terça-feira, 30 de novembro de 2010

carpideira- 245

Boa tarde.

Sou integrante do extinto grupo do gd do Terra, que sumiu em poucas horas, no dia dezoito de novembro último.
Pratico o budismo, e integrei o escore de gds religiosos por quatro anos e meio.
Costumava ter minhas seções por temas específicos,por lá.
Tripitaka era o título para as dissertações religiosas.
Turbilhão para temas de psicologia.
Carpideira para assuntos comuns e pessoais.
Fragmentos,eu criei no final, para temas que não se encaixam em lugar nenhum,podendo ser literários, humorísticos,etc.
Encantadora,era minha coleção de envios de links artísticos.
Paleta de cores, era minha série sobre orquídeas.
Quase um Brâmane- foi meu conto budista- sobre um larápio que se regenerou.

Esses títulos continuarão a existir nos blogs onde eu escrever, e não retrocederão ao número um- exceto os artísticos, e os botânicos.
Se eu ainda conseguir me cadastrar na   grupos.com.br, para ter um gd, (e se ele não for problemático)- esses títulos todos continuarão ali.

Nos dias subsequentes ao sumiço do gd, entrei em contato com uns nove nomes dali- apesar que o gd era frequentado por umas vinte pessoas,no mínimo.
Vou vendo devagar,o pessoal se reunir aqui e acolá.
Oxalá,continue assim.

Vou agindo como posso para manter comunicação com alguns com os quais tive algumas dricas,pois o gd pode ter acabado,menos o meu compromisso de "voltar a me dar bem" com essas pessoas, para que eu não tenha que levar "máculas" para o resto da vida.

Fui quase uma figura folclórica, chegaram a me confundir com um "joão-bobo" por algum tempo.(joão é o nome que eu arrumei  para o nique ficticio de um postante)
Por um tempo, fui apegada ao professor Andros- o ateu, e aliás foi por causa dele que em 2.006, havia descoberto o gd do Terra.
Ele - como uma boa "traíra" que ele não acha que é,resolveu nos deixar de lado.
Um dia ele aparece.

Aguardo que todos os que aprendemos a ser amigos uns dos outros naquele prestigioso local, logo estejamos aqui,sem esquecer os doze "joões" do Terra.(kkk...)
E que também possamos estar e discutir nossos temas de costume,no blog do William.

Desejo boa sorte a todos nós.

Existe uma força comandada pelas trevas?

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Contra a jogatina e o narcotráfico

Ele enchia páginas e páginas com esse maldito spam: contra o narcotráfico e a jogatina. às vezes eu deixava de escrever por causa disso...
Quem diria que um dia eu sentiria saudades daqueles spams...
Ô professor Andros Bins, onde anda você?


"Andros o Ateu empedernido"... Só sobrou isso:

http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:49xjsSDMMp8J:forum.terra.com.br/dnewsweb.cgi%3Fcmd%3Darticle%26group%3Dsociedade.religi%C3%A3o%26item%3D242137%26utag%3D+%22andros+o+ateu%22&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br

O que é amizade?


Semana passada, o Sr Atilio (mais conhecido como Orozimbo no extinto GD Terra) ficou chateado comigo, quando informei que sou contra a prática de replicar mensagens na Internet. Claro que essa prática é muito comum na Internet, mas eu sou contra o uso abusivo da lista de contatos, principalmente quando o assunto é amizade.

Apesar de todos sermos Filhos de Deus, existe em todos nós aquela herança maldita que nos torna violentos, dissimulados e mentirosos, e é bem difícil explicar porque somos assim, se somos assim porque somos totalmente controlados por Deus ou porque não temos nenhuma vergonha na cara.  Graças à ajuda do Padre Magalhães, eu sou da tese de que é possível conseguir alguns favores nessa vida na base do diálogo, é o velho chavão católico "é conversando que a gente se entende".

Eu acho um absurdo quando o camarada se diz católico e espera que o mundo seja mais samaritano. O correto mesmo é deixar de ser católico e ser mais samaritano, mas eu não consigo fazer isso. O Padre Magalhães até desconfia que não sou católico, que não sou um colaborador confiável do Papa, quando muito da Paróquia que participo.

Diante do exposto, amizade é mais um presente de Deus. Nem sempre somos indiferentes, arrogantes e estúpidos. Às vezes, acordamos sem a ressaca do dia anterior, sem dor de cabeça, sem enjoo, e uma poderosa força toma conta de nossos corações e que faz operar o milagre de dizer até "bom dia!" para o vizinho, o cunhado, o pai, a mãe e o irmão, ou seja, somos capazes de apertar as mãos fora da missa, mas como essa cena é bem rara nesses dias, daí porque os ateus encontram na ausência de cordialidade a explicação científica de que Deus não existe.

Deus existe sim, eu sempre tento ser um bom amigo. Mas replicar mensagens, isso eu não faço! Todas as nossas caixas postais estão entupidos de spams comerciais e outros lixos eletrônicos. Eu detesto essas mensagens de frases prontas, eu tenho certeza que nem todo mundo gosta de "Imagine" do John Lennon, não tenho a menor ideia do que John queria com essa música, ela é bonita, mas como é que a pessoa que recebe a mesma mensagem vai entender que essa prática é uma prova da minha amizade ou falta do que fazer?


FHosaka

Domingo 28/11/2010 - 04:46

A Bíblia e o Bope

No domingo à noite, depois da invasão do Complexo do Alemão, os traficantes procuravam passar pelos policiais da forma mais natural possível. Um deles tentou passar fingindo naturalidade e com uma Bíblia na mão. Mas os militares grandalhões nem ligaram... Foi preso! O que pensou esse traficante? Que a Bíblia lhe daria uma capa de invisibilidade?