos beijamos. Depois...”.
O “depois” vocês adivinham. Só conto que era um depois com tudo a que um depois tem direito. Respondi, animado:
– Pode me enviar suas fotos?
A criatura mandou. Nenhuma explícita, mas... Propus:
– Que tal a gente passar uns dias na praia?
– Topo!
Preveni, cauteloso:
– Não tenho barriguinha de tanque.
– Não me importo com essas coisas.
– Estou gordo.
– O que vale é o seu espírito!
Resolvi pedir conselho a meu amigo Júlio, que abençoa todas as loucuras. Outro qualquer seria contra.
– Você acha 42 anos de idade uma diferença grande para um casal?
– Ahnnn?
– Bem, não tanto assim. Só 41 e meio.
– Ah, bom!
Respondeu o que eu esperava:
– Está na hora de você se apaixonar.
Listamos exemplos de felicidade entre gerações. Percorremos o rol de celebridades, como o vice-presidente Michel Temer, de 70, casado com a gatíssima Marcela, de 27. Falamos também dos mais próximos. “O que vale é a química”, concluí.
A criatura veio do interior de São Paulo. Busquei-a no aeroporto e fomos diretamente para minha casa no Litoral Norte de São Paulo. Chegamos ao anoitecer. Tudo era romântico: a noite linda, a lua linda, as árvores lindas. Já me via casado. Queria pegar na mão. Falar de coisas belas.
Antes fui me exibir na cozinha. Assei um frango bem temperado. Fiz arroz e salada. Abri um vinho. A criatura sentou-se à mesa, encantada. Destrinchei o frango.
– Só quero um pedacinho do peito – disse ela, que, é claro, vive de regime.
Servi. Botei uma coxa no meu prato. Ela mordeu delicadamente um pedacinho de frango. Agarrei a coxa com a mão e enfiei na boca. Adoro comer frango com a mão. Mordi.
Meu dente da frente caiu.
Tentei encaixar. Impossível. Caiu de novo.
Era uma prótese, claro. Só tenho a raiz.
– Meu dente caiu! – exclamei.
A criatura me avaliou com vagar. Sorri de boca torta.
– Acho que dá para disfarçar.
– Não tem jeito. Dá para ver a falha – respondeu. E sorriu com seus lindos dentes de 18 aninhos.
– Pelo menos você disse que o importante é o espírito!
Silêncio expressivo.
Respirei fundo:
– Quer dizer, lembrei da nossa conversa sobre barriguinha de tanque. A gente já trocou mensagem e conversou no carro sobre assuntos profundos: sua escova progressiva, embora eu prefira cabelos cacheados, o último filme de Harry Potter que temos de ver juntos e o vestibular que você vai prestar. A gente não precisa de dente para se dar bem, não é?
Silêncio ainda mais expressivo.
Resolvi ser romântico:
– Vamos passear na praia, olhar a lua?
Caminhamos pela orla, as ondas batendo nos pés.
– Aqui não dá para ver que perdi o dente.
– Dá sim, por causa do luar.
Quase xinguei a lua. Parti para o ataque e a beijei. Já tentou beijar sem o dente da frente? Entra um ventinho pela fresta. Parece que tem uma janela aberta na boca. Nos afastamos constrangidos. Voltamos em silêncio. A criatura foi diretamente para o quarto de hóspedes e se trancou. Ouvi o ruído do secador uns 50 minutos. Depois acho que adormeceu.
Acordei tarde. A criatura já fora para a praia, tinha tomado sol e se enturmado com uma galera com quem talvez jogasse videogame à tarde. Sentou-se, enquanto eu mordia cuidadosamente uma fatia de mamão. Peguei os comprimidos de meu tratamento ortomolecular. Um deles caiu no chão.
– É outro dente? – quis saber.
Acabou aí a viagem. Voltamos imediatamente. E a deixei no aeroporto. Tranquei-me até o dentista restituir meu sorriso de piano. Se conto a minha saga é porque ela é universal. Um dente pode simbolizar o abismo entre gerações. E não vamos nos enganar. Na batalha entre o corpo e o espírito, algumas vezes o espírito pode vencer. Mas só algumas. Banguela romântico não rola. O amor precisa de dentes.






(Selma)

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Atos X Sentimentos

Quanto custa um tanque de oxigênio?

De acordo com o meu professor de química, o número atômico do oxigênio é 8, como chegar nesse número, eu não lembro. O oxigênio também é essencial à vida, você não consegue viver sem ele. De acordo com o meu professor de biologia, as plantas consomem o oxigênio que elas produzem. Nós inspiramos oxigênio, mas expiramos gás carbônico, o que é fatal para a temperatura do planeta: com o aquecimento global, corremos o perigo de separar o oxigênio do hidrogênio que estão juntos nos rios e nos mares, e podemos morrer sufocados pelo excesso de oxigênio ou hidrogênio no planeta. Para resolver isso, o Arquiteto do Mundo fez com que a metade do planeta ficasse por doze horas seguidas nas trevas, no escuro e no frio, o que garante que toneladas e toneladas de moléculas de H2O permaneçam juntas.

