sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Como entender Jesus?

O final de ano é um momento melancólico: todos estamos cansados, lutamos tanto para pagar as contas, mas muitas delas vamos ter que empurrar para o ano que vem e começar tudo de novo, na ilusória tentativa de tentar pagá-las. E por força do hábito, desejamos aos amigos que o próximo ano seje melhor, não conseguimos sair do lugar comum, não temos coragem de perguntar ao amigo quanto faltou para ele encerrar o ano  pelo menos com saldo nulo.

É também pela força do hábito, aproveitar esse último momento do ano para estourar belos rojões, fazer a maior festa do planeta para saudar o novo ano que vem chegando. Ninguém escapa dessa festa, se você não consegue lembrar dos amigos que precisam do seu abraço, certamente muitos deles vão aparecer na última hora e cobrar o abraço de você.

Não se trata de uma festa religiosa. Em nenhum momento, Jesus e seus amigos comemoram a virada do ano. Eles não tinham o que comemorar, era muito difícil despertar a esperança, o de que Deus não havia esquecido de nós. Muitos esperavam de Jesus um revolucionário que acabasse com a mania do Cesar cobrar imposto disso e daquilo. Jesus decepcionou, ao recomendar que continuássemos a pagar os impostos. Ele fez pior: ele lembrou que também temos uma enorme dívida com Deus, também.

Jesus sugeriu para que vendêssemos tudo o que a gente tem e dar tudo para os pobres, e assim Jesus conseguia viver no deserto, só vivendo dos alpistes de Deus, enfrentando o calor do dia e o frio da noite.

Para que amargar tanto sofrimento? Para que abrir mão das nossas ilusões e enfrentar o deserto que é esse planeta?

Porque, de acordo com Jesus, a Terra não é o Paraíso!

Frank K Hosaka

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Feliz Android 2011

No Android, é negócio ser bundão

turbilhão- 539,por mala nihil

Seguirão abaixo aqueles textos sobre Q.I e inteligência, referidos no turbilhão 533.(são seis,vão do 507 ao 512, e estão na seção comentários da mensagem Filmes Enigmáticos,em destaque. Movam o cursor, e irão encontrar os textos)

Desejo boa passagem de ano a todos,bom ano de 2011,com saúde,harmonia,paz e um país melhor a todos.Voltarei de verdade para cá, só na semana que vêm.


http://filosofiamatematica.blog.terra.com.br/2010/12/11/filmes-enigmaticos

Mapeando o Android no Windows 7

Mapeando o Android no Windows 7 por Frank

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Turbilhão - 533,por mala nihil

Depois que o gd do terra acabou, eu tive tempo para algumas pesquisas a mais. E investiguei um pouco as questões relacionadas ao quociente de inteligência, que se encontram atualmente em textos que vão do turbilhão 519 ao 521,  no blog de tela azul, pelas datas entre dez e quinze de dezembro mais ou menos.

Alguns acham que minha preocupação com a mente, com seu uso e com o desempenho "estão quase fora da realidade" e que para todos os efeitos, a depressão é a onda do momento.
Mas, não sou "adiantada no tempo" como dizem.
 A não ser na nossa realidade brasileira, onde ainda nesses dias atuais, não se dá cem por cento de valor ao conhecimento e ao desempenho.Entretanto, os patrões de todos os países do mundo sempre agem do mesmo jeito. Não querem saber de subalternos sem capacidade de trabalho, sem conhecimentos, e sem boas condições de saúde. Sendo assim- estamos falados.
Não, meu tema não começou ainda.

Só aqui na América Latina, pessoas de rendimento fraco, são tratadas com alguma tolerância, nas mais variadas situações. E precisamos aproveitar enquanto podemos nos dar ao luxo de sermos mais tolos.

Em outros lugares do mundo, embora exista maior e mais pragmática assistência à saúde das pessoas, e embora exista menos dificuldade para se estudar, cidadãos com menor desempenho costumam ser vistos com preconceito. Não há complacência para com os sentimentos de impotência dos elementos mais burrinhos um pouco, nem para com seus sentimentos de inferioridade em função dos seus limites, como ainda existe no Brasil.
Uma reclamação que alguém faça do próprio desempenho- será recebida no mínimo - com silêncio, nesses outros lugares- onde distúrbios cognitivos quase são vistos como "culpa da pessoa que os tem, sendo que ela é que tem que ter interesse em fazer algo  a respeito."

Como sei disso?
Pela leitura continuada de artigos estrangeiros sobre a inteligência e sobre a acuidade. Posso sentir uma distância nesses cientistas, que beira à evitação e à reserva.
Nesse ano de 2.010, li o artigo escrito por uma psicóloga nos anos noventa, onde ela afirmava "que a dura realidade, é que pessoas de Q.I menor nunca vão melhorar,por mais que tentarem"- e na ocasião, eu escrevi alguns turbilhões contando que ela e sua equipe esqueceram de investigar a saúde em geral dos cidadãos de Q. I menor que eles avaliaram ao longo dos anos.
Depois, eu ainda li um artigo na revista Planeta, a respeito da burrice, que me soou extremamente agressivo.
O autor falou que gente burra não se reconhece como burra, que gente burra sempre se acha mais esperta do que todo mundo- que a burrice defende a si mesma, e que os mais incapazes de fazer as coisas corretamente, são os que mais aparentemente tem confiança em si mesmos. E mencionou o monte de tragédias e catástrofes ocorridos a tipos tão ingênuos que não se reconheciam como ingênuos.

Sei que esse jornalista mentiu.
A burrice não defende a si mesma, e em geral, os ineptos se admitem sim como ineptos. Isso é muito comum.Talvez ele nunca tenha ouvido falar em "pessoas inseguras".
O grande problema, é que para nos impormos no mundo,e mesmo para mantermos um emprego, ou uma posição privilegiada, muitas vezes temos que dizer algumas bravatas,e parecer termos uma competência além da competência que sabemos que temos.
As portas costumam se fechar, para tipos honestos demais em relação aos seus defeitos e qualidades.

Parte do que ele chamou de burrice também, na verdade, é uma defesa mental que temos,que nos impede de pensar mais de uma coisa ao mesmo tempo, e de sermos hipersensíveis e hipermentais,qualidades que tornariam nossa vida literalmente impossível.

A ironia meio grosseira que ele usou- e que discriminou abertamente, tipos com uma inteligência comum., e que não ultrapassa os cem pontos, foi a grande medida que eu tive da desconfiança que os estrangeiros tem contra pessoas de desempenho fraco.
Quase um novo tipo de racismo. (isso me atingiu bastante, quando percebi)

Eu vivo dizendo que a típíca rejeição latino americana em relação à realidade orgânica da mente em detrimento da idéia de "sermos almas" nos deixou com alguns prejuízos na conduta.
Mas, por aqui, essa situação ainda tem chance de melhorar.
Em países que foram colonizados por cristãos ainda mais radicais do que os católicos, os sentimentos de hostilidade contra o fato de sermos massas encefálicas, são maiores.
E nunca serão superados, embora esses grupos ao menos tenham a objetividade de financiar pesquisas para o tratamento dos transtornos mentais, e para iniciativas coletivas para melhoria do desempenho dos mais fracos nesse sentido.
Bem como para a pesquisa sobre como modos de vida e sobre como sentimentos,podem influenciar no aumento ou na redução da saúde dos pacientes.

Nesses lugares, existe menos essa história de abandono da escola, e os jovens estudam até os vinte e um anos.
Os professores exigem mais dos alunos, e alguns psicológos inclusive,colaboram com as escolas.
Eles tem que ter interesse em ver todos os seus cidadãos muito bem de saúde, e muito bem das faculdades cognitivas, porque a atividade econômica desses locais se baseia na indústria, e para atuar nessas áreas- que em geral se apóiam em sólidos conhecimentos de química, física, e matemática, isso tudo é necessário.

Esse dia vai chegar aqui também.
Eu diviso um dia em que alguma intolerância em relação "às mentes fracas" irá substituir "nosso" medo de reconhecermos o cérebro como entidade física. Poderá ser um preconceito fraco, mas irá existir, e será desconfortável para quem for vítima dele,afinal a burrice não é questão de escolha, nem de caráter.
Ninguém tem culpa de ter mais, ou de ter menos inteligência.

Por que eu acho que isso "vai começar aqui também"?

Porque o Brasil- para crescer e se desenvolver melhor, vai precisar de expandir a indústria, e o parque tecnológico.
Isso significa que vão ter que haver muitos engenheiros, analistas de sistema, etc, etc, formados nas futuras gerações.
Isso que eu estou dizendo não é inteiramente meu- mas é algo que ando escutando pelos anos, e essa idéia me foi reforçada pelo texto de um postante do JD, a quem chamarei de sr.Nihil,  e que ficou amigo do Teacher.

Com nossa inteligência comum- que vai de oitenta e seis a noventa e sete- é mais fácil sermos "da área de Humanas", artesãos, comerciantes, etc.
Eu tenho certeza que eu, Mala Nihil, para aprender Física em nível universitário por ex, eu ia ter uma grande mão de obra.

Bom,meus interesses pessoais nunca foram determinados pela facilidade ou pela dificuldade,caso contrário eu não escreveria em sites, pois nasci com um distúrbio de comunicação. E tive aquela mesma mão de obra acima descrita, para superar essa dificuldade.
Todos os meus temas obedecem a necessidades interiores fidedignas, e não motivadas pela necessidade de fugir de certas matérias.

Mas, de todo modo- fica aí  o recado.
Mesmo para os que tem forte interesse pelas áreas exatas e tecnológicas, a formação nelas é difícil, devido às nossas características volitivas nacionais.

O Q.I pode ser melhorado até os vinte e um anos,com cuidados específicos com a alimentação, e com uma carga escolar mais "pesada".

E geracionalmente, podemos garantir a natalidade "dos índigos" fazendo ginástica, e sendo nós mesmos grandes estudiosos, pois essa disciplina- segundo acredito, é passada aos genes do ser em formação.

Não é uma questão de preferência, vamos ter que nos adaptar mesmo a um novo mundo daqui a algum tempo.
E saber disso, minimiza um pouco o efeito de me sentir injustamente tratada com preconceito por alguns por aí que acham que seres humanos tinham que ser anjos ou máquinas.

Sobre esse preconceito- as futuras gerações poderão fazer alguma coisa.
Com maior inteligência do que podemos ter agora, elas irão humanizar mais o ambiente e melhorar a condição de aceitação do homem por si mesmo.

Isso aí.

Uma boa tarde a todos, voltarei na tarde de amanhã.