O maior problema é que não consigo achar um fornecedor de tanque de oxigênio e o seu preço através do Google. Lá em 1969, não existia o Google, então como é que a Nasa encontrou tanque de oxigênio para os astronautas?

Eu não sei ler, escrever e nem fazer contas, quando muito decorar a tabela periódica. Mas acredito que a educação americana seja diferente da brasileira. Lá, qualquer americano sabe distinguir o que é um gás, identificá-lo, e engarrafá-lo, mas eles não ensinam através do Google. O Google só mostra o que os americanos querem, e não o que precisamos.

Assim, eu acredito que o americano foi na Lua. Já o Sr MB como eu não temos a menor chance de ir na Lua, deixar as nossas pegadas no maior satélite que gira em torno da Terra, simplesmente porque não sabemos ler, escrever e nem fazer contas, e principalmente engarrafar oxigênio. Outro dia, o Sr MB escreveu que é impossível botar pegadas no lodo do fundo do lago. Como é que ele sabe disso? Onde ele conseguiu um tanque de oxigênio para averiguar cientificamente que é impossível deixar as nossas pegadas no fundo do lago por causa do "excesso de umidade"?

Sim, eu acredito que os americanos saibam como escrever, ler, fazer contas e engarrafar o oxigênio. Se o Sr MB não fazer nada disso, this isn't my trouble!

Por que troquei Galaxy S-1 por iPhone 4?

Foi em agosto de 2011 que comprei um iPhone 4, quando eu já tinha um Galaxy S, mas só hoje é que surgiu essa pergunta: por que troquei de aparelho?

O Galaxy S é dotado do sistema Android, e ele é bem rápido no desempenho e é muito mais fácil de enxergar. Ou seja, o Galaxy é superior ao iPhone em vários aspectos, principalmente porque você não precisa fazer Jailbreak para deixar a tela mais ao gosto do usuário.

Então, decidi pegar o Galaxy e ativei. Tinha um montão de atualizações nos aplicativos do Android. Feito isto, ativei Kyes, o sincronizador da Samsung do PC para o Galaxy. Só que não apareceu nada na área de trabalho do Windows 7 64 bits. Esperei, esperei e esperei. Depois de cinco minutos, decidi fazer logoff, e buscar um Kyes mais atualizado. O resultado foi o mesmo. Tive que esperar meia hora para o Kyes entrar no ar.

Conectei o Galaxy no PC, e o Kyes levou mais meia hora para identificar o celular. Ou seja, levei exatamente uma hora para conectar o Galaxy no PC. Tamanho castigo, ninguém merece. O Android é super bacana, mas se você precisa sincronizar informações com o calendário e contatos do PC, sinceramente o iPhone é o único que tem excelente suporte chamado iTunes. Ele demora uns dois minutos para ajeitar tudo, parece muito longo. Mas se você for comparar com o Kyes da Samsung, aí você vai descobrir porque a Apple consegue vender bem os seus produtos, principalmente para quem sincroniza informações entre o PC e o celular.

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Por que Deus não mata Satanás?

Hoje, eu recebi três mensagens do Dr Esio, perguntando por que Deus não matou Satanás. Lamentavelmente, eu perdi a aula de catecismo da Dona Olga que tratava do assunto. Por outro lado, eu lembro do Satanás, comentando que Jó abandonaria Deus, quando a Dilma anunciasse que não tem mais dinheiro para pagar os aposentados; não deu outra: assim que Jó deixou de receber a pensão, Jó MB começou a dizer para todo mundo que não existe coisa melhor que ser ateu, que jamais botaria um centavo na mão de nenhum padre e que todo aquele que vota no PT não passa de um cabeça de porongo. Lá na frente, depois de Paulo escrever aos coríntios, romanos e filipenses, ele desabafa que não existe nenhum homem honesto.

Enfim, Satanás é poderoso, faz políticos honestos receberem dinheiro de bicheiro. Faz o funcionário público entrar em greve. Faz o homem que fez uma solene promessa no altar trair a esposa. É ele que faz acreditar na absurda ideia de que o homem foi na Lua em 1969, bem como na pouco provável hipotese de que há vida do outro lado dela.

A pergunta do Dr Esio é pertinente. Eu não tenho a menor ideia de como combater Satanás, que planta a corrupção no Congresso Nacional e nas Assembléias Legislativas, que multa carros que encontram menos ruas para ir e vir, que forçam os advogados a fazerem o inferno a vida dos réus e dos respectivos reclamantes. Logo, a minha resposta para as três perguntas do Dr Esio é: "eu não sei, eu não sei e eu não sei".

Conhecendo o diabólico Dr Esio, certamente ele responderá: "estou indignado, estou indignado e estou indignado!"

Um poema de MB

Tempo de parar

Andros Atheu (M.B.)
 
 
A neblina é branca e por ser branca
esparrama o silêncio nos silêncios,
entre as árvores, praças e telhados.