°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°

O guardião das sombras- por mala nihil

Eu vou agora contar aquele pesadelo com um personagem entitulado por mim, "guardião do sótão". Texto apagado do ex-gd do Terra, e que me serviu de inspiração para o conto "Quase um Brâmane".

Devaneio que me deu em seguida um motivo para viver, que é a investigação dos problemas da mente.


°
°

À semelhança do que ocorreu ao Angulimala- em sua infância- eu também fui uma menina muito "mansa". Eu nem parecia ser desse mundo.
Tenra, afável, delicada, com uma verve poética.
Todavia, uma menina de estatura maior do que a minha- apanhou de mim- ao tentar me bater- o que me levou a ter medo dos meus impulsos.
Mas, a fama "de que eu podia me defender" garantiu minha paz  nesse tempo- e evitou que eu sofresse bullying. Pude continuar a ser aquela garota "etérea" por mais uns anos.

Eu sempre tinha perguntas difíceis a fazer aos entendidos, e ficava muito atenta aos temas sobre religiosidade que eu via na televisão, e que eu ouvia no rádio. Fui logo me interessando pelo budismo- e comecei a ler sobre o tema em seguida.

Mamãe se assustou quando uma vez eu perguntei a ela "o que faz um hitler ser um hitler", ao que ela respondeu, nervosa:

"_Como vou saber - se nunca fui assim?       ..."

...então eu vi que esse realmente era um caso difícil.

Bem, chegamos assim ao ano de 1.980. Abertura política no país- e todo o conteúdo da mídia já antecipava o futuro neoliberalismo da era FHC.
As novelas estavam bem desembaraçadas em seus temas.
As emissoras de rádio veiculavam bolerinhos renovados.
Então- eu adormeci no dia dezenove de abril desse ano, uma pessoa, e acordei no dia seguinte- já sendo outra.

°
°

Levada pelas minhas curiosidades intelectivas, eu subi ao sótão de casa.
Na minha casa pequena, naquele tempo, não havia sótão, e esse lugar foi acrescido ali, pela minha imaginação.
Eu - com a desculpa de querer  fazer ali uma faxina, e de desejar eliminar aranhas e cobras que por lá podiam haver(eu era boa para eliminar aranhas e cobras- morávamos no interior, nessa época)- fui lá,quando na verdade, eu queria consultar mesmpo- era aos livros velhos,amarelados e empoeirados que sabia que por lá encontraria.
Qualquer filósofo turbilhonador- que podia ser principalmente o Niet, iria me satisfazer.

Ao chegar ali, eu vi o homem-monstro.
E recuei um instante.
Ele me falava com uma voz fina, de falsete.
Tivemos uma conversa muito tensa.
Perguntei ao mesmo quanto perigo ele me oferecia. Se ia fazer alguma coisa contra mim. Eu não conseguia fugir- embora soubesse que devesse fazer isso.

Ele falou que era realmente perigoso.
Que podia fazer muito contra mim, e contra todos os que eu encontrasse.
Mas, que era um monstro honesto e de bom caráter.
Prometeu que se eu fôsse embora, que se eu não fôsse curiosa a respeito dele, e que se eu trancasse a porta do local onde ele se encontrava, ele jamais ameaçaria ninguém.

Eu não tive dúvidas.
Dei meia volta, e fiz o que ele mandou.

Horas depois, eu estava ali de novo,com meus familiares, e falava, no meu estouvamento de adolescente, algo como:

"_eu vi, juro que vi, e ele agiu assim, e agiu daquele modo.Eu quero que vcs vejam. Nâo o incomodem, mas por favor, prestem atenção nele."

O homem-bicho não estava mais lá.
Ainda assim não fiquei como mentirosa perante os que me conheciam. Eles apenas acharam que eu havia tido uma alucinação, que eu havia visto um fantasma, e me disseram que eu não precisava me preocupar.

Horas depois, eu voltei ali,e vi o monstrinho, dormindo seu sono eterno e quase invencível- semelhante ao dos vampiros de filmes de terror.
Fui embora, e conforme prometi, passei a respeitar sua privacidade.
Mas, eu disse ao meu irmão Contravocê algo como:

_"Parece que ele só é visível para mim,e assim mesmo- quando estou sozinha".

Os anos- no sonho - se passaram. Eu - esporadicamente ia lá,para buscar um objeto ou outro, ou para ficar ali lendo livros antigos,mas sempre trancava a porta o entrar e ao sair.
No inicio da minha idade adulta, quando eu me vi com a aparência que tenho hoje, eu vi o "mestre-bicho" acordar, e me dar um alozinho.
Em seguida, ele voltou a dormir.
Eu fui embora de novo, e conforme prometido, tranquei a porta.

°
°
°
Acordei de madrugada, estremecendo, suando frio. Fui à cozinha tomar um café forte.
Me parecia que eu havia tido um encontro com a loucura.
No dia seguinte, contei o pesadelo a alguns, e um deles, para "ajudar" ainda disse que eu havia sonhado com um feiticeiro. O que me deixou com mais medo.
Muitos anos depois, muitos anos mesmo- fui entender que Angulimala foi um mau devoto da deusa Kali...a deusa mal interpretada como deusa da destruição.

Comecei, obstinadamente - a ler sobre a mente humana,sobre a loucura, e acabei me interessando por psicologia profunda, por psiquiatria,por saúde, etc.
Entendi finalmente, que o cérebro- em princípio- é um atributo orgânico - e que dele,não podemos abusar,bem como que a saúde em geral,influencia no desempenho.
Não foi preciso muito tempo para eu interpretar meu pesadelo como uma ordem do meu inconsciente para manter trancados "meus impulsos ruins" e para eu não ficar curiosa "pelo meu passado" , pois ele não tinha nada de muito bom a me contar.
Todavia,no sonho, eu desobedeci parcialmente, a "fera", e acabei conhecendo o sótão,bem como sua biblioteca.

O paralelo que isso teve com minha atitude real,foi eu ter escrafunchado esses signos e meu inconsciente,até chegar no "homem da mala", ou como queiram...(hahahah...)

Quando eu comecei a escrever aquele meu conto para o gd do Terra no ano passado, eu sonhei novamente com o homem monstro. Ele estava bem acordado e não gostou muito do que eu fiz.
Eu tranquei a porta depressa, e deixei ele lá dentro.

Acredito que o sr.Monstro tratou de arrumar uma série de problemas para me impedir de concluir aquela monografia.
Eu não consegui completá-la, porque acabei muito cansada,e suponho que ele justamente, procurou me provocar esse cansaço.

Agora, ele novamente vive em paz,servindo a mim como motivação para minhas investigações sobre a "natureza da alma" por toda a vida.


Em tempo:

eu fui uma jovem muito ajuizada,e nunca tive atitudes autodestrutivas.

Acho que todo mundo precisa de um "guardião de sótão" severo assim, e bem semelhante ao demônio que assombrava o filósofo Sócrates, toda vez que ele estava para errar em algum coisa importante.

Ecos longínquos- por mala nihil

Nâo se surpreendam.

 O título acima, será uma continuação da série nostálgica, iniciada em "canções de um mundo distante". Será uma opção intermediária entre tripitakas e turbilhões. Um "seriado" em que misturarei sentimentos antigos, religiosidade e psicologia.

Em menina, tive um pesadelo com mestre Nagarjuna. Bem,nunca vou saber quem era de verdade, aquele monstro com quem eu falei.(fiuuuuuuu...espero que ele tenha gostado do elogio)

NO dia seguinte, meu eterno interesse por todas as questões que regem a mente e sua saúde, começou. Tantos anos depois, fui saber que sri Nagarjuna foi o primeiro "psicanalista" que teve no mundo.

Tateando na estante de casa, encontrei um livro de histórias de malucos. Que viveram num tempo em que os depressivos ainda eram tratados com choques elétricos aplicados na cabeça.

O primeiro dos contos que eu li foi "Gigantes de Papel".

John Smith havia sido um piloto de caças aéreos, na segunda guerra mundial, e sofreu um severo acidente com o crânio,nessa ocasião.
Ficou entre a vida e a morte,mas se recuperou.
A guerra acabou, ele se casou, e constituiu familia.
Tempos depois, esse homem, que era um exemplo de pessoa - começou a manifestar sintomas que hoje em dia, pela nomenclatura médica, são atribuidos ao transtorno de bipolaridade.
Numa das suas fases de depressão, ele maltratou  a esposa, e depois desse dia, inernou-se por conta própria, num hospício.

Ele descreveu criteriosamente a vida num manicômio antigo, falou dos eletrochoques que levou, dos remédios que tomou.
Anos depois, ele voltou para casa- aparentemente recuperado. Só precisaria continuar fazendo uso de alguns remédios fortes.

Passou a se interessar por questões relacionadas à saúde mental, e escreveu o romance "Gigantes de Papel"- do qual o conto que eu li, foi um resumo.

Eu fiquei muito interessada nessa história de loucos que se recuperam.

E na chance de pessoas muito perturbadas ,ou com conduta anti-social terem autocrítica, e desejarem se modificar- o que em geral, não costuma acontecer.


Suponho que os processos de socialização a ocorrerem no mundo continuamente, algum dia, irão dar a todas as pessoas, de todos os matizes, esse senso salvador de autocrítica, o que por sua vez, irá nos dar um novo futuro.


°
°
°
Anos depois, eu fiquei sabendo de um louco bem mais antigo que teve também,autocrítica.
Sei que uma vida em que todos sejam tão realistas assim- ainda pertence à terra da utopia.

carpideira - 266, por mala nihil

Espero que a mãe da Selma melhore de saúde.

Hoje em dia sempre é possível,mesmo para os pobres- tratarem as doenças, não importa com quantas uma pessoa esteja.
E desejo boas férias para ela, a Selma.

Bem como para todos os ausentes,entre eles,o Contravocê, que está visitando Belo HOrizonte com sua familia,e que me mandou um cartão postal da igreja da Pampulha, e que dissse que só estará de volta, e disponível para escrever em nossos sites a partir do dia dez de janeiro.

Ricos viajam mesmo,afinal.(hohó!)

Clowesia, agora como texto para ou sobre o sr. ...(mala nihil)

...sobre o sr.Hosaka.(reprodução de uma crônica engraçada do ex-gd)


Sobranceiro, o bandeirante de pedra está na praça, e um fiscal da prefeitura por ali passeia.
Vê a estátua ganhando vida, agitando os braços, e chorando.
Acho que o fiscal devia ser o Teacher, pois ele foi logo perguntando:

"_Hosaka, o que houve de errado?"

O ícone, apontou então sua mão de longo alcance para um pombinho que- sapeca, vinha com uma folhinha cheia d'água no bico, para tentar limpar a estátua.