Talvez por temor ou por prudência,
melhor é parar enquanto é tempo.
Pois aquilo que espreita na neblina
é aquilo que espreitou aquele que morreu...
pois que não soube parar enquanto é tempo


Encontrei esse poema do Andros no Jornal de Debates UOL, e achei muito bonito.

http://jornaldedebates.uol.com.br/debate/quais-os-verdadeiros-valores-sociedade/artigo/tempo-parar/17221

terça-feira, 10 de abril de 2012

Ressuscitar mamutes

Fóssil de mamute será apresentado em Hong Kong

Animal, que recebeu o nome de Lyuba, viveu há 42 mil anos na Sibéria


O fóssil mais bem preservado de mamute será exposto em Hong Kong a partir do dia 12 de abril. O filhote de mamute tinha um mês de quando morreu há 42 mil anos atrás. Um criador de renas encontrou o fóssil, que recebeu o nome de Lyuba, preservado no gelo permanente da Sibéria, em 2007.

Cientistas pretendem  clonar um mamute a partir de carcaça preservada de outro fóssil. Russos e sul-coreanos assinaram um acordo em março para uma pesquisa conjunta para recriar um mamute a partir de células-tronco. A ideia é usar uma técnicade extrair os núcleos das células congeladas, trocando os núcleos de óvulos de elefantas por núcleos de células de mamutes. O embrião elefante-mamute seria inserido no útero de uma elefanta e, assim, a espécie “ressuscitaria”.
Em fevereiro, pesquisadores russos conseguiram ressucitar uma flor já extinta a partir dos tecidos congelados por mais de 30 mil anos no gelo permanente da Sibéria, reafirmando que o tecido pode ser conservado no gelo por dezenas de milhares de anos, abrindo caminho para uma possível ressurreição de mamíferos da Era do Gelo.





Vejam bem o que diz o texto: O embrião elefante-mamute seria inserido no útero de uma elefanta e, assim, a espécie “ressuscitaria”.
Os cientistas acreditam que inserindo um embrião com núcleos de células de mamute estarão ressuscitando um mamute. Portanto, podemos concluir que pode-se fazer isso (ressuscitar)  outras celebridades que estão sepultadas por aí, por exemplo Lady Diana...
Mas de acordo com o texto, para "ressuscitar" o mamute é preciso "nascer de novo"... Ahahaha!
Seria isso que o Nicodemos perguntou para Jesus?
Ahahaha!



(Selma)

segunda-feira, 9 de abril de 2012

O que aprendemos nesse Blog

Tenho que concordar com o Amaral, que afirmou várias vezes no Terra de que o catolicismo é politeismo puro, pois atribui a pessoas mortas como a Santa Tereza de Avila o poder de consertar computadores. Na Igreja Católica, aprendemos a nos reportar aos padres, que se reportam aos bispos, que se reportam aos arcebispos e estes que se reportam ao Papa. Dali presumimos que a hierarquia no Reino dos Céus seja o mesmo: o Papa se reporta a algum santo que não conheço, e este se reporta aos santos apostólos, que se reporta a Jesus e este finalmente se reporta ao Pai.

Já o Adilson preconiza que só existe um Deus, e que Jesus está morto, Pedro está morto, Santa Tereza está morta, Maria está morta, e que não é possível distinguir o pó do joio com o do trigo, ou seja, nenhum deles pode fazer qualquer coisa por nós, por isso é inútil e antibiblico invocá-los. Ou seja, os computadores quebram por vontade de Deus, essa é uma punição pessoal a que nos submetemos para lembrar que quem manda nessa vida é Ele e mais ninguém. E também é perda de tempo pedir qualquer coisa a Deus, pois muito antes de pedir, Ele já sabe do que precisamos. De acordo com o Sr Adilson, o máximo que podemos fazer é ler a Bíblia e aceitar a nossa vida como ela é, sem o que reclamar. O máximo que podemos fazer é louvar a Deus. A única coisa que o Adilson não explica é se precisamos usar aquelas músicas enjoadas do Gospel.

Já o Sr MB que não acredita em nada disso e que ganha R$ 7.000 por mês, joga o computador fora e compra um novo, e vem aqui afirmar que ser ateu é a melhor coisa do mundo. A Srta Nihil não consegue esconder a sua admiração pelo Sr MB. Ela é budista, ela aprendeu a catalizar as adversidades dessa vida com os truques e dicas que aprendeu com o Iluminado - o que ela não aprendeu é como catalizar os resultados que os seus empregadores esperavam. Muto antes do UOL, ela só vive de bico, nunca chegou a ganhar R$ 7.000 em um ano, o máximo que ela conseguiu foi um modem da Tim de R$ 300 que prometia conectar o seu computador à Internet, mas no final quase acabou jogando para o espaço todos os truques do auto controle que o budismo lhe ensinou.

Quanto ao monoteismo do Adilson, a Srta Nihil pouco importa. A Srta Nihil não sabe se o Adilson é casado, se tem filhos, se trabalha e se ganha pelo menos R$ 7.000 num ano. Enfim, esse é o Blog da Selma, onde temos vários colaboradores que escrevem sobre as alegrias e os desgostos de sermos politeistas, monoteistas ou um aposentado que acredita no sagrado sacramento do Direito Adquirido. Claro que é bem melhor ser aposentado ganhando R$ 7.000 por mês, ter um plano de saúde de Amil, comer salsicha da Alemanha, o único problema é entender como a Dilma consegue pagar essa conta. Será que Deus está imprimindo dinheiro para ela?

domingo, 8 de abril de 2012

O meu iPhone não é virgem

Através do Blog do iPhone eu vi matéria que fala sobre 100 bons motivos para fazer Jailbreak no iPhone, é uma lista de 100 aplicativos que mudam o comportamento do sistema do iPhone.

Fiquei encantado com Zephyr, Calendar Widget Pro, AppsCenter, esses três me ajudaram a consolidar a minha área de trabalho que consiste em apenas uma janela com oito aplicativos.

É possível obter o mesmo resultado usando apenas os clássicos SBSettings, WinterBoard, Springtomize, KillBackground, NoLockScreen, NoNewsIsGood e iFile. O iFile é o único meio que encontrei para ocultar o ícone da Música, coisa que o SBSettings e o Springtomize não conseguiram. O iFile não é gratuito, mas com ele é possível chegar até ao arquivo Info.Plist na pasta Music.app e acrescentar a seguinte chave:

[key]SBAppTags[/key]
[array]
[string]hidden[/string]
[/array]
No lugar dos colchetes [ ], use o símbolo de maior e menor que não dá para publicar nesse Blog.

Depois de um respring, o ícone da Música desaparecerá. Claro que não vale a pena licenciar o iFile só para fazer isso. Ele é um aplicativo poderoso, se você ativar a função wifi, você pode navegar por dentro do iPhone através de qualquer navegador num PC. Mas isso é só para quem tem um conhecimento mais profundo. Se você mexer num arquivo estratégico, você poderá matar o iPhone para sempre ou por toda a eternidade, o que for mais longo.

Mas, olhando para a janela do iFile, você começa a filosofar, imaginando se é possível fazer backup dos aplicativos que você baixou do Cydia. A resposta é um evidente não. É difícil saber onde está o programa principal, onde estão os outros programas dependentes, e onde estão os paramêtros que foram definidos pelo usuário. O Cydia ofere o Aptbackup, e tudo o que ele faz é criar uma cópia dos parametros do aplicativo. Eu não tenho como provar, mas a minha intuição me diz que todos esses parâmetros são salvos, toda vez que sincronizamos o iPhone com o iTunes.

É muito difícil saber como o espertofone da Apple funciona, e eu tirei a virgindade do meu iPhone 4 através do redsnow 0.9.10b6 na esperança que o Jailbreak me desvendasse os segredos desse aparelho. Mas o Jailbreak não revela coisa alguma, ele só tira a virgindade do aparelho, continua fazendo a mesma coisa que o iOs 5.1 faz, mas com movimentos mais sensuais. Com o Zephyr, por exemplo, você não precisa mais enfiar o dedo no botão Home duas vezes e com força cavalar para ver os aplicativos ativos no segundo plano, basta levantar a saia suavemente com um dedo mais cavalheiro.

Esse é o maior problema do Jailbreak, uma vez que você rompe o selo de garantia desse aparelho, tanto a Apple como o pessoal do Blog do iPhone olham o seu aparelho e você como se fossem dois depravados que atravessaram a espaçosa porta da perdição em busca de aplicativos que foram roubados na App Store ou até mesmo no Cydia. Depois do Jailbreak, você é automaticamente rotulado de pirateiro ou coisa pior. Nem adianta mostrar os recibos do Amazon.com e do iTunes Store, que você não conseguirá provar que conseguiu os aplicativos de forma honesta.

Mas nem tudo está perdido. Se você não conseguir dormir por conta dessa fama que o Blog do iPhone atribui à você e ao iPhone desbloqueado, você pode recuperar o selo de garantia através do iTunes, restaurando tudo como se tivesse vindo da fábrica agora. Ou, quem sabe, através do redsnow na opção desativar, isso é uma coisa que ainda não testei.

Depois de recuperar a sua virgindade, aí você entra no Blog do iPhone e pergunta: que vantagem José leva, se a Maria não faz nada daquilo que um mortal pecador deseja, como, por exempo, ocultar aquele monte de ícones que você nunca usa? O iPhone só serve para mostrar que você é fiel à Apple? Por falar em fidelidade, hoje é Páscoa, dia de deixar os dois ovos de chocolate de lado e ressuscitar a lembrança de que os nossos ancestrais foram libertos dos egípcios malvados e agradecer ao Pai pelo fato do PT não ter conseguido fazer Jailbreak em você, isso, é claro, se você ainda for virgem.

Link para Blog do iPhone
Link para 100 bons motivos para fazer jailbreak

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Por que Jesus foi surrado?

Semana passada, um asiático de 43 anos entrou na Universidade de Oakland, nos Estados Unidos, e fuzilou sete estudantes daquela escola. O asiático foi preso, e a polícia disse que ele não reagiu ao ser preso. Outro atentado aconteceu em Ohio, há cerca de um mês, com a morte de três estudantes. Como sou morador de Diadema há mais de quarenta anos, isso me cheira vingança. Alguém xingou ou ficou devendo alguns trocados numa transação que não podia ser registrado na junta comercial.