"_Um Nihil fez uma sujeirinha em mim!"

Mas o pombinho Nihil estava realmente querendo consertar o "estrago".

É - pelo tempo que estou fazendo isso, acho que já consegui "um pouco".

Observações:

é assim que eu vejo ao sr.Hosaka. Como o Ícone dos ícones no mundo virtual, e acho que ele também é assim, na vida real.


http://images.google.com.br/images?hl=pt-BR&q=pombos&gbv=2

http://images.google.com.br/images?hl=pt-BR&q=estátua+do+duque+de+caxias&gbv=2

As orquídeas Clowesia- por mala nihil

No antigo gd do Terra, meu e-mail de textos para o sr.Hosaka, era o clowesia@amazonica.com

Vou começar uma "seção" com o título dessa exotíssima flor comum ao norte e ao nordeste brasileiro.
Serão textos regulares para o sr.Hosaka, já que ele vive selecionando o que lê. E certamente irá continuar lendo as crônicas para ele, ou "sobre ele".
Mas,dêem uma mirada nessas flores.

http://images.google.com.br/images?hl=pt-BR&q=clowesias&gbv=2

http://images.google.com.br/images?hl=pt-BR&q=clowesia&gbv=2

http://images.google.com.br/images?hl=pt-BR&q=clowesia+amazonica&gbv=2

http://images.google.com.br/images?hl=pt-BR&q=clowesia+rosea&gbv=2

http://images.google.com.br/images?hl=pt-BR&q=clowesia+dodsoniana&gbv=2

bom dia a vcs (mala nihil)

°°°°

domingo, 26 de dezembro de 2010

Tela Inicial

Pessoal, essa é a cara do meu celular, o Galaxy S i9000b
Que moça bonita, não? Alguém tem o celular dela?

Um abraço, Frank.

sábado, 25 de dezembro de 2010

Para o sr.Hosaka,

O sr.estreou no JD?

Eu fiz uma trapalhada com alguém ali, e até agora não tenho certeza se o postante é você ou não. É alguém que se cadastrou ontem, e que é nerd tecnológico também.

Desculpe, se era vc,mas fiquei tão alegre de ver aquele texto, que acho que exagerei no entusiasmo, e fui te chamando logo pelo nome real.
É, sr.Hosaka, vc tem razão, se me acha meio tolinha, meio pafuncia, meio avoada, mas eu sou avoada de nascença.

Prometo que não vou te chamar mais pelo nome ali- se aquele personagem é você.
Respeitarei sua privacidade, portanto não estranhe se eu só te tratar pelo nome que vc usa ali.

Oxalá que , como cristão, tenha tido um bom natal.

Ah, sr.Hosaka, que vergonha estou sentindo,por favor, me desculpe...

Por que 25 de Dezembro?

Agora pouco recebi um cartão de Natal do Amaral, lembrando de Jesus e a esperança de dias melhores. O Amaral mudou, ou ele é apenas uma vítima dessa onda de pressão coletiva das festas natalinas?

Bom, o assunto é outro. Estava imaginando porque comemoramos o nascimento de Jesus no dia 25 de dezembro e não no primeiro dia de nosso calendário, e assim cheguei à seguinte conclusão:

Não podemos comemorar o nascimento de Jesus no primeiro dia do ano, pois o calendário mede a nossa existência, e não a de Jesus. Jesus fez o mundo seis dias antes de nós, o céu e a Terra. Logo, a única data lógica para comemorar o suposto nascimento de Jesus é sempre seis dias antes de iniciar o nosso calendário, ainda que o parto tenha sido um tanto virtual.

Frank K Hosaka.

Foto do aplicativo Smart Ruler (Android)

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Ao professor

Tentei ligar duas vezes na sua residência, mas não consegui completar a ligação. O Dr Esio Lopes pediu o seu email, mas eu também não tenho. Assim, espero que essa mensagem chegue até o Sr, o email do Dr Esio é esiolopes@terra.com.br.

Aproveitando essa mensagem, desejo ao Sr e sua família um Natal de muita alegria, que a lembrança do menino Jesus lhe desperte a esperança de que a vida não é só isso aqui. Deus tem mais presentes para oferecer, além dessa que a gente recebeu. Eu sei que o Sr não acredita em nada disso, mas os meus amigos da paróquia me informaram que o Padre Magalhães é de confiança.

Um forte abraço, Frank.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Eu, Mala Nihil

...desejo boas festas a todos os cristãos, e aos que (cristãos ou não cristãos) são postantes e leitores desse blog, do outro blog, e do site JD.
A "energia" que permeia datas sagradas sensibiliza postulantes e não postulantes, e estou imbuída de um "sentimento de família" por esses dias.

Desejo que tudo ocorra de bem, às nossas familias, e  a essa nossa "família virtual".

Estarei aqui(e nos outros dois sites) só como expectadora, nos próximos dias,  e quase não irei escrever.

°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°

Até breve.

Oi Amigos!

Amigos, estarei ausente por uns dias, provavelmente voltarei só no início de janeiro. Nesse ano de 2010 tive alguns problemas pessoais e ainda estou com alguns... Minha mãe está com problemas de saúde, o que tem me preocupado um pouco.
Mas deixo o blog em boas  mãos. Os que possuem login e senha ( que eu sei) são a Nihil, o Hosaka e o 233,  que são pessoas nas quais confio inteiramente.

Feliz Natal e um ano de 2010 com muito sucesso.
Agradeço a todos os que participam desse blog. Um grande abraço para o Pastor Luiz Alberto, para o Vai-Volta, para o Hosaka, Nihil, 233, e todos os demais...

Obrigada pela paciência e pela audiência.

A vida é bela, só nos resta viver!

Tchau!

//Selma//

Canções de um mundo distante,- por mala nihil

Esse será o resumo do meu conto "Quase um Brâmane" para o gd do terra, conto que não chegou a ser concluído.
Isso porque alguém queria ouvir "gandharvas" aqui nesse blog, e resolvi atender o "pedido".

Em meio aos doces sons de harpas, Ahimsaka nasceu, há uns dois mil e quinhentos anos atrás, quinze anos depois de sri Santinho haver nascido. A vida do primeiro,porém, foi menos doce do que essas canções.
Seu pai,um astrólogo-imaginando que o filho seria ladrão ao crescer,logo o rejeitou. A criança, que já havia nascido com autismo parcial, teve meningite, doença que estigmatiza alguns sobreviventes a ela, com um legado de problemas mentais.
A mãe - para livrar o menino do preconceito do pai, deu-o à outra família.

Muito manso, o pequeno Ahimsa ajudou a criar os irmãos mais novos do outro lar. Um dia, porém,foi para uma escola de artes marciais,pois gostava de lutas físicas. Encantou-se pela esposa do mestre, e duelou com ele, pelo afeto da mesma. Na briga, ele caiu com a cabeça numa pedra, e então, sua loucura, já latente, veio à tona.
Pouco tempo depois, seus pais adotivos foram mortos num assalto, na rota do caminho da seda.(eram vendedores de especiarias)

Enlouquecido,foi expulso da escola pelo mestre, e levou consigo o único bem do qual só se separaria alguns anos mais tarde, que foi um colar de dedos de tigre dente-de-sabre dado a ele pela esposa do seu mestre de lutas marciais.
Esse se tornaria sua famosa "mala de dedos", que ele usaria em volta do pescoço.

Interno nas matas, eliminou primeiro os algozes dos pais adotivos. Depois,começou a fazer o mesmo a todos os que ele reconhecia como maus elementos da sociedade. E inventou que seu colar era um colar de dedos dessas vítimas. Mentira, pois brâmanes nunca tocavam em cadáveres. Ahimsaka nunca extraiu os dedos de nenhuma delas.
Mas, seu colar lhe valeu o apelido de Angulimala.

Entretanto, um fato estranhissimo lhe ocorreu. Ele costumava fazer a meditação do "olho mágico" diariamente, e na glândula pineal, ele via uma figura de um santo, que gradualmente, foi lhe curando as doenças mentais, no decurso dos anos.
Perto dos quarenta anos, ele já não matava mais ninguém - pois perdera o interesse por aquela "vingança contra o mundo".
Sua mãe biológica já o havia encontrado e o visitava de vez em quando.

Um dia, o santo com o qual ele vivia sonhando na meditação lhe apareceu. Eles se entrosaram bem, e Angulimala - profundamente comovido por saber  que podia superar seu sofrimento pela excessiva raiva pelo mundo, decidiu acompanhá-lo. Ele sabia que seu futuro ia ser duro, mas poder viver em maior equilibrio, e sem ódio no coração, lhe pareceu um prêmio que compensaria esse sofrimento todo.

Foi destruído pelo remorso,desenvolveu alzheimer, e para não viver como vegetal, se suicidou aos cinquenta anos, após a inequívoca sensação de ter alcançado um tipo de "nirvana".

Ao chegar aos "céus" recusou ficar lá, - porque tudo o que ele vivera lhe dera bastante em que pensar. Tinha que proteger o mundo da loucura, e tinha que proteger as pessoas contra o enlouquecimento, ninguém teria que passar o que ele passara.

Séculos depois, um monginho chamado Samudra, compensou o que Angulimala fez de errado. Cumpriu um importante papel na tomada de juízo do imperador grego Ashoka, e junto desse parceiro, difundiu o budismo pela Ásia.
Samudra era apaixonado por jardinagem e por floricultura.E foi discípulo do mestre Nagarjuna, ou o mestre serpente- inspirador da existência do budismo Terra Pura, na corrente Mahayana, criada pelo imperador, que além de tudo, registrou em livros, as tradições e cânticos hinduístas, como osVedas, o Mahabaratta, os Upanishades, etc.
Essa foi a época da invasão grega no continente ìndico, e a dupla dinâmica formada por imperador e monge, deu um breque na violência que ali grassava naquele tempo.

A razão da atração de Samudra pelos ensinamentos do mestre serpente, foi o interesse desse mestre pela psicologia profunda e que posteriormente, ficaria conhecida como a Psicanálise, e Samudra tinha motivos de sobra para ter esse interesse.

Todas as futuras passagens de MalaSamudra, se fizeram de opções cada vez mais precisas pelo budismo Terra Pura, pois de fato, sr.Mala seguiu sri Santinho para sempre, e nunca mais esqueceu do mestre que o mandou colar um galho quebrado numa árvore.(eu já nasci sabendo dessa história do galhinho do remorso...)

E quando eu tinha quinze anos, numa das duas visitas que fiz à cidade de Campos do Jordão, em São Paulo, passeando de bonde sobre o abismo da Serra da Mantiqueira, tive uma visão onírica e sobrenatural, numa parte da mata densa.
Vi ali uma poderosa estátua de sri Santinho me dando as boas vindas.