No caso de Jesus, ele foi condenado a ser crucificado. Mas antes da execução, ele levou uma bela surra. Como sou morador de Diadema, desconfio que foi vingança. O Evangelho diz que ele chamou um judeu de fariseu, e outro judeu de hipócrita. Eu desconfio que Jesus tenha usado desse expediente umas sete vezes setenta vezes, mas isso não está registrado nos Evangelhos, mas a verdade é que ninguém gosta de ser chamado de fariseu ou hipócrita, daí porque Jesus ter levado tanta surra antes da sua execução. Para provar isso, só mesmo vendo o boletim de ocorrência.

O problema é que o boletim de ocorrência é sempre feito por escrevente que está exausto, leva quatro horas para registrar as vias de fato, ganha uma miséria, sempre ouve ameaça dos reclamantes que a polícia é ineficiente, é devagar, deixa o bandido escapar enquanto prende o reclamante no distrito por várias horas, sem dar a menor esperança de que o carro voltará inteiro, ou que faça do acusado pedir perdão por ter ofendido a mãe, o pai e a tia do reclamante. No caso de Jesus, quando o escrevente viu os doze apostólos, ele deve ter dito: "Sem chance!"

E assim só restou os Evangelhos que mostram um Jesus bondoso que cura enfermos, dá comida aos pobres e até ressuscita o Lázaro, e que foi preso por uma acusação falsa de Terrorista da Segurança Imperial. Para piorar, Jesus promete a um ladrão que o contraventor iria ao Paraíso. Por que não prometer o Paraíso à Maria ou José? Só porque os dois não conseguiram coisa melhor que uma manjedoura ou o que um marceneiro poderia oferecer naquela época?

Enfim, como moro em Diadema há quarenta anos, isso me cheira vingança.

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Para mudar a Igreja, desobedeça o Papa!

O papa Bento XVI declarou nesta quinta-feira, 5, que a situação atual da Igreja Católica é muitas vezes "dramática", reiterou o "não" ao sacerdócio feminino e denunciou a "desobediência organizada" defendida por um grupo de padres europeus e o "analfabetismo religioso" da sociedade.

Perante mais de dez mil pessoas, 1.600 delas religiosos, o pontífice oficiou na basílica de São Pedro, no Vaticano, a Missa Crismal, que abre o Tríduo Pascal (o conjunto de três celebrações do Cristianismo na Semana Santa).

A missa de hoje celebra a Quinta-Feira Santa, dia em que se lembra a instituição do sacramento por Jesus Cristo durante a Última Ceia. Assim, dirigindo-se aos sacerdotes, o papa lembrou o momento da ordenação sacerdotal e perguntou se eles "são homens que agem partindo de Deus e em comunhão com Jesus Cristo" e se suas vidas correspondem com essa consagração.

Bento XVI disse ainda que o sacerdócio exige renúncias, servir ao próximo e ser fiel a Cristo.

O papa também denunciou o recente documento publicado por um grupo de sacerdotes europeus que "apela à desobediência". O papa se referia aos 300 párocos austríacos que organizaram, pela internet, a iniciativa "Um chamado à desobediência", por meio da qual exigem reformas como o sacerdócio feminino e o de homens casados.

O pontífice, de quase 85 anos, declarou que esses padres invocam a desobediência na esperança de renovar a Igreja. "Mas a desobediência é um caminho para renovar a Igreja?", indagou o papa na missa. Bento XVI aproveitou para destacar que Cristo se preocupava com a verdadeira obediência, frente ao arbítrio do homem.

Bento XVI também recomendou aos sacerdotes mais estudo, ressaltando que existe "um analfabetismo religioso que se divulga na sociedade". "Os elementos fundamentais da fé, que antes qualquer criança sabia, são cada vez menos conhecidos", denunciou o papa.

Os óleos bentos na Quinta-Feira Santa pelos bispos serão utilizados para ungir os que são batizados e os que são confirmados para a ordenação sacerdotal. Esse rito é celebrado em todas as catedrais do mundo.

Na tarde desta Quinta-Feira Santa o papa seguirá para a Basílica de São João de Latrão, a catedral de Roma, para celebrar a missa da Última Ceia, na qual tradicionalmente lava os pés de doze presbíteros.

Efe / O Estado

quarta-feira, 4 de abril de 2012

A abstinência de Deus

Fazer jejum era moda há cinquenta anos, quando a religião era dominada pela Igreja Católica. Hoje, estamos mais preocupados em encontrar um kilo de bacalhau por menos de R$ 25,00, ou como comprar um ovo que não seja tão pequeno a ponto de desapontar as crianças e não tão grande a ponto de explodir o limite do crédito. Ou seja, a Paixão de Cristo e a Páscoa são apenas feriados, uma boa oportunidade para pegar micose depois de quatro horas no congestionamento das estradas que nos levam às praias.

Pouca gente lembra por que Deus decidiu libertar os israelenses da escravidão no Egito, ou para quê Jesus morreu numa cruz. Em poucas palavras, estamos nos abstendo de Deus cada vez mais, confiando cada vez mais nas instituições sociais que nos protegem dos ladrões, dos empresários inescrupulosos, ou do fantasma da crise econômica.

Graças à fantástica tecnologia que alcançamos, até um operário pode ter um carro, uma casa, comer do bom e do melhor o que antes era reservado aos reis e senhores feudais. Enfim, somos os seres humanos mais gordos da história desse planeta. Veja o Adilson, por exemplo, ele tem 120 kilos, as mãos estão tão pesadas que ele só consegue escrever para o Sr Vai Volta. Bem que ele gostaria de escrever ao Sr MB, à Srta Nihil, ao Sr William, à Dra Selma, ao Dr Esio, mas o peso é tanto que ele não encontra forças para conversar com mais ninguém, senão só o Sr Vai-Volta. E como o Sr Vai-Volta só escreve para o Sr Adilson, dá para desconfiar que o peso não é problema exclusivo do Sr Adilson. Outro que tem problema de peso é o Sr MB, que só vive falando do orgulho ardido.

A mensagem da Dra Selma é bastante oportuna. O jejum não é um meio de se aproximar de Deus, mas a única saída para o Adilson, o Vai-Volta e MB continuarem participando desse Blog. Já quem conversa com Deus não precisa jejuar, pois quem está com Deus tem tudo e não precisa se preocupar com o preço do bacalhau ou do ovo da Nestlé.

O Jejum



Marcos, 9:29
"Respondeu-lhes (Jesus): Esta casta não sai de modo algum, salvo à força de oração [e jejum.]."



O jejum, na Bíblia, inclui abstinência de todos os alimentos durante determinado período de tempo. É normalmente vinculado com atos públicos de religião, seja Dia de Expiação (Levíticos 16.29-31 etc.), seja em tempos de perigo nacional (Juízes 20.26) ou de arrependimento e renovação da fé em Deus. Sempre era ligado à oração, a humilhar-se diante de Deus, a buscar a face do Senhor, e qualquer indivíduo podia jejuar em momentos de aflição, para buscar o consolo da parte de Deus, ou como expressão de piedade ou devoção conforme a ocasião que cada fiel escolhia.

Em Ester 4.16, livro em que não aparece literalmente o nome de Deus, o jejum para os judeus significava, especificamente, buscar a Deus, humilhar-se diante Dele, pedir a sua intervenção. Tratava-se de uma campanha de oração a Deus!

Os profetas podiam condenar o jejum falso, como rito praticado por pessoas que não se arrependeram genuinamente diante de Deus e que não se deixaram comover pelo amor ao próximo Isaías 5.8 e Jeremias 14.11-12), mas, justamente assim, definem o que o jejum deve ser.

Jesus mesmo fez seu grande jejum no deserto antes de iniciar o seu ministério (Mateus 4.1-2 e Lucas 4.1-2). Por contraste com os jejuns tão comuns entre os judeus dos seus tempos, com tantas regras e pormenores, Jesus enfatizou ser o jejum mais um ato individual de devoção a Deus, sem ostentação pública, e menos apropriado na presença pessoal de Jesus do que depois da sua partida (Mateus 6.16-18; 9.14-15).


Jejum para o bem da cuca?

(Texto: Regina Célia Pereira, de São Paulo |4 de abril de 2012)
Pesquisa sugere a existência de um elo entre a privação de alimentos e as doenças degenerativas do cérebro

Depois de analisar, em várias experiências, a massa cinzenta de animais de laboratório, o pesquisador Mark Mattson, do Instituto Nacional do Envelhecimento, nos Estados Unidos, concluiu que passar alguns dias da semana jejuando pode afastar males como o Parkinson e o Alzheimer. Os estudos apontam uma relação entre o consumo ínfimo de calorias e o equilíbrio de substâncias que interferem com o funcionamento cerebral. A insulina – aquela que bota o açúcar nas células – teria suas taxas diminuídas, o que, segundo Mattson, protegeria os neurônios.
O neurocientista Renato Malcher Lopes, professor do Instituto de Biologia da Universidade de Brasília, conta que o jejum aumenta a quantidade de endocanabinóides no cérebro. “Essas substâncias têm ação anti-inflamatória, e talvez isso contribua para uma diminuição temporária de processos neuroinflamatórios”, explica.
Mas se você já está pensando em ficar de estômago vazio por algum tempo, auto lá! Os mesmos pesquisadores ainda preferem a cautela. Muitos estudos precisam ser realizados até que esses resultados sejam transpostos aos seres humanos. Além disso, passar fome pode por a saúde em risco. “Existe uma distância muito grande entre a redução calórica moderada e a inanição, que, obviamente, não é boa para o organismo”, diz Malcher Lopes.
Diminuir a quantidade de calorias no dia a dia é uma medida saudável. Mas tome cuidado para não cair na armadilha de fazer dietas malucas e privar o corpo de nutrientes. Na dúvida, procure a orientação de um nutricionista. O melhor é apostar em um cardápio equilibrado. Aliás, algumas substâncias encontradas em alimentos são, comprovadamente, aliadas contra o Alzheimer e o Parkinson. O neurocientista destaca a importância das gorduras poli-insaturadas, aquelas encontradas em peixes como o atum e o salmão, além das castanhas. “Esses ácidos graxos são componentes fundamentais para o cérebro”, frisa.
Para manter a cuca em ordem, também vale caprichar no consumo de antioxidantes. A família conhecida como carotenoides, que inclui o betacaroteno e o licopeno, atua de maneira eficaz contra o excesso de radicais livre, protegendo as células da massa cinzenta. Por isso mesmo, inclua a cenoura, a abóbora, o tomate e a melancia no seu cotidiano.