Muitos anos depois, foi mesmo construído um templo tibetano ali.

O resumo acima, apresentou uma tentativa literária que foi uma soma entre cultura antiga, hinduísmo, budismo e psiquiatria.

A história é setenta por cento apócrifa, e parte do seu conteúdo, foi extraído de alguns sonhos que eu tive com um personagem entitulado "guardião de sótão" quando menina.
Nunca vou saber se o "guardião do sótão" é o mestre Nagarjuna, ou se é o sr.Mala em pessoa.

Por que achei que podia fazer uma tentativa de escrever um romance?
Eu já havia treinado ,quando garota. Escrevi sobre o rallie paris dakar- aquela competição de viagens de automóveis, e sobre princesas empobrecidas, mas que recuperavam seus títulos de nobreza, quando chegavam aos trinta anos.

Imaginem uma baixinha com um distúrbio linguístico querer escrever romances...só mesmo sendo uma "mala uquete"!!!

Prometi a alguém que um dia meus temas seriam menos fáceis. Escreveria sobre um "diabo que se humanizou".
Cumpri o prometido,décadas depois.

Esse resumo de agora, será uma apresentação da repetição dessa "monografia" num futuro blog.

Por ora, é tudo, obrigada pela paciência, espero que tenham gostado desses sons de gandharva.

°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°

Sobre injustiça

Se eu não fui punido em vida, não serei em morte."
$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
Este é um dos pensamentos que postulei mais difícil de ser aceito pelas pessoas.
Elas dizem que seria INJUSTO, "quem fez tem que pagar", "olho por olho, dente por dente"...
No entanto é um pensamento tão OBSERVÁVEL e tão LÓGICO que quando chegou fiquei surpreso de não tê-lo pensado antes, escrevi e acreditei que seria uma grande revolução...HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA! Isto já faz muito tempo, quando eu ainda acreditava que meus pensamentos trariam algo de bom, hoje apenas escrevo, se eu pudesse parava de pensar, mas não consigo, é da minha natureza, uma verdadeira maldição que tenho que carregar.
Lembram do texto sobre a UNE? Vamos falar sobre JUSTIÇA?
Bom, para começar o prédio não deveria ser metralhado e invadido se a única coisa que os estudantes estavam fazendo era expressar suas opiniões, mas quem invadiu e prendeu tinha este poder e o exerceu.
||||||Quem tem o poder tem a opção de ser justo ou não, esta é uma realidade observável.
Os responsáveis pela injustiça já não existem mais ou não podem ser punidos, as vitimas estão na mesma situação então na nossa fantástica noção de JUSTIÇA cobramos da geração que nasceu em 1964!!!!!! Muitos não tiveram nem a condição de fazer uma faculdade, mas são forçados a "resgatar" uma divida do passado para com a UNE.
Em favor de quem? De jovens que nunca foram vitimas de nada e freqüentam badaladas festas haves!!! Esta é a justiça pregada pelos meus opositores "o inocente pagando pelo pecador".
Alguém aqui pode citar algum serviço relevante prestado pela UNE, alem da meia entrada no cinema alvo de incontáveis falsificações? Carinha aí com carro do ano pagando meia, muitos deles não pagam nem a faculdade vejam o caso da USP ou UNICAMP.
Quando vemos a burocracia que é para um hospital, escola ou policia receber algum recurso com a cantilena que faltam verbas e depois vemos uma UNE ganhando um prédio de 13 andares em área nobre é de se pensar: ou não faltam verbas ou elas são extremamente mal usadas, mentira, burrice ou injustiça, façam sua opção.
Então houve uma injustiça em 1964 que não tem como ser desfeita, temos que cuidar para que ela não volte a ocorrer, isto é INTELIGENTE.
Punir os inocentes nascidos em 1964 e presentear quem nunca sofreu, como forma de resgatar uma divida com quem já morreu é...ABSURDO!
Ora, se não foi possível fazer justiça no tempo certo qualquer um que punirmos agora será uma INJUSTIÇA.
Se em uma vida passada eu matei uma criança e não fui punido, não houve justiça.
A "justiça" ocorreria agora eu sendo morto quando criança causando um grande sofrimento a minha mãe ou tendo minha filha que não tem nada a ver com meu crime sendo morta quando criança!!!!
Ocorre uma justiça ou um acumulo de injustiças?
"Decifra-me ou te Devoro!"
William

Tomei a liberdade de publicar esse texto acima, que é do William (de seu blog).
Os comentários abaixo são meus.

De acordo com o Espiritismo temos 3 tipos de reencarnações:

Encarnação Voluntária (Livre)
É apanágio de Espíritos redimidos. Grandes missionários que vêm à Terra em tarefa de valor incontestável. Possuem liberdade de escolha muito grande, pois eles mesmo determinam as tarefas a serem desenvolvidas, o local onde vão nascer, os pais e as diversas situações de sua existência. Muito raras são essas encarnações;
Encarnação Semi-Voluntária (Proposta)
Leva em conta o livre-arbítrio relativo de que dispõe o Espírito; mentores estudam seus débitos e méritos, programando, em seguida, os principais acontecimentos da próxima existência na carne, tendo em vista a liquidação ou minoração de dívidas e as possibilidades de progresso. Mas isto não é imposto, podendo o indivíduo discutir certas questões e propor alterações, que serão aceitas ou não. É a modalidade de muitos de nós, dotados de suficiente acuidade mental no espaço para discernir o que é interesse genuíno e o que é ilusão, na vida terrena;
Encarnação Compulsória
É aquela que colhe o Espírito sem prévia concordância dele e até sem o seu conhecimento. É por sua índole, própria dos Espíritos cujo grau de perturbação impede análise lúcida da situação ou cujas faltas são tão graves que anulam a liberdade de escolha. É uma imposição feita pela Lei para atender a casos cuja recuperação exige longas expiações. Os arranjos reencarnatórios são feitos por entidades amigas de condição evolutiva superior que preparam todos os detalhes daquela nova existência.

Em Tempo, por mala nihil orquidéia

Para os que "se ligam" em mim.(se é que tem...kkk...)

No Jornal de Debates,estou usando provisoriamente o nique Orquidéia, e assim que eu puder, vou mudar o apelido para Orquidéia Nihil.
Fiquei com esse pseudônimo lá, por causa de uma confusão que fiz com o "mala nihil" ao preencher o formulário.
Lembrando da minha preferência por orquídeas então, inventei outro apelido.
Agora, estou ali quase diariamente, interagindo com o Teacher, pois tem certas coisas que nunca mudam.(hohó!)

E por falar em orquídeas,vejam a seguir,

http://images.google.com.br/images?hl=pt-BR&q=orquídeas&gbv=2

turbilhão- 527,por mala nihil

comentários sobre os três últimos turbilhões.

O tema do 524, combina muito com o que ocorre a mim e ao sr. Hosaka, com nossas paixões impossíveis cultivadas já por décadas.(kkkk...)

O do 525,me lembrou que estou na "bica" de comprar uma brainmachine de estimulação mental- e que é uma máquina que pretende fazer a mente alcançar um estado meditativo,prometendo também depois de um tempo de uso, ter desenvolvido uma grande dose de sensibilidade no usuário, e mesmo, uma intuição.
Eu gostaria que ainda tivéssemos tempo nessa vida para comprarmos uma máquina de estimulação profunda do cérebro- quando vier a existir.

O texto do 526 possui uma omissão.
Muitos casos de depressão se devem a doenças desconhecidas e não diagnosticadas no organismo.
E mesmo muitas depressões, tem a ver com doenças crônicas conhecidas e que estão sendo medicadas.
Já repararam que os grupos que possuem um grande número de diabéticos, também tem mais casos de depressão?

É alarmante.
Em qualquer grupo de autoajuda de igreja, ou em qualquer posto de saúde,ninguém se preocupa com doenças cognitivas. Os alertas de saúde são comuns, se referem a vícios, e a única doença mental que parece importar é a depressão.
Para muitos, mais importante do que garantir um bom desempenho, é conseguir levantar da cama de manhã.

Que venham então as máquinas de estimulação profunda do cérebro, estamos precisando delas com urgência.

Bom dia a todos, brigada da atenção e da paciência.

turbilhão - 526, por mala nihil

terceiro texto da revista mencionada no 524.



Em 2.030  a depressão será a doença mais comum no mundo.


De acordo com dados divulgados em 2.009 pela Organização Mundial da Saúde(OMS), a depressão será a doença comum do mundo e a que gerará mais custos sociais e econômicos para os governos, devido às perdas na produção e aos gastos com o tratamento das pessoas.
A depressão atingirá um número maior de pessoas, ultrapassando enfermidades como o câncer e as doenças cardíacas. Os custos com a doença serão maiores nos países em desenvolvimento, pois apresentam um número maior de doentes do que os países desenvolvidos. Estima-se que atualmente, cerca de 450 milhões de indivíduos são afetados pela depressão, maior parte em países em desenvolvimento.
As causas da depressão são diversas. Algumas são biológicas ou genéticas,mas grande parte é resultado de pressões ambientais e estresse cotidiano.

turbilhão- 525, por mala nihil

Segundo texto da revista mencionada no 524.

Chip de estimulação muda o comportamento do seu cérebro

A tecnologia nas últimas décadas tem contribuído para o bem estar das pessoas e para o alívio de sintomas ou cura de doenças. Pesquisas realizadas na Universidade de Tel Aviv revelam que os efeitos de doenças da mente como a depressão e a doença de Parkinson, podem ser atenuados por meio de estímulos de algumas regiões do cérebro. Uma equipe de pesquisadores está investigando o comportamento humano com o intuito de criar um chip de estimulação profunda do cérebro.
O responsável pelo projeto, o professor de psicobiologia Matti Mantz diz que o chip poderá,por exemplo, reparar a perda de algumas funções cerebrais causadas por doenças, lesões ou pela própria idade.
O sistema, conhecido como Reabilitação Nano Chip(ReNaChip), é ligado a minúsculos eletrodos que são implantados no cérebro do paciente.

turbilhão- 524, por mala nihil

Bom dia a vcs.
Peço licença aos leitores desse blog(e a atenção também),pois vou postar alguns textos da revista "grandes temas do conhecimento- Psicanálise" desse mês, da mythos editora. São textos curtos- sobre mente,cérebro e comportamento.