O jejum parece, a meu ver, ser saudável tanto para o espírito quanto para o corpo. Falo isso no sentido de comer pouco, sem loucuras gastronômicas, aquele  comer para viver  e não viver para comer.

(Selma)

Zephyr, o futuro do iPhone

Em O Estado de S Paulo de hoje saiu matéria dizendo que o iPhone 5 será lançado em junho desse ano. A informação veio de uma fábrica na China, onde trabalham 18.000 operários. A principal novidade desse aparelho é que ele vai ter o adaptador 4G, uma nova rede de dados - no Brasil, o governo pretende leiloar a banda 4G também em junho, e num dos comunicados do Dr Esio Lopes que recebi, o governo brasileiro pretende lançar um satélite que ofereça a rede sem fio para todo o território.

Mas, a crônica de hoje é sobre o programa Zephyr, disponível apenas para quem tem iPhone que consegue entrar no portal do Cydia. Ele custa US$ 2,99. A princípio, eu imaginava que esse programa equiparava o iPhone ao iPad. O iOs 5 é o mesmo nos dois aparelhos, só que o iPad tem funcionalidades que você não encontra no iPhone, como o gesto multitarefa. No Windows, nós usamos as teclas [ALT]+[TAB] para alternar entre os aplicativos. No iPad, basta você usar três dedos de uma só vez. Mas, no iPhone, você é obrigado a pressionar o botão Home duas vezes, para fazer a alternância.

O Zephyr liberta o usuário do iPhone do botão. Tudo funciona com apenas um dedo. Se você arrastar o dedo de cima para baixo, aí o iOs 5 mostrará a barra de notificação. Mas se você fizer o contrário, de baixo para cima, o Zephyr vai mostrar o painel com todos os aplicativos que estão abertos. Depois de selecionar um deles, você pode selecionar outro aplicativo, bastando arrastar o dedo da extrema esquerda para o meio, ou da extrema direita para o meio. O Zephyr torna o iPhone bem mais fácil de usar, mas no momento esse é um programa não aprovado pela Apple.

Um juíz nos Estados Unidos decidiu que o usuário do iPhone pode fazer com o aparelho o que ele bem quisesse, mas na Europa outro juíz decidiu que é ilegal o usuário querer mexer no sistema dos aparelhos da Sony, assim a Apple pode recorrer e botar os usuários do jailbreak atrás das grades. Essa é uma questão difícil de resolver. Mas se você tem um iPhone e sente essa dúvida de fazer ou não o Jailbreak, siga o link seguinte para tomar a sua decisão:

100 bons motivos para fazer Jailbreak

Ah, um bom dia ao Sr Mb, também.

terça-feira, 3 de abril de 2012

O Santo Sudário

Os evangelhos contam que no terceiro dia depois da morte de Jesus, Pedro e outro apóstolo entraram na tumba e viram jogado no chão o lençol que teria envolvido o corpo de Cristo. Seria o Santo Sudário, descoberto na Idade Média, muito depois da crucificação.

Quem defende a autenticidade do Sudário destaca, por exemplo, que a marca dos pregos está nos pulsos, e não nas mãos, como aparece nas pinturas. Se Cristo tivesse sido pregado pelas mãos, elas não aguentariam o peso do corpo e se rasgariam. Outro sinal, seria o ferimento provocado pela lança de um soldado romano, que é mencionado na Bíblia. E na cabeça, estão as marcas da coroa de espinhos, com sangue escorrendo. Um livro que está sendo lançado agora traz de volta essa grande polêmica.

Ciência e fé jamais concordaram. De acordo com os evangelhos, foi Pedro - acompanhado de outro discípulo - que encontrou o Sudário dentro do túmulo em que Jesus havia sido sepultado. Para os crentes, uma prova da ressurreição. Para os céticos, um indício de fraude.

O historiador de arte, Thomas Wesselow, que mora em Cambridge, na Inglaterra, decidiu investigar as supostas provas e os inúmeros argumentos de quem acredita e de quem nega a autenticidade do Sudário. O resultado da pesquisa que durou sete anos foi um livro de quase 500 páginas.

“Tento explicar que ele é a origem da crença na ressurreição de Cristo. E foi essa crença que deu início ao cristianismo. Eu explico no livro que o nascimento da religião cristã vem da percepção de um milagre. E atribuo essa crença ao extraordinário descobrimento de uma imagem na roupa mortuária de Jesus”, responde Wesselow.

O autor não arrisca dizer que o Sudário é prova cabal da ressurreição. Segundo ele, comprovar ou desmentir que Jesus ressuscitou não foi seu objetivo.