Rejeição romântica e vício

Ninguém morre de amor, mas sentir-se rejeitado é uma situação muito desgastante. Um estudo publicado no periódico Journal of Neurophysiology tenta explicar como sentimentos ligados à rejeição romântica podem ser difíceis de se controlar,por estarem associados às respostas do cérebro.
De acordo com a pesquisa realizada com adolescentes na faixa etária dos quinze anos de idade de ambos os sexos, a rejeição pode desencadear um processo similar ao vício, pois o cérebro daqueles que estão vivenciando um rompimento amoroso apresenta sinais similares aos dos indivíduos dependentes de drogas. Com esse estudo fica mais fácil compreender por que algumas pessoas tem tanta dificuldade em abandonar de forma definitiva um relacionamento, pois elas enfrentam o mesmo processo daqueles que tentam largar um vício.
Segundo os pesquisadores da Universidade de Rutgers, Estados Unidos, os estudos realizados demonstraram que a paixão pelos parceiros românticos é orientada por objetivos em que a motivação e a recompensa(a liberação de neurotransmissores associados ao prazer) estão mais presentes do que as emoções em si.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Natureza Viva- 12, por mala nihil

Boa tarde colorido, e até mais a todos.

http://images.google.com.br/images?hl=pt-BR&q=lírios+amarelos&gbv=2

http://images.google.com.br/images?hl=pt-BR&q=rododendros&gbv=2

carpideira- 264, por mala nihil

Vou agir assim,doravante.

Comentários sobre textos, deverei resumir em mensagens minhas que eu escrever "em destaque" já que na seção comentários, a digitação não está aparecendo imediatamente na tela.

Agradeço à Selma o esclarecimento que me deu,respondendo à pergunta que fiz abaixo hoje.
Li o texto sobre a menina que viverá a vida inteira com a metade do cérebro.
Menina alegre e cheia de vida, vai ter uma vida normal sim, a natureza estará sempre do lado dela.
Afinal, o que se chama a "vida da pessoa"?
É um conjunto de funções que culmina na existência de uma "alm" ou de uma mente - que valida e que sacraliza essas funções.

Idem vi a última mensagem sobre celulares do sr.Hosaka, e aprendi como não se ouve a rádio do Uol, através de um celular.

Aquele texto da parte da manhã, ficará para outro dia, agora.

Ainda preciso ler de novo aquele texto do Adilson sobre as 1.041 proteínas envolvidas em doenças do cérebro.
Tentarei postar um Natureza Viva, agora.

Vivendo com meio cérebro

Você conhece alguém que vive apenas com metade do cérebro?

Rara doença levou à retirada de parte do órgão de Angelina Massingham.

A garota britânica Angelina Massingham vive com apenas meio cérebro, após médicos britânicos terem reduzido o órgão para conter o avanço de uma doença rara conhecida como síndrome de Sturge-Weber. A história é contada pelo jornal "Daily Mirror".
A doença danifica os nervos e faz os tecidos cerebrais calcificarem, ficando mais duros. Para conter a destruição do cérebro da garota, cirurgiões do Great Ormond Street Hospital, em Londres, "desligaram" o lado direito do órgão, cortando as conexões nervosas e retirando tecido.

                                                              Angelina e sua mãe


Segundo os médicos, o lado esquerdo do órgão conseguirá, com o tempo, desenvolver as funções do direito. Com isso, Angelina ainda teria condições de viver uma vida normal, porém sem os movimentos da mão esquerda.
A filha do casal Lisa e Stephen recebeu o diagnóstico com apenas 18 semanas de vida. Segundo a mãe, Angelina, agora com 1 ano de idade, sofreu várias convulsões antes de ser operada, mas nenhuma depois de ter o cérebro reduzido.


(Fonte: G1)


A menina viverá com metade do cérebro e terá uma vida “normal”.  Se não é necessário um cérebro inteiro para se ter uma vida normal, o que é que acontece para que tudo transcorra normalmente? Algo existe que permite a menina viver , não é?

(Selma)

Para Selma, para sr.Hosaka,ou para quem entender disso

Há pouco, fiz uma réplica ao Adilson,que foi a sétima para o texto "clássicos,por Contravocê".
Depois, escrevi um longo texto, que foi o resumo do meu conto "Quase um Brâmane".
O blog não o publicou, porque segundo o aviso, tinha mais de 4.096 caracteres.
Reduzi o texto numas mil palavras, não adiantou.

Antes, eu tinha me logado para escrever esse texto,mas depois eu me desloguei,porque notei que umas vezes, quando me logo, e vou escrever na seção comentários, o teclado não digita imediatamente o que estou escrevendo, o que me deixa sem controle sobre o texto.

Mas, eu queria saber o que queria dizer o aviso em vermelho "seu html foi recusado porque tem mais de 4.096 caracteres" se eu espinafrei o texto que escrevi. Isso se refere à minha mensagem,ou ao limite de comentários para um texto?

Foi uma pena, pois perdi o texto, que tinha ficado bom.

Mais tarde,ou amanhã, farei nova tentativa de escrevê-lo, e de enviá-lo.

Não tenham pressa em responder minha dúvida, -

O fascinante mundo do Android

Ontem, eu publiquei a minha primeira mensagem no fórum AndroidZ, é um fórum difícil de navegar, difícil de entender, difícil de colocar em prática. Numa das mensagens, um colaborador ensinou como atualizar o sistema operacional do Android da versão 2.1 para o 2.2 no Galaxy S, e até fazer "root", é algo parecido como jailbreak no iPhone, só que o meu celular ficou instável. Eu passei por muitos apuros para restaurar o sistema anterior e recuperar a estabilidade.


O Android 2.2 permite ao celular navegar no rádio UOL e ouvir as músicas que você escolher. Para quem tem um Galaxy S, isso não faz o menor sentido, uma vez que o aparelho traz embutido um rádio FM, mas o problema do FM é que você não escolhe nenhuma música, mas apenas a estação. O problema dessa aventura de eu atualizar o sistema sem o aval da Samsung é que acabei perdendo o sinal da  operadora várias vezes. Ou seja, pouco adianta ouvir o rádio UOL, se o celular fica fora do ar.


Agora que voltei a ser convencional, busco no AndroidZ truques e aplicativos que façam do meu celular tão bom quanto o iPhone, e para a minha surpresa, só ontem encontrei dois excelentes aplicativos. Um se chama Aurora e o outro Adobe Reader. No tempo do iPhone, eu reclamei várias vezes que o Adobe é um aplicativo inútil para o celular, mas, graças à Deus, a equipe do Adobe Reader finalmente resolveu o problema, pelo menos no mundo do Android, eles aperfeiçoaram e tornaram realidade a rotina do refluxo do texto, coisa que já existia no mundo do Treo da Palm e que agora volta depois de um século, só que muito mais rápido e funcional.

Do Aurora, clique nesse link.

Um forte abraço, Frank K Hosaka.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Estaria tudo determinado?

 Uma festa de casamento, realizada em um condomínio de classe média alta, na Estrada de Aldeia, no município metropolitano de Camaragibe (PE), terminou em tragédia na madrugada de hoje. O noivo, o supervisor de vendas Rogério Damascena, de 29 anos, matou a noiva, Renata Alexandre Silva, 25 anos, o amigo e padrinho, Marcelo Guimarães, 40, e depois atirou contra si, na cabeça. Um outro convidado também foi ferido pelos disparos, mas não corre risco de morrer.

Rogério e Renata haviam se casado no civil na sexta-feira. A festa, para 200 convidados e que só terminaria com um café da manhã, foi presente da família da noiva. De acordo com o delegado do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) João Brito, encarregado da investigação, o crime foi premeditado. "Eram cerca de 2 horas da manhã e a festa estava no auge, quando o noivo disse 'vocês vão ter uma surpresa'", afirmou Brito. Depois, Damascena teria saído e voltado com a arma, começando a atirar.

Tudo indica, segundo o delegado, que arma estava escondida numa caminhonete que pertence ao pai do noivo, mas era usada por ele. A polícia não encontrou a arma. Sem poder ouvir de imediato os familiares e convidados que testemunharam o crime - todos chocados e cuidando de velório e enterro - a polícia não levanta hipóteses para a tragédia, o que poderá ocorrer depois do depoimento das testemunhas. Informalmente, alguns familiares disseram ao delegado que os noivos estavam muito felizes. Ninguém conseguia entender.

O que explicaria esse crime? Ciúmes?
- Falta de religião?
- Segundo os deterministas, tudo já  estaria "determinado" para acontecer dessa forma?
- Segundo os Espíritas, teria tudo acontecido por obra de espíritos obsessores e por causa de vidas anteriores?
- Segundo os Evangélicos seria obra do demônio?
- Ou (segundo os ateus) o noivo descobriu a traição e perdeu a cabeça?


(Selma)

OS PARADOXOS CRISTÃOS

O cristão é uma pessoa com interessantes paradoxos da parte de Deus. Ele é tanto um vaso de barro, como o portador do tesouro; Ele tem medo, mas permanece forte; está cercado de inimigos, porém não está preso; é afligido de todas as maneiras, mas não é vencido; vive perplexo com as cosas do mundo, mas não se desespera; para ser o primeiro é preciso ser o ultimo; para vivermos em paz com o inimigo precisamos dar o outro lado da face para ser espancada; para sermos ricos, precisamos ser pobres. Aqui temos um quadro do verdadeiro cristão. E vivendo este quadro chegamos a conclusão que o cristão anda na contra mão dos princípios do mundo. Estes princípios do reino de Deus não podem ser ignorados por um ministro de Deus. Uma vez que ele administra a vida aos outros, deve compartilhar do sofrimento de Cristo e experimentar a operação da morte na sua vida para poder ter vida e ajudar as pessoas do mundo a também ter vida abundante (II Corintios 4:10) “trazendo sempre no corpo o morrer de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossos corpos”. Lemos também em II Corintios 4:11, que nos diz: “pois nós, que vivemos, estamos sempre entregues à morte por amor de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossa carne mortal”. O que significa isso? Significa viver, chorar, sofrer, amar com paciência aqueles que Deus nos deu para deles cuidarmos. Significa servirmos no desânimo, na aflição, na decepção, no desespero, na perseguição, nos sofrimentos, nas labutas, nas noites em claro, na fome, na pobreza, e na tristeza. Quando estamos vivendo assim é que sabemos que somos servos e discípulos mais fortes e preparados para enfrentar este mundo desvirtuado pelo pecado.

Pastor Luiz Aberto

domingo, 19 de dezembro de 2010

Revivendo seu Galaxy S

Boa noite, pessoal. Eu continuo escrevendo no fórum do celular Galaxy S, mas achei um novo fórum, ele é bem mais cheio de informação e mais movimentado que aquele que divulguei no ex-GD Terra. Antes de anexar o link, gostaria de sugerir dois bons filmes para a semana do Natal:

Meu malvado preferido
[Excelente desenho animado que trata de maneira bem adulta o problema dos órfãos]

Shrek para sempre
[Outro excelente desenho animado que fala do susto que precisamos levar para valorizar as coisas que já conseguimos]


Agora, o link para Revivendo o Seu Galaxy S

Alô você Peruquista!

  O "espírito" que a bíblia diz que volta para Deus que o deu não é alma desencarnada como as que pretensamente baixam no centro espírita do Cáli. Essa expressão bíblica se refere ao sopro que foi dado por Deus a Adão. É a VIDA, a qual só Deus pode dar. Todo ser vivente TRANSMITE a vida, mas não pode dá-la, porque só Deus é que pode. Daí a expressão literária "o corpo volta ao pó, de onde foi formado, mas o espírito (sopro de vida, respiração, pricípio vital) volta para Deus, que o deu".


  Entendeu agora filha?


Adilson233

O inferno

A revelação da existência do inferno é de suma importância, porque nos mostra que a vida não termina com a morte do corpo e que há o risco de passarmos toda a eternidade em t ormentos.
 Certamente o apóstolo Paulo deve ter tratado desse assunto com extremo cuidado e sabedoria, como sempre fazia. Paulo não se esqueceria de alertar-nos sobre a perdição eterna num lugar de tormentos inimagináveis.
  Infelizmente, não me vêm à lembrança os vesículos em que Paulo discorre sobre a condenação em tormentos eternos. Sem dúvida alguma, o evangelista Luís Alberto deve ter todos esses versículos anotados. Peço a ele que tenha a boa vontade de citá-los, para que os leiamos e aprendamos também sobre tão importante assunto.

 Adilson233.

Para Selma

Feliz aniversário a você, muita saúde, paz pessoal, harmonia em todas as esferas de sua vida, muita inspiração e intuição- e longa vida ao blog.

É o que eu posso desejar, e o registro que posso deixar por agora, que estou de passagem.

Um bom final de domingo aos leitores- um abraço em todos.

O que eu espero do Natal

Agora pouco abri a minha caixa postal e lá encontrei o Pastor Luiz Alberto, ele me perguntou sobre o Natal, de como devo comemorá-lo. Eu aprendi com o Padre José que o Natal não é importante, porque todo mundo nasce. O velório católico também não é importante, porque todo mundo morre. Mas, sim, a Páscoa é importante, porque lembra de Deus libertando o seu povo do cativeiro, bem como quando Jesus mostra aos apóstolos que ele venceu a morte.

Ou seja, o Natal, bem como todos os dias de nossas vidas é uma boa oportunidade para ressuscitar os nossos espíritos, lembrar que a vida é bem mais que dar ou aguardar presentes. Mas eu sou egoísta. Todo Natal eu olho para as estrelas, dou uma volta pelo quarteirão, eu filo uma cervejinha aqui, um churrasquinho ali, mas quando fico totalmente só, não é em Jesus que eu penso, mas sim na princesa.

E aí, bate aquela solidão. Natal é gostoso, sempre sobra algum abraço para mim, mas o abraço que eu queria mesmo era da princesa. As missas natalinas sempre são um tumulto, o corredor é estreito, e a fila para comungar com Jesus é de intimidar até o mais veterano dos católicos. Apesar do espetáculo do tumulto das missas natalinas, Deus sempre ajuda o Padre Magalhães a encerrar a cerimônia com a sua tradicional benção de despedida. É um ritual bastante antigo, mas é nele que agradeço a Jesus por eu conseguir lembrar da princesa e peço para ele abraça-la, já que eu não posso fazer isso pessoalmente, pois corro o risco do Edson dar uma surra em mim.

Enfim, Natal e os outros dias da minha vida são apenas isso: pedir, pedir e pedir. Dar que é bom e poderia melhorar um pouco o perfil da vida, isso eu não aprendi. A culpa não é minha, mas sim de Jesus que mandou o Padre Magalhães que só ensina isso. O dia que o Padre Magalhães me der um presente, aí certamente tentarei dar um presente para você. Ou seja, eu sei o que espero desse Natal, mas não espere de mim nenhum presente. Eu ainda não aprendi a dar.

Frank K Hosaka - fhosaka@uol.com.br - (11)8199-7091 Diadema-SP

sábado, 18 de dezembro de 2010

Peço desculpas, Sonia,

Eu andei, andei e andei, mas não consegui encontrar o panetone do tamanho que você merece. Eu queria homenageá-la com um baita panetão tanto pelo Natal que vem chegando bem como pela data de hoje, mas o máximo que eu encontrei foi o de 1 kg, pequeno, inócuo e sem expressão. Mais uma vez, eu lhe decepcionei, e vou deixá-la com mais uma promessa, coisa típica de todo católico: no próximo ano, prometo trazer o panetone do tamanho que vai lhe deixar espantada e até de boca aberta. Por enquanto, deixo o meu tradicional abraço com a velha desculpa de sempre por não ter tornado esse seu aniversário tão feliz quanto você merece. Um forte abraço,

Frank K Hosaka - fhosaka@uol.com.br - (11)8199-7091 Diadema-SP

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

carpideira - 262, por mala nihil

Preciso fazer esse comentário, para atribuir valores.

Tenho acompanhado todas as postagens da Selma, e gostei muito da história de Abelardo e Heloísa, que eu já conhecia como ópera.
Alguns textos dela e de outros que leio- não consigo responder, por não ter idéias para réplicas, mas eu os tenho sempre lido e apreciado.
São crônicas de "primeira linha" sempre.
Outro dia, alguém escreveu uma coisa tão engraçada, e eu postei uma risada para ele, mas acabei não conseguindo publicar a postagem.
Fiquei desapontada e perdi a inspiração para tentar de novo.
Mas fica aqui o recado de que gds religiosos são religião, cultura, e às vezes, são diversão também.

A todos, até breve.

Os Clássicos, por Contravocê

Olá, povo bom.
Estou estreando nesse magnífico lugar - com a idéia que eu-um caipira do mato, faço sobre belas artes.
Sou caipira demais para apreciar as modernosidades veiculadas por aí, e prefiro a boa produção simétrica, tradicional, e de inspiração  religiosa.
Mi'amiga Nihil sugeriu para eu para postar também as artes vinculadas à pátria do santinho dela, que é a India, bem como as artes vinculadas ao budismo - e elas farão parte do meu conjunto. Porque são obras de caboclos que realmente se esforçaram, e que refletiram um real período em que os santinhos lá do céu tinham um lugar no coração desses caboclos.
Tão imbuído de entusiasmo estou agora, que inté meu português está melhor...a não ser pelo inté que escapou.(hohó!)

Vejam o seu Leonardo, com todos os seus sublinks. Para católicos, budistas, espíritas, apreciadores do belo, para ateus, céticos, enfim, para "pingentes de porta de trem" de todos os tipos.
'Gradeço a chance, que nossos santinhos nos alumiem.

http://images.google.com.br/images?hl=pt-BR&q=leonardo+da+vinci&gbv=2

Sob o sol de Salomão (Eclesiastes)

Salomão costumava pregar para multidões (Ec 1.1), também recebia ilustres visitantes de todas as nações para ouvi-lo (Mt 12.42). Nessa pregação Salomão discursa sob uma perspectiva debaixo do sol ou debaixo do céu. O pregador demonstra que o dia-a-dia retrata uma condição miserável em que a humanidade se encontra, onde a injustiça parece predominar.

Salomão enfaticamente ( cerca de 30 vezes) alerta que está relatando sua observação nas eventualidades sob o sol, excluindo, portanto, a realidade além do céu ou sol! Não poderia o livro de Eclesiastes ter sido escrito precisamente para despertar os materialistas que aquilo que eles conseguem ver não retrata a realidade eterna?

Quando um ateu, um cético, ao observar a violência e injustiça; verifica que pessoas justas podem ser injustiçadas e pessoas injustas prevalecem isso leva a críticas à existência de Deus e a veracidade de suas leis e promessas. Contudo, Salomão chama atenção para que vejam além das aparências, não se apeguem ao fim comum que todo homem e animal têm em comum: a morte e seu enterro ou decomposição (virar pó) ; mas atentem para a sabedoria! Haverá restituição após a morte!

Vemos no contexto do Livro de Eclesiastes:

1. Neste mundo o homem sofre adversidades, isso inclui até mesmo o justo padecer e o ímpio florescer. (Ec 2.14-16)

2. Embora os eventos aparentemente sejam os mesmos, assim como morre um animal, morre o homem; assim como morre um justo, morre o ímpio, isso não deve levar o homem a ser descompromissado com o próximo e com ele mesmo.(Ec 6.6)

3. Salomão enfatiza que seu discurso refere-se às observações 'debaixo do sol', portanto não está negando a condição dos mortos; ele restringe sua visão à perspectiva terrena.

4. Haverá uma prestação de contas - após a morte. (Ec 12.7,13,14; Rm 2.5-10)

5. A morte física entre homens e animais é semelhante, segundo uma observação natural.


 Mas a constituição do homem é diferente, pois tem espírito (Ec 12.7) e responderá diante de Deus (Ec 12.13,14).
 (ALÔ 233! O homem tem Es-pí-ri-to... Entendeu?)
(Selma)

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

carpideira - 261

Sabem quem me escreveu,por esses dias- por e-mail?

Meu amigo Contravocê.(hohó!) 
Ele já havia participado um pouco do outro blog, mas depois ele disse que o e-mail dele tinha uns dez mil spams que ele precisava limpar, entre esses spams- um monte de rezas mandadas por jornaizinhos das paróquias católicas de todo o Brasil, e mesmo alguns centros esotéricos, dedicados ao sincretismo, mandavam patuás virtuais para ele. Ele, louquinho, precisou benzer o pc, para evitar vírus.
Aliás, nunca soube que "benzedura" podia funcionar como antiviral de pcs, pensei que isso era bom para evitar quebrantos...(lá no interior, havia muito dessa prática)

Ele disse que daqui um tempo vai participar daqui,mas que preferírá usasr seus sentimentos religiosos para postar arte antiga, atualmente.
Mandou um abraço a todos ,e a todos, idem uma "alumiação da santinha",diz que se chateou com o fim do gd, que pareceu a ele o fim do mundo, mas que agora "tá mais conformado" e que vai se reunir a nós.

(hahahahahahahahahaha...)

A todos, até alguma hora possível,boas conversas religiosas, (vejam, estou preparando o "espírito dos leitores" para minhas futuras postagens artísticas, através do "joão"Contravocê, e essas postagens irão respeitar nosso tema principal, que é a inspiração religiosa)

°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°

Natureza Viva- 11, por mala nihil

boa noite, com outras flores,


http://images.google.com.br/images?hl=pt-BR&q=flores+grandes&gbv=2

http://images.google.com.br/images?hl=pt-BR&q=flores+exóticas&gbv=2

carpideira 260, ou mala nihil em festa.