“Fiz questão de mostrar apenas que o Sudário foi a semente da fé. É crucial entender que naquele tempo as pessoas viam imagens como algo místico. Principalmente as imagens naturais, como sombras e reflexos. E o Sudário, por conter uma imagem, foi percebido como uma cópia viva de Jesus”.

Para os céticos, o pano teria sido forjado. Uma pintura barata, mal feita, de um suposto homem ensanguentado. Uma enganação.

Mas, no fim do século 19, ao fazer uma foto do Sudário, o fotógrafo Secondo Pia notou que a imagem aparecia em negativo. Dava para ver, principalmente o rosto, em alto relevo, de forma tri-dimensional. Mais tarde foi possível também constatar que as manchas no pano eram mesmo de sangue. A descoberta causou um rebuliço na Igreja e também na ciência.

O escritor do novo livro sobre o Sudário observa que ninguém costumava pintar com sangue na Idade Média, época em que o Sudário teria surgido. Mas, para ele, a principal prova da autenticidade do Sudário são os grão de pólen encontrados na trama do tecido: eram de plantas da região do Mar Morto. Além disso, foi detectado mofo que coincide com o encontrado ao redor de Jerusalém.

Novamente os céticos apresentaram explicações. Tanto o pólen quanto o mofo poderiam ter sido trazidos por pessoas que estiveram na Terra Santa e que depois manusearam o Sudário.

Para tentar acabar com a polêmica, em 1988, quando a igreja finalmente permitiu que fossem feitos testes de carbono 14, que permitem apontar a idade de qualquer material de origem orgânica.

Os testes foram feitos em universidades de Zurique, na Suíça, de Oxford, na Inglaterra, e do Arizona, nos Estados Unidos. Pedaços do tecido - que aliás coincide com a tecelagem típica do Oriente Médio no primeiro século da Era Cristã - foram recortados para a análise. E os três laboratórios concluíram que o Sudário é um artefato medieval. Teria sido confeccionado entre 1260 e 1390. A partir desse resultado, a Igreja passou a exibir o Sudário apenas como relíquia histórica.

Os defensores do Sudário dizem que o teste de carbono 14 pode ter falhado, porque a amostra examinada pelos cientistas teria sido um remendo feito no Sudário na Idade Média, depois que ele escapou a um incêndio.
Na Itália, onde o Sudário está guardado, a repórter Ilze Scamparini também investiga o mistério dessa relíquia.

O lençol de linho, de mais quatro metros de comprimento, com a imagem de um corpo e de um rosto, que chegou à Itália há mais de 400 anos. É de propriedade da Santa Sé e fica guardado na catedral de Turim, no norte do país.

O Santo Sudário está estendido em um altar, dentro de uma longa caixa lacrada que só pode ser aberta pelo arcebispo de Turim, com a autorização do Vaticano. Dois papas já visitaram esta capela. Em 1980, João Paulo II beijou o lençol de linho que os católicos consideram uma relíquia. Em 2010, na última vez em que o Sudário foi exposto ao público, Bento XVI também esteve aqui, junto com dois milhões de fiéis.

O que ainda ajuda a alimentar o mistério é que até hoje ninguém conseguiu fazer uma reprodução exata da imagem. Os melhores resultados foram obtidos na Universidade de Pavia.

O químico Luigi Garlaschelli usou pigmentos naturais para tentar imitar as marcas impressas no pano. Pintou o corpo de um voluntário e o envolveu no lençol.

"Acho que o Sudário foi feito na metade de 1300, por um artista. reproduzindo esse procedimento, com um envelhecimento acelerado, obtivemos todas as características misteriosas do Sudário", diz ele.

O diretor do centro que coordena as pesquisas mundiais obre o Sudário, Bruno Barberis, reconhece que essa pesquisa foi bem feita. Mas afirma que, no Sudário de Turim, não há presença de óxido de ferro, o pigmento usado na experiência.

"O Sudário é moderno porque fala através de uma imagem. Pode ser um objeto importante para o homem de hoje. Que pode ver uma imagem que o ajuda a compreender o que o evangelho conta."

É possível que futuramente, novos testes possam ser feitos, mas não se sabe nem quando será exposto novamente. Verdadeiro ou falso, para a Igreja o lençol de linho è uma riqueza que pode ser exibida a qualquer momento.






Certa vez vi um documentário  no Discovery Channel , onde  mostrava-se a possibilidade
 dO Santo Sudário ter sido feito por  Leonardo Da Vinci.

O Sudário, a mortalha que envolveu Cristo depois de sua morte, poderia ter sido pintada por Da Vinci, pois na idade  média era um negócio lucrativo falsificar relíquias sagradas.
Leonardo foi um gênio, que estudou anatomia, engenharia, astronomia, etc.

Embora Da Vinci tenha nascido 100 anos após o aparecimento do Sudário ele teria com sua técnica dado ao Sudário a forma conhecida hoje, ou seja a relíquia inicial, sido melhorada por Da Vinci.


Mais leitura dobre o Santo Sudário (em inglês):
http://www.judaismvschristianity.com/messiah2.htm



(Selma)