O Teacher vai aparecer aqui...aeeeeeeê...

Vou dando um dos meus últimos alôs dessa semana. Como de hábito, em finais de semana, não escrevo direito em blogs, em gds, em JDs, e quase não dá para ver meu próprio e-mail.
Mas, o professor talvez vai vir "nos visitar".
Digam  a ele, ou ele mesmo vai ver, que minha rotina continua a mesma, assim como continua igual,minha confusa história com o convênio médico. (caro, e mesmo assim, meu plano foi descredenciado em vários consultórios, por isso, ando procurando os da região metropolitana de São Paulo) Isso implica em ficar o dia todo fora, às sextas feiras.

Outro dia, quando eu quase marquei em São Caetano do Sul, lembrei que o Denytus mora lá, e que não temos nenhuma referência dele,para tentar localizá-lo via web. Talvez esteja no orkut.

Bom final de semana.

Se eu aparecer de novo hoje, vai ser para postar mais um "Natureza Viva".

°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°

INFERNO

Será que você já pensou pelo menos uma vez neste lugar tenebroso este mês? Será que você tem pensado nas pessoas que estão diariamente sendo empurradas pelo diabo para este lugar de tormentos? Você sabia que cada vez mais milhares de pessoas, inclusive pessoas religiosas e até “evangélicas”, estão acreditando que o inferno é um lugar fictício inventado por homens para amedrontar as pessoas? E que por causa desta crença as pessoas passam a relaxar suas vidas espirituais e devido a este relaxamento elas estão totalmente desarmadas e submissas à vontade do diabo, e o pior de tudo é que estão adquirindo passaporte fácil para fazerem sua ultima viagem sem retorno para um lugar terrível e de sofrimento eterno? Você sabia que o inferno realmente existe e é um lugar de tormento eterno ? Em Lucas 18:24, é enfatizado o “sofrimento nas chamas do inferno”. No versículo 28, no capitulo 13 do mesmo Evangelho, diz claramente que neste lugar de horrores haverá muito “choro e lamentações”. Faço uma pergunta ao amado leitor: Qual a atitude ou quais as providencias que você ou todos nós estamos tomando para ajudarmos as pessoas a se livrarem deste lugar terrível? Que estamos fazendo em prol do Evangelho de Jesus Cristo que é o caminho único que tira o homem deste destino? Que é que estamos fazendo em favor de nossa própria vida, para nos livrarmos deste lugar de sofrimento? Estamos sendo vigilantes? Estamos sendo prudentes? Estamos fazendo a vontade de Deus? Como está a tua vida amado leitor? Como está a nossa vida? É Jesus o salvador único de nossa alma e Senhor de nossa vida?
Levemos nossa vida cristã mais a sério. Cuidado, de Deus não se zomba. Exercitemos o “ódio ao pecado” e àquele que tem levado muitos a prática deste mal e, por conseguinte tem levado muitos para o inferno. Vamos amar mais as almas necessitadas de salvação que estão de passagem pronta para esta viagem terrível. Vamos tirar estas pessoas deste caminho. Vamos colaborar com as missões e seus missionários; orando mais por eles, indo com eles ou ajudando na manutenção dos mesmos . Vamos colaborar com os que anunciam as boas novas da salvação, levando aos confins da terra estas boas novas. Vamos orar mais. Digamos ao mundo que só Jesus Cristo salva e livra a alma da condenação do inferno.
O inferno existe sim, e os lideres nas suas igrejas precisam doutrinar mais os seus fiéis sobre este assunto. Estamos pregando muito sobre bênçãos materiais, só se fala nas vitórias materiais. Prosperidade, saúde, paz, carro do ano, casa, luxo, são os alvos de muitos cristãos modernos. E o que faremos com as palavras da Bíblia que diz: “Buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça, que as outras coisas vos serão acrescentadas”? ( Mat. 10:33 ).
Deus quer nos abençoar, sim, mas precisamos primeiro receber esta tão grande dádiva de Deus que é a nossa salvação, guardar este tesouro e anunciar ao mundo que a salvação de nossa alma é o prêmio mais valioso que Deus nos dá e é muito mais importante de que todas as bênçãos que possamos conseguir. O inferno existe. Fujamos sempre dele e ajudemos mais a arrancar muitos que estão seguindo este caminho de morte eterna. Que Deus nos abençoe. Amém.


Dentista, Pastor Evangelista: LUIZ ALBERTO = 07.11.2000


Obs: Coloquei  merecidamente em destaque essa mensagem do Pastor Luiz Alberto que foi resposta ao tópico "Foi oi não foi direto ao Paraíso?", para que todos possam ver mais facilmente. (Selma)

Em nome de Deus

”Amar, é morrer aos poucos, mas não amar é o purgatório em vida.” – Stealing Heaven
Paris parece ser um lugar que inspira o amor. Paris tem vocação romântica entranhada em cada rua. Uma bela história de amor  aconteceu na Paris Medieval, século XII.
È a história de amor de Abelardo e Heloísa, do filme “Stealing Heaven” (traduzido “Em Nome de Deus” no Brasil) , filme de 1988.

A história tem várias versões contadas e é conhecida principalmente através das cartas que os amantes trocavam. Pedro Abelardo (1079-1142) era um grande filósofo e teólogo, nasceu em Le Palais, filho de um pequeno nobre francês, o que o concedeu acesso aos estudos.  Em 1116, Abelardo já era o maior professor de Paris, lecionava na cátedra de Dialética e Teologia em Notre-Dame. Foi nessa época que conheceu Heloísa (1100-1164), mulher de inteligência notável, totalmente atípica para época: no medievo as mulheres podiam aspirar apenas o casamento ou carreira religiosa. Pouco se sabe como Heloísa se formou como livre pensadora com conhecimento superior até aos homens de sua época.

As várias versões relatam que Abelardo e Heloísa se amaram a primeira vista, a cena do filme é lindíssima. Há quem diga que Heloísa já conhecia a fama de Abelardo como grande mestre, mas que sem sucesso tentava encontrá-lo pessoalmente. Fato é que os dois se conheceram, Abelardo tornou-se tutor de Heloísa, e eles se apaixonaram irremediavelmente, muito por causa do amor que os dois dedicavam ao conhecimento.

A situação, entretanto, não era tão simples. Na Idade Média, filósofos e professores eram celibatários, o que se tornou um conflito para os dois tomados por um sentimento totalmente fora dos padrões da época. Além disso, as mulheres não tinham autonomia, o que tornava Heloísa, propriedade de seu tio e responsável por ela, que pretendia fazer de seu casamento um bom negócio.

 Como vocês devem imaginar, Abelardo e Heloísa acabaram ficando inevitavelmente juntos… pensem em duas pessoas se amando tanto e estando juntas sempre… pois é! Mas esse amor nada ortodoxo começou a despertar rumores, dada a fama da figura de Abelardo e as tradições medievais. Aí que o problema começou.

No filme, uma bela cena, é quando os dois ainda juntos, felizes e apaixonados, passeiam pelos arredores do Rio Sena, e Heloísa corre para pegar uma pena de pombo, segundo ela, símbolo do amor. E ela diz a Abelardo que aquela seria sua relíquia sagrada, porque ela nunca poderia ser mais feliz do que já era naquele momento. Eu não sei vocês, mas essa plenitude de amor me intriga e me emociona muito… imaginem como é, estar com alguém e ter a consciência que se está vivendo um momento de felicidade plena?

Mas como muito sabiamente, Jesus já havia dito, que “a felicidade não é deste mundo ”, e como sabemos que nada dura para sempre… As coisas complicaram quando Heloísa ficou grávida, e teve que fugir e se esconder a ira de seu tio. Abelardo a alojou na casa de sua irmã, onde ela viveu alguns anos com o bebê. Alguns contam que os dois se casaram escondido, para que ela pudesse se livrar do jugo do tio. Outros contam, que como mulher à frente do seu tempo, Heloísa não aceitou se casar, para que Abelardo prosseguisse com sua carreira de professor.  A maior tragédia dos dois, foi a castração de Abelardo, contratada por Fulbert, tio de Heloísa.

Traumatizado com o ocorrido, e considerando um castigo pelo seu “desvio” Abelardo resolve seguir carreira de padre, e sugere que Heloísa siga também carreira religiosa, uma vez que não tinha família ou amigos.

E assim, a vida dos dois toma rumos diferentes. Alguns contam que deprimidos, os dois nunca mais se viram, outras versões, dizem que eles se encontraram mais vezes mas nunca mais se falaram, apenas trocaram cartas. No filme, Heloísa diz ao seu amado, que seria uma freira, mas não por amor a Deus, e sim para poder vê-lo de quando em quando, e poder beijar sua mão [essa história é corroborada por uma das cartas de Heloísa, onde ela confessa amar a Abelardo acima de qualquer coisa e somente cumprir as obrigações religiosas como prova de amor ao seu amante terreno, que lhe houvera pedido para entrar em um convento].  De qualquer forma, as cartas existem, e dão notícias do acontecido…

“Fujo para longe de ti,
evitando-te como a um inimigo,
mas incessantemente
te procuro em meu pensamento.
Trago tua imagem em minha memória
e assim me traio e contradigo,
eu te odeio, eu te amo.”
Carta de Abelardo a Heloísa.

“É certo que quanto maior é a
causa da dor, maior se faz
a necessidade de para ela
encontrar consolo, e este
ninguém pode me dar, além de ti.
Tu és a causa de minha pena,
e só tu podes me proporcionar conforto.
Só tu tens o poder de me entristecer,
de me fazer feliz ou trazer consolo.”
Carta de Heloísa a Abelardo
Triste é o fato de se encontrar o se grande amor, um relacionamento perfeito, a raridade de se sentir complementado pelo outro, e não poder vivê-lo. Ver a vida toda passar, amar somente àquela pessoa, e nunca mais a ver. Na versão cinematográfica, após anos e anos, eles se encontram, com a mesma emoção do passado, as mesmas declarações de um amor que não morre, e Abelardo então faz um pedido final à sua amada, que eles pudessem ao menos ser enterrados juntos.





Abelardo e Heloísa estão enterrados juntos no Pére Lachaise ( onde está Allan Kardec) em Paris. Até hoje, amantes visitam seu túmulo e lhes deixam flores.
 E para aqueles que acreditam que a vida não acaba no túmulo. No século XIX publicaram um artigo na Revista Espírita de Maio de 1858, da qual destaco um breve trecho:
“Desejo ardentemente, senhor, um esclarecimento sobre esta teoria das  metades eternas e sentir-me-ia feliz se tivesse uma explicação sobre o assunto num dos vossos próximos números..   Interrogados sobre a matéria, Abelardo e Heloísa nos deram as respostas  seguintes:
      —Você e Heloísa formam, desde a origem, duas almas perfeitamente      distintas?
      — Sim.
     —Ainda agora são duas almas distintas?
      — Sim, mas sempre unidas.

    

(Selma)

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Natureza Viva- 10, por mala nihil

Boa noite,

Obrigada aos que consertaram a linkagem, e o resultado disso só poderia ser muito bonito.

http://images.google.com.br/images?hl=pt-BR&q=impatiens&gbv=2

http://images.google.com.br/images?hl=pt-BR&q=flores+pequenas&gbv=2

ao professor Andros, caso ele nos veja,

Peço licença aos leitores desse blog, para direcionar um aviso ao professor - que acho que tem nos visto, e que teimosamente tem evitado demonstrar isso.

Não tem  onde eu possa dizer o que vou dizer, e lá no próprio site onde vc está, não acho seguro fazer isso- eu poderia ser excluída- e acho melhor manter minha inscrição , pois por menos que eu queira escrever ali- a quero ter livre trânsito nesse lugar onde vc está.

Fique de olho no Fábio- ele é desequilibrado.

Eu quero seu bem,não quero seu mal.

Talvez ele não seja muito diferente de quem eu fui até uns anos atrás, todavia, entre pessoas estranhas, cautela - e discrição- são de bom tamanho. Oxalá, ele não seja tão sério, quanto me parece.

Até mais.

Uma boa tarde a todos, me desculpem.

Cristão que acredita em Deus

                                                    Lula e o Rio São Francisco


Ontem o JN mostrou uma reportagem sobre a transposição do Rio São Francisco. Nosso presidente Lula estava lá presente exaltando os benefícios que tudo isso iria produzir, apesar dos altos custos e dos danos à ecologia. Comentou também sobre o frei que fez greve de fome e que também havia feito greve de fome no auge de seus ideais.
Cheio de entusiasmo comentou sério:
“Sou um Cristão que acredita em Deus, e tudo dará certo!”


Uma pergunta:
Existe Cristão que não acredita em Deus?

Bem,  o 233 que é petista deve ter uma boa explicação para isso...  Será que está em hebraico nas escrituras? rsrs!

(Selma)

Sônia: a Srta Nihil precisa de sua ajuda

O design que você escolheu "Simples" não permite à Srta Nihil anexar imagens. O design que permite fazer isso é do modelo "Espetacular Ltda" - o problema é que o fundo da tela ficará escuro e frio, como aconteceu com o meu blog. Certamente que isso pode assustar várias pessoas, que esperam do assunto religião mais luz e menos sombras. Como isso é uma decisão difícil, passo para você o problema.

Para os demais que lêem a minha mensagem e querem destacar o link com a cor azul, sugiro utilizar o editor HTML, usando os tags da seguinte forma: {font color=blue}Meu Link{/font}, mas ao invés de usar colchetes {}, use os sinais de menor maior <>.

Meu Link

Frank K Hosaka.

Selma, eu, mala nihil

não estou conseguindo linkar imagens.
tentei mandar umas de natureza, e não consegui azular os endereços.

vc pode me ajudar?

não vou poder terminar o dia com aquele colorido que imaginei, que pena...

Boa noite a todos.

°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

carpideira - 259, por mala nihil

Boa noite a vcs.

Sumi hoje, para ler as mensagens do Teacher,no JD.

Não vou virar freguesa, não daria certo- eu seria excluída,porque meus textos são prolíficos. E eu tiraria a paz do professor.
Uma ou duas vezes por semana, estarei lá como leitora, não só dele,mas de outros redatores.
Tem gente muito esclarecida, e tem outros que dão medo.
O professor tem que tomar cuidado, e isso eu direi a ele depois.(oxalá ele leia essa msg)

Ele está bem ao modo dele, e se enganou quem falou que ele é "fraco em filosofia". É que no Terra, ele se ocupava tanto em tentar manter o site aberto, arrumando briguinhas a toda hora- que não lhe sobrava ânimo mais para escrever textos importantes- a não ser quando ele se "vestia de" Ex-Uoll.

Vcs tem que ver como estão os textos dele ali.
Eu aprendi sobre "estruturas da mente e da linguagem" hoje.
Ele republicou a poesia sobre o vendedor de doces que caça uma baleia.
Eu tenho essa poesia dele numa agenda.

Nem ele,nem o JD precisam de mim.
Eu disse a ele se desculpar com o sr.Historiador por mim,por uma confusão no inicio desse ano.
É que desconfio que o sr.Historiador é parente dele.

Gosto muito do Teacher, de uma forma que não consigo entender,mas por enquanto,prefiro ficar do lado dos amigos que "ficaram perto" quando o gd acabou. Se não fôsse por vcs, Selma e William,eu estaria sozinha de verdade, escrevendo para o vento, em algum blog pessoal que eu não teria para quem divulgar. Ou eu divulgaria para contatos dos gds do meu e-mail pessoal.
É com vocês que tenho vivido uma experiência marcante de solidariedade mútua.

O professor já fez a parte dele,fazendo impossíveis pelo gd do terra(vai saber o que ele fez a mais...) e nos infundindo bom senso, com as opiniões dele, e com sua ponderação exemplar.

Minha maior realidade agora, contudo, pertence a vcs,meus grandes contatos.

Do futuro eu não sei.(pode ser que ainda o bicho de ir para lá para ficar perto desse ícone ainda vai me morder mais do que agora)
Mas pretendo resistir.

Isso aí, fim de papo.

Jesus mentiu para o Dimas?

Hoje eu vi um excelente texto no Blog da Sônia, Foi direto para o Paraíso? onde o núcleo da questão é saber exatamente quando Dimas foi para o Paraíso. O texto que temos em nossas bíblias dão a entender que Jesus prometeu levar Dimas ao Paraíso no mesmo dia em que Dimas pede para Jesus lembrar dele, mas o texto afirma que essa interpretação é incorreta, uma vez que Dimas morre depois de Jesus, e Jesus não foi para o Paraíso no dia em que entregou a sua alma ao Pai. E assim o texto veio para levantar a tese de que temos mais um erro de tradução em nossas bíblias atuais.

A seguir, o Adilson, sim, aquele mesmo que só Deus sabe se ele é casado, se tem filhos e se trabalha, jogou um balde de água fria na discussão, afirmando que a questão é irrelevante, uma vez que o tempo é diferente para cada pessoa, é diferente para Jesus, é diferente para o Dimas, é diferente para mim. O Paraíso não é um local, mas o tempo que levamos para aceitarmos o amor do Pai.

Folheando o evangelho para trás, temos a esposa do Sr Zebedeu pedindo uma vaga no Paraíso a seus dois filhos, Jesus fica zangado e afirma que ele não é o chefe do Recursos Humanos do Reino dos Céus, e não compete a ele fazer uma colocação dos filhos do Sr Zebedeu lá no Paraíso, conforme Mateus 20:23. Ou seja, ou Jesus mentiu para a esposa do Sr Zebedeu ou mentiu para o Dimas, ou a Bíblia é um amontoado de textos mal traduzidos.

Claro que o Adilson vai retrucar que eu sou um devoto adorador da defunta Tereza de Ávila, que eu sou uma pessoa de pouca confiança, por não saber ler além do segundo parágrafo, mas, caros amigos, e como é que a gente pode confiar no Adilson, onde ninguém sabe nem o email dele?

Frank K Hosaka - fhosaka@uol.com.br - (11)8199-7091 Diadema-SP

Nunca te vi, sempre te amei

A Nihil está muito feliz porque encontrou o Ateu. Legal isso. Amor é amor.
O Andros é um sujeito muito inteligente e culto. Escrevia muita abobrinha no GD Terra, mas vez ou outra escrevia textos maravilhosos, sem contar os trechos de poesias de Ferreira Goulart.

Asituação me faz lembrar dois filmes. O primeiro  não foi rodado no tempo do Msn e e-mails.
O segundo já mostra uma paixão virtual.
Mas paixão é paixão... Seja como for.


Um filme maravilhoso:
"Nunca te vi, sempre te amei"
http://www.adorocinema.com/filmes/nunca-te-vi-sempre-te-amei/

e  "Mensagem para você"
http://www.adorocinema.com/filmes/mensagem-para-voce/

Legal era o provedor AOL. Quando vc entrava na internet (era a discada e fazia aquele barulho característico), uma voz feminina dizia: "Tem mensagem pra você!" Mas faliu...
(Selma)

Foi ou não foi direto para o Paraíso?

Jesus prometeu ao malfeitor um lugar no paraíso.
A maioria das traduções [Almeida Revista e Atualizada; Almeida Revista e Corrigida; Almeida Corrigida e Fiel] traz o verso assim: "Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso" (Lucas 23:43).

Três fatos devem ser considerados para a correta compreensão da promessa:
1. O ladrão sabia que a recompensa só seria recebida no futuro; por isso, pediu: "Lembra-te de mim quando vieres no Teu reino" (Lucas 23:42).

2. O ladrão não morreu no mesmo dia. Os soldados foram ao Gólgota ao entardecer daquela sexta-feira e quebraram as pernas dos dois ladrões. Isso era feito para evitar que os crucificados fugissem à noite. As de Jesus não foram quebradas, uma vez que já estava morto (João 19:32,33).

3. Jesus não subiu ao Céu naquele dia. Ao ressuscitar, três dias depois, disse que não subira ao Pai (João 20:17).

O verso 43 [de Lucas 23:43], a partir do original grego, seria: "Em verdade te digo hoje estarás comigo no paraíso".
A pontuação não era usada na escrita original; foi acrescentada ao texto bíblico séculos depois.
Nesse caso, o verso sofreu um erro de tradução. O tradutor entendeu que deveria acrescentar a conjunção "que" antes do advérbio de tempo "hoje" para clarear a sentença.
No entanto, considerando a impossibilidade de Jesus estar naquele dia com o ladrão no paraíso, a pontuação correta seria: "Em verdade te digo hoje, estarás comigo no paraíso".


(Fonte: Revista Sinais dos Tempos)


O bom ladrão é um personagem sem nome, no Evangelho de Lucas. Nas traduções mais tarde, ele é chamado Dimas, Tito, ou Rakh.
A pontuação e tradução de manuscritos antigos variam no versículo 23. A maioria dos manuscritos tem "...te digo; hoje...”

O fato é que o bom ladrão parece não ter ido diretamente da cruz ao paraíso. E aí, 233?


(Selma